26 de abr de 2010

TCU condena mais um ex-prefeito maranhense

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou o ex-prefeito de São Luiz Gonzaga do Maranhão (MA) Luiz Gonzaga Muniz Fortes Filho a devolver R$ 177.230,00, valor atualizado, aos cofres do Fundo Nacional de Saúde.
O ex-prefeito não prestou contas do convênio firmado com o Fundo Nacional de Saúde, para adquirir duas unidades móveis de saúde, visando o melhorar o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no município. O responsável foi multado em R$ 12 mil. O valor deverá ser recolhido ao Tesouro Nacional.
Cópia da decisão foi enviada à Procuradoria da República no Estado do Maranhão, para que sejam tomadas as devidas providências. O relator do processo foi o ministro José Múcio Monteiro. Cabe recurso da decisão.

Serviço:
Decisão: Acórdão nº 1980/2010 – 1ª Câmara
Processo: TC-011.623/2009-0
Ascom - (AP/200410)
Tel.: (61) 3316-7208
E-mail: imprensa@tcu.gov.br

Repórter da Mirante denuncia omissão da Mirante sobre fuga de presos

O radialista Domingos Ribeiro (foto) abriu o verbo em seu programa na Rádio Mirante AM, do sistema de comunicação da família da governadora, sobre a fuga de presos ocorrida no final de semana passado. Cinco fugas registradas na CCPJ do Anil, em São Luís, e mais seis no município de Bacabal. Justamente da Delegacia do 1º DP, famigerada por abrigar presos em condições subumanas e denunciada ao país pelo juiz Roberto de Oliveira Paula.


“O que está acontecendo. No passado quando havia fuga de presos era um deus nos acuda. Tinha denúncia de tudo quanto era lado. Agora fica todo mundo caladinho. Não vi nada em lugar nenhum”, comentou o radialista.


Ao fazer alusão ao passado, Ribeiro se refere à gestão da ex-secretária de Segurança Cidadã, Eurídice Vidigal. Alvo de impropérios e posturas mais que equivocadas, a ex-secretária era sempre citada como responsável pelas fugas.


Acomodado no assento parlamentar, o democrata Raimundo Cutrim reverberava na tribuna do legislativo aquilo que considerava desmando, falta de pulso. Primeiro nomeado pela governadora logo após a decisão do TSE, Cutrim registrou uma passagem pífia pela Secretaria de Segurança Pública. Desprezou os preceitos da Segurança Cidadã, exitosa em campos minados pela violência como os de Cali, na Colômbia, e como um Messias do avesso tentou mostrar serviço. Foram vãs as tentativas. A violência campeou como nunca dantes na história do Maranhão.


As fugas de presos são apenas sintomas evidentes da falência do modelo defendido por Cutrim e adotado pelo governo Roseana Sarney. Mesmo com os gastos feitos na aquisição de viaturas, as promessas se tornaram palavras ao vento. Nada de concurso, nada de aumento de contingentes. Apenas a manutenção de celas pútridas como a de Bacabal mostradas a todo país como a latrina maranhense por onde deveria vazar a classe política mais podre do estado.

CPI preserva nome de boate de fazendeiro pedófilo

A Comissão Parlamentar de Inquérito de Combate à Pedofilia da Assembleia Legislativa do Maranhão decidiu preservar a imagem do estabelecimento comercial do empresário Raimundo Erbete Bezerra Barbosa que teve prisão decretada no sábado passado.

Desde o primeiro momento de sua convocação houve esse cuidado em não milindrar a imagem do point de diversão. O sujeito das notícias – maior destaque desta CPI –, inicialmente, foi identificado apenas como "dono de uma boate.

Posteriormente, emergiu o nome de Raimundo Erbete,que depois de conduzido coercitivamente prestou depoimento no sábado passado, na Sala das Comissão da Assembleia. Sabe-se agora que o estabelecimento tem endereço em São Luís, distante 270 quilômetros dos outros empreendimentos de Erbele, situados Vargem Grande onde atua como agropecuarista.

Tratado cerimoniosamente pela comissão, o acusado por três vezes se negou a atender à solicitação da Comissão encabeçada pela deputada estadual Eliziane Gama (PPS). Como o prefeito Elizeu Gama, o "dono de uma boate" é acusado de abusar de adolescentes de 12 e 14 anos. Acrescentou, porém, um agravante ao crime: o uso da violência. Óbvio, ele nega tudo.

“A CPI tem primado por cumprir todos os procedimentos legais, através de um trabalho conjunto com o Ministério Público, Delegacia Geral e Tribunal de Justiça. Inclusive temos tido tolerância com todos os casos. Precisamos ser implacáveis contra esse crime!”, frisou a deputada Gama.

Raimundo Erberte teve a prisão preventiva decretada no sábado e está preso na Delegacia Regional de Itapecuru-Mirim. Sua boate, no entanto, continua preservada. Talvez até em funcionamento normalmente.

Manchetes dos jornais

AQUI-MA-Tragédia na BR-135
JORNAL PEQUENO -"Roseana anda escondida está insegura e com medo do povo"
O ESTADO DO MARANHÃO -Número de homicídios de crianças cresce no MA