23 de ago de 2011

Deputado defende Sarney e diz que ele não é 'pessoa qualquer'

JOÃO CARLOS MAGALHÃES
FELIPE SELIGMAN
DE BRASÍLIA
    O vice-líder do governo de Roseana Sarney (PMDB) na Assembleia Legislativa do Maranhão defendeu, em discurso, o uso de um helicóptero estadual pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmando que ele é "não é uma pessoa qualquer".
    "[Sarney] não é uma pessoa qualquer, não é um [ex-governador] Zé Reinaldo [Tavares] da vida, é o homem que exerce o mandato, que está dentro do parlamento", disse na segunda-feira (22) Magno Bacelar (PV), comentando a reportagem da Folha sobre o uso de uma aeronave do governo do Estado para Sarney, pai de Roseana, passear em sua ilha particular durante finais de semana.
    "Queria que o presidente [do Senado] fosse andar em jumento? Queria o quê? Enfrentar um engarrafamento [?] Esse helicóptero, é claro, tem que servir os doentes, mas tem que servir as autoridades, esta é a realidade."
    Segundo o deputado estadual, a "mídia nacional" está "marcando Sarney". Ele criticou os "grandes jornais sulistas", dentre eles a Folha, afirmando que eles "discriminam o Maranhão".
PASSEIO
    Reportagem publicada na segunda-feira pela Folha mostra que Sarney usou um helicóptero da Polícia Militar do Maranhão para passear em sua ilha particular duas vezes neste ano.
    A aeronave foi adquirida no ano passado para combater o crime e socorrer emergências médicas. Foi paga com recursos do governo estadual e do Ministério da Justiça e custou R$ 16,5 milhões.
    Após a reportagem, o presidente do Senado negou irregularidades no fato de ter usado um helicóptero da PM e evitou dizer se sabia, no momento em que utilizou a aeronave numa das viagens, que um paciente precisou esperar por atendimento enquanto suas malas eram descarregadas. "Não prejudicou ninguém", afirmou.
Da Folha de S. Paulo

S. Raimundo dos Mulundus:Tambor de crioula de Ponta Fina em transe na Paulica

Laurentino Gomes autografa livros para meninos ricos em São Luís

Casarão onde funcionou a Livraria Athenas
    Patrocinado pela Vale, Alumar e grandes empresas maranhenses como o grupo Mateus, o Festival Geia de Literatura trouxe este ano o autor de best-sellers Laurentino Gomes para abrilhantar o evento idealizado por Jorge Murad, marido da governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB). Para ouvir palestra sobre as obras "1808" e "1822", o Geia convidou 11 escolas da rede privada e pública de ensino. Na quarta-feira Gomes vai a São José de Ribamar, local efetivo do festival.
  No entanto, a sessão de autógrafo foi reservada aos alunos das escolas pagas. Vendidos pela livraria Vozes ao preço de R$ 40,00, os best-selleres continuarão distantes das mãos dos alunos das escolas da rede pública.
    Com preços nesse patamar, o festival serátão somente mais uma plataforma de projeção para o bem de Jorge Murad, conhecido nacionalmente pelo Caso Lunus. Par assegurar o sucesso de mídia, Jorginho conta com o sinal da emissora da família Sarney no estado. O link é garantido para o ex-secretário de Estado de Planejamento nos governos ancentrais de Roseana.  Deslumrbado com o evento, um repórter da afiliada da Rede Globo no Maranhão se fardou com a camisa do Geia como quem ganha um nobel.
    Os livreiros reclamam dos baixos índices de lucros obtidos com a venda do livro, na margem de 30%. Isentos da cobrança de ICMS, livros são produtos cada vez escassos no comércio em São Luís. Com o fechamento da livraria Athenas, no canto da rua do Sol com a da Cruz, o estabelecimento de Arteiro cederá espaço para um banco de empréstimos para aposentados, pensionistas, escambau.

