12 de jan de 2011

Homenagem aos 395 anos de Belém do Pará

Na agulha: Sotaque contemporâneo que vem do Ceará com a Banda Tono

52,6% dos nordestinos não têm conta bancária, revela Ipea

    Nordeste é a Região que apresenta maior percentual de pessoas sem conta bancária. Por outro lado, tem maior percepção de que os bancos servem para conceder crédito. Resultados fazem parte de estudo do Ipea.
    O patamar de desenvolvimento regional se reflete na relação com os bancos. Assim avalia o economista-chefe da presidência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Idea), Milko Matijasicc, sobre o fato de 52,6% dos nordestinos não terem conta bancária.
    O Sul, com 70%, é a região de maior índice de pessoas com conta em banco, seguido do Centro-Oeste (68,2%) e Sudeste (65,9%). Os dados fazem parte do Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS), divulgado ontem pelo Ipea.
    No âmbito nacional, 39,5% acusou não ter conta em banco. O resultado geral da pesquisa do Ipea revela que o sistema bancário tem um nível “satisfatório” de qualidade nos serviços ofertados.
    O acesso a produtos bancários, no entanto, é baixo no País, revela o estudo. “Isso torna a vida difícil, porque muita coisa passa por banco”, analisa Matijasicc e reitera a comparação de causa e efeito: “Sem a menor dúvida, existe uma correlação estreitíssima entre o desenvolvimento econômico e até ambiental da região”.
    A percepção das principais ações de atendimento bancário é valiada como equivocada. Em todo o Brasil, a minoria cita a concessão de crédito, função considerada a mais importante. Esse serviço foi mais citado no Nordeste (6,5%).
    Para o economista, o fato do nordestino não estar tão envolvido com o sistema bancário, passa a ter um conceito melhor. “Pela necessidade de crédito vai ter essa percepção. O Sul é bastante rural, como o Nordeste, no entanto tem mais cooperativas agrícolas”, o que reduz a necessidade de obtenção de crédito, compara.
Com informações de O Povo

Varas do trabalho do MA terão atendimento exclusivo para pessoas com deficiência

   As 21 Varas do Trabalho (VTs) do Maranhão terão guichês de atendimento exclusivos para a pessoa com deficiência física ou mobilidade reduzida. Os balcões das secretarias de todas as varas serão adequados com bancadas rebaixadas que facilitarão o acesso ao órgão judicial.
   Segundo o engenheiro civil do TRT-MA, Sérgio Moriah, o projeto arquitetônico das bancadas especiais já foi concluído e fará parte do processo de licitação para contratação de uma empresa de engenharia que ficará responsável pela execução das reformas nas varas.
  De acordo com a secretária geral da Presidência, Elizabeth do Carmo Salgado Leite Menezes, facilitar o acesso de todos os cidadãos aos órgãos da Justiça do Trabalho no estado é um dos objetivos estratégicos do TRT-MA. Ela explica que o tribunal cumpre a recomendação nº 27 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a qual ratifica a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo.
Estacionamentos
   Os estacionamentos dos prédios dos TRT-MA e das Varas do Trabalho também terão vagas exclusivas para as pessoas com deficiência e para os idosos. As modificações nos guichês de atendimentos das varas e nos estacionamento fazem parte do projeto Estruturar previsto no planejamento estratégico do TRT-MA.
Da Ascom do TRT-16

Ronaldinho só responderá perguntas enviadas por e-mail

    O clube Fçamengo não permitirá que sejam feitas perguntas no momento da coletiva do jogador Ronaldinho Gaúcho, nesta quarta-feira, 12, às 19 horas de Brasília.
    Para conseguir fazer uma pergunta a Ronaldinho, os jornalistas terão de enviar três por e-mail até às 10h de hoje. Flamengo vai selecionar algumas e um mestre de cerimônia repassará os questionamentos a Ronaldinho durante o evento, no Salão Nobre da sede da Gávea (RJ). Serão 30 minutos de coletiva.
    Segundo informa o site GloboEsporte.com, diante da repercussão negativa das condições da entrevista, o clube se justificou dizendo que tomou a medida para evitar a repetição de perguntas.
Do Portal Imprensa

Índice de raios ultravioleta em São Luís é extremo

Embora com chuvas, o índice ultravioleta (IUV) mede o nível de radiação solar na superfície da Terra de São Luís é 12, considerado extremo.

Quanto mais alto o IUV, maior o risco de danos à pele e de aparecimento de câncer.
Veja abaixo a relação entre o índice e os cuidados a tomar.

