22 de jun de 2011

Na agulha: Papete em "Bandeira de Aço", de César Teixeira

Pedro Novais é aguardado na primeira visita ao Maranhão como ministro

      O ministro do Turismo, Pedro Novais, está sendo aguardando em São Luís por esses dias. Se acontecer esta será a primeira visita do deputado federal como ministro ao estado do Maranhão desde que assumiu o cargo em janeiro deste ano.
    Em sua trajetória parlamentar, Pedro Novais foi sempre ausente do estado do Maranhão. Sua permanência no estado não ultrapassava o período eleitoral. Nas últimas passagens pelo Maranhão Novais se envolveu em escândalo, por conta de ter despesa astronômica em um montel da cidade gerada por um grupo, compensada como despesa parlamentar.
    O ministro do Turismo Pedro Novais assinou convênio com a governadora Roseana Sarney para liberação de R$ 20 milhões por parte do Ministério do Turismo para construção da Via Expressa cujo objetivo é desafogar o tráfego aeroporto/Centro Histórico e praias. A obra, com 5,3 kms de extensão, deve estar concluída a tempo das comemorações do quarto centenário de São Luís em setembro de 2012.
     O valor dos recursos a serem liberados pelo MTur é mais do que o dobro da quantia liberada nos convênios e acordos firmados este ano com os demais estados do país e municípios pelo ministro Pedro Novais.
Com informações do Mercado e Eventos

São João 2011:Maioba deverá fechar São João com 60 apresentações

    O bumba-meu-boi da Maioba até à véspera do São João já realizou 22 apresentações. O batalhão pesado do cantador Chagas até o final da temporada junina em São Luís tem 60 apresentações agendadas. Destas 20 são gratuitas, sem recebimento de qualquer ganho pecuniário.
    Consagrado nos arraiais por onde passa, o centenário Boi da Maioba está de fora do portfólio das Secretarias de Estado e Municipal de Turismo. A primeira reserva cadeira cativa para o Boi Barrica. A segunda ignora a manifestação folclórica.
    Após realizar o ritual de morte do boi, o batalhão iniciará preparativos para comemorar os 400 anos de São Luís.

Quilombolas cercam ministra e cobram proteção do governo

 Wilson Lima
   Após uma série de protestos de comunidades quilombolas no Maranhão, entre as quais a invasão do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), o governo federal anunciou um conjunto de medidas para tentar minimizar os conflitos entre posseiros e quilombolas no Maranhão.
    Durante audiência com quilombolas na manhã desta quarta-feira, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, afirmou que haverá aumento dos efetivos da Força Nacional nas comunidades quilombolas para protegê-los de possíveis ataques.
    Ela também firmou um compromisso de que seja implementado um grupo de trabalho que fará o monitoramento de possíveis ataques contra quilombolas no Estado. ?Agora, só regularização fundiária e proteção não resolve o problema. Também é necessário combater a impunidade. E isso é trabalho do governo do Estado?, afirma a ministra.
    O presidente nacional do Incra, Celso Lisboa, garantiu que pelo menos 34 comunidades quilombolas terão seus títulos de propriedade de terra dentro dos próximos 60 dias. Hoje, no Maranhão, pelo menos 268 processos estão parados no Incra por falta de documentação como, por exemplo, laudos antropológicos. Além disso, os representantes da Fundação Palmares também aproveitaram o encontro com os quilombolas para entregar 30 certificados de reconhecimento à comunidades negras que não eram reconhecidas.
    O governo do Estado também garantiu nesta quarta-feira que implementará um plano integrado de políticas públicas voltadas para os quilombolas. A secretaria de Segurança afirmou que pretende intensificar ações de proteção aos líderes jurados de morte no Estado. Dados da Pastoral da Terra apontam que pelo menos 72 pessoas estão marcadas para morrer no Maranhão em função de conflitos de terra.
    A reunião com a ministra teve a participação de 720 quilombolas e também foi marcada por um momento de constrangimento. Quanto ela tentou se retirar da mesa para a reunião com o governo do Estado, foi impedida por lideranças quilombolas. Eles afirmaram que ela não teve tempo de ouvir as reais reivindicações. Somente uma hora depois, com a intermediação do deputado federal Domingos Dutra (PT), a equipe do governo federal conseguiu concluir os trabalhos na audiência quilombola.
    No ano passado, cinco líderes quilombolas morreram fruto de conflitos no campo. O Maranhão é o segundo Estado do Brasil em mortes em zona rural. O Pará é o líder desse ranking, pelos dados da Pastoral da Terra.
Do IG

