3 de abr de 2011

Nova Avenida de Castelo apresenta velhos problemas das obras mal feitas

    Inaugurada em 19 de março pelo prefeito de São Luís, a nova avenida Nossa Senhora da Vitória com custo de mais de R$ 200 mil já apresenta problemas crônicos. Em trechos da avenida Conselheiro Bernardo Coêlho de Almeida, artéria ligando a avenida ao Parque Vitória, o asfalto está em vias de desaparecer.
    Nos canais de televisão, principalmente na afiliada da Rede Globo no Maranhão - TV Mirante, as inserções da prefeitura ocupam intervalos subsequentes.No texto do filmete a apresentadora afirma que depois de 30 anos, período em que Castelo esteve fora da administração do estado e prefeitura, a obra tão reclamada finalmente está realizada.
    Mais um retrocesso na administração do tucano fixada no passado. Com olho fixo no retovisor Castelo não se adapta ao novos tempos, em que os serviços públicos são tomados como referência de excelência.
    Na reforma da avenida com utilização do recursos oriundos dos impostos dos cidadãos ludovicenses,  o desleixo é flagrante. Não há a menor intenção de respeitar o pedestre. Sem calçadas, os pedestre correm risco. Em certos trechos a prefeitura com a colaboração dos moradores desrespeita o código de Postura do Município, não reservando espaço para o trânsito de pedestre, ferindo assim o  artigo 246 do Código de Trânsito Brasileiro que prevê penalidade gravíssima a obstacularização indevida de vias.

Feira de Livro no Rio Anil Shopping vai até dia 10 de abril

    Até o dia 10 de abril a Associação dos Livreiros do Estado Maranhão (ALEM) promove a Fra do Livro no Shopping: Comunidade Lendo São Luis Crescendo, no espaço de evento do Rio Anil Shopping, no sub-solo. A feira começou no dia 25 de março.
     Livros dos mais variados gêneros estão à venda de segunda a sábado de 10:00 as 22:00 hrs, e no domingo de 12:00 as 20:00 hrs.
Associadas à ALEM em São Luís:
Livraria Athenas. Rua São João, nº 473 - Centro. Fone: (98) 3222 9682
Livraria Canaã (DML).Rua Osvaldo Cruz, nº 1091 - Centro. Fone: (98) 3221 0035
Livraria CPAD. Rua da Paz, nº 428 - Centro. Fone: (98) 3231- 6030
Livraria Distelma. Av: Expedicionário, nº 68 - Caratatiua. Fone: (98) 3253 6183
Livraria do Advogado. Rua da Cruz, nº 444a - Centro. Fone: (98) 3232 0821
Livraria dos Concursos. Praça Deodoro - Centro. Fone: (98) 3249 2190
Livraria e editora abril. Av. Getulio Vargas, nº 2038 - Monte Castelo. Fone: (98) 325
0004 ou 3254-0005
Livraria Espirita (FEMAR). Rua do Sol, nº 121 - Centro. Fone(98) 3232 9907
Livraria Estudantil. Rua das Cajazeiras, nº 112 - Centro. Fone: (98) 3212 1070
Livraria Evangelica Maranata. Rua das Mangueiras, nº169 - Centro. Fone: (98) 3231 3337
Livraria Mundo de Sofia. Av: Getúlio Vargas, nº57 - Monte Castelo. Fone: (98) 3221 1434
Livraria Nobel. Shopping Monumental - Renascença. Fone: (98) 3213 6210
Livraria Paulinas. Rua de Santana, n]499 - Centro. Fone: (98) 3232 3068
Livraria Paulus. Rua da Paz, nº 121 - Centro. Fone: (98) 3232 7568
Livraria Poeme-se. Rua João Gualberto (Reviver), nº 52 - Praia Grande. Fone: (98) 3232 4068
Livraria Prazer de Ler. Av. dos portugueses UFMA prédio CCH (centro de ciências humanas)próximo á lanchonete. Fone: (98) 3228 1090
Livraria Saci-Pererê. Rua Virgília Domingues, nº 304 - São Francisco. Fone: (98) 3227 6002
Livraria Socorro. Av. dos Expediciónarios, nº 68 - Caratatiua. Fone: (98) 3253 6183
Livraria Tambores. Shopping do automóvel -Calhau. Fone: (98) 3248 2760
Livraria Themis. Shopping Monumental - renascença. Fone: (98) 3268 9123
Livraria Vozes. Rua do Sol, nº 496 - Centro. Fone: (98) 3231 5699

