17 de mai de 2010

Lambe-lambe: Jacaré morto na Praia de São Marcos

Médicos querem agência para regular uso medicinal da maconha

A criação de uma agência reguladora para o uso medicinal da maconha no Brasil será discutida a partir desta segunda-feira (17), em São Paulo, em encontro científico internacional. Hoje, o país não permite que os princípios ativos da planta possam se transformar em remédios.

A fundação de um órgão desse tipo é uma exigência da Organização das Nações Unidas (ONU). Em países como os EUA, Canadá, Reino Unido e Holanda, a Cannabis já é usada como analgésico, estimulador do apetite ou para o controle de vômitos.

O grande defensor de terapias com a maconha é o médico Elisaldo Carlini, que organizou o evento. Ele explica que as substâncias presentes na planta são muito úteis para serem deixadas de lado. “Há centenas de trabalhos científicos mostrando os efeitos terapêuticos da maconha”, afirma. Segundo ele, a OMS fez um estudo mundial para investigar casos de dependência causados pelo delta-9-THC e não conseguiu encontrar.

Com informações do G1 

Congresso Nacional vive clima de antecipação de recesso por conta da Copa do Mundo

     A proposta do líder do governo, deputado Cândido Vacarrezza(PT-SP), em antecipar o recesso parlamentar para o dia 10 de junho, data de estreia da Copa do Mundo na África do Sul, está sendo climatizada em todos os ambientes do Congresso Nacional.

     Nos corredores da Câmara dos Deputados, o clima de torcida pelas férias antecipadas, conforme pregação do líder – com forte aceno positivo do presidente do Senado, dá seus primeiros sinais de entusiamo.

     No Anexo II da Câmara as bandeirinhas e enfeites típico das torcidas organizadas estão estendidas, avisando que aí vem o recesso branco. Com a justificativa de pertencer ao magote dos torcedores que não perdem um jogo de jeito algum, os parlamentares esqueceram até mesmo aquele lenga-lenga puído de que nesse período – o solstício nordestino – estariam em suas bases, prestigiando os festejos juninos.

     No entendimento do presidente do Senado, é árduo esse trabalho político sustentado pelo erário ou diretamente debitado na conta do contribuinte.

Batuque Brasil é destruído por fãs revoltados com ausência do Fundo de Quintal


|Após perceber que estava sendo enrolado e que o grupo Fundo de Quintal não iria se apresentar no sábado, 15,o público destruiu a casa de show Batuque Brasil. A produção do evento sequer foi ao palco dar explicações aos mais de 4000 fãs pela ausência do grupo que já estava em São Luís desde a tarde.

O que era pra ser festa, neste sábado, 15, se tornou uma noite de pancadarias e destruição em uma das mais tradicionais casas de shows de São Luís: a Batuque Brasil. O grupo de pagode Fundo de Quintal, um dos ícones do samba brasileiro, não se apresentou como estava previsto e grande parte do público destruiu a casa de show.

O grupo do Fundo de Quintal estava marcado subir ao palco às 22h, no entanto, outras bandas de pagode começaram a se apresentar e estenderam suas apresentações até às 2h30 da madrugada. Só o “Samba Ceuma” ficou no palco por mais de 3 horas.

O público começou a vaiar e nenhum organizador do evento foi ao palco dar satisfação pelo atraso de mais de 5 horas. Sem resposta, centenas de pessoas começaram a atirar cadeiras e mesas de plásticos, grades de ferro, latas de cervejas, entre outros objetos no palco da Batuque Brasil. As pessoas que estavam no camarote foram uma das mais revoltadas e não paravam de jogar objetos da parte de cima da casa de sow.

Outras pessoas começaram a destruir completamente os equipamentos de som e luz da casa; os bares, quebrando e revirando os freezeres. Litros de bebidas como wisky e vodka foram roubados também. “Eu quero pelo menos reaver o dinheiro que paguei por esse show que não aconteceu”, afirmou um rapaz ao sair com uma garrafa de wisky do bar.

Após cerca de 20 minutos de total vandalismo e de 90% do público ter ido embora, apenas dois policiais militares chegaram para acalmar a situação. Mas, a única atitude dos mesmos foi deter um fã mais exaltado que continuava quebrando objetos da casa de show.

“Nunca vi uma situação como essa. Me senti em uma guerra e a PM não fez nada. Não tiro a razão dos que destruíram tudo, pois foi um desrespeito total com as centenas de pessoas que pagaram para assistir ao show”, afirma a funcionária pública que preferiu não se identificar.

Ainda não há uma explicação oficial sobre o acontecido, mas vale apontar que na tarde deste sábado, integrantes do Fundo de Quintal deram entrevista ao vivo em uma rádio local, o que comprova que eles estavam na capital.

O ingresso foi vendido por R$ 25,00 e o camarote por R$ 80,00. Ninguém recebeu o dinheiro de volta.
 
De Walline Alves, do Diário do Cahtrac

No Painel da Folha de S. Paulo

Contraponto

Vida dura
Quando lhe perguntaram o que havia achado da proposta do líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), de antecipar o recesso para o início da Copa, em 10 de junho, retomando a normalidade dos trabalhos do Congresso apenas depois da eleição, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), saiu-se com esta:

-O conceito de férias se aplica de forma diferente aos parlamentares. Nós não temos férias. Temos atividades legislativas e políticas durante todo ano.

Ele contou ter ouvido de deputados da China que lá o Parlamento se reúne por cinco dias, a cada cinco anos:

-Isso não significa que não estão trabalhando. Estão, sim, em atividade legislativa e política permanente!

Manchetes dos jornais

JORNAL PEQUENO - Roseana faz manobra desesperada, denunciam aliados de Flávio Dino
O ESTADO DO MARANHÃO - Pt confirma aliança política com Roseana