Grupo Kino-Olho, de Rio Claro (SP), adapta poema de Ferreira Gullar

Adaptação de Fernanda Tosini sobre poema de Ferreira Gullar, que conta em forma de cordel a luta entre Tio Sam e Zé Moléstia. Interpretação de João de Lima Neto e Claudio Lopes. Realização Prefeitura Municipal de Rio Claro, Secretaria Municipal de Cultura e Grupo Kino-Olho. Produção TV Cidade Livre e Cia. Quanta de Teatro.
A partir de um suposto enfrentamento de viola na sede da ONU entre o nordestino Zé Molesta e a voz imperialista norte-americana, Gullar encarna o tom irônico.  Zé Molesta vai derrubando um a um os argumentos pró-sistema. A base de estrofes é a décima em redondilhas maiores, com variações. Nesse confronto com o Tio Sam,  sobrou até para o então governador da Guanabara Carlos Lacerda.
Confira o vídeo do Kino-Olho

Do Portal Vermelho

Colecionador de objetos engolidos por pacientes é tema de livro


Fotos sem data mostram o laringologista Chevalier Jackson com sua coleção de objetos extraídos de pacientes e um raio-X de um bebê tratado pelo médico após engolir alfinetes

Amanda Schaffer
    Desde tecidos cerebrais até cálculos biliares, não é de hoje que médicos preservam espécimes extraídos de seus pacientes. Mas o médico americano Chevalier Jackson foi muito além da maioria.
    Laringologista no final do século 19 e início do século 20, Jackson preservou mais de 2.000 objetos engolidos ou inalados por pacientes: pregos, binóculos em miniatura, uma chave de radiador, um broche infantil, um medalhão com os dizeres "carregue-me para ter boa sorte".
    Jackson recuperou esses objetos da parte superior do tronco de pessoas, com pouca ou nenhuma anestesia.
    Tão grande era sua ânsia de compor a coleção que ele certa vez se negou a devolver 25 centavos, mesmo quando o dono da moeda engolida ameaçou matá-lo.
    "Ele foi um fetichista -disso não há dúvida", disse Mary Cappello, autora de "Swallow" (New Press), livro recém-lançado sobre Jackson e sua coleção bizarra. Jackson foi um prodígio.
    Ele passou horas esmagando amendoins com fórceps para saber exatamente quanta pressão exercer.
    Ele se tornou pioneiro no estudo do tronco superior, desenvolvendo novas técnicas endoscópicas para olhar nos recônditos escuros do corpo humano.
    O laringologista foi um dos primeiros a se manifestar em favor de medidas segurança para crianças. Seu objetivo era conscientizar o público e os médicos sobre os perigos de engolir corpos estranhos.
    Para Jackson, disse Cappello, "os pais que davam amendoins a filhos que ainda não tinham molares deveriam ser esquartejados".
    Mastigue tudo completamente, ele exortava o público: "Mastigue até o leite!".
    Para retirar objetos como chaves, moedas e alfinetes, Jackson inseria em seus pacientes um tubo comprido e rígido. Os pacientes, geralmente crianças, ficavam acordados e imobilizados.
    Hoje, a coleção de Jackson pertence ao Museu Mütter da Faculdade de Medicina da Filadélfia, que prepara uma exposição para 18 de fevereiro.
    Em outubro, Mary Cappello deu uma palestra sobre Jackson em Nova York. Ela apresentou filmes da família de Chevalier Jackson.
    Jackson é visto em vários clipes. Em um deles, sua neta, ainda criança, atravessa um gramado segurando um bicho de pelúcia e uma flor.
    Ela olha para a câmera, sacode a flor e a põe na boca.
Do New York Times

Sindetur adere à Semana Não Emito contra Air France, Alitalia, KLM, Lufthansa e Swiss

Michel Tuma, presidente da Fenactur
    O presidente do Sindicato das Empresas de Turismo do Maranhão, Sindetur, Paulo Montanha, está solicitando às agências de viagens do estado para que não emitem bilhetes das empresas Air France, Alitalia, KLM, Lufthansa e Swiss. até o dia 15 de janeiro.Montanha aderiu à Semana Não Emito, movimento orquestrado em todo país contra a implantação da chamada "Taxa D.U", que entendem como precursora da comissão zero que as companhias estrangeiras pretendem adotar.
    A idealizadora da semana foi a agente de viagens Nelly Anidjar, da Tournée Viagens, de São Paulo, ex-Vasp e ex-professora da Anhembi Morumbi. " Pode ser a última coisa que eu faça, mas vai ter repercussão", diz ela, que explica que o objetivo é que as agências de viagens do país não emitam Air France, Alitalia, KLM, Lufthansa e Swiss . "Se cada agência conseguir desviar um bilhete para outras empresas aéreas, serão mais de 60 mil passagens", conta.
    Cerca de 4,6 mil agentes de viagens estão mobilizados para o movimento e três mil agências de viagens. 
    O Sindetur-MA foi um dos primeiros a apoiar o movimento. Em comunicado no final de semana passado o presidente da Federação Nacional de Turismo (Fenactur), Michel Tuma Ness,  explicou seu apoio à Semana do Não Emito, criado pela agente de viagens Nelly Anidjar, da Tournée Viagens.
“Como única representante das agências de viagens do Brasil, a Fenactur apoia a decisão. Vamos direcionar as vendas para as companhias aéreas que nos prestigiam pagando nossas comissões. Vamos mostrar que não aceitamos passivamente mais uma imposição e mostrar nossa força”, complementa.

