15 de jan de 2011

Na agulha: Quarteto pernambucano faz mistura dos 60' e cordel

Maranhão é o terceiro no ranking de protestos contra queimadas e desmatamentos

    Em 15 dias do mês de janeiro o Maranhão está em terceiro lugar entre os dez estados da Amazônia Legal que acumulam protestos no orkut contra queimadas e desmatamentos. Fica atrás apenas do Pará e Mato Grosso. 
    O maior número de protestos é contra as queimadas. Foram 1. 023 contra 548 motivados pelos desmatamento.

Protestos por estado em janeiro de 2011

Estado            Desmatamentos               Queimadas                 Total
Acre                    61                                    14                            75
Amapá                 0                                      0                              0
Amazonas          548                                  640                          1.188
Maranhão           544                                1.023                         1.567
Mato Grosso     1.096                               2.414                         3.510
Pará                  4.440                               1.751                         6.191
Rondônia           682                                  121                            803
Roraima             195                                  547                            742
Tocantins            89                                   311                            400
Total Geral      7.655                               6.821                        14.476
Total de protestos contra queimadas e desmatamento:53.993.608
A tabela de protestos por estado é zerada mensalmente e reflete o total de protestos de todos os usuários do aplicativo. Mais abaixo você vê quantos protestos já foram feitos por todos os usuários desde o lançamento do Amazônia.vc, em setembro de 2008 ranking de usuários.
Do Globo Amazonas.com

Caetano Velozo diz que gastos que aparecem no DO de Fortaleza não foram solicitados nem utilizados

Caetano Veloso e Mart'nália
   O promotor de Justiça Ricardo Rocha confirmou ter aberto um Inquérito Civil Público para apurar os gastos da Prefeitura de Fortaleza (CE), por meio da Secretaria do Turismo de Fortaleza, com a festa de Réveillon.
    Caetano saiu por mais de R$ 714 mil, e seu cachê teria sido de R$ 110 mil, o mesmo valor que cobrou para um show feito em São Paulo.Segundo disse, na revista Veja, o cantor Caetano Veloso afirmou que alguns gastos declarados no Diário Oficial não foram solicitados nem utilizados por ele e sua equipe.
    Todas as festas realizadas pela Prefeitura em matéria de Réveillon estejam sendo alvos de questionamentos.
    A Prefeitura, por meio de sua assessoria de comunicação, disse que só vai se manifestar quando for notificada. Segundo informações extraoficiais, a Prefeitura de Fortaleza pagou R$ 714.857,00 a Caetano Veloso. Mart’nália saiu por R$ 332.346,00 e com todas as despesas pagas.
     Segundo alguns empresários do ramo, a artista custaria cerca de R$ 80 mil num total de gastos com passagens, traslado, hospedagem e outros. Já Chico Pessoa, que fez show no Conjunto Ceará, ficou com R$70 mil, enquanto a dupla Ítalo e Reno saiu por R$ 60 mil. O Araketu, que animou o réveillon de Messejana, teve despesas orçadas em R$ 150 mil.
Exigências de Caê
Caetano Veloso foi contemplando também na contratação dos seguintes itens: cachê do artista e sua equipe; 20 passagens aéreas conforme solicitado pelo artista – trecho Rio/For/Rio; Hospedagem para o artista e toda a sua equipe nos hotéis solicitados pelo mesmo em uma suíte, quatro apartamentos singles e 14 apartamentos duplos por duas diárias; também alimentação de toda a equipe, conforme solicitado pelo artista; transporte local de equipamento; transporte do equipamento em caminhão baú no trecho Rio/For/Rio ou excesso de bagagem aérea; transporte local do artista e sua equipe em três sprinters, um carro de luxo, por duas diárias; despesas com exigências do cattering do artista e sua equipe.
Com informações de O Povo e do Blog CULTucando

Enduro do Cerrado reúne 600 trilheiros do MA, TO, PA, PI, GO e DF em Carolina neste final de semana