Arteiro, ex-dono da Athenas
 Livros à mancheia
    A Athenas seguiu o mesmo caminho da Nobel, do Shopping Jaracati que tem como um dos sócios o senador e imortal da Academias Brasileira e Maranhense de Letras, José Sarney. A Literarte, na rua da Mangueira, centro de São Luís, resiste a duras penas.
    Durante 13 anos a Athenas funcionou no mesmo local. Diante de uma coleção de entraves, como a concorrência desvantajosa com a compra pela internet, falta de estacionamento e um fedor da moléstia produzido por um esgoto permanente em sua porta, Arteiro sucumbiu ao seu projeto de mais de duas décadas. Primeiro, fechou as portas da loja no Manumental Shopping.
    Entre os que adquiram as obras para autógrafo estava o secretário de estado da Cultura, Luiz Henrique Bulcão, fiel escudeiro de Murad. A primeira obra de Gomes a fazer parte da lista de best-seller foi "1808", lançada em 2007. "Preciso ajudar o autor", revelou na hora da compra. Pelo visto, Bulcão não acompanha nem mesmo lançamento de best-sellers. Prefere a literatura contábil, compartilhada com Jorginho em conversas amiúde.
Biblioteca Pública Benedito Leite: endereço desconhecido pelo leitor
    Como gestor da cultura oficial do estado, Bulcão há mais de dois anos fechou a Biblioteca Pública Benedito Leite para uma reforma que só se concluírá no final deste ano. Na avaliação do secretário "Benedito Leite está feliz lá em cima, pois o prédio contará com um novo elevador" (equipamento instalado no prédio desde a década de 60).
    Para dar um pincel na falta de prioridade da secretaria, o secretário Bulcão providenciou o aluguel de uma moradia na Rua do Egito para abrigar o acervo da Benedito Leite e receber usuários. Deste último não se enxerga uma sombra de leitor durante o dia. Sem segurança e ignorado por dez entre dez alunos da rede pública, a Benedito Leite do Egiito não atende à noite. É um gasto desnecessário. O dinheiro daria para subsidiar compras de lotes de livros e colocá-los a preço de custo em eventos como do Insatituto Geia, apoiado até a alma por Bulcão.

S. Raimundo dos Mulundus: Festival de aboio em Paulica

Analfabetos informais participam de concurso público em Presidente Vargas

    A Prefeitura de Presidente Vargas (MA) inscreveu analfabetos informais  para concorrer a vagas de vigia ou auxiliar operacional de serviços diversos. Assim como as inscrição, os locais de aplicação das provas são acessados somente através da internet.
    As vagas das duas ocupações serão preenchidas por candidatos aprovados que tenham escolaridade de "ensino fundamental incompleto".O concurso está sendo organizado pelo Instituto Vicente Mendes (www.ivin.com.br), do Piauí, "uma entidade série (sic) e de competências definidas, seu objetivo maior é ajudar no desenvolvimento técnico, tecnológico e educacional da sociedade tendo para isso como parceiro o poder público".
    O prefeito da cidade, o cantor  Gonzaga Júnior ("O príncipe do brega"),43, ex-cabeleireiro e barbeiro, tem apenas o ensino médio completo. Gonzaga Júnior assumiu o primeiro mandato após o assassinato do prefeito Bertin na BR-222 num crime nebuloso.
    A prefeitura pretende preecher 77 vagas na administração através de concurso público para cargos de nível médio/técnico e superior. Os salários variam entre até R$ 3.500,00, com carga horária de 20 a 40 horas semanais.
    Quem tem o Ensino Médio pode disputar a vaga de Agente Administrativo, Fiscal Ambiental, Técnico Agrícola e Técnico em Enfermagem. As vagas de nível superior são para Dentista, Enfermeiro, Engenheiro Agrônomo, Farmacêutico/Bioquímico, Médico, Nutricionista, Psicólogo, Professor Nível I/II e Veterinário. As taxas de inscrições variaram de R$ 35,00 a R$ 90,00, de acordo com o cargo.
    A validade do concurso de Presidente Vargas será de 02 anos, contados da data da homologação de seu resultado, prorrogável por até 02 anos, a critério do Município de Presidente Vargas, Estado do Maranhão.

