27 de jun de 2011

São João 2011: Programação dos arraiais de São Luís desta segunda-feira,27

Arraial da Maria Aragão (Av. Beira - Mar, Centro)
18h Dança Portuguesa Império de Lisboa do Maiobão
19h Bumba-meu-boi de Tajaçuaba (O)
20h Show de César Nascimento
21h Boi de Palha (V)
22h Bumba-meu-boi Brilho da Boa Hora Pres. Juscelino (O)
23h Bumba-meu-boi de Tibirizinho (M)
Arraial da Lagoa (Lagoa da Jansen)
Boi de Coroatá
Boi da Lua Nova
Boi Encanto do Olho-d’Água
Boi de Maracanã
Boi de Ribamar
Boi de Axixá
Boi da Maioba
Praça Nauro Machado (Praia Grande - Centro)
18h Espetáculo "A Carroça é Nossa" - Xama Teatro
19h Boi Mimoso da APAE (O)
20h Boi de Cururupu da Vila Conceição (CM)
21h Show de Flávia Bittencourt
22h Boi da Lua (O)
23h Boi de Maracanã (M)
00h Boi Oriente (B)
01h Boi Brilho da Ilha (O)
Canto da Cultura (Rua Portugal - Praia Grande, Centro)
19h Boi de Guimarães (Z)
20h Boi Tradição de São Bento (O)
21h Boi de Teodoro (B)
22h Boi da Maioba (M)
23h Boi Barbosa de Rosário (O)
00h Show de César Nascimento
01h Boi de Axixá (O)
Casa do Maranhão (Praia Grande - Centro)
18h Dança do Boiadeiro Country Botão de Ouro do Maiobão
18h30 Dança Portuguesa Unidos de Portugal do São Cristóvão
19h Dança Portuguesa Amigos de Portugal do Monte Castelo
19h30 Dança Portuguesa Horizonte de Portugal do Coroadinho
20h Dança Portuguesa Renascer de Ribamar
20h30 Dança Portuguesa Harmonia de Portugal do Bairro de Fátima
21h Dança Portuguesa Aliança de Portugal da Vila Embratel
21h30 Dança Portuguesa Cultura Portuguesa da Cidade Operárua
22h Dança Portuguesa Navegantes de Portugal do Bairro de Fátima
22h30 Dança Portuguesa Origem e Beleza de Portugal do Sacavém
23h Dança Portuguesa Alegria de Portugal do Anil
23h30 Dança Portuguesa Belíssima de Lisboa do Bairro de Fátima
00h Dança Portuguesa Encantos de Portugal da Alemanha
00h30 Dança Portuguesa Império do Lumê
01h Dança Portuguesa Navegantes de Lisboa de Ribamar
01h30 Dança Portuguesa Uma Noite em Portugal do J. Lima
Ceprama (Av. Vitorino Freire - Madre Deus)
19h Tambor de Crioula de Mestre Felipe
20h Show de Carlinhos Veloz
21h Boi Brilho da Ilha (O)
22h Boi Pirilampo (A)
23h Boi de Teodoro (B)
00h Boi de Itatuaba (M)
01h Boi do CEIC (O)
Parque Folclórico da Vila Palmeira (Av. dos Franceses - Vila Palmeira)
19h Dança Cigana da Vila Cafeteira
20h Show de Zé Lopes e Smith Jr.
21h Boi de Guimarães (Z)
22h Boi São Cristóvão de Viana (B)
23h Boi Encanto do Olho D'Água (O)
00h Boi da Maioba (M)
01h Boi Barbosa de Rosário (O)

