22 de nov de 2010

Definida a ordem dos desfiles dos Blocos Tradicionais dos grupos ‘A’ e ‘B’

    Em sorteio realizado na noite desta segunda-feira (22), na Casa dos Blocos, foi definida a ordem dos desfiles dos Blocos Tradicionais dos grupos ‘B’ e ‘A’ para o carnaval de 2011, e que vai acontecer nos dias 04 e 05 de março de 2011(quinta e sexta-feira).
    Do sorteio participaram a Fundação Municipal de Cultura, Associação Maranhense de Blocos e a Academia de Blocos Tradicionais, entidades representadas pelos presidentes Brasa Santana e Josemar Rangel, respectivamente.
    Conforme o regulamento de 2010 ficou acordado a realização do sorteio para o carnaval de 2011. Do sorteio só não participaram os blocos que subiram para o grupo ‘A’ (Dragões da Liberdade e Pierrô) e os três que desceram para o grupo ‘B’ (La Boêmios de Fátima, Inacreditáveis e Os Guerreiros do Ritmo).
    Ficou ainda decidido que o tempo de desfile será único – 20 minutos – para os integrantes dos dois grupos. Na sexta-feira, dia 04 de março, o desfile dos 23 blocos do grupo ‘B’ tem início a partir das 19 horas e o término previsto para as 04h30 da manhã de sábado.
    E no grupo ‘A’ que compreende 22 blocos, o desfile tem início ás 18h30 do dia 05 de março (sábado) encerrando ás 03h35 da madrugada do domingo gordo de carnaval, 06 de março.
GRUPO ‘B’ – 04 de março (sexta-feira): Príncipe da Meia Noite, Os Gaviões do Ritmo, La Boêmios de Fátima, Os Inacreditáveis, Os Guerreiros do Ritmo, Os Malabaristas, Geração do Ritmo, Os Curumins, Bola de Prata, Os Vigaristas do Ritmo, Cia do Ritmo, Os Tradicionais do Ritmo, Os Gladiadores, Os Perfeccionistas, Os Fenomenais, Falcão de Prata, Os Tropicais do Ritmo, Alegria do Ritmo, Os Apaixonados, Renovação do Ritmo, Os Lobos, Os Vingadores e Os Fênix.
GRUPO ‘A’ -05 de março (sábado): Dragões da Liberdade, Pierrô, Os Trapalhões, Príncipe de Roma, Os Fanáticos, Originais do Ritmo, Os Indomáveis, Os Feras, Os Foliões, Os Versáteis, Os Magnatas, Os Vampiros, Vinagreira Show, Os Vigaristas, Kambalacho do Ritmo, Mensageiros da Paz, Os Tremendões, Reis da Liberdade, Os Brasinhas, Os Guardiões, Arlequim de Ouro e Os Diplomáticos.

Mangueira define samba enredo para 2011

    A mais antiga escola de samba do Maranhão, a Turma de Mangueira, com 81 anos, já tem samba enredo para o carnaval de 2011. A escolha aconteceu no último sábado (20), em concurso de samba enredo realizado na sede da escola no João Paulo.
    O samba vencedor foi dos compositores Paulo Felipe e Kleber Costa. A escola vai desenvolver o tema ‘Mangueira! Berço do samba na melhor idade’, do carnavalesco Dominguinhos Lopes.
    Integraram a comissão julgadora, o presidente da União das Escolas de Samba, Heráclito Amaral, o carnavalesco Dominguinhos Lopes, Hélio Braga, Ayrton Rolim, Claudenir Leandro e Oziel Neto.

