13 de mai de 2011

Lobão Filho não tem previsão de alta da UTI

    O senador Edison Lobão Filho (PMDB-MA),que sofreu um acidente de carro na rodovia MA-202 na noite de quinta-feira (12), está respirando com a ajuda de aparelhos e não tem previsão de alta da UTI, segundo a assessoria de imprensa do UDI Hospital.
    Com ferimentos nas costas, nas pernas e cortes profundos na face, ele passou por uma cirurgia durante a madrugada para a realização de drenagem toráxica e estabilização de fraturas dos membros inferiores. Ele permanece sedado desde o início do procedimento.
    No decorrer desta tarde, ainda de acordo com a assessoria de imprensa do hospital, ele deve passar por uma segunda cirurgia, dessa vez para correção dos ferimentos na face.
    O diretor clínico da UTI do hospital, Alexandre Guilherme, deve conceder uma entrevista coletiva para falar sobre o quadro de saúde de Lobão Filho no fim da tarde. O próximo boletim médico deve ser divulgado às 18h.
    Apesar de respirar com a ajuda de aparelhos e não ter previsão de alta da UTI, o senador apresenta sinais vitais estáveis.
ACIDENTE
    Edison Lobão Filho foi atingido por uma camionete enquanto dirigia pela rodovia MA-202 próximo à cidade de Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís.
    No momento da colisão, ele estava sozinho no veículo. O senador estava consciente quando deu entrada no UDI Hospital às 21h07 da quinta-feira (12).
Da Folhaonline

13 de maio a nação nagô, não faz festa não‏

Sílvio Bembem
    Hoje é dia 13 de maio, data que fora assinada a lei áurea no ano de 1888, abolindo a escravidão no Brasil, portanto, são 123 anos de liberdade formal e as desigualdades raciais continuam.
    Segundo os dados do Relatório Anual das Desigualdades Raciais no Brasil 2009-2010, lançado no dia 21 de abril, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Desigualdade racial se agrava no país (veja matéria abaixo). Cabe informar que em 2008, a Secretaria da Igualdade Racial do Maranhão criada na gestão do ex-governador Jackson Lago, lançou na II feira do livro da prefeitura de São Luís, a versão do Relatório de 2007-2008.
    E para homenagear os nossos guerreiros da luta contra o racismo Sílvia Cantanhede, Escrete, Magno Cruz e Ivan Costa (in memoriam), trago um trecho da poesia cantada pelos nossos poetas Paulinho do Akomabu e Tadeu de Obatalá:
“Treze de maio a nação nagô
Não faz festa não
Não faz festa não
Quem protesta o dia diz que o libertou, o marginalizou jogou a outra escravidão
Eu não vou festejar redentora que a história diz por aí ...
Redentora pra mim foi Luiza Mahin, Pedro Ivo, Negro Cosmo e o grande Zumbi...
Recusa nação nagô falso herói que a história que te dar....”
Axé povo negro! Axé quilombolas!
Sílvio Bembem é ex-secretário adjunto de Igualdade racial do Estado do Maranhão

Mal-estar na Cultura

    A presidente Dilma Rousseff julgou necessário sair pessoalmente em socorro da fragilizada ministra da Cultura, Ana de Hollanda, aconselhando-a a "ficar firme". O secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, chegou a dizer que "vai quebrar a cara" quem tentar desestabilizá-la.
    A contraofensiva do Planalto, dirigida como ameaça a setores do próprio PT responsáveis pela fritura da ministra, foi uma tentativa de responder ao constrangimento da véspera, em São Paulo.
    Depois de ouvir uma série de críticas à sua atuação num encontro com artistas e produtores de cultura, Ana de Hollanda deixou a Assembleia Legislativa paulista cercada por agentes, evitando jornalistas. Saiu como se fosse personagem de enredo policial, ora tapando o rosto, ora agarrando-se ao braço de um assessor.
    É difícil ignorar as evidências de que a ministra se mostrou até agora incapaz de explicitar sua agenda e de controlar os incêndios à sua volta. Insistir na vitimização, como tem feito, não ajuda muito.
    Tampouco se desconhece que o coro por sua queda tem origem em lobbies corporativos frustrados, em parte pelo corte orçamentário que atingiu a pasta, em parte pela mudança de atitude em relação à reforma da lei de direitos autorais.
    Cerca de R$ 530 milhões, num orçamento de R$ 1,86 bilhão para 2011, foram contingenciados.
O nó, porém, está nos direitos autorais. Juca Ferreira, o antecessor, enviou projeto de lei em dezembro de 2010 à Casa Civil, depois de debater a reforma em várias reuniões e submetê-la a consulta pública. A ministra anunciou que vai rever o projeto, considerado muito intervencionista, antes de enviá-lo ao Congresso.
Sua atitude foi confundida com defesa de uma legislação obsoleta (criada em 1973, reformulada em 1998), que não dá solução aos problemas surgidos com a difusão da cultura por meios digitais. Ao pé da letra, a lei criminaliza o usuário que baixa músicas ou vídeos para uso pessoal, por exemplo.
    Não é tarefa simples compatibilizar o acesso à cultura com a remuneração de criadores e empresários culturais. Preservar o direito autoral, inclusive no ambiente digital, sem transformar milhões de jovens em criminosos, mas desenvolvendo mecanismos criativos de remuneração de autores na internet -tal é o desafio vocalizado por um grupo de músicos, artistas e produtores culturais que assina o manifesto "Terceira Via para o Direito Autoral". Trata-se de um esforço de superar o impasse entre o lobby da cultura digital e o regime atual.
    O documento propõe que o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), órgão que goza hoje de péssima reputação entre artistas, seja submetido a um choque de transparência e eficiência, com a criação de uma agência autônoma para regular e fiscalizar suas atividades.
    Eis aí um caminho a ser trilhado. Ana de Hollanda ainda precisa demonstrar força e capacidade para liderar esse processo.
Da Folha de S. Paulo

Manchetes dos jornais

Maranhão
AQUI-MA - 400 vagas
JORNAL PEQUENO - Edinho Lobão sofre grave acidente na estrada do Paço do Lumiar
O DEBATE - Prefeito de S. João do Paraíso se apresenta a Polícia Federal
O ESTADO DO MARANHÃO - IPTU deste ano vai render 30% mais à Prefeitura
O IMPARCIAL -Edinho Lobão na UTI após grave acidente
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:Descanse que o Senado garante
FOLHA DE SÃO PAULO:Governo dificulta importação para atingir Ana
O ESTADO DE MINAS:Polícia ivestiga desvio de lacre no Detran
O GLOBO:BR puxa queda de até 10% nos combustíveis
ZERO HORA:Panalto garante verba para metrô da Capital
Regional
DIÁRIO DO PARÁ:Passagem de ônibus pode chegar a R$2,10
JORNAL DO COMMERCIO:Preço do combustível não deve cair no Estado
MEIO-NORTE:Governo aumento em até 6,5%
O POVO:Cid diz que vai provar corrupção no Ministério