4 de jul de 2011

Ministério da Agricultura fará auditoria no Maranhão para acompanhar controle da aftosa

    Equipe do Departamento de Saúde Animal (DSA), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, promove auditorias nos estados do Maranhão, Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte no mês de julho. As visitas têm como objetivo acompanhar as atividades de controle da febre aftosa nos estados do Nordeste e do Norte. O grupo já visitou Pernambuco, Ceará, Piauí e a região centro-norte do Pará na semana passada.
    As ações fazem parte de um cronograma estabelecido no início do ano para avaliar os serviços veterinários de sete estados do Nordeste e de parte do Pará. Foram revisadas as bases de dados dos cadastros de propriedades, produtores e explorações pecuárias e, em alguns casos, solicitado o reenvio de documentos.
   Depois, foram realizadas visitas técnicas para apoiar, orientar e aprimorar as estratégias e procedimentos. As instruções complementares foram repassadas para a melhoria do cadastro, da fiscalização de aglomerações de animais e da execução e controle da aplicação das vacinas. Na penúltima etapa, está prevista a avaliação in loco da estrutura e da qualidade dos serviços veterinários oficiais, além dos resultados da vacinação. As auditorias são procedimentos normais para acompanhamento do desenvolvimento das atividades e para avaliação de possíveis mudanças de classificação de risco.
    “Todos esses estados e essa região do Pará são considerados de médio risco. Eles formam uma área com rebanho de 21,4 milhões de bovinos e búfalos que ainda precisam ser incluídos na zona livre da doença”, explica o coordenador do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), Plínio Leite Lopes.
     Os resultados serão analisados e comunicados aos serviços veterinários dos estados durante reunião prevista para agosto. Na ocasião, também será elaborada uma agenda de atividades para o restante do ano. As auditorias técnicas do DSA serão realizadas em outras regiões do Brasil ao longo de 2011.
   O Ministério da Agricultura reconhece como de risco médio de febre aftosa os seguintes estados: Alagoas, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí e a região Centro-Norte do Pará. Em alto risco encontram-se Roraima, Amapá e as demais áreas do Estado do Amazonas.
    Hoje, 15 unidades da federação são reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, sigla em inglês) como livres de febre aftosa com vacinação: Acre, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo, Sergipe, Tocantins e Distrito Federal. Além disso, detêm esse status a região Centro-Sul do Pará e os municípios de Guajará e Boca do Acre, no Amazonas.
    O rebanho brasileiro conta com 208,4 milhões de animais. A imunização é praticada em todos os estados e no Distrito Federal, com exceção de Santa Catarina, considerado livre da enfermidade sem vacinação, desde 2007, pela OIE. Em 2010, o índice de cobertura vacinal dos animais brasileiros foi de 97,4%, o que representa a aplicação de 324,2 milhões de doses de vacinas em bovinos e búfalos.
Do Pantanal New

Novo Balancear é a pior e Garota Safada é a melhor banda de forró do Nordeste

    A banda Novo Balancear é considerada a pior banda de forró do Nordeste, segundo os internautas que participaram até agora da enquete realizada pelo site do jornal O Povo, do Ceará.O site colocou 23 bandas para os internautas escolherem através de voto on-line. Pelo ranking de votação a Novo Balacear obteve apenas 0,07% dos votos.Desejo de Menina, Forró de Curtição e Limão com Mel amargam também as piores colocações.
    As bandas Garota Safada, Calcinha Preta,Aviões do Forró, Forró Muído e Forro Estourado lideram a enquete de O Povo sobre a melhor banda de forró do Nordeste.

