23 de jun de 2010

Vidigal visita escritório político do PDT e garante total apoio a Jackson Lago

     O ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça e candidato ao Senado Federal pelo PSDB, Edson Vidigal, passou boa parte da tarde desta quarta-feira(23) em conversações com o candidato Jackson Lago, sobre o panorama político nacional e seus desdobramentos nas eleições de outubro próximo no Estado.
    Os dois conversaram por cerca de uma hora e aproveitaram para falar sobre os preparativos das convenções do PDT e PSDB, marcadas para o próximo sábado (26), na sede do Grêmio Lítero Recreativo Português. Ambos mostraram muita confiança na vitória na sucessão majoritária.
     “Estou aqui para hipotecar total apoio à recondução do Dr. Jackson Lago ao governo do Estado e ajudá-lo nesta luta para tirar o Maranhão do atraso. Vamos realizar uma grande convenção no próximo sábado e iniciarmos a marcha pela reconquista do mandato interrompido por força de um golpe judicial”, enfatizou Vidigal.

Frase de efeito

"A política tem horror ao vazio"
Do líder política gaúcho Leonel Brizola que morreu aos 82 anos no dia 21 de junho de 2004

Duda Mendonça terá 30% do que Paulo Skaf arrecadar para campanha ao governo paulista

     O publicitário Duda Mendonça fez o seguinte acordo com o candidato ao governo paulista, Paulo Skaf (PSB): em vez de cobrar um valor fechado de R$ 15 milhões, como fez com o mineiro Hélio Costa (PMDB), preferiu um cachê proporcional à arrecadação da campanha.
     Ganhará 30% de tudo o que o presidente licenciado da Fiesp conseguir colocar em seu caixa.
     A estimativa é que a campanha de Skaf custe cerca de R$ 100 milhões. Se Duda tiver essa sorte, ganha o dobro.
     O marqueteiro baiano acusado de ter remetido dinheiro para fora do país sem declarar ao fisco e preso em ringue de briga de galo está contratado pelo governo do estado e para fazer a campanha de Roseana Sarney (PMDB) à reeleição. Ao governo sugeriu a troca do slogan, a terceira em pouco mais de um ano. Para a campanha o cachê do publicitário é de R$ 10 milhões.
Com informações do Poderonline

Lambe-Lambe: Baiante e boi em pleno terreiro

Pesquisa da CNI/Ibope aponta Dilma com vantagem de 5% das intenções de voto acima de Serra

   Como já pareciam apontar as pesquisas anteriores, a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, ultrapassou seu principal adversário, José Serra, do PSDB. As pesquisas dos últimos meses já mostravam como Serra foi perdendo a vantagem que tinha até os dois candidatos aparecerem empatados. Seguindo a tendência de crescimento, Dilma aparece agora pela primeira vez à frente de Serra na pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira (23). De acordo com a pesquisa, Dilma tem 40% das intenções de voto. Está cinco pontos percentuais à frente de Serra, que aparece com 35%. Por sua vez, a candidata do PV, senadora Marina Silva (AC), registra 9%.
     Nesse cenário, o Ibope considerou apenas os três candidatos mais bem colocados nas pesquisas. Foi feito ainda um outro levantamento no qual aparecem todos os 11 candidatos que dizem pretender disputar a sucessão do presidente Lula. Nesse cenário, Dilma mantém a vantagem sobre Serra, embora o percentual de intenção de votos de ambos diminua. Dilma aparece com 38,2%; Serra, com 32,3%, e Marina, com 7%. Dos demais candidatos, o que aparece na frente é Ciro Moura, do PTC, com 0.9%. Em seguida, vem Levy Fidélix, do PRTB, com 0,3%; Ivan Pinheiro (PCB), Zé Maria (PSTU), e José Maria Eymael (PSDC), com 0,2%; Américo de Souza (PSL), Mário de Oliveira (PTdoB) e Oscar Silva (PHS), com 0,1%. Plínio de Arruda Sampaio (PSol) teve zero.
     Na pesquisa Ibope anterior, divulgada em março, Dilma estava empatada tecnicamente com Serra. A petista registrava 33% contra 35 do tucano. Marina detinha 8 %.
     Num eventual segunda turno entre Dilma e Serra, ela teria 45% dos votos válidos contra 38% de Serra. “Uma situação inversa da que era observada há três meses”, afirma o levantamento.
     A pesquisa, cuja margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, foi realizada entre os dias 19 e 21 deste mês com 2.002 pessoas em 140 municípios.
Outro recorde
     A pesquisa também aponta um recorde: 85% dos brasileiros aprovam a forma de o presidente Lula governar o país. O índice é dois pontos percentuais acima da rodada de março. A confiança no presidente também é recorde: 81% confiam em Lula, o que representa quatro pontos acima da rodada anterior.
     Em relação ao governo, a avaliação positiva permaneceu estável: 75% consideram o governo “ótimo” ou “bom”.
Do Congresso em foco

PSDB deixa para candidatos aliados questionarem a Gicha Limpa já em vigor

     O PSDB decidiu não assumir o questionamento jurídico em nome dos candidatos que ficarão impedidos de disputar as eleições este ano, por conta da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que entende que a Lei da Ficha Limpa já está em vigor. O partido entende que será prerrogativa de cada um dos candidatos entrar ou não com recurso para garantir a elegibilidade. É o caso de Cássio Cunha Lima. Ele quer disputar uma vaga ao Senado, e é líder nas pesquisas de intenção de voto, mas perdeu o comando do governo da Paraíba por decisão da Justiça e pode ter o registro de candidatura negado.
     O ex-senador Expedito Júnior está hoje em Brasília também para discutir o seu futuro político. Ele se reunirá com o advogado do PSDB, Ricardo Penteado, para saber se poderá ou não disputar o mandato. "Já paguei minha pena", afirma Júnior, confiante de que não será impedido de concorrer a governador. Expedito Júnior também lidera as pesquisas eleitorais.
     No Distrito Federal, o PSDB está em aliança com o ex-governador Joaquim Roriz (PSC), que renunciou ao cargo de senador em 2007 e também está impossibilitado de concorrer até 2023. A solução dos tucanos na Capital seria lançar um candidato próprio. Mas a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia, resiste à ideia de lançar sua candidatura.
     A Lei do Ficha Limpa também atrapalha os planos do PSDB em outros Estados, onde está aliado a candidatos de outros partidos que enfrentam problemas na Justiça, como o ex-governador do Maranhão Jackson Lago. Lago, do PDT, é o principal adversário de Roseana Sarney (PMDB) na eleição para o governo do Estado. Ele teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral no ano passado.
     Até aqui, no entanto, nenhum desses candidatos admite que está fora da eleição, e avaliam ser possível reverter a inelegibilidade com recursos na Justiça. A decisão da cúpula do PSDB, por ora, é não viabilizar "planos B" nesses Estados para não enfraquecer os candidatos oficiais.
De oestadao.com

Cortejo dos bois de orquestra acontece nesta quarta a partir da Igreja de São João

     Um cortejo de grupos de bumba-meu-boi do sotaque de orquestra, cruza o centro de São Luís em direção à praça Maria Aragão nesta véspera de São João. O evento é chamado de 3º Clarins da Ilha. A concentração será na Igreja de São João (Centro) a partir das 18 horas.
     O desfile contará com a participação de 12 grupos, que sairão em cortejo, a partir das 19 horas, pelas ruas da Paz e 13 de Maio, em direção ao arraial da Maria Aragão.
     As apresentações começam às 18 horas com o Cacuriá Assa Cana, do bairro do Sacavém. Logo em seguida, às 19 horas, Luís Guerreiro sobe ao palco. No Barracão do Forró, o pé-de-serra rola solto com os grupos Flor da Serra (19h) e Xote e Baião (22h).
     Às 20 horas é esperada a chegada do cortejo. Todos os grupos de bumba-meu-boi se apresentarão no terreiro da Maria Aragão até 1h da manhã em comemoração ao santo festeiro padroeiro do mês, São João, homenageado em seu dia - 24 de junho.

José Reinaldo e Marcelo Tavares visitam Jackson Lago e abrem diálogo entre as oposições no estado

     O ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) e o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado estadual Marcelo Tavares (PSB), estiveram nesta quarta-feira, 23, pela manhã, na sede do diretório estadual do PDT. Foram recebidos pelo presidente regional do partido, Jackson Lago, que terá a candidatura ao governo do estado homologada durante convenção conjunta com o PSDB realizada no próximo sábado, 26, no Grêmio Lítero Recreativo Português, a partir das 8 horas.
     “Essa visita é emblemática da disposição de unidade que as lideranças da oposição manifestam livremente em benefício do avanço da democracia no Maranhão. Vamos continuar conversando para chegarmos a um denominador comum”, comentou o pré-candidato ao governo do Estado, Jackson Lago.
     José Reinaldo e Marcelo Tavares estavam acompanhados do deputado estadual Chico Leitoa (PDT), e do ex-deputado estadual Rubens Pereira. De acordo com o ex-governador José Reinaldo Tavares, que disputará uma das duas vagas ao Senado nas eleições de outubro, a construção da unidade política da oposição resultará da enorme disposição para o diálogo que líderes da oposição vêm mantendo ao longo dos últimos anos, independente de pleitos eleitorais.
     Segundo o coordenador de campanha do pré-candidato do PDT, Clodomir Paz, as conversas entre líderes dos partidos de oposição à oligarquia dominante e predadora do estado vão se aprofundar e à medida que o processo eleitoral se intensificar. No entendimento de Paz, as oposições estão estreitando o diálogo pautado por uma agenda comum e convergente para a retomada do governo do estado e eleição dos dois candidatos ao Senado Federal.

Maranhão: Praça da Matriz em Primeira Cruz

Vice na chapa de José Serra será nordestino e provavelmente do DEM

     O PSDB só vai anunciar o nome que concorrerá como vice na chapa de José Serra à Presidência na data limite estipulada pela lei eleitoral: 30 de junho. Embora os dirigentes do partido ainda não tenham definido sua escolha, já é dado como certo que o vice de Serra será um nordestino. Só falta decidir se o candidato será um tucano ou do DEM.
    Como explicou a senadora Marisa Serrano, responsável pela agenda de Serra, o foco da campanha do tucano à Presidência será o nordeste do país. O PSDB, inclusive, realizou sua convenção nacional, no último dia 12, em Salvador. Na ocasião, o partido lançou oficialmente a candidatura de Serra.
     De acordo com a edição desta quarta-feira do jornal O Estado de S. Paulo, o nome mais bem cotado para assumir a vaga de vice é o deputado baiano José Carlos Aleluia, do Democratas. Mas os tucanos não descartam a ideia de formam uma chapa puro-sangue, que teria como representante na vice-candidatura o presidente nacional do partido, o senador Sérgio Guerra (PE).
    Em favor de Aleluia está o fato de a direção nacional do DEM estar fechada em torno de seu nome. Além disso, Serra - que tomou para si a responsabilidade de dar a palavra final a respeito do vice - nutre grande simpatia e admiração pública por Aleluia. O democrata também não enfrenta problemas com o braço direito de Serra na campanha: o deputado Jutahy Júnior (BA).
     Se ainda assim Aleluia não for o escolhido, o nome mais provável passa a ser o de Guerra, que ganhou a confiança de Serra e assumiu o comando nacional de sua campanha.
De VEJA.com

Banco do Brasile Caixa são denunciados por exclusividade em operações de crédito a servidores

     A Secretaria de Direito Econômico, SDE, do Ministério da Justiça, encaminhou ao Banco Central denúncia contra o Banco do Brasil e Caixa por conta da exclusividade de operações em crédito consignado a servidores.
     Os dois bancos são acusados pelo Mínistério Público Federal de monopolizar esses serviços em alguns órgãos e administrações públicas. O Banco do Brasil alega que a prática está dentro da lei.

Jackson diz à cúpula do PSDB que manterá candidatura apesar da ameaça de impugnação

     O pré-candidato ao governo do Maranhão, Jackson Lago (PDT), participou na tarde de ontem,22, de uma reunião, em São Paulo, com o comando da campanha do tucano José Serra à Presidência da República. Os tucanos estão preocupados com algunas situações enfrentadas por aliados no país.
     Segundo avaliação da cúpula do PSDB, Jackson Lago teria sua candidatura ameaçada pela exigência da ficha limpa nas eleições de outubro deste ano. Na mesma condição estaria o ex-governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, cassado pela Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico. Cássio é candidato do PSDB ao Senado.
     Tanto Jackson Lago como Cunha Lima manifestaram aos tucanos a disposição de recorrer à Justiça pelo direito de disputar as eleições. Os dois foram chamados a São Paulo para discutir a hipótese de um "plano B" para o caso da Justiça Eleitoral afastá-los do processo impugnando seus registros de candidatura. Jackson Lago, que estava acompanhado de seu advogado, confirmou que sua candidatura é irrevogável.
     No Maranhão  o PDT de Jackson Lago e  o PSDB de José Serra estarão aliados nas eleições de outubro. A candidatura de Jackson Lago conta ainda com apoio do PTC e PPS.
     Embora pareçam semelhantes, pelo resultado, são distintas as condições de elegibilidade de Jackson Lago e Cunha Lima. O ex-governador da Paraíba foi cassado em novembro de 2008 pelo TSE que negou recurso contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral, TRE, da Paraíba que decidiu afastá-lo do cargo por abuso de poder. Lima foi acusado de distribuir cheques a carentes através de programa de assistência estadual durante sua candidatura à reeleição. Teria sido beneficiado diretamente pela ação.
     Já o ex-governador Jackson Lago, cassado pelo TSE em 16 de abril, foi acusado de abuso de poder político, sendo o beneficário de uma ação cometida pelo governador na época, José Reinaldo Tavares, nas eleições em 2006. Ainda há recurso no Supremo Tribunal Federal, TSE, sobre a decisão dos ministros do TSE. Nos dois casos o relator foi o ministro Eros Grau.

Manchetes dos jornais

AQUI-MA - Adolescente é acusado
JORNAL EXTRA - Segurança despacha bandido para o rabudo
JORNAL PEQUENO - Slogan é mudado para mostrar Roseana Sarney como novidade
O ESTADO DO MARANHÃO - Roseana entrega 1ª Unidade de Pronto Atendimento em SL
O IMPARCIAL - Sem gol, sem público, sem nada
O QUARTO PODER - Zé Reinaldo afirma: "Jackson candidato é melhor pra Sarney"
TRIBUNA DO NORDESTE - Maranhão tem maior número de ficha suja