Senador José Sarney foi vaiado no arraial da Lagoa

    O senador José Sarney (PMDB-AP), presidente do Senado Federal, foi vaiado na noite de sábado, 26, no Arraial da Lagoa, da Liga Independente do Bumba-meu-boi criada por Ricardo Murad, deputado estadual, secretário de Estado de Saúde e cunhado da governadora Roseana Sarney (PMDB).
    Sarney chegou ao local acompanhado da esposa Marly Sarney e se dirigiu para a barraca de Ricardo Murad. O estopim das vaias foi o atraso do show da cantora ribamarense Teresa Canto. Sempre reverente aos poderosos o locutor acabou por contribuir com o coro de vaias endereçadas ao senador amapaense depois de ser anunciada sua presença. 
    Sarney veio ao Maranhão no meio da semana passada para receber a Comenda Grã-Cruz Hermelindo Castelo Branco, a maior honraria do Mérito do Alto Comando da Polícia Militar, em cerimônia realizada na noite de sexta-feira,25. Foi a segundo comenda entregue a uma personalidade em mais de cem anos de história da corporação no estado. A primeira foi para a governadora Roseana Sarney (PMDB), filha do senador. Antes de ir para a LAgo da Jansen, Sarney e Marly estiveram no arraial do Quartel da Polícia Mlitar do Maranhão, no bairro do Calhau, próximo à sua mansão.

Bem-vndo ao "Sarneyquistão"

Favela da Liberdade Em São Luís: o retoro da miséria perpetuado
 Em quase cinco décadas de domínio, Sarney pouco fez para livrar o Maranhão da pobreza
 LEONARDO COUTINHO
    “A terminação “istão”, em algumas das línguas faladas na Ásia Central, significa “lugar de morada” ou “território”. Assim, o Quirguistão é o lugar de morada dos quirguizes. O Cazaquistão, o território dos cazaques, e o Tadjiquistão, dos tadjiques. Também por esse motivo, o estado do Maranhão – tão miserável quanto as antigas repúblicas da extinta União Soviética e igualmente terminado em “ão” – poderia muito bem ser rebatizado de Sarneyquistão.
    Há 46 anos, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), ao lado de sua família e apaniguados, comanda o estado que, segundo o Censo 2010, abriga 32 dos cinqüenta municípios mais miseráveis do país.
Quando Sarney chegou pela primeira vez ao poder, no longínquo ano de 1965, o Maranhão ocupava as últimas posições do ranking nacional de desenvolvimento. A partir de então, seu grupo venceu dez eleições para governador, chefiou o Executivo local por 41 anos e… conseguiu o feito de nada mudar.
    O “Sarneyquístão” continua ostentando os indicadores sociais mais vexatórios do país, comparáveis aos das nações mais desvalidas do planeta (veja o quadro). Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) concluído há duas semanas mostra que a pobreza extrema atinge 14% da população. Em 82 das cidades do estado, a renda média é inferior ao que o Bolsa Família paga em benefícios.
    Outro estudo afirma que 78% dos maranhenses dependem de algum programa oficial de transferência de renda. E não foi a natureza que condenou os maranhenses à miséria.
    O estado foi um dos mais prósperos do Brasil até o século XIX. Tem uma localização estratégica, mais próximo dos países ricos do Hemisfério Norte, e terras férteis (que só recentemente, com o cultivo da soja, passaram a ser devidamente exploradas). Seus habitantes vivem no atraso por outras razões.
    O historiador Wagner Cabral da Costa, da Universidade Federal do Maranhão, identifica três delas.  Nos anos 60, o governo estadual distribuiu grandes extensões de terra a empresas privadas, com a justificativa de assim desenvolver a economia local. A conseqüência foi a formação de latifúndios improdutivos que, utilizados para atividades altamente subsidiadas, como a exploração de madeira e pecuária, resultaram em quase nenhum retorno financeiro para a economia maranhense.
    O autor da medida? Ele mesmo, José Sarney. Pautados pelo menos duvidosos critérios que não necessariamente os do interesse público, seus sucessores deram continuidade ao erro, esvaziando os cofres do estado para levar para lá indústrias que demandavam pouca mão de obra. Resultado: metade da população economicamente ativa hoje depende da pequena agricultura.
    Segundo o historiador, a terceira razão do atraso é a corrupção. “No Maranhão, ela é endêmica”, diz Cabral da Costa. “A rigor, a República nunca chegou por aqui.”
    Em quase cinco décadas, Sarney só perdeu o domínio sobre o seu Sarneyquistão uma vez. Em 2006, Jackson Lago (PDT) derrotou sua filha e herdeira política, Roseana, que concorria ao terceiro mandato de governadora. Mas foi apenas um hiato na história. Em 2009, Lago teve o mandato cassado por compra de votos. Morreu há três meses, não sem antes ver seu adversário ressurgir das cinzas com uma aliança inusitada. Com apoio do ex-presidente Lula, Sarney engajou o PT no projeto de perpetuação de seu clã, conseguiu mais um mandato para Roseana e indicou os titulares dos principais órgãos federais do estado. Lá, a aliança dos dois antigos inimigos foi batizada de “sarnopetismo”. O Maranhão não merecia mais essa praga.
De VEJA