Comitê repudia invasão do prefeito de Rosário a emissora de rádio

O Comitê Rosariense de Defesa do Meio Ambiente distribui ontem nota de repúdio contra o prefeito Marconi Bimba de Aquino, que na manhã de segunda-feira,10, invadiu a rádio Rosário FM acompanhado por integrantes de sua equipe de governo com objetivo de obter à força direito de resposta em programa apresentador pelo locutor Jefferson de Jesus.

Veja na íntegra a nota do comitê:
NOTA DE REPÚDIO
    O Comitê Rosariense de Defesa do Meio Ambiente manifesta seu repúdio pela atitude antiética e ditatorial do prefeito de Rosário, Marconi Bimba Carvalho de Aquino, que na segunda-feira (10) invadiu a emissora de rádio, Rosário FM, acompanhado do procurador do Município, João Gabina; do secretário de Meio Ambiente, Renato Waquim; e dos vereadores Jardson Frazão e Magno Nazar, durante o programa “100% Vida”, apresentado pelo locutor Jerffeson de Jesus, na tentativa de intimidar o radialista que reproduzia, no ar, matérias do Portal O Quarto Poder, que denunciavam irregularidades na administração Marconi Bimba.
    O episódio protagonizado por Marconi Bimba envergonha toda a sociedade Rosariense, inclusive, a classe política local. Não podemos deixar que a democracia e a liberdade de expressão sejam tolhidas pela velha prática do coronelismo desenfreado somente existente na ideologia do prefeito de Rosário.
    Repudiamos quaisquer atos que atentem contra a liberdade de imprensa, garantida na Constituição Federal Brasileira em seu estado democrático de direito. A manifestação livre de opiniões, de idéias e de pensamentos é um conceito basilar nas democracias modernas e o Comitê Rosariense de Defesa do Meio Ambiente condena todo e qualquer tipo de censura seja ela velada ou explícita, do conteúdo jornalístico divulgado pelo Portal O Quarto Poder, ou pelo radialista Jerffeson de Jesus, entendendo que ações dessa natureza são contrárias aos pilares fundamentais de uma sociedade moderna e evoluída.
São Luís, 11 de janeiro de 2011
A diretoria

