27 de fev de 2011

Carnaval de São Luís (MA) 2011 - Bloco Tradicional Os Fanáticos na rua do Passeio

Lambe-Lambe: Viva Lili Marques no João Paulo, a derrocada da tradição

Caso Incra: Raimundo Monteiro, o passado te condena

PT deve pedir o afastamento urgente de Raimundo Monteiro para apurar todas as denúncias

Silvio Bembem
    Não faço prejulgamento, mas diante dos indícios já levantados pela Polícia Federal e os vários fatos noticiados pela imprensa, Raimundo Monteiro perdeu todas as condições de presidir o PT/MA.
    Penso que o campo antioligarquia do partido deve urgentemente pedir o afastamento de Raimundo Monteiro e Fernando Magalhães, Presidente e Secretário-Geral, respectivamente, da Direção Estadual do Partido e solicitar a instalação da comissão de ética, para apurar todas essas denúncias. Temos um código de ética no partido que, se não for para ser respeitado, é melhor jogar no lixo.
    Precisamos tirar o PT dessa inércia, letargia e desse monte de escândalos (SEEDUC – Washington, Anselmo e Fernando Silva, FAPEMA ­– Fernando Magalhães e Paulo Romão e agora INCRA – Raimundo Monteiro). Isto tudo está comprometendo a nossa HISTÓRIA DE LUTA e nossa ÉTICA diante da sociedade maranhense.
    É o momento desse campo que venceu o encontro de tática, indicando o ex- Dep. Flávio Dino como candidato a Governador do PT/MA e que depois foi golpeado pela direção nacional, a pedido da oligarquia Sarney; fazer esse movimento, pelo afastamento de RAIMUNDO MONTEIRO e FERNANDO MAGALHÃES da Direção do Partido. Precisamos enfrentar esse debate com transparência e maturidade.
    Vejo que o campo político liderado pelo vice-governador Washington Luís rebaixou a política do PT no Maranhão ao se render à oligarquia de mais 40 anos no Estado.
     Precisamos reagir! Penso que o Dep. Bira e o Dep. Dutra poderão muito bem fazer um duro pronunciamento e até apresentar junto ao Diretório Nacional documentação, mostrando o caos em que foi colocado o partido, depois que, de forma autoritária e nunca antes vista na história dos 31 anos PT, o grupo de Washington Luís aliou-se com a oligarquia para chegar ao Governo do Estado.
    É triste o que vem passando o PT no Maranhão.
* Sílvio Bembem é ex-Secretário de Comunicação do Diretório Estadual do PT/MA, administrador,especialista em Sociologia das Interpretações do Maranhão e mestrando em Ciências Sociais da PUC/SP.

Ex-parceira de Jackson do Pandeiro morre aos 87 anos no Recife

    A cantora Almira Castilho, ex-mulher de Jackson do Pandeiro, rumbeira e radioatriz na época de ouro da rádio, morreu aos 87 anos no Recife, na madrugada deste sábado. Altamira sofria do mal de Alzheimer há dois anos e faleceu enquanto dormia.
    Além de ter sido casada com Jackson durante 12 anos (entre 1955 67), ela foi co-autora de pelo menos 30 músicas do artista. Altamira Castilho foi professora, cantora, compositora e atriz, tendo nascido em 1924, em Olinda. Brilhou na Rádio Jornal do Commercio, na época das radionovelas.
    O enterro da cantora ocorrerá neste domingo, no Recife.
No cinema, Almira Castilho participou dos filmes:
Bom Mesmo É Carnaval (1962)
Aí Vem a Alegria (1960) .... Marina
O Viúvo Alegre (1960)
Pequeno por Fora (1960)
Minha Sogra É da Polícia (1958)
O Batedor de Carteiras (1958)
Cala a Boca, Etelvina (1960)
Rio à Noite (1962)

Jackson do Pandeiro e Altamira em "Sebastiana"

Três Cortes do Carnaval 2011


O bailarino Cadu Rodrigues, 85 kg, rotulado de "sarado",e Paula Matias, rei momo e rainha do carnaval de São Luís eleitos em concurso realizado pela Fundação Municipal de Cultura no Circo Cultural Nelson Brito, no dia 5 de fevereiro. O prefeito João Castelo (PSDB) não compareceu ao Baile da Corte. Ainda não recebeu a chave da cidade. Houve polêmica sobre sea eleição.

Sem polêmica ou rótulos televisivos Yuri Menezes e Mayra Menezes foram eleitos rei e rainha do carnaval do Recife de 2011 em concurso realizado no 42º Baile Municipa. A expectativa do prefeito João da Costa é arrecadar R$ 500 mil com a realização da festa. O carnaval oficial na capital pernabucana é dividido em nove polos e 40 polinhos extras.


O dançarino Eliábio Basílio, 27, e Nadiele Rodrigues, 22,  receberam neste sábado, 26,, na Avenida Piauí, das mãos da Prefeita Socorro Waquim a chave da cidade de Timon, na solenidade de abertura do Zé Pereira de Timon 2011. Eles foram escolhidos Rei e Rainha do Carnaval de Timon 2011.