Lambe-lambe: Embora tiririca, setor da construção amplia cidadania em São Luís

Tucanos marcam presença no show de Paul

O ex-Beatle Paul McCartney
SÃO PAULO - Um ex-presidente, um ex-candidato a presidente e um ex-candidato a vice aproveitaram o show de Paul McCartney, na noite de domingo, 21, no Morumbi, para espairecer e recuperar o fôlego político. Fernando Henrique Cardoso (PSDB) não saiu do camarote, mas José Serra (PSDB) arriscou-se na pista Prime e o ex-candidato a vice em sua chapa, Índio da Costa (DEM), dançou de se acabar com a namorada na pista.
     "Minha música preferida foi Yesterday, porque ele tocou sozinho, com o violão" disse Índio da Costa, que disse ter assistido ao show anterior do ex-beatle no Brasil, no Maracanã, em 1993. " É incrível, ele parece que tá melhorando, cheio de energia, a voz cada vez melhor", comentou.O deputado disse que, no momento, prefere não falar em futuro político e que sua meta, no momento, é concluir bem o seu mandato. "Vou receber um prêmio essa semana, estou entre os 10 deputados mais atuantes", comemorou.
     Na pista, o que se viu foi um desfile multipartidário e multicultural: o vocalista do Skank, Samuel Rosa, dava autógrafos de um lado; do outro, o ator Dan Stulbach tirava fotos com fãs. Bandeiras do time do Bahia e do Ceará eram vistas no gramado. José Serra, candidato derrotado á presidência, andou entre o publico e foi muito cumprimentado. Paul McCartney conseguiu uma trégua cultural insólita na madrugada de São Paulo.
De O Estadao

Dom Belisário: "Nossa igreja está vivendo a realidade da nossa sociedade"

WILSON LIMA - Agência Estado
    Ordenado padre há dois meses e 15 dias, Bernardo Muniz Amaral, de 28 anos, morreu assassinado na tarde de sábado na cidade de Humberto de Campos, distante cerca de 120 km de São Luís. O padre foi vítima de um latrocínio.
    Por volta das 15h, padre Bernardo foi atingido com dois tiros, um no pescoço e um no tórax, entre os povoados Mutum e Quebra Anzol, por um homem identificado como Fabrício. Depois de atirar no padre, Fabrício levou o veículo que religioso dirigia, uma S-10, mais R$ 400 e um aparelho celular.
    Conforme informações de familiares, o padre estava no povoado de Mutum participando de uma assembleia de párocos quando precisou buscar membros de um ministério de música que iria realizar a animação do evento. Na volta, Fabrício pediu carona ao padre e, antes de chegar ao povoado Quebra Anzol, anunciou o assalto.
    Essa é a segunda vez que um membro da Arquidiocese de São Luís é assassinado. No início do ano, um seminarista também foi vítima de latrocínio na capital maranhense. "Fiquei triste. Mas, sem dúvida, a nossa Igreja está vivendo a realidade da nossa sociedade", declarou dom Belisário da Silva, arcebispo metropolitano de São Luís.

