22 de jan de 2011

Pinah fará parte da mesa julgadora do concurso de rei Momo e rainha do carnaval de São Luís

Pinah e o rei Charles
    Em São Luís, os bailes de salão sempre foram uma tradição no carnaval que muito fizeram sucesso em tempos atrás.
    Nos últimos anos, o costume voltou à tona com a realização de festas públicas promovidas pela prefeitura de São Luís. E a largada oficial para a temporada 2011 será no próximo dia quatro de fevereiro com o Baile da Corte, quando serão eleitos o Rei Momo e a Rainha do Carnaval Maranhense.
    A mesa julgadora terá como convidada especial Pinah, a célebre passista da Escola de Samba Beija Flor, que no final dos anos 70 deslumbrou o príncipe Charles. Já no dia cinco acontece o tradicional Baile dos Artistas, uma festa à fantasia que atrai multidões e se tornou a melhor prévia do carnaval de São Luís do Maranhão.
Da Licia Fabio

Ex- Voto: Minha Casa, Minha Vida

Henrique Bóis 2011



No Radar on-line de VEJA

BBB na firma
O TST acaba de decidir que o empregador pode filmar o funcionário, desde que ele saiba. Ao julgar um recurso do Ministério Público, que alegava dano moral aos empregados de uma empresa de telemarketing, o tribunal estabeleceu que é permitido se valer de um sistema de monitoramento dos empregados — exceto em banheiros e refeitórios.
Por Lauro Jardim

Charge do dia

Carnaval põe Brasil na rota do youtube

    O YouTube escolheu o Brasil para avançar em sua estratégia de transmissão de vídeos ao vivo em 2011.
    O portal fará a transmissão global e em tempo real dos desfiles dos trios elétricos do Carnaval de Salvador em 24 idiomas. A ideia é aproveitar o interesse crescente por vídeos on-line, que atraem 1,6 bilhão de usuários.
    "A ideia dos vídeos on-line é levar paixão para onde o usuário está. O Carnaval hoje tem mais procura nas ferramentas de buscas do que a Copa do Mundo", diz Flavia Simon, gerente de marketing de produtos de consumo do YouTube no Brasil.
    A atração principal da transmissão -em parceria com Nova Produções- será a cantora baiana Ivete Sangalo. Além da semana do evento, em março, o YouTube transmitirá o ensaio do show da cantora, em fevereiro.
    O modelo de negócios também prevê compartilhamento de receitas de conteúdo com a gravadora, assim como ocorre com outras parcerias do gênero no mundo.
    "Elas abraçaram o modelo do YouTube como negócio. Hoje, 90% do uso do portal é para consumo de conteúdo relacionado a música", diz.
    A estratégia de transmissão ao vivo também busca uma fatia do bilionário mercado de anúncios em vídeos on-line, que deve quintuplicar até 2014, chegando a US$ 11,3 bilhões.
    O número parece pequeno comparado aos valores da publicidade tradicional -que movimentou cerca de US$ 500 bilhões em 2010-, mas chama a atenção pelo rápido crescimento.
    As empresas anunciantes entendem que a visibilidade da marca é turbinada à medida que é atrelada ao conteúdo. No caso do Carnaval, o potencial está não só durante o evento mas também no período de armazenagem dos vídeos, que ficarão numa biblioteca no YouTube.
    Os parceiros para o evento -que terá também um camarote do YouTube no circuito Barra-Ondina- serão o Santander, a Oi e a L'Oréal (via marca Garnier).
    "O principal benefício para a empresa está nas impressões da marca (quantidade de cliques sobre o logotipo) no YouTube. Nessa ação, a expectativa é chegar a 1 bilhão de impressões", afirma Pedro Janowitzer, diretor de marketing da Garnier.
    Segundo ele, a identificação com Ivete Sangalo -que já é garota-propaganda da marca- acontece principalmente com consumidores da classe C, crescentes na web.
CAMPANHA EM VÍDEO
    Segundo Ana Paula Lentino, da consultoria Digipronto, boa parte dos clientes que já fazem campanhas publicitárias em ferramentas de busca já está migrando para o vídeo on-line.
   Com 2 bilhões de vídeos exibidos por dia, o YouTube é o favorito. Não à toa, o Google conseguiu duplicar as receitas do portal em 2010.
    Segundo a Folha apurou, empresas pagam até R$ 100 mil por uma campanha ao lado dos vídeos da primeira página do YouTube.
    Estimativas do banco de investimento Jefferies Company indicam que o portal pode faturar até US$ 4 bilhões em 2011 com anúncios.
Da Folha de S. Paulo

