15 de set de 2010

Vice de Roseana quer levar educação para "casa de correção" de menores

     Candidato a vice-governador na chapa de Roseana Sarney, o petista Washington Luiz Oliveira, causou indignação à plateia nesta quarta-feira, 15, pela manhã durante a realização de audiência para assinatura da "Carta de compromisso com a infância e adolescência no Maranhão". Segundo proposta apresentada pelo candidato, no suposto quarto mandato de Roseana, o governo do estado levaria educação para o que denominou de "casas de correção". A expressão usada pelo vice foi banida com o Estatudo da Criança e Adolescente.
     "Não tenho preocupação com palavras e sim com significados", tentou se justiticar o vice petista. A audiência foi promovida pelo Fórum dos Direitos da Criança e do Adolescente que conta com mais de 50 entidades, entre elas a UNICEF.
     Quatro dos seis candidatos a governador do estado nas eleições deste ano estiveram presentes na audiência realizada no auditório da OAB-MA: Flávio Dino (PCdoB), Marcos Silva (PSTU), Saulo Arcangeli (PSOL) e Josivaldo (PCB). O pedetista Jackson Lago foi representado pela ex-primeira dama do estado e secretário de Desenvolvimento Social no governo José Reinaldo Tavares, Clay Lago, também esposa do ex-governador.
     Ponto de fuga das críticas, o governo Roseana foi escudado por Washington Luis Oliveira que fez defesa do governo federal e preferiu enxergar o futuro. Mas, a certa altura, atribuiu ops péssimos indicadores da educação ao comando da Educação entregue a um "agrônomo", segundo ele representante da Ditadura. O petista não chegou a citar o nome do ex-secretário Lourenço Vieira da Silva, sucedido pelo Demcorata César Pires na pasta e na sequência pelo petista  Ancelso Raposo, nome apontado pela facção de Washington.
     Segundo Oliveira a candidata não se fez presente ao evento por ter sido acometida por uma virose há três dias. Na terça-feira a candidata se reuniu com lideranças na Esativa. Ao menos foi o que informou sua agenda de campanha.

Campanha da mulher babaçu

Antes
A Pedra da Memória é um obelisco datado de 1841, que foi construído em homenagem à maioridade do Imperador Dom Pedro II. Localizado originalmente no Campo de Ourique, foi depois transferido para o Cais da Sagração. É feito de pedra de cantaria e também recebe o nome de Baluarte de São Cosme e Damião. O monumento está protegido do mar por muralhas que pertenciam ao antigo Forte São Felipe, e estava rodeado por dois canhões.
Depois
Onde estão os canhões? Para onde foram? O que fizeram com eles? Por que foram retirados do monumento se eram importante para a obra ?Você pode ajudar a procurá-los.

Campanha da mulher babaçu

Lula quer tirar do ar pedido de votos para candidato preso no Amapá

     O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, garoto propaganda de Dilma Rousseff na campanha para Presidência da República, agora quer que o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá retire do horário de propaganda gratutita as gravações em que aparece pedindo voto para Waldez Góes (PDT), ex-governador e candidato ao Senado preso na semana passada durante a "operação mãos limpas".
     Da mesma forma como faz com João Alberto (PMDB), vice-governador e candidato ao Senado, Lula apareceu na TV com aquele sorriso de "sou deus" pediu encarecidamente voto para o candidato envolvido em desvios de recursos.
     No dia 10 de setembro - data em que Góes foi preso pela Polícia Federal -, Lula participou dos programas eleitorais dos candidatos ao Senado pelo Amapá Gilvam Borges (PMDB) e Waldez Góes (PDT) e pediu votos para os dois.
     No Estado, o PT formou aliança com o PSB, e apoia os concorrentes Marcos Roberto (PT) e João Capiberibe (PSB). Já o PMDB compõe chapa com o PSDB, e o PDT, com o DEM.
     No horário eleitoral, PT e PSB afirmam que Marcos Roberto e Capiberibe são os candidatos de Lula e fazem críticas aos adversários Borges, que tenta a reeleição, e Góes.