Cachoeira de Pedra Caída, em Carolina
    A cidade de Carolina, portal da da Chapada das Mesas, no sul do Maranhão, volta a ser o centro das atenções de praticantes de enduro. Neste final de semana, ocorre no município o Enduro do Cerrado, que vai reunir cerca de 600 trilheiros, principalmente dos estados do Maranhão, Tocantins, Pará Piauí, Goiás e do Distrito Federal.
    Em veículos de tração, motocicletas e bicicletas, os participantes vão percorrer 120 km de trilhas da Chapada das Mesas, no cerrado maranhense. O ponto de partida é a rua Diógenes Gonçalves, bem ao lado do prédio da Prefeitura da Carolina, às 9h00 da manhã de domingo. Neste sábado,15, no mesmo local, está prevista a exibição de manobras radicais pelos atletas.
    O 11º Enduro do Cerrado, é um evento tradicional , organizado por João Batista Cabral Assis - mais conhecido como João Boneco. Ele lembra que toda essa história começou quando um grupo de amigos decidiu fazer um passeio de moto pela Chapada das Mesas.
    “Vemos que essa era uma maneira diferente e interessante de divulgar as belezas naturais da nossa região”, conta João Boneco. A ideia deu certo, e hoje o Enduro do Cerrado é o primeiro evento do calendário turístico de Carolina e costuma atrair milhares de visitantes que lotam os hotéis e pousados do município. O organizador do 11º Enduro do Cerrado estima que cerca de 5 mil pessoas virão a Carolina neste final de semana por conta do evento.
Da Assessoria

Seleção dos "1001 Filmes para ver antes de morrer" tem somente 17 produções brasileiras

Cena do filme "Limite", clássico nacional do diretor Mario Peixoto
    Dos “1001 Filmes para ver antes de morrer” apenas 17 são de produção brasileira. Destes, “Orfeu Negro” (195(), segundo a aparecer na lista, foi dirigido pelo francês Marcel Camus, rodado no Rio de Janeiro, ganhador da Palma de Ouro em Cannes (FR) e do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro é um co-produção Brasil, França e Itália.
    No volume da série lançada no país pela Editora Sextante são relacionados filmes entre 1902 e 2007. Vai desde o mudo “Viagem à lua”, de Georges Méliès, a “Desejo e Reparação”, co-produção franco-britânica dirigida por Joe Wright.
    A maioria dos filmes nacionais destacados na seleção são produções da década de 60 quando borbulhava o cinema novo no país. São sete, dois do diretor baiano Glauber Rocha (1939-1981). Como no prefácio de Jason Solomons, parafraseando Richard Dreyfuss em “Tubarão”: “Precisamos de uma lista maior”.

Filmes nacionais para ver antes de morrer
Limite (1931) Pág. 85
Orfeu Negro (1959) Pág.360
O Pagador de Promessas (1962) Pág. 404
Vidas Secas (1963) Pág. 418
Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964) Pág. 435
A Hora e a Vez de Augusto Matraga (1965) Pág. 439
Terra em Transe (1967) Pág. 479
O Bandido da Luz Vermelha (1968) Pág. 490
Macunaíma (1969) Pág. 513
Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976) Pág. 608
Bye Bye Brasil (1979)
Pixote (1981) Pág. 673
Eles não Usam Black –Tie (1981) Pág. 675
Memória do Cárcere (1984) Pág. 710
Ilha das Flores (1989) Pág. 770
Central do Brasil (1998) Pág. 879
Cidade de Deus (2002) Pág. 910

GTA e policiais do Maranhão vão reforçar ações no Rio de Janeiro

    A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) enviará uma equipe de nove policiais e bombeiros do Grupo Tático Aéreo (GTA), especializados em resgate, e o helicóptero EC-145, dotado de alta tecnologia, para dar suporte às ações do Governo do Rio de Janeiro no resgate de vítimas da tragédia na região serrana, como também à distribuição de donativos (alimento, água, roupas, etc). A equipe do GTA se deslocará com destino ao Rio de Janeiro na manhã deste domingo (16).

Servidores públicos do Brasil são convocados a se solidarizar com as vítimas do Rio de Janeiro

    Em nota divulgada ontem,14, a Confederação dos Servidores Públicos do Brasil, CSPB, está concando todas as entidade de servidores públicos:sindicatos e federações, filiadas à CSPB, a se unirem na solidariedade às familias das vítimas do alagamento da Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro.
    "É uma tragédia que marca não apenas o Estado do Rio de Janeiro, mas todos os brasileiros, assim como nos mobilizamos na tragédia no sul do país, recentemente, estamos convocando as entidades de servidores públicos a se mobilizarem por esta causa", disse João Domingos, presidente da CSPB.