Charge do dia - Sponholz

Lobão inaugura conjunto do Minha Casa Minha Vida em Caxias ao lado de Humberto Coutinho

    O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, participou na tarde de sábado, 2, ao lado do prefeito de Caxias Humberto Coutinho (PDT), da inauguração de conjunto ressidencial de 2 mil casas, construídas no bairro Teso Duro pelo Programa Minha Casa Minha Vida.
    Lobão veio de Brasília e desembarcou primeiro em Teresina (PI) de onde viajou para Caxias (MA) com o prefeito  Humberto Coutinho. Em  Teresina  o ministro afirmou  que  pelo menos três das cinco hidrelétricas serão iniciadas este ano na bacia do rio Parnaíba. Disse ainda que pesquisas feitas pela ANP (Agência Nacional de Petróleo) indicam existências de reservas de gás natural no Piauí.
    Ele disse que vê com otimismo a nomeação de Tito Marti ns para presidir a Vale, em substituição a Roger Agnelli. "Eu sempre vejo nomeações como essa com alegria e sei que ele vai dar conta do recado.
    "A celeuma não tem razão de existir porque Roger Agnelli está na frente da Vale há dez anos. Poderia ficar mais, mas foi um tempo considerável", falou o ministro Edison Lobão.

Livro contará trajetória do tucano Tasso Jereissati

    O ex-senador Tasso Jereissati será o próximo personagem a fazer parte da literatura brasileira. Já está pronto o livro "Tasso- passo a passo", de autoria do jornalista Wanderley Pereira. Aguarda apenas o sinal verde do ex-senador tucano para o lançamento. Pelo menos no Ceará será best seller.

Na coluna do Ancelmo Góis

Viva a Marrom!
Alcione foi escolhida para dar nome à nova lona cultural de São João de Meriti, RJ. Retratos da vida Desde 23 de março, um menino de 10 anos é mantido vivo graças a um coração artificial no Instituto Nacional de Cardiologia, no Rio. A criança precisa de um transplante com urgência. O doador tem de ter até 45kg.
De O Globo

Município no Pará realiza eleição para prefeito

    Os município de Tracuateua, no estado do Pará, realiza eleição para prefeito neste domingo, 3 de abril. Outros três municípios paraenses realizarão eleições suplementares no dia 5 de junho:  Aveiro, Bujaru e Brasil Novo.
    Neste três últimos os prefeitos assumiram  em 1º de janeiro de 2009, mas tiveram o mandato cassado.
    Em Tracuateua o prefeito eleito Jonas Barros (PMDB) conquistou mais de 50% dos votos. Não assumiu por ter o registro de candidatura indeferido pela Justiça eleitoral. Os eleitos na eleição suplementar assumem mandato até dezembro de 2012.