Justiça bloqueia contas das prefeituras de Cururupu e Serrano

     A juíza Lúcia de Fátima Silva Quadros, titular da Comarca de Cururupu, determinou o bloqueio de 60% dos recursos depositados nas contas bancárias dos municípios de Cururupu e de Serrano do Maranhão para o pagamento do salário de servidores públicos.
     De acordo com ação civil ajuizada pelo Ministério Público estadual, as duas prefeituras não vêm honrando os contratos de trabalho celebrados com seus servidores públicos, e estão parcialmente inadimplentes em relação aos salários de maio, junho e julho de 2010, que totalizam a quantia bloqueada.
      Na decisão, a juíza cita que “além dos inúmeros prejuízos causados aos servidores, a inadimplência coloca em risco os municípios a partir da ausência do serviço público”.
     Foi determinada a intimação do secretário de Administração do município para apresentar, em 24 horas, a folha de pagamento dos funcionários em atraso, mês a mês, os respectivos contracheques e as folhas suplementares. Após esses procedimentos, a secretária judicial deve proceder ao pagamento dos funcionários.
     Lúcia Quadros mandou oficiar aos gerentes do Banco do Brasil de Cururupu e São Luis para que se abstenham de acatar qualquer pagamento que venha a comprometer as quantias bloqueadas, sob pena de incidirem em crime de desobediência.
     O banco deve informar à Vara, em 48 horas, por ofício, os valores creditados ou a serem creditados. Em caso de descumprimento da decisão, a multa diária a ser paga pela instituição financeira será de mil reais.
     Para as prefeituras, a multa diária nesse caso será de cinco mil reais.
Da Assessoria do Ministério Público

Monteiro assassina a gramática na propaganda eleitoral

    Presidente estadual do Partido dos Trabalhadores e ex-superintendente regional do INCRA, o candidato a deputado federal Raimundo Monteiro dispara no horário de propaganda gratuita de rádio e tv: "O estado do Maranhão concentra o maior número de terras quilombolas do país. A maioria, no entanto, não são regularizadas...."
     Monteiro assalta a gramática, mostrando estar totalmente desafinado com a proposta da revolução na educação  apregoada pela candidata ao governo do estado apoiada pela facção do PT do Maranhão a qual pertence. Natural de Castelo do Piauí (PI), Monteiro é estudante do curso de direito no Centro Universitário do Maranhão, UNICEUMA.

Maranhão: Igreja de São Bento em Pastos Bons

Roseana dispensa convite para entrevista na Educadora

     A governadora Roseana Sarney (PMDB), candidata à rreleição pela coligação "O Maranhão não pode parar", sem dar qualquer satisfação, dispensou o convite da rádio Educadora na rodada de entrevistas com os candidatos ao governo.
     A entrevista estava agendada para ontem (terça-feira). No lugar da filha do presidente do Senado, o entrevistado foi o sindicalista Marcos Silva, candidato ao governo pelo PSTU. Roseana é uma das donas do Sistema Mirante de Comunicação com várias emissoras de rádio espalhadas no Maranhão. A rádio Educadora é uma concessão à Arquidiocese de São Luís.

Celebridade morta é o que mais vende capa de revista, explica consultor de mídia

Izabela Vasconcelos*
     Ricos, jovens, famosos, cinema e celebridades mortas. Esses são os assuntos que mais levantam as vendas de revistas, de acordo com a Innovation Media Consulting. Segundo John Wilpers, consultor da empresa, as editoras estão sempre atentas a esses temas.
     “Rico é melhor que pobre; jovem é melhor que velho; cinema é melhor que televisão; televisão e cinema são melhores que a música. Nada é pior que política; nada é melhor do que celebridade morta”, listou Wilpers ao citar a análise feita pela consultoria sobre os interesses dos leitores. Mesmo com a receita em mãos, o consultor explicou que as revistas devem estar atentas a outro ponto importante. “A regra é a inovação”, disse o consultor, que participou do IV Fórum ANER, em São Paulo.
     Apesar de confirmado que a morte é um tema que chama a atenção dos leitores, o editor do jornal australiano Glenn Innes Examiner foi demitido na última semana por declarar frase parecida. O jornalista escreveu em seu perfil no Facebook que "Não há nada melhor que uma morte para aumentar a circulação". O editor comentava a morte de um policial da cidade.
Do Comunique-se