BandaColocação
Garota Safada
35,52%
Calcinha Preta
31,94%
Aviões do Forró
21,05%
Forró Muído
4,23%
Forró Estourado
1,45%

Homossexuais terão direito à visita íntima em presídios

    Os detentos homossexuais terão direito à visita íntima nos presídios de todo o país. A resolução do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), do Ministério da Justiça, foi publicada nesta segunda-feira (4) no Diário Oficial da União. De acordo com a resolução, “o direito de visita íntima é, também, assegurado às pessoas presas casadas, em união estável ou em relação homoafetiva”.
    A medida vale a partir desta segunda e revoga a Resolução nº 01/99 de 30 de março de 1999, publicada no Diário Oficial da União de 5 de abril de 1999, que omitia, na recomendação sobre a visita íntima feita aos departamentos penitenciários estaduais, o relacionamento gay. A visita íntima deve ser assegurada pela direção do estabelecimento prisional pelo menos uma vez por mês.
Da Agência Brasil

Crise no Ministério dos Transportes deve atrasar obras de duplicação da BR-135

    As turbulências no Ministério dos Transportes e DNIT devem afetar o cronograma de obras de duplicação da BR-135. Conforme o edital o prazo de abertura dos envelopes da licitação do primeiro trecho das obras, entre o Campo de Perizes e Bacabeira, se esgotou no dia 21 de junho. A data foi comemorada entusiasticamente pela governadora Roseana Sarney (PMDB).
    Numa de suas passagens pelo gabinete do ministro Alfredo Nascimentos, prester a cair, a governadora do Maranhão disse ter assegurado o início das obras para o mês de agosto. Em reunião com deputados da bancada maranhense, dentre eles o petista Domingos Dutra, Nascimento ratificou o compromisso.
    Desde 2004, o DNIT cozinha o galo quando se trata de obras na rodovia federal que liga São Luís ao continente. No governo José Reinaldo Tavares (2002-2006) São Luís ficou isolada durante quase dois dias devido às avariações na ponte do Estreito dos Mosquitos (Marcelino Machado).
    Desde dezembro do ano passado o processo de licitação se arrasta no DNIT. A primeira licitação para as obras, realizada no mês de abril foi cancelada por contestação de preços das empresas participantes.
    Pela regra da licitação o prazo para contestação de empresas é de cinco dias após a abertura dos envelopes. No DNIT não há nenhuma notícia oficial sobre o início das obras. Enquanto isso, anôminos continuam morrendo no trecho chamado "estrada da morte".
As licitações das BRs no Maranhão (2004-2011):