DEM do Maranhão vai rechear o PSD de Kassab

    Ex-deputado federal pelo Mato Grosso do Sul, Saulo Queiroz fixou residência no município de Balsas, sul do Maranhão, alguns atrás. Para lá que transferiu seu título de eleitor. Há dois meses, deixou a secretaria executiva do DEM nacional para se dedicar à organização do Partido Social Democrático, PSD, partido fundado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, no país. Será o futuro secretário-geral do partido.
    No Maranhão, o DEM será extinto e o PSD pretende ser a segunda força política no Estado, depois do PMDB da governadora Roseana Sarney. O DEM é braço auxiliar do grupo Sarney no estado.
    Com a bênção do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB), sua mulher e deputada federal Nice Lobão sairá do diretório estadual do DEM para comandar o PSD maranhense. Levará com ela toda a bancada estadual, inclusive o secretário de infraestrutura e deputado Max Barros (hoje no DEM).
    O PSD maranhense também estará representado em outras três secretarias (Agricultura, Educação e Fazenda), cujos titulares comprometeram-se a reforçar a legenda que será braço auxiliar do grupo Sarney-Lobão no Estado.
Com informações de O Estadão

No Painel da Folha de S. Paulo

Lençóis
São Luís poderá abrigar uma "guerra turística" em 2012, quando completa 400 anos. A família Sarney prepara o lançamento de Tadeu Palácio (PMDB), secretário estadual dessa área, à prefeitura da capital maranhense. E o principal adversário do clã deverá ser Flávio Dino (PC do B), que nesta quarta-feira assume a presidência da Embratur.

contraponto
Melhor que o paraíso
Durante recente visita de governadores do Norte e do Nordeste a José Sarney, o deputado Júlio César (DEM-PI) entrou em cena para distribuir sua proposta de partilha dos royalties do petróleo.
Na pressa de entregar cópias do texto a todos os presentes, ele acabou esbarrando em Marcelo Déda (PT-SE), que perdeu o equilíbrio e se estatelou numa das históricas cadeiras do gabinete da presidência do Senado. Diante do pedido de desculpas, Déda rebateu:
-Que nada! Deus lhe pague! Você realizou o sonho de todo governador: sentar na cadeira de senador!
Por Renata Lo Prete

Manchetes dos jornais

Maranhão
JORNAL PEQUENO - Revista "Veja" culpa Sarney pela pobreza no Maranhão 
O ESTADO DO MARANHÃO - Alegria nos arraiais
O IMPARCIAL - Acidente na BR-135 deixa oito gravemente feridos
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:O alto escalão das mordomias
FOLHA DE S. PAULO:Sob pressão, seguradoras reembolsam mais o SUS
O ESTADO DE S. PAULO:PSD busca se viabilizar com caciques de outros partidos
O ESTADO DE MINAS:Brasileiros esnobam férias no país
O GLOBO:PT e PSDB se unem na defesa de avaliações na educação
VALOR: Vale dará impulso à siderurgia para defender mercado
ZERO HORA:Especialistas apontam brechas na legislação para obras da Copa
Regional
JORNAL DO COMMERCIO:Pernambuco lidera entrega de armas
MEIO-NORTE:Oito assassinatos no fim de semana
O POVO:Pacientes voltam para casa por falta de médicos