Beija-Flor começa a escolher samba-enredo em agosto

    A Beija-Flor de Nilópolis marcou para 2 de agosto o início do concurso que vai escolher o samba que a escola levará para a Marquês de Sapucaí em 2012, no desfile inspirado no enredo “São Luís – o Poema Encantado do Maranhão”, uma homenagem aos 400 anos de fundação da capital maranhense.
    Pelo 16º ano consecutivo, a diretoria da azul e branco vai premiar, em dinheiro, além dos compositores campeões da disputa, as parcerias que ficarem em segundo e terceiro lugares.
    Pelo 16º ano consecutivo, a diretoria da azul e branco vai premiar, em dinheiro, além dos compositores campeões da disputa, as parcerias que ficarem em segundo e terceiro lugares.
    "A Beija-Flor, ao longo do processo de seleção de samba-enredo, achou seus caminhos para diminuir os custos dos compositores com o concurso. Há 15 anos, a escola premia não só o vencedor da disputa, mas também os autores que ficam em segundo e em terceiro. Ainda destinamos parte do percentual da premiação para a ala de compositores", comentou Laíla, diretor-geral de harmonia e de carnaval, lembrando que, na disputa para escolher o samba-enredo do desfile deste ano, a escola tomou mais uma medida para ajudar os poetas da agremiação.
    "Ano passado, proibimos a utilização de alegorias pelas torcidas, o que já ajudou a diminuir os gastos, e vamos continuar cumprindo tudo o que é combinado com os autores", finalizou Laíla.A final do concurso de samba-enredo será em outubro, mas a data ainda não foi definida pela diretoria.
De O Dia

Prefeitos reclamam da falta de apoio do governo do estado para festejos juninos

    Satisfeitos com a presidente petista Dilma Roussef por ter recheado seus bolsos en gordando o Fundo de Participação dos Municípios em quase 200%, os prefeitos do Maranhão estão indignados com a governadora Roseana Sarney (PMDB). O motivo é a falta de apoio na realização das festas juninas no estado, tradição em quase todos os 217 municípios maranhenses. Onde não dança boi o público dança forró, nem que seja o de plástico importado dos estados vizinhos.
    Um dos únicos a cantar vantagem é o prefeito de São Bento, Luizinho Barros, aliado do deputado estadual Edilázio Júnior (PV), com ligações com a famiglia Sarney. Barros tem dito que a governadora lhe assegurou R$ 30 mil para realização dos festejos juninos na terra do poção. Os outros são só reclamações.
    Na Secretaria de Estado da Cultura todas as atenções são para os arraiais de São Luís. Embora o secretário Luiz Henrique Bulcão tenha dito que o apoio se estenderia a uns poucos municípios, a ação é translúcida.

OAB-SP lança campanha "homofobia mata"

    A Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de São Paulo (OAB-SP) lança neste mês de junho a campanha "Homofobia mata - A violência tem que ter fim. A vida não", com o objetivo de combater o preconceito e a violência praticados contra homossexuais.
    A principal peça da ação é um cartaz (foto ao lado), criado pela agência Agnelo Pacheco, que destaca a frase tema da campanha na forma de uma pichação feita em vermelho, a cor do sangue.
    Na mesma imagem estão escritas ao fundo palavras que remetem à violência sofrida por homossexuais, como desrespeito, intolerância, preconceito, ódio, opressão, repulsa e covardia, entre outras."O respeito às diferenças e à dignidade da pessoa humana é bandeira da OAB-SP nesta campanha", declarou o presidente da entidade no Estado, Luiz Flávio Borges D'Urso.
    Os cartazes da campanha contra a homofobia serão distribuídos pelas representações da OAB em todo o Estado de São Paulo, além de serem enviados a escolas, órgãos públicos, empresas e entidades interessadas em divulgar a mensagem. A campanha inclui ainda um filme para TV de 15 segundos, peças para a Internet e para rádio.
    "Mais um vez, a OAB-SP lança de forma contundente e corajosa uma campanha para combater a violência contra as pessoas e minorias de nossa população. Participar de uma iniciativa como essa nos dá orgulho e renova nossa vontade de construir um país cada vez melhor", afirmou Agnelo Pacheco, presidente e diretor de criação da agência responsável pela campanha.
Da OAB-SP