Lambe-lambe: Presente e futuro do Maranhão carcomido

Nas altas esferas

Roberto DaMatta
    Todo escritor é médium. Fala sempre com os mortos e está em contato permanente com as altas (e baixas) esferas quando orienta o seu pensamento para o lado espesso do mundo. É quando exerce mais claramente sua função mediadora ou, como dizia Thomas Mann, lunar. Esse espaço situado entre a Terra e o Sol, alcançável apenas pelo pensamento e pelo destemor de pôr em contato real e ideal, verdade e beleza. Pensar e escrever são como Esaú e Jacó. Gêmeos, eles se fazem em antagonismos e complementaridades que, quase sempre, deixam o coração aos saltos e as mãos tremulas.
     As altas esferas revelam seus detalhes - just one of those things - brasileiros. O ministro da Justiça, que eu não quero confundir com o Nelson Jobim, diz que é "ridículo" noticiar as férias do ex-presidente Lula e família, num forte do Exército; já o superministro do Exterior, Marco Aurélio Garcia, classifica arrogante e agressivamente, como "insignificante" revelar que os filhos de Lula têm passaporte diplomático, o tal passaporte vermelho que dá direito a "trazer tudo" - sonho de quem visita os chamados "países adiantados", hoje caricaturas de si próprios. Um outro comentarista diz que esse fato mostra a "vaidade" do ex-mandatário supremo da nação que, pelo visto, continua mandando prá cacete.
    Meu filho desencarnado, ex-comandante da Varig, morto subitamente aos 42 anos, cuja viúva e filhos tiveram a sua pensão sequestrada pelo governo Lula, desce das altas esferas. [Não estou escrevendo à meia-noite, mas numa bela manhã de sábado, o sol entrando alegremente pelas janelas. O espírito do meu saudoso filho manifesta-se por meio do meu pensamento e surge cristalino na nevoa minha amargura.] "Papai, o Brasil não consegue ler a si mesmo, nem com a ajuda dos mortos".
    O espírito acentua que os "detalhes" dos ritos do poder - revelados com a astúcia e o humor de sempre pelo Luiz Fernando Veríssimo, lido por meio do seu i-pad astral (no "Nosso Lar", revela, além da arquitetura do Oscar e da burocracia do Estado Novo, todos usam produtos da Maçã...) - teriam que incluir a coroa, pois o que se viu não foi a posse de uma presidente, mas o coroamento de um rainha, ungida sucessivamente pelos santos óleos do Judiciário, do Legislativo (com direito a discurso de boas-vindas do grande Sarney) e, finalmente, do ex-presidente Lula que continua, como se sabe, a ser majestade, conforme confirmam os seus fieis seguidores, dispostos a morrer pelo chefe.
    "Papai - reitera - não deixe de ler o Wiki- Leaks sobre a Varig. Mas, antes disso, eu quero dizer o quanto você está certo em ser o primeiro a falar da matriz hierárquica brasileira. Pelo menos é o que ouço do prof. Sergio Buarque de Hollanda, preocupado com a filha no Ministério da Cultura ("tem muita cultura no país", ele me diz, piscando um olho) e de Gilberto Freyre, hoje engajado na leitura de Weber e mortificado por não o ter usado em suas reflexões sobre o Brasil. É essa matriz aristocrática que produz mal-estar e alergia diante da igualdade. Vamos bem quando somos diferenciados, reagimos mal e pulamos a cerca quando voltamos ao mundo dos comuns. Esse mundo que, no Brasil, tem o estigma da inferioridade social. Como você diz, separar o papel da pessoa é um dado básico das democracias liberais.
    De fato, neste Astral igualitário e tendente à anarquia em que vivo, o que conta, além da ética e do olhar de São Pedro, é um formidável sentido de suficiência e de limite: do que podemos ou não fazer, receber ou pleitear. Quando terminam o papel e a lei, entra a ética! Aqui, Papai, você estaria em casa! Um beijo e a saudade eterna do filho que te ama muito..." [Eu me peguei olhando para o sol].
    Em estado de choque espiritual, aquela circunstância que acomete quem fala com as altas esferas, procurei a informação sobre a Varig. Com que clareza o político-eleitoreiro aprofundou o câncer da empresa. Com que desfaçatez os protagonistas das altas esferas prolongaram a agonia da Varig, levando-a sucessivamente às unidades de tratamento intensivo, para depois martelar os pregos no seu caixão. E com que avidez suas duas concorrentes entraram - não sem ajuda palaciana e pessoal (que bota de lado os escrúpulos) - no seu mercado e em seu nome tomaram o seu espaço. "Por que um governo liderado por um presidente do Partido dos Trabalhadores deveria subsidiar uma empresa mal administrada que atende à elite (o pobre não tem dinheiro para voar)?", diz uma autoridade do governo Lula ao americano tranquilo cujo despacho vazou no WikiLeaks. Isso em meio ao mensalão que desmascarou o partido que não roubava nem deixava roubar, segundo o mantra de um José Genoino prestes a voltar às altas esferas.
    Dizem que tudo que acontece é porque tem que acontecer. Não poderia ser de outro modo, mas eu, biblicamente, vos digo: não aceitem isso sem reação! Revoltem-se! Ser humano é ser contraditório: é remar contra a corrente. É ir para o lado oposto dos tempos e dos costumes. É não aceitar o destino. O fuzilado grita "viva a vida" ao receber no peito a primeira bala; e o moribundo pensa nos estertores do amor quando seu anjo da guarda, envergonhado, vem buscá-lo. Eu não aceito a morte do meu filho e outras coisas que me aconteceram. Estou cheio de fel? Ledo engano: minha resistência me trouxe energia e compreensão. O não aceitar me fez redescobrir o amor e o detalhe que o Veríssimo não percebeu: a coroa de rainha do Brasil que vocês colocaram na cabeça de dona Dilma! Saravá! E possa eu saber mais e melhor o significado do suficiente!
Roberto da Matta é antropólogo.
De O Estado de São Paulo

Manchetes dos jornais

CORREIO DE NOTÍCIAS - Número de falências de empresas tem queda em 2010
JORNAL A TARDE - Prefeitura intensifica obras de revitalização no centro de São Luís
JORNAL PEQUENO - Corpo de diretora do JP será sepultado na manhã de hoje
O DEBATE - PMDB indica Sarney para continuar na presidência
O ESTADO DO MARANHÃO - Suplentes brigam por 20 dias de mandato na AL
O IMPARCIAL - MA:49 servidores foram demitidos por atos ilícitos