12 de ago de 2010

Cadê as eleições?

Prof. Laércio Marques 
     O país submete-se a cada quatro anos a um processo eleitoral para escolha do nosso presidente, governador, deputado estadual e federal e, por conseguinte, segue a mesma regra que define, respectivamente, prefeito e vereadores de cada município.
     A Universidade Estadual do Maranhão também, democraticamente, vem a escolher através do voto uma lista tríplice, com base nas propostas de docentes que se lançam candidatos com o objetivo de serem Reitores desta instituição.
     Diante dessa realidade, o que nos assusta é que, até então, o processo democrático não foi deflagrado e não existe sequer uma definição sobre sua data de realização. Sabe-se apenas da existência de alguns pretensos candidatos ao cargo de Reitor.
     Nosso diretório acadêmico não deve, nem pode ficar omisso, a tal esdrúxula situação, pois exigimos votar, além de para presidente, governador, deputados, prefeito e vereador, também para Reitor da instituição que nos forma profissionalmente e nos prepara para a vida. Assim sendo, questiono: Quando será a eleição para Reitor? Porque até agora o edital não foi definido? O que acontece nos bastidores da UEMA que ninguém fala sobre o assunto? Ninguém comenta. Chega de desculpas! Até mesmo porque o mal de todos os sabidos é achar que todos são desentendidos. Mero engano!
     Portanto, assim que o Conselho Universitário se pronunciar, cumprindo o Estatuto de nossa instituição, de forma que, defina o edital para formalização do processo eleitoral, também cumpriremos o nosso papel como docentes e discentes, de estarmos atentos a todos os candidatos e votaremos SIM, naquele ou naquela que demonstrar em seu plano de trabalho um maior compromisso com a instituição e com a comunidade universitária de um modo geral.
* Prof. Laércio Marques  é Professor do Departamento de Administração do CCSA - Universidade Estadual do Maranhão

Frase de efeito

"Ao meu ver a CUT hoje representa muita mais o governo junto ao trabalhador do que os trabalhadores junto ao governo. E, por sua vez, o PT e um grupo hegemônico que o comanda trocou o projeto de Brasil por um projeto de poder"
Frei Betto, fundador do PT em entrevista à revista Caros Amigos

Manchetes dos jornais

O ESTADO DO MARANHÃO - Supergraneleiros vão aportar em São Luís
O IMPARCIAL - Campanha é marcada por velhas promessas