No Painel da Folha de S. Paulo

tiroteio
"Sarney está parecendo o Lula: acha que nada pega mais nele. O problema é que o senador é altamente vulnerável."
DO SENADOR JARBAS VASCONCELOS (PMDB-PE), sobre o uso, pelo presidente do Senado, de helicóptero da PM maranhense para passeio em sua ilha particular.
Por Renata Lo Prete

OAB pede que Sarney devolva dinheiro gasto em viagens

Felipe Seligman
De Brasília
    O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Ophir Cavalcante, defendeu nesta segunda-feira (22) que a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, devolva aos cofres de seu Estado o que foi gasto com a utilização de um helicóptero da Polícia Militar para transportar seus pais até a Ilha de Curupu durante fins de semana.
    "A Ordem espera que a governadora do Estado reponha o que foi gasto ao Estado para que essa situação não se repita mais", disse.
Da Folha de S. Paulo

Após Sarney, Anac aponta o uso irregular de aeronaves por outras 'autoridades' no Maranhão

Relatório diz que aeronaves custeadas pelo Estado do Maranhão para transportar doentes era usada por autoridades
Governo não comentou o suposto desvio de finalidade apontado em inspeção, que ainda está sendo analisada
FELIPE SELIGMAN
JOÃO CARLOS MAGALHÃES
DE BRASÍLIA
    Relatório da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) afirma que dois helicópteros custeados pelo Estado do Maranhão, governado por Roseana Sarney (PMDB), para transportar pessoas doentes foram usados de forma "inadequada" na locomoção de "autoridades".
    Ontem, a Folha revelou que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pai de Roseana, utilizou ao menos duas vezes outro helicóptero do Estado para passear durante finais de semana na ilha de sua família, próxima a São Luís (MA).
    O documento, de outubro de 2010, é resultado da apuração de supostas irregularidades no GTA (Grupo Tático Aéreo) do Maranhão, denunciadas à Anac em 2009.
    O governo do Maranhão não se pronunciou.
    No Maranhão, uma das denúncias, é sobre a "descaracterização de aeronaves", "previstas para o transporte de enfermos". O relatório conclui que foi "constatado" o uso, "via de regra", para "transporte de autoridades".
    Os inspetores não citam quem usou os helicópteros, ou quando isso ocorreu. O relatório ainda está sob análise, e pode levar a punições administrativas.
    O documento aponta "indícios" de que outra aeronave, alugada pelo governo do Amapá, Estado pelo qual Sarney é senador, estava em agosto do ano passado fazendo voos no Maranhão.
    Vídeo que circula na internet mostra Roseana viajando em aeronave com o mesmo prefixo citado pelo relatório, no Maranhão, durante a campanha que a reelegeu.
    Sobre este caso, o governo do Maranhão disse que a reportagem deveria procurar o PMDB. Mas no diretório regional da sigla ninguém atendeu na tarde de ontem.
Sarney diz que não prejudica ninguém ao usar aeronave
DE BRASÍLIA
    O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmou que tem o direito de usar aeronaves para atividade particular. "Como chefe do Poder Legislativo, eu tenho direito a transporte e segurança em todo o país", disse. "Não prejudicou ninguém."
    A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) pediu que a governadora Roseana Sarney devolva aos cofres o que foi gasto com a utilização da aeronave da PM.
    Senadores da oposição criticaram Sarney. Pedro Simon (PMDB-RS) ironizou o fato de o desembarque de Sarney ter interrompido o atendimento médico de um paciente. "Era hora de esse cidadão ficar doente?"
Da Folha de S. Paulo

Lambe-lambe: Guardas municipal na ilegalidade em Vargem Grande

Manchetes dos jornais

Maranhão
ATOS E FATOS - Indicação de Max Barros faz Tadeu Palácio renunciar
JORNAL A TARDE - Sedagro lança programa de aquisição de alimentos
O DEBATE - Mãe é acusado de degolar filho em Açailândia
O ESTADO DO MARANHÃO - Presidente da FMF depõe e diz ser vítima de um complô
O IMPARCIAL - Servidor terá reajuste de 31%, mas ´so em 2012
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:O tirano que virou fumaça
FOLHA DE S. PAULO:Rebeldes celebram, mas Gaddafi não se entrega
ESTADO DE MINAS:Ditadura em escombros
O ESTADO DE S. PAULO:Rebeldes consolidam posição em Trípoli e Kadafi some
O GLOBO:Otan e rebeldes caçam Kadafi, que ainda resiste
VALOR:Bancos têm US$ 1,6 trilhão de reservas em excesso nos EUA
ZERO HORA:Incerteza na Líbia
Regional
DIÁRIO DO PARÁ:Mãe queima filha com água quente
JORNAL DO COMMERCIO:Triplo homcídio é ligado ao tráfico
MEIO-NORTE:200 presos já foram soltos em 90 dias
O POVO:Ex-governador admite que vai perder aposentadoria