11 de abr de 2010

No Painel da Folha de S. Paulo

Contraponto

Mão Santa, o breve

Mão Santa (PSC-PI) chegava na quarta ao plenário do Senado quando soube que, em razão da viagem de Lula hoje aos EUA, José Sarney assumiria interinamente a cadeira que ocupou entre 1985 e 1990 -o que acabará não ocorrendo, pois na sexta o vice José Alencar resolveu tomar posse, mesmo sabendo que isso o tornará inelegível em outubro.

Ao cruzar com Sarney, Mão Santa, conhecido pelos longos discursos contra "Luiz Inácio", pediu:

-Por que o sr. não me faz líder do governo por dois dias?

Castelo acerta ao retirar barracas que enfeiavam entrada da cidade

A administração do prefeito João Castelo (PSDB), ao menos até o momento, tem merecido reprovação integral. Com a retirada das barracas que enfeiavam a Cohab há décadas neste final de semana, Castelo deu um passo que há muito precisava ser dado por um mandatário, e ao mesmo tempo pontuou para sua gestão inexpressiva.

Os efeitos da medida, sob todos os aspectos, notadamente urbanístico e também em relação à saúde, são inúmeros. Os feirantes que ao longo dos anos se instalaram ali, avançando em direção à Avenida Jerônimo de Albuquerque, na tentativa de permanecerem intocáveis, durante a campanha eleitoral manifestaram em faixa o apoio à eleição do tucano para prefeito.

Eleito, o prefeito Castelo agora faz o que tem que ser feito: transfere os feirantes para o mercado construído desde a administração do pedetista Tadeu Palácio.

O novo mercado é um exemplo de gasto público. Custou mais de R$ 1,7 milhões, recursos oriundos da Prefeitura de São Luís e Fundação Banco do Brasil. Adquirido de um grupo empresarial do setor supermercadista, as instalações não foram aprovadas pelos vendedores que preferiram continuar comercializando produtos em meio ao esgotos e toda sorte de imundície. A atual administração diz ter investido mais R$ 400 mil para deixar o espaço adequado.

Neste domingo à noite a Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa) concluiu a retirada das barracas, medida acertada da Prefeitura nas mãos do PSDB.


Biotônico de Zeca Baleiro, Celso Borges e Otávio Rodrigues já está na UOL

Já está na rede a primeira dose de Biotônico, um programa fonográfico “de índio, de branco e de preto”, apresentado por Zeca Baleiro, pelo homem-poema, letrista e jornalista Celso Borges e pelo doctor reggae Otávio Rodrigues, DJ paulistano e, também, jornalista.

De conteúdo musical, recreativo e informativo, como sugere o nome do programa da Rádio UOL, Biotônico se renovará quinzenalmente na página do portal e no site oficial de Zeca Baleiro (www.zecabaleiro.com.br). Quebrando a posologia dois programas já estão disponíveis.

Com flashes do passado sonoro brasileiro veiculado pelas ondas das emissoras de rádio do país, o programa escancara as portas para o mundo.

No saladão sonoro desfilam desde Roberto Carlos até desconhecidos a caminho dos lustres da fama. Ah, tem simpatias também.

“The Politicians”, do trombonista jamaicano Rico Rodriguez, é o begê que abre a edição nº 1 do novo programa de rádio na rede. ”Música, poesia e blablablá, Biotônico está no ar”, anuncia sintético Zeca Baleiro.

Novos são apresentados no programa como Curumim, cara inédita na cena musical paulistana, que lembra muito o som de Jorge quando era apenas Ben.

Na sessão Bazar, Biotônico lembra autores de um sucesso só. João Só, de “Menina da Ladeira abre o bloco” tá nesse bloco.

Em Vitrola, outra dose de Biotônico, eles apertam o rewind e desengavetam curiosidades como a conexão entre as ilhas de São Luís e Jamaica lá pelos anos 60, entabulada pelo compositor Nonato Buzar com “Vestir Azul”, registrada por Wilson Simonal.

A cantora Zelia Duncan é a primeira a atender Chamada a Cobrar, parte dessa primeira dosagem de Biotônico. Fala de seu novo trabalho “Pelo Sabor do Gesto”.

Súdito do rádio, Celso Borges pinça as letras e ler “Feitio de oração”, de Wally Salomão, do livro Pescados Livros, lançado após a morte do poeta baiano.

Dezoito faixas tocam nessa primeira edição colocada no ar no mesmo dia em que Zeca Baleiro completa 44 anos. Outra edição já está na agulha. È só acessar.

Roteiro de Biotônico Nº 1



BG> “No Politicians! (Rico Rodrigues)
1 - Botellero (Ramiro Mussoto) – Ramiro Mussoto
2 – Alados (Siba) – Siba e a Fuloresta
3 – Cada Macaco no seu galho (Riachão) - Riachão
Comercial: Vaquinha Mococa
4 – Singin´in the Rain (Brown e Freed) – Os 3 Tenores (Plácido Domingos, José Carreras e Luciano Pavarotti)
5 – Ópera do Morro (Dicró e Pongá) – Os 3 Malandros (Moreira da Silva, Bezerra da Silva e Dicró)
6- Compacto (Curumim)
(BG> Caboclinho (Robertinho de Recife) – Robertinho de Recife)

BAZAR
7 – Menina que mora na ladeira (João Só) – João Só
8 – Reluz – (Marcos Sabino) - Marcos Sabino
9 – Florentina (Tiririca) –Tiririca
10 – Menina (Paulinho Nogueira) – Paulinho Nogueira



VITROLA
12 – Vestir Azul (Nonato Buzar) – Wilson Simonal
13 - She´s Something Else (Nonato Buzar/Versão: Sammy Cahn e Paul Anka) – Jimmy Cliff
Comercial Lojas Citicol
14 – Amigo (Roberto e Erasmo Carlos/Versão: Buddy e Mary McClusley) – Roberto Carlos



CHAMADA A COBRAR
15 –Minha Voz, Minha Vida (Caetano Veloso) – Gal Costa
16 – A Case of You (Joni Mitchel) – Joni Mitchel
17 – Vê se me esquece (Itamar Assumpção e Alice Ruiz) – Itamar Assumpção e As Orquídeas.
18 – Pista de Dança (Adriana Calcanhoto)
BG > “Chop and Quench” (Fela Kuti) – Fela Kuti


Exatamente a verdade




Manchetes dos jornais

ATOS & FATOS - Caema investirá R$ 57 milhões na adutora do Italuís
CORREIO DE NOTÍCIAS – Petrobras aumena prazo para inaugurar a refinaria
ITAQUI-BACANGA - Homens são executados no Gapara e em Santa Luzia do Paruá
JORNAL A TARDE –Chuva causa transforno nas ruas da Cohab
JORNAL EXTRA - Fogo e bala em prefeitura
JORNAL PEQUENO – Família Sarney amplia o imério televisivo com novas outorgas
O DEBATE- Maranhão é referência no cambate à dengue
O ESTADO DO MARANHÃO – IPTU sobe 4,17% em SL
O IMPARCIAL –Frei Betto apoia decisão dos petistas maranhenses