Em terras de Macunaíma

Ferreira Gullar
Só no Brasil um político de projeção nacional, prefeito de São Paulo, cria um partido por oportunismo
     COMO TODOS sabem, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, eleito pelo DEM, decidiu de uma hora para outra fundar um novo partido que apoiará o governo de Dilma Rousseff, do PT, inimigo figadal dos democratas.
    Kassab ganhou expressão na vida política de São Paulo graças a José Serra, do PSDB, o adversário político número 1 do PT. Como se vê, a nova performance do prefeito paulistano, aparentemente, não guarda nenhuma coerência com coisa alguma que o eleitorado pensava que ele fosse.
    Não obstante, tudo isso está sendo feito como a coisa mais natural do mundo. Por que ele está deixando seu partido, ninguém sabe, mas o fato de criar um outro partido para si tem explicação: ele, assim, não perderá o mandato que, conforme decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), não pertence ao eleito, mas ao partido.
    E você, como eu, perguntará: se o mandato pertence ao partido, Kassab, pela lógica, ao deixá-lo, perderia o mandato, não? Isso é o que você pensa! O mesmo STF, que decidiu que pertencem aos partidos os mandatos de seus integrantes, admite que, se o eleito deixar o partido para fundar outro, não o perde.
    Diante disso, Kassab decidiu fundar um novo partido e seu mandato está salvo. Simples assim.
    Eu não sou ninguém para questionar uma decisão do STF. Não obstante, data vênia, não consigo calar minha perplexidade: se o mandato é do partido, significa que o eleitor, ao votar em Kassab, o fez por ser ele do DEM, isto é, de determinado partido. Mas, se ao deixar o DEM, para fundar outro partido, levará o mandato consigo, então o mandato é dele, Kassab? Ou levará o que não lhe pertence? Nesse caso, para não dizer que é roubo, digamos que seja apropriação indébita. Mas com o aval do Supremo? Devo estar equivocado, não pode ser considerado roubo o que se faz dentro da lei. Seria, na pior das hipóteses, um roubo legal (nos dois sentidos).
    Uma coisa temos que admitir: o Brasil é único no mundo. Só mesmo em terras de Macunaíma, um político de projeção nacional, prefeito da maior cidade do país, resolve criar um partido apenas para aproveitar a brecha que a Justiça lhe oferece, ou seja, por puro oportunismo político. Esperteza feita às claras, como se criar um partido fosse a mesma coisa que trocar de camisa.
    E vai ver que é. Eu é que estou fora de moda, sem ter ainda me dado conta de que partido político não tem nada a ver com sonho de como deveria ser a sociedade, mobilização da opinião pública para promover mudanças importantes que venham torná-la melhor e mais justa.
    Nada disso. Estou por fora. Não é à toa que, no Brasil, há dezenas de partidos, sem conteúdo ideológico, sem nenhum programa ou projeto que justifique sua existência.
    Partido político, hoje em dia, existe apenas para cumprir uma exigência da lei eleitoral. Como a maioria deles não tem eleitores, sobrevive como siglas de aluguel, juntando-se a outros partidos, em coligações que são mais um modo de enganar o eleitor desavisado.
    Mas não vamos jogar tudo nas costas do Kassab. O partido que ele pretende fundar tem a mesma sigla -PSD- de um dos partidos que Vargas criou, nos anos 1940, para dar aparência democrática ao Estado Novo; o outro foi o PTB.
    Aquele era o partido dos patrões; esse, o dos trabalhadores. As duas classes fundamentais da sociedade estavam neles representadas, harmoniosamente, sem luta de classes, como convinha ao regime.
    Os generais de 64 fizeram coisa parecida, criando a Arena, governista, e o MDB, oposicionista. Tudo bem comportado, claro, para não atrapalhar o sonho do Brasil grande. Mas eis que jovens políticos, que sonhavam com uma sociedade melhor, fundaram dois partidos de verdade: o PT, que reunia a esquerda radical, e o PSDB, de linha social-democrata. Essas foram as duas forças que, findo o regime militar, passaram a disputar o poder.
    Em 1994, o PSDB chegou à Presidência com FHC e, em 2002, o PT venceu as eleições com Lula, apropriando-se do programa do adversário e imprimindo-lhe um cunho tipicamente populista. Cumpriram seu papel e se esvaziaram. Chegou a vez dos Kassab e companhia.
Da Folha de S. Paulo

No claudiohumberto.com.br

DF: APOSENTADORIAS SUSPENSAS

Mais de dez mil aposentados e pensionistas do governo do DF não atenderam às chamadas para recadastramento, por isso os proventos podem ser suspensos já no final de abril. O governo suspeita que pelo menos duzentos já morreram e “fantasmas” recebem no lugar deles.

CELEBRIDADES
Entre as figuras ilustres que recebem aposentadorias do governo do DF estão o arquiteto Oscar Niemeyer e o ministro Edison Lobão (Minas e Energia), pioneiro na cidade. Ambos se recadastraram.

Manchetes dos jornais

Maranhão
ATOS E FATOS - Litro de gasolina pode subir preço para R$ 3,50 
GAZETA DA ILHA - A maré não está pra peixe
JORNAL A TARDE - Novo sistema do SINE vai permitir cadastro de casa
JORNAL EXTRA - "Metropolização não é mera e simples politicagem"
JORNAL PEQUENO - Globo Repórter mostra caos na área da saúde no Maranhão
O DEBATE - Novo sistema do SINE vai permitir cadastro de casa
O ESTADO DO MARANHÃO - Safra recorde de soja transforma o Maranhão
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:Quando envelhecer é um castigo
FOLHA DE SÃO PAULO:China que investir na produção de soja do país
O ESTADO DE S. PAULO:Gasto público no trimestre contraria discurso de Dilma
O ESTADO DE MINAS:Como vive Bruno
O GLOBO:100 dias- Dilma descumpre promessas mas distende o clima e ganha apoios
ZERO HORA:Como estão 18 obras a 1.161 dias da copa
Regional
JORNAL DO COMMERCIO:Timbú vence... Leão e Santa Festejam
DIÁRIO DO PARÁ:Projetos tentam frear o bullyng
MEIO-NORTE:FMS: Rombo é maior e atinge 1.500 servidores
O POVO:Campanha na rua: procuram-se candidatos