Sem alianças, PT, PMDB e PSDB cresceriam

 Fernando Rodrigues
    Se os três maiores partidos brasileiros não tivessem se coligado a nenhum outro na eleição deste ano para obter vagas na Câmara dos Deputados, suas bancadas somadas chegariam a 282 cadeiras. Como se coligaram, PT, PMDB e PSDB conquistaram juntos apenas 220 deputados para a legislatura que começa em 2011.
    A diferença de 62 deputados (12% da Câmara) se dividiu entre partidos pequenos. Seis dessas agremiações só têm deputados eleitos por causa dessa "sobra" de cadeiras das siglas maiores.
    O Brasil tem 27 partidos políticos registrados oficialmente na Justiça Eleitoral. A rigor, todos podem se aliar na eleição para a Câmara, independentemente de serem adversários nas disputas para presidente da República ou para governador.
    O sistema de coligação livre em eleições proporcionais no Brasil (Câmara, Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais) permite aos partidos se aliarem para que os votos sejam divididos entre todos os candidatos de uma mesma aliança.
    Trata-se de uma troca. Os partidos grandes se juntam aos pequenos para aumentar seus tempos de TV e rádio na propaganda gratuita (o PT fez isso para dar mais exposição à candidatura presidencial de Dilma Rousseff).
    Já as agremiações menores têm a vantagem de eleger um número maior de deputados com base na votação das siglas mais tradicionais.
    As alianças não seguem nenhum tipo de vínculo ideológico. A coligação O Maranhão Não Pode Parar, por exemplo, incluiu na chapa de candidatos a deputado o PT e o DEM, inimigos quase mortais em Brasília.
    O eleitor maranhense que escolhia ideologicamente o PT dava também seu voto a um político do DEM. No modelo atual, todos os votos dados aos partidos de uma coligação são comados para o cálculo da vagas dessa aliança na Câmara.
    Há exemplos nos 26 estados e no Distrito Federal.
    Não há no horário eleitoral um esclarecimento a rerspeito dessas alianças. Na TV, os nomes são pequenos; no rádio, são lidos rapidamente.
    Neste ano, segundo o datafolha, depois de suas semanas da eleição, 30% dos eleitores já não sabiam em que haviam votado para deputado. Não há pesquisas sobre quantos sabem quais as legendas que in tegram a coligação do deputado para quem deram o voto.
    O levantamento publicado pela Folha hoje foi preparado por Antonio Augusto de Queiroz, diretor de Documentação do Diap (Departamento Intersindical de Assunto Parlamentar).
    Em 1º de fevereiro de 2011 quando os novos deputados tomarem posse,22 partidos estarão representados.  Se as coligações nessas eleições proporcionais não fossem permitidas, o número de siglas presentes cairia para 16.
     Os únicos três partidos que perdem por conta das coligação são PMDB (menos 30), PT (menos 20) e PSDB (menos 12).
    O que mais se beneficiou foi PTB que obteve 7 das 21 cadeiras por estar coligado.
Da Folha de S. Paulo

Ingressos de meia entrada para o I Mulambo Festival começam a ser vendidos nesta segunda

    Os ingressos de meia-entrada para o I Mulambo Festival estarão à venda a partir de segunda-feira (22/11), no escritório da Lima Dias Turismo e Eventos (Rua Cândido Ribeiro, nº 134, Sala 205 - Centro).
    Para conferir a mistura eletrônica das pick'ups do Dj Alladin e a boa música das bandas Farol Vermelho, Pedra Polida, Nova Bossa, Ventura, Megazines, Garibaldo e o Resto do mundo e a banda pernambucana Mombojó pela metade do preço do ingresso, basta levar a carteira de estudante e apresentá-la no momento da compra.
    As lojas Bunny’s (Rio Anil, Tropical e São Luís Shopping) continuam com a venda de ingressos no valor de inteira. O I Mulambo Festival rola sábado, dia 27 de novembro, às 19h, no Circo Cultural Nelson Brito (Centro Histórico).
Horário de funcionamento da agência de viagens Lima Dias Turismo e Eventos:
Segunda a sexta: - 8h às 12h e 14h às 18h;
Sábado: - 8h às 12h
Ingressos: R$ 30,00 (Inteira) R$ 15,00 (meia)

Pontos de Venda: Lojas Bunny's ( Tropical Shopping Center – Fone: 3235-7139; São Luís Shopping Center – Fone: 3266-0252; Rio Anil Shopping Center – Fone: 3313-5650) Lima Dias Turismo e Eventos (Informações: 3221-3364 / 8858-3641)

No Painel da Folha de S. Paulo

Roteiro 1  Lula, que quer fazer um périplo pelo país no seu úlimto mês de governo, pedia a inclusão no roteiro de obras que ele considera essenciais: além da transposição do Rio são Francisco quer passar mais uma vez pela ferrovia norte-sul, a transnordestina, ver as obras de Jirau e Santo Antonio ew os projetos do PAC nas favelas da Rocinha e do Alemão.

Roteiro2  Lula também avisou que quer visitar os municípios de Pernambuco e Alagoas prejudicados pelas chuvas deste ano.

PS - Até o momento o Maranhão não está no roteiro de despedida de Lula.

Manchetes dos jornais

O ESTADO DO MARANHÃO - Padre é assassinado a tiros em Humberto de Campos
O IMPARCIAL - Padre é morto com três tiros