Manchetes dos jornais

AQUI – Paço e Raposa:Zona de guerra
JORNAL EXTRA – Dia de muito, véspera de pouco: Um jovem se enforca e outro é abatido a bala
JORNAL PEQUENO – Roberto Rocha conclama povo de São Luís à rebeldia
O DEBATE - Fiscalização da cadeirinha:Polícia já está multando motoristas
O ESTADO DO MARANHÃO - Pesquisa CNT/Sensus aponta vitória de Dilma em 1º turno
O IMPARCIAL-Eleições 2010: A agonia pedetista
TRIBUNA DO NORDESTE – FHC diz que Lula agora é apenas chefe de facção

A peleja dos urubus


Zé Borduna*

Ê seu Zé
diz aí como é que é

Vai começar a peleja
dos urubus na carniça
até aparecer o osso
vão disputar suas vísceras
no país do carnaval
na campanha eleitoral
um sete um é a missa

Trabalhador da cidade
trabalhador rural
trabalhador de carteira
trabalhador informal
dona de casa, estudante,
pequeno comerciante,
desempregado afinal

Não tem arrependimento
numa eleição bizarra
é só lembrar da ressaca
logo bem antes da farra
preste bastante atenção
teu voto não tem patrão
e baião não é fanfarra

Existe candidato
de toda cor e quilate
tem candidato marrom
tem candidato mascate
no bom português não erro
tem até testa de ferro
vendendo seu disparate

Ele diz que se for eleito
acaba com a roubalheira
logo depois de empossado
ele senta cadeira
no dinheiro mete a mão
faz acordo com o cão
vira sócio de empreeiteira

É cadidato suspeito
que faz discurso  moderno
logo depois de eleito
ele se enfia num terno
da tribuna estufa o peito
com cara de satisfeito
manda o povo pro inferno

Enquanto aqui se suporta
toda essa porcaria
o bicho lá no congresso
na mordomia não chia
aumenta o próprio salário
e com o dinheiro dos otários
tem auxílio moradia

Aqui quem planta não colhe
quando colhe não consome
senta mesa é luxo
mas quem não senta tem fome
quem trabalha não tem nada
vive e morre na calçada
quem não semeia tem nomeia

Sufrágio não é naufrágio
não afunde nesse drama
tenha clara consciência
é teu voto quem proclama
vamos virar esse jogo
entre no cordel de fogo
vamos acender a chama

Aqui ladrão de galinha
é preso imediato
já o ladrão de gravata
foge de avião a jato
suborda dignidade
compra sua impunidade
na sombra do peculato

No blá blá blá já surrado
do candidato patranha
se vê no indiciado
a deslavada artimanha
cidadão não seja pato
atente para esse fato
é lambança de campanha

Iludido e já cansado
com o sermão da igreja
o povo não faz novena
nem diz mais louvado seja
na prevaricação noturna
o capeta emprenha a urna
até que o  diabo se eleja

Eu não frequento igreja
em santo não levo fé
finco meu na peleja
escumungo lucifer
o medo não me almeja
não sou refém de nbandeja
não tomo chá de colher

O mundo está pelo avesso
veja o susto que levei
um enorme pesadelo
estava dormindo acordei
era o sobrenatural
no Congresso Nacional
bandido fazendo lei

O Brasil está doente
o cego enxerga e não
a cegueira social
mata mais que hiv
não tem cura esse mal
na fila do hospital
se escolhe quem vai morrer

Não tem santo que dê jeito
no pleito do malifício
enquanto tiver bandido
fazendo disso um ofício
eleição é palavrão
uma enorme indigestão
grande fábrica de vício

Minha gente tá cansada
no escuro sem horizonte
de ouvir conversa fiada
dormir debaixo da ponte
viaduto sem endereço
escola sem giz ou texto
a vida é quem dita a fome

Minha curosidade
foi além do que refuto
fui ver no dicionário
o que é propinoduto
o bicho tem chifre e rabo
corrompe deus e o diabo
e deixa a nação de luto.

* Zé Borduna é heterônimo do poeta maranhense Paulinho Lopes