19/11/2004 às 09:30
01/12/2004 às 14:30
Execução dos serviços necessários à realização da obra de conclusão da Ponte sobre o Canal do Estreito dos Mosquitos, na rodovia BR-135/MA.
03/05/2005 às 09:30
EDITAL REVOGADO
--------EDITAL REVOGADO----------Execução dos serviços necessários à realização das obras de recuperação e reforço da Ponte Marcelino Machado (Estreito dos Mosquitos) na(s) rodovia(s) BR-135/MA.
09/08/2005 às 09:30
23/08/2005 às 09:30
Execução dos serviços necessários à realização das obras de recuperação e reforço da Ponte Marcelino Machado (Estreito dos Mosquitos) na(s) rodovia(s) BR-135/MA.
07/02/2007 às 09:30
27/02/2007 às 14:30
Seleção de empresa(s) especializada(s) para execução do Projeto Executivo na RODOVIA: BR-222/MA. Lote único.
09/02/2007 às 09:30
19/03/2007 às 14:00
Seleção de empresa(s) especializada(s) para execução dos serviços de Elaboração de Projeto Executivo de Engenharia para Restauração de Rodovia – C.R.E.M.A. 2ª Etapa, nas Rodovias BR-135/MA e BR-316/MA. Subdividido em 03 (três) lotes.
23/01/2007 às 14:30
06/03/2007 às 10:00
Execução, sob o regime de empreitada a preços unitários, dos serviços necessários à realização dos serviços de Manutenção Rodoviária (conservação/recuperação) na(s) Rodovia(s) BR-316/MA. Subdividida em 02 (dois) lotes.
23/01/2007 às 09:30
06/03/2007 às 14:00
Execução, sob o regime de empreitada a preços unitários, dos serviços necessários à realização dos serviços de Manutenção Rodoviária (conservação/recuperação) na(s) Rodovia(s) BR-010/MA;BR-135/MA; BR-222/MA; BR-226/MA e BR-230/MA. Subdividida em 08 (oito) lotes.
22/05/2007 às 15:00
EDITAL SUSPENSO
**** EDITAL SUSPENSO *** Execução, sob o regime de empreitada a preços unitários, dos serviços necessários à realização das Obras de Reabilitação de Rodovia com Melhorias para a Segurança na(s) Rodovia(s), abaixo relacionada(s): RODOVIA: BR-230/MA; TRECHO: Div. PI/MA – Div. MA/TO; SUBTRECHO: Entr. MA-132 (após Riachão) – Entr. BR-010 (A) (Carolina); SEGMENTO: Km. 480,2837 – Km. 571,4982; EXTENSÃO: 91,2145.
29/05/2008 às 14:30
Elaboração de Projeto Básico e Executivo de Engenharia para Obras de Restauração Rodoviárias C.R.E.M.A – 2ª etapa na BR-135/MA. LOTE: Único; RODOVIA: BR135/MA; SUBTRECHO: Entr. BR-316(B) (Peritoró) – Entr. BR-230(B)/MA364(A) (Dois Irmãos); SEGMENTO: km 223,9 – km 573,6; EXTENSÃO: 349,7 km.
21/07/2009 às 15:00
Contratação de Empresa(s) Especializadas para Execução de Obras de Reabilitação com melhorias na Rodovia BR - 230/MA Subdivididos em 03 Lotes.
03/09/2009 às 09:30
Execução dos serviços necessários a realização das Obras de Reabilitação com Melhorias na Rodovia BR-222/MA, Trecho: Div. PI/MA – Div. MA/PA; Subtrecho: Entr. MA-119/240 (Santa Luzia do Tide) – Entr. MA-006(B)(p/ Arame); Segmento: km 411,20 – km 504,02; Extensão: 92,82 km.
03/09/2000 às 15:00
Execução, sob o regime de empreitada a preços unitários, dos serviços necessários à realização das Obras de Reabilitação com Melhorias na Rodovia BR-222/MA. Lote único.
21/12/2010 às 15:00
21/06/2011 às 15:00
Execução das Obras de Adequação (Duplicação, Implantação de Vias Laterais e/ou Contornos, Recuperação/Reforço/Alargamento e Construção de Obras de Arte Especiais) e Restauração com Melhorias para Segurança na Rodovia BR-135/MA.
26/04/2011 às 15:00
Supervisão das Obras de Adequação (Duplicação, Implantação de Vias Laterais e/ou Contornos, Recuperação/Reforço/Alargamento e Construção de Obras de Arte Especiais) e Restauração com Melhorias para Segurança, bem como, Avaliação dos Imóveis, Benfeitorias e Montagem dos Processos de Desapropriação da Faixa de Domínio na Rodovia BR-135/MA.

A mais recente no DOU:


Arquidiocese de Belém faz campanha contra o corte da corda no Círio de Nazaré


Souvenir do Círio de Nazaré

    “É muito importante que nós, promesseiros, consigamos chegar até o final com a corda atrelada. Isso faz parte da nossa fé. De alcançar a nossa promessa”, comentou o administrador Thiago Costa, 28 anos, que acompanha a procissão do Círio de Nossa Senhora de Nazaré pagando promessa na corda há seis anos. Assim como ele, milhares de fiéis vêm reclamando que não estão conseguindo cumprir a tradição da procissão do Círio.
    Por isso, a Diretoria da Festa, em parceria com a Arquidiocese de Belém e a Policia Militar, realiza a campanha contra o corte da corda durante a procissão. Segundo o diretor coordenador da Festa, César Neves, a campanha tem o objetivo de conscientizar os promesseiros sobre a importância da permanência da tradição. “As pessoas que pagam promessa querem chegar ao fim da procissão puxando a corda. Se não for assim perde todo o sentido”.
    O diretor de procissões, Kleber Vieira, explica que não só os promesseiros são prejudicados, mas o andamento da procissão também. Segundo ele, é a corda que move os promesseiros e são essas milhares de pessoas que puxam a corda que leva a berlinda até a Basílica. “Sem a corda atrelada, a berlinda perde a tração e, com isso, a procissão fica mais lenta”. Vieira ainda comenta que no Círio de 2004 foi feito um trabalho intenso para que a corda não fosse cortada antes do tempo.
    A campanha, que será feita com material publicitário, deve começar a ser intensificada em agosto. O diretor de marketing da Festa, Osvaldo Mendes, afirmou que a propaganda será maciça. “Vamos usar de todas as mídias e de material promocional para conseguir alcançar aquelas pessoas que vão apenas com o intuito de cortar a corda e comercializar”. O material terá a abordagem sobre manter a tradição e a segurança de todos que acompanham a procissão.
SEGURANÇA
    Quanto à segurança, que será de responsabilidade da Policia Militar, o tenente coronel Paulo Garcia afirmou que o trabalho será intensificado com uma quantidade maior de policiais também revistando os promesseiros ainda na concentração. “Vamos reforçar o policiamento na concentração e revistar a todos na busca de encontrar as armas brancas que são utilizadas para cortar a corda”. Os principais instrumentos usados são as facas e os estiletes.
    Para incentivar que os promesseiros deixem a corda atrelada à berlinda até o final da avenida Nazaré, o arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira, promete realizar uma benção no ponto determinado pela Diretoria da Festa, em frente ao colégio Santa Catarina, para o corte. “Precisamos incentivar nossos promesseiros a cumprir a tradição e por isso nada melhor do que abençoá-los no final da sua trajetória de esforço”.
Do Diário do Pará

2º Riachão Eco Rock Festival de Verão acontece no fim de semana

A Cidade de Riachão no Sul do Maranhão será palco pelo segundo ano consecutivo do Riachão Eco Rock Festival de Verão, a festa que promete sacudir a Chapada das Mesas acontece de 8 a 10 de julho no Aeródromo da Cidade.
    Este ano o evento tem como atrações principais a banda Detonautas Roque Clube que se apresenta dia 8 de julho e o ex-barão vermelho Frejat fechando a segunda noite do festival. Bandas regionais também se apresentam nos dias da festa.
    De acordo com o Prefeito do município de Riachão, Edmar Alves, o festival deve movimentar mais de 10 mil pessoas, “estamos esperando um público superior a primeira edição o que sem dúvida vai movimentar não apenas o município como também todo o pólo”, explica.
Turismo de Aventura
    Durante os três dias de festival acontece o “Boogie da Chapada”, o maior encontro de pára-quedistas do Sul do Maranhão. As apresentações contam com saltos de caravan, vôos de wingsuit, saltos duplos, base jump e muito mais. O evento contará com a presença de Luiz Henrique Tapajós, o Sabiá, um dos maiores pára-quedista do Brasil.
    O 2° Riachão Eco Rock Festival de Verão conta com apoio da Secretaria de Turismo do Maranhão, que vê no evento mais uma oportunidade de difundir o turismo da região da Chapada das Mesas para todo o mundo.

Fundação do Banco do Brasil vai apoiar projeto de preservação das nascentes do rio Parnaíba

    O superintendente do Banco do Brasil no Piauí, Carlos Antonio Decezaro, disse que a Fundação Banco do Brasil (BB) vai apoiar ações de preservação das nascentes do rio Parnaíba, na divisa dos Estados do Piauí, Maranhão, Bahia e Tocantins, onde existe um Parque Nacional.
    A Fundação Banco do Brasil tem 97 projetos sendo executados no Piauí. Em Picos, a fundação apoio o projeto da produção de mel de abelha e projetos de cajucultura, ovinocultura, caprinocultura, de hortas comunitárias e de reciclagem de lixo.
    Para ele, o mais importante da participação da Fundação Banco do Brasil não é necessariamente o aporte financeiro, mas, por apoiar projetos no país inteiro, apontar projetos semelhantes que estão sendo realizados em várias regiões para que sirvam de subsídios aos programas piauienses.
    “A gente mostra os fatos positivos para agregar aos projetos que estão em andamento aqui no Piauí e, também com aposte financeiro”, falou Decezaro.
    Um desses exemplos é o Projeto Água Brasil com objetivo de cuidar das nascentes e da sustentabilidade dos rios. No Piauí, a Fundação Banco do Brasil identificou uma bacia hidrográfica com necessidade de preservação de nascentes. No Estado foi feito um mapeamento.
    “Estamos na fase inicial de mapeamento e identificação”, declarou Carlos Antonio Decezaro.
    Ele afirmou que defende a participação em todos os projetos de sustentabilidade. Carlos Antonio Decezaro falou que a Fundação Banco do Brasil apoia o projeto de reciclagem de lixo desenvolvido pela Secretaria Municipal de Trabalho, Assistência Social e Cidadania por beneficiar não apenas algumas pessoas.
    “Além da inclusão social dos que trabalham no projeto, gera um ganho ecológico e de sustentabilidade econômica para o município de Teresina.
Do Meio-Norte

São João 2011: Lava-bois em São José de Ribamar encerra ciclo de arraiais

Cultura zero

Ruy Castro
RIO DE JANEIRO - Imagine uma cidade sem cinema, biblioteca ou livraria. Não é difícil, esta é mais ou menos a regra. Bem, se tal cidade existe, também não terá um teatro e, muito menos, um museu. Talvez nem mesmo um jornal, semanal que seja. Muitas não têm nada disso e, apesar de todo o prestígio da música popular, também não contam com uma casa de shows -loja de discos, nem pensar.
Donde essas cidades são habitadas por pessoas que nunca assistiram a um filme ou peça de teatro. Espetáculo de dança, esqueça. Nunca ouviram um concerto, nunca viram um quadro ou escultura importante e, bem provável, nunca leram um livro que não fosse o da lição. Da mesma forma, nunca recitaram ou ouviram um poema, não sabem o que é ópera e os cantores que conhecem é por ouvir falar.
    Há muitas cidades assim no Brasil. E não pense que sejam burgos perdidos no sertão ou no meio da selva amazônica. Algumas são bem conhecidas pelo nome e ficam em Estados prósperos e orgulhosos, mais perto de nós do que imaginamos. São dados do IBGE, colhidos no último recenseamento, não muito difíceis de consultar.
    O que não falta nessas cidades é televisão -porque 95% dos lares brasileiros têm pelo menos um aparelho. Mas não é bom para ninguém, nem para a televisão, que ela seja o único contato das pessoas com o mundo. Claro que, não demora muito, todas terão internet e, quando isso acontecer, dar-se-á o fenômeno de cidades que passaram da cultura zero para o universo digital, onde supostamente cabe tudo, sem o estágio intermediário, milenar, da cultura analógica.
    Essas cidades podem ser zero em cultura, mas têm prefeitura e Câmara Municipal. E, em época de eleição, candidatos a deputado, senador, governador, talvez até presidente, devem aparecer por lá, com grande cara de pau. Interessante país, este que estamos formando.
Da Folha de S. Paulo

Manchetes dos jornais

Maranhão
JORNAL PEQUENO - Policial mata esposa a tiros no bairro do coroadinho
O ESTADO DO MARANHÃO - Acidentes deixam 170 bairros sem energia
O IMPARCIAL - Policial militar mata esposa e tenta suicidio
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:Brasileiros correm para comprar imóveis em Miami
FOLHA DE S. PAULO:Saúde perde R$ 12 bi por maquiagem de Estados
O ESTADO DE MINAS: Só vestígios e abandono
O ESTADO DE S. PAULO:Projeto reduz rombo da Previdência pela metade
O GLOBO:Brasileiros compram mais imóveis no exterior
VALOR: Captações externas batem recorde
ZERO HORA:Suposto esquema fragiliza ministro dos Transportes
Regional
DIÁRIO DO PARÁ:Incêndios assustam moradores
MEIO-NORTE:Nova lei vai liberar 318 presos no Piauí
O POVO:Criança cai em buraco, sofre perfuração e morre