11 de mar de 2010

João Francisco Lisboa, o invisível

Fernando Sarney é indiciado pela Polícia Federal


A Polícia Federal decidiu intimar para depor e depois indiciar o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), por evasão de divisas.

Em um dos cinco inquéritos da Operação Faktor o empresário é acusado de enviar US$ 1 milhão para uma empresa na China em 2008 sem declarar a remessa à Receita Federal. Autoridades chinesas confirmaram a movimentação do empresário numa agência do HSBC, em Qingdao, na China.

Em outros dois inquéritos da mesma operação, o empresário já foi indiciado por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, entre outros crimes.

A polícia trabalha com a expectativa de interrogar Fernando Sarney e concluir as investigações em um mês. Para isso, depende da devolução dos autos que estão na 1ª Vara da Justiça Federal do Maranhão.

Os autos foram para a Justiça em julho de 2009 e, oito meses depois, ainda não retornaram. As investigações começaram a partir de documentos e interceptações telefônicas da Operação Faktor. Entre os papéis apreendidos, a PF descobriu indícios de uma autorização de remessa ao exterior supostamente assinada por Fernando Sarney.

A partir daí, a PF abriu inquérito sobre a transação e pediu a checagem dos dados às autoridades chinesas. O pedido foi encaminhado pelo Departamento de Recuperação de Ativos do Ministério da Justiça com base num acordo de cooperação entre Brasil e China. As autoridades confirmaram as suspeitas: Fernando Sarney teria remetido US$ 1 milhão para uma conta do Prestige Cycle Parts, numa agência do HSBC, na China, em 2008. Os investigadores estão tendo dificuldades para identificar os motivos da transação.

Fernando Sarney é investigado ainda por envolvimento em supostas irregularidades na construção da ferrovia Norte-Sul. Procuradores e policiais da Operação Faktor suspeitam que ele seja um dos donos da Lupama, empresa envolvida num nebuloso contrato para a construção de um dos trechos da ferrovia.

A Lupama foi contratada pela Constran, vencedora da licitação, para ajudar na execução das obras orçadas em mais de R$ 40 milhões. Para os investigadores, o contrato não faz sentido, já que a Lupama não teria condições de fazer o serviço.

Procurados pelo reportagem, Fernando Sarney e seu advogado Eduardo Ferrão não retornaram as ligações.

Com informações de Jailton de Carvalho para o Globo

No Painel da Folha de S. Paulo

Cadeiras. Michel Temer e os senadores Romero Jucá (RR) e José Sarney (AP) deverão se encontrar hoje com Lula para tratar da substituição dos ministros peemedebistas que deixarão o governo para disputar as eleições.

Manchetes dos jornais

AQUI-MA –Cidade sem polícia


ATOS & FATOS –Jovem é assassinado a pauladas, tiros e facadas


GAZETA DA ILHA – Velho oeste em São Luís


JORNAL A TARDE – Estudantes fazem protesto contra aumento de passagens


JORNAL EXTRA – Edivaldo Holanda quer olhar o “rombo” de Ricardo Murad


JORNAL PEQUENO - Governo fecha hospitais e cria colapso na saúde em São Luís


O DEBATE – TRE cassa mandato do deputado Chico Leitoa


O ESTADO DO MARANHÃO – Grávida com suspeita de gripe A é internada em SL


O IMPARCIAL – Cutrim ameaça cortar ponto de policiais


O QUARTO PODER - "Tarifa do cão" gera protesto


TRIBUNA DO NORDESTE –Secretários de Roseana tachados de imprestáveis