Rádios comunitárias querem subsecretaria específica


Do Jornal DCI
BRASÍLIA — A Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço) reivindica a criação de uma subsecretaria específica no Ministério das Comunicações. Esse é um dos principais pontos que está sendo discutido no 7º Congresso Nacional da Abraço, que ocorre até este sábado (22) em Brasília. A proposta da subsecretaria surgiu na 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), em dezembro de 2009, e pretende intensificar o processo de criação das rádios comunitárias.
   Os representantes das rádios comunitárias pedem também participação nas discussões sobre a criação do novo marco regulatório para a comunicação. “Estamos reafirmando algumas lutas históricas das rádios comunitárias que nunca foram atendidas”, disse o coordenador geral da Abraço, José Luiz do Nascimento Sóter.
    Para a coordenadora do coletivo de mulheres da Abraço, Inês Fortes, a criação da subsecretaria e o novo marco regulatório da comunicação são promessas que o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu e não cumpriu. “Vamos cobrar do governo a execução das propostas aprovadas na primeira Confecom. São compromissos que o Lula não implementou”.
    O setor reivindica também acesso a recursos que permitam o seu funcionamento. “A grande dificuldade dessas rádios são os recursos. Você tem uma salinha que gasta energia, telefone e as pessoas que trabalham lá são sempre voluntárias”, disse o professor de Comunicação Social da Universidade Federal de Pernambuco, José Mário Austregésilo. Para ele, as rádios comunitárias são importantes porque “têm sido um canal para fortalecer a comunicação pública, que pode fortalecer a democratização da informação”.
    De acordo com o coordenador geral da Abraço, o problema dos recursos deve ser resolvido pelo governo. “A questão pode ser resolvida por meio da criação de um fundo para o desenvolvimento das rádios comunitárias”.
    O Congresso reuniu, desde ontem (20), cerca de 500 delegados que representam rádios comunitárias de todo o país. Amanhã (22), será definido um calendário com as ações que a Abraço deve executar até janeiro de 2014.

No claudiohumberto.com.br

WIKILEAKS SABIA QUE ROSEANA NÃO TINHA CONTA
Uma semana antes de o Wikileaks informar a suposta conta na Suíça da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, e do marido, Jorge Murad, o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro enviou por e-mail ao advogado de Julian Assange, dono do site, declaração do banqueiro Julius Baer atestando que o casal nunca teve conta por lá.
Abriram um truste em 1993 e fecharam em 1999 sem movimentação financeira.

QUESTÃO SUCESSÓRIA
Roseana e Jorge se recasaram em 1993, e criaram o truste para tratar a questão sucessória, se preciso: ele teve uma filha de outra relação.

EXTINÇÃO
O truste de Roseana e Murad, segundo Almeida Castro, o Kakay, acabou extinto porque “a filha não era, nem de longe, um problema”.

O CONTRATO
Truste é um contrato, reconhecido por lei, em que um indivíduo transfere ativos ou bens para uma ou mais pessoas.

Manchetes dos jornais

AQUI -MA - É só sucesso: O famosão de Ribamar
ATOS & FATOS - Estados gastam R$ 30 mil com pensão de ex-governadores
JORNAL PEQUENO - Wikileaks revela operações de Roseana em paraísos fiscais
O ESTADO DO MARANHÃO - Governo apresenta plano de ação contra enchentes
O IMPARCIAL - Indústria: Precisa-se de 100 mil trabalhadores qualificados
TRIBUNA DO NORDESTE - Descoberta fraude no Minha Casa, Minha Vida