Popoético exibe filme e promove debate sobre comunidades ameaçadas pela Base de Alcântara

    Com o tema “Imagens da cine visual contemporânea do Maranhão” o Papoético organizado pelo poeta e jornalista maranhense Paulo Melo Souza antecipado para esta quarta-feira,22, no Sebo do Chiquinho (Rua de São João, 389, Altos – Centro) exibe, às 19h30, o filme “Céu sem eternidade”, dirigido pela cineasta Eliane Caffé (“Narradores de Jaffé”).
    O filme retrata comunidades de Alcântara ameaçadas de despejo pela Base espacial.Após a exibição haverá debate com os co-diretores.

Curso de Pedagogia da UFMA é o 20º mais procurado no Sisu

    Licenciaturas em matemática, química, física, história, biologia e pedagogia estão entre os 100 cursos mais procurados pelos candidatos inscritos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Esses cursos aparecem junto com o grupo de profissões com maior número de inscritos – engenharias, direito e medicina. O curso de pedagogia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) ocupa a 20ª posição, com 4.733 inscritos; no 34º lugar está o curso de ciências biológicas do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), com 3.489 inscritos; em 45º lugar, o curso de história da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), com 3.086 candidatos. Nesse grupo de cursos também se destacam administração, enfermagem, gestão de turismo, agronomia.
    Entre as instituições de ensino superior com maior número de cursos procurados pelos candidatos nesta seleção estão os institutos federais de educação, ciência e tecnologia do Ceará, com nove cursos, e de São Paulo, com sete cursos. Entre as universidades, a Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), com oito cursos, e a do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), com seis.
    Esta edição do Sistema de Seleção Unificada ofereceu 26.336 vagas em 48 instituições de ensino superior públicas. No período de 15 a 19 deste mês, o Sisu recebeu 849.359 inscrições de 446.508 candidatos. A lista da primeira chamada será divulgada na próxima quarta-feira, 22.
Da Assessoria do MEC

No Painel da Folha de S. Paulo

Sigilos demais    Há quem enxergue nas críticas de José Sarney (PMDB-AP) ao mecanismo que permite manter ocultos os orçamentos da Copa e da Olimpíada uma tentativa de minimizar o desgaste causado pelo outro sigilo, o dos documentos históricos, este defendido com veemência pelo presidente do Senado. "Eu acho que o Sarney falou do sigilo errado", comentou um cardeal peemedebista com um colega.
    Embora preocupada em explicar a posição do governo a Sarney, Dilma manifestou ontem a auxiliares a disposição de não ceder quanto à MP das obras, tolerando, no máximo, algum ajuste de redação.

Por Renata Lo Prete

Manchetes dos jornais

Maranhão
AQUI-MA- Morto a facão
JORNAL EXTRA - "Sapinho" mata motoqueiro com certeira facãozada
JORNAL PEQUENO - Grandes empreendimentos não trazem emprehos ao Maranhão
O ESTADO DO MARANHÃO - Dossiê sobre IPUT vai ser encaminhado ao STF
O IMPARCIAL - Pane deixa quatro estados sem telefone e internet
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:Pirataria ataca mercado do seguros
FOLHA DE SÃO PAULO:Família de baixa renda terá telefone fixo a R$ 9,50
O ESTADO DE S. PAULO:Venda de terra a estrangeiro terá controle mais rígido
O ESTADO DE MINAS:Mais leis inúteis
VALOR:União terá despesa extra de até R$ 8 bi com precatórios
O GLOBO:Dilma recua de novo e vai aceitar fim de sigilo oficial
ZERO HORA:Porto-alegrense puxa ranking nacional de famílias endividadas
Regional
JORNAL DO COMMERCIO:Risco na rota dos arraiais
MEIO-NORTE:Wilson: Piauí Vencedor afasta jovem da droga
O POVO:Aluna mata colega a facada na sala de aula