Carge do dia: I. G. Boas

Jornal Extra

Estadão dá barrigada em reportagem sobre Assembleia do Maranhão

    O jornal O Estado de S. Paulo comete o que se define no jargão jornalístico como "barrigada" (erro provocado por falha na apuração da no notícia) na edição deste domingo,27, na reportagem "Dezoito presidentes de Assembleias Legislativas têm mais de R$ 1 milhão".
    Assinada pelo repórter Alfredo Junqueira, a reportagem comete erro de informação ao adfirmar que a governadora Roseana Sarney (PMDB) enfrenta dificuldade política no estado por ter na direção do legislativo estadual um adversário, no caso o ex-presidente da assembleia Legislativa deputado Marcelo Tavares (PSB).
    Desde o dia 1º de fevereiro Tavares não é mais presidente da Mesa Diretora. Ele foi substituído pelo deputado estadual Arnaldo Melo (PMDB), do bloco de sustentação política da governadora.
Confira trecho da matéria com incorreções:
"A situação mais complicada é a de Roseana Sarney (PMDB), no Maranhão. O novo chefe do Legislativo local é Marcelo Tavares (PSB), eleito na aliança liderada pelo ex-deputado federal Flávio Dino (PC do B) - principal opositor de Roseana na campanha de 2010."

O povo desorganizado

Ferreira Gullar
O FIM da ditadura de Hosni Mubarak, no Egito, pode suscitar indagações acerca das consequências que podem advir dela, mas num ponto todas as opiniões parecem coincidir: foi o povo desorganizado que pôs abaixo o regime autoritário que durara 30 anos.
    No Egito havia -e ainda há- numerosos partidos e organizações sociais que, de uma maneira ou de outra, vinham atuando na vida do país. Mas não partiu de nenhuma delas a mobilização popular que, concentrada na praça Tahrir, durante 18 dias, obrigou o ditador, obsessivamente apegado ao poder, a abrir mão dele. A fagulha que incendiou a nação egípcia foi o suicídio de um jovem, em resposta ao abuso da repressão policial.
    Esse gesto desesperado despertou a revolta inicialmente de algumas dezenas de jovens, depois de centenas, de milhares e finalmente de milhões de cidadãos. Ignorando o poder repressivo do regime, foram para a rua, ocuparam a praça e receberam o apoio do povo egípcio. O povo desorganizado se mobilizou e através da internet passou a coordenar suas ações e seus objetivos. Parece um milagre? Pode parecer, mas não é. A razão disso é que o povo é, de fato, o detentor do poder, esteja ele organizado ou não.
    Essa rebelião popular espontânea leva-me a refletir sobre o que chamo de "povo desorganizado". O que é, então, o povo organizado? Certamente aquelas parcelas da população que atuariam nos sindicatos e em outras entidades profissionais, estudantis e culturais. O objetivo de tais organizações, ao serem criadas, é defender os interesses das categorias e classes sociais que representam. A verdade, porém, é que isso nem sempre acontece e pode até mesmo ocorrer que tais organizações passem a se valer de sua suposta representatividade para atuar contra os interesses que deveriam defender.
    Isso pode acontecer de várias maneiras, especialmente nos regimes autoritários. Por exemplo, no Brasil, quando os militares tomaram o poder, prenderam as lideranças sindicais e as substituíram por agentes do regime. A partir de então, essas entidades, que deveriam representar o povo organizado, agiam em sentido oposto, isto é, impedindo toda e qualquer manifestação contrária ao governo. Por isso que a primeira grande manifestação popular contrária à ditadura -a passeata dos Cem Mil- nasceu da mobilização espontânea de intelectuais e artistas que, em face da repressão policial, se concentraram num teatro e dali apelaram para a solidariedade da população, que aderiu a eles.
    Mas essa noção da potencialidade política do povo desorganizado deveria ser acionada também no estado democrático, quando as entidades, que deveriam lutar pelos direitos da população, são cooptadas pelos que exercem o poder.
    No Brasil, temos um péssimo exemplo: o de Getúlio Vargas, que, ao criar o imposto sindical, anulou a combatividade dos sindicatos de trabalhadores. Foi uma medida maquiavélica. Enquanto em outros países os sindicatos nascem da conscientização dos trabalhadores, que neles se organizam e os mantêm com sua contribuição mensal, os nossos, sustentados pelo imposto que é cobrado de todos os assalariados e controlado pelo governo, dispensam a participação efetiva dos assalariados.
    Noutras palavras, são entidades-fantasmas, que não nasceram da necessidade dos empregados de se organizarem em entidades que defendam seus direitos. Por isso mesmo, poucos são os trabalhadores que delas participam, enquanto os oportunistas, com o apoio de minorais organizadas, passam a dirigi-las, impondo-se como lideranças fajutas.
    Através delas, vinculam-se a partidos políticos, elegem-se deputados, tornam-se ministros e passam a atuar na vida política. Como a maioria dos trabalhadores ignora tudo ou quase tudo do que estou dizendo aqui, esses impostores passam por ser líderes de verdade e servem de "pelegos" para manter os trabalhadores submissos aos jogos de interesses.
    Agora, mesmo esses falsos líderes apresentaram-se como defensores de um aumento do salário mínimo maior que o oferecido pelo governo, num jogo de cartas marcadas, demagógico, cujo resultado estava previsto.
    E assim as coisas irão até que, um dia, o povo desorganizado perca a paciