20 de mar de 2010

Seita Santo Daime vira alvo de VEJA

A edição de VEJA da semana exibe o título “O Psicótico e o Daime”. Na revista, uma reportagem assinada por Kalleo Coura e Renata Betti emaranha a seita Santo Daime com os assassinatos do cartunista Glauco Villas Boas e seu filho Raoni, cometidos na semana passada pelo jovem Carlos Eduardo Soldfeld Nunes, o Cadu, em Osasco (SP).

Segundo a revista, o “governo faz vista grossa sobre o chá ayausca”, usado nos rituais do Santo Daime, seita que mistura preceitos de outras religiões e manifestações culturais ancestrais. Faz parte de uma cruzada que a publicação empreende contra os bebedores da infusão.

Santo Daime foi como o maranhense Raimundo Irineu Serra (foto), nascido em São Vicente Ferrer, na Baixada Maranhense, batizou o ahyausca, chá sagrado utilizado nas iniciações dos cultos.

O cineasta e jornalista Mivan Gedeon, no documentário “O Senhor da Floresta”, resgatou a biografia do Mestre Irineu e os aspectos históricos da seita originalmente nascida no Acre, para onde migrou o maranhense no início do século passado. A partir do contato com índios peruanos, Irineu conheceu a beberagem que tem demitiltriptamina como efeito ativo.

Depois que morreu, o maranhense deixou seguidores, entre eles a própria esposa, guardiã do espólio religioso, e outros partes que resolveram trilhar o caminho do Mestre.. No Acre o Santo Daime faz parte do patrimônio cultural do estado, reconhecido até pelo Ministério da Cultura.

A reportagem de VEJA aponta a substância como alucinógena e volatizadora de instintos ancestrais, quando utilizada em combinação com drogas tidas como ilícitas, como maconha e cocaína. Usando dados científicos obtidos em entrevistas, a revista semana da Abril afirma que misturada à cocaína os efeitos do Daime são extremamentes explosivos em portadores de distúrbios.

O chá é obtido da mistura de um cipó "Jagube" e a folha "Rainha", nativas da floresta tropical. Segundo estudos farmacológicos, o chá tem propriedades enteógenas, ou seja, tem capacidade de produzir uma expansão de consciência responsável pela experiência de contato com a divindade interior, presente no próprio homem.

Essas propriedades despertaram a cobiça dos traficantes de plantas medicinais que hoje exportam para outros países o chá, dissociado da doutrina.

Na próxima semana o Centro de Iluminação Cristão Estrela Brillhante, braço da seita no Maranhão comandada pelo sobrinho de Irineu, Daniel Serra, em São José de Ribamar, inicia um temporada de reuniões para dissolver preconceitos e iniciar simpatizantes.

No Acre, nomes como o senador Tião Viana (PT), que disputou a presidência do Senado com o senador José Sarney (PMDB-AP), é assíduo na igreja, hoje comandada pela viúva do Mestre Irineu. Até o governador do Estado do Acre costuma frequentar o local e tomar o ahyauasca.

Entre os adeptos no Maranhão há juízes federais, delegados e pessoas de diversas classes sociais. São eles que lutarão para contrapor a ideia disseminada por VEJA que alia o Daime ao instinto assassino.

Manchetes dos jornais

AQUI-MA- Morreu pela erva
ATOS E FATOS - PF prende prefeito com a boca na botija
CORREIO DE NOTÍCIAS - Vacina contra gripe A começa pelas grávidas
DIÁRIO DA MANHÃ - Outra grávida morre com suspeita de gripe A
GAZETA DA ILHA - Perigo em duas rodas
JORNAL PEQUENO -Ministro do STJ causa reviravolta no caso da "Operação Navalha"
O DEBATE -Secretaria de Saúde descarta pandemia de gripe A
O ESTADO DO MARANHÃO - Gripe A pode ter matado nove pessoas, diz vigilância
O IMPARCIAL - Sobem para nove mortes com suspeita de gripe A