Museu de Tudo: O deputado Alberto Franco e a Mulher Babaçu ( o ator Uimar Jr.) no plenário da AL

Clodomir Paz faz de conta que desconhece que agentes apitam alto no caos do trânsito em São Luís

    "Hoje é sábado, amanhã é domingo. A vida vem em ondas, como o mar. Os bondes andam em cima dos trilhos" diria o poetinha Vinicius de Moraes. E porque hoje é sábado não tem agente de trânsito nas ruas de São Luís. Ou estão Invisíveis como gostam de se fazer.
    No trânsito da cidade, a presença do agente é de uma irrelevância absoluta. Deixam o manto em ocasiões especiais. Por exemplo: em grandes conturbações do trânsito, lá estão eles a colaborar com o caos. Têm a competência de maximizar o que está fora de ordem.

Motorista comete ireregularidade testemunhada por agente
    A nova geração de agentes foi recrutada - através de concurso - pelo ex-prefeito Tadeu Palácio, quando era secretário de governo o hoje secretário municipal de Trânsito e Transportes, Clodomir Paz. Tudo na santa casa pedetista. Logo de início se percebeu a aberração. Houve denúncias de que alguns nem mesmo possuiam habilitação. Passou o tempo e tudo ficou no passado.
    Na administração Castelo os agentes afrontaram o poder de vez. Paralisaram suas atividades, foram apontados como suspeitos de dano à coisa pública - no caso os semáforos - e jogar casca de banana para derrubar o empavonado secretário Ribamar Oliveira, excelência na engenharia de trânsito, conforme comprovação.
Com sinalização encoberta pedrestre aguarda na faixa em avenida 
    Em seu gabinete, Clodomir Paz simplifica o problema, um dos mais graves da urbanidade de São Luís, afora a penca de outros da desleixada administração tucana. O secretário com menos de quinze dias no posto fala de licitações e licitações, relegando a questão do ordenamento para outra ocasião.
    Se caminhasse como um pedestre, se igualando aos mortais ludovicenses que se arriscam pelas ruas  e avenidas no dia a dia, saberia Paz que o trânsito é dantesco de maneira redundante. Diria até que infernal é eufemismo delicado perto da realidade.
    Enquanto isso os agentes viram as costas para irregularidades que não lhes dão retorno. Cenas do cotidiano comprovam que está tudo fora da ordem.  Só para citar algumas emblemáticas
Cena1: Nas primeiras horas da manhã, no pico do trânsito, um motorista arrisca uma contramão na Rua 3 no bairro da Cohama. O agente postado em um canto estrategicamente ignora a manobra. Questionado, tem a resposta pronta: "Tiraram a placa dali, não posso fazer nada!". E o motorista segue sua rota de crimes no trânsito.
Cena 2: Por volta das onze da manhã de sexta-feira,14, um grupo de cinco agentes de trânsito, fardados, troca um dedo de prosa sob a sombra de um árvore. Enquanto figuram na cena bucólica em frente à Igreja Nossa Senhora da Vitória, no Turu Velho cortado pela estrada da vitória, motoristas alucinados se enfrentam no cruzamento da Avenida São Luís Rei de França.  E o pedestre? Esse, depois de buscar inutilmente a calçada e o meio-fio entre duas mãos da avenida, levanta as mãos para céu por mais essa conquista. Esse retrato é o da São Luís Trafegável que não sai no jornal.

Na ponta da língua

Os que acham de bom gosto vernacular dizer presidenta da República por que também não a chamam de chefa de Estado e governanta do País?
Mauro Chaves, de O Estado de S. Paulo

Charge

Manchetes dos jornais

AQUI-MA- Drama em família: Brincadeira acaba em morte
ATOS & FATOS - Brincadeira fatal: Irmão mata gêmeo com tiro na cabeça
JORNAL A TARDE - Maranhão está próximo de um colapso de mão de obra, diz Baldez
O ESTADO DO MARANHÃO - Quadrilha usa explosivos para arrombar banco
O IMPARCIAL - Tragédia sem fronteira: Maranhense procura por parentes desaparecidos no Rio de Janeiro
TRIBUNA DO NORDESTE - Dilma reajusta mínimo para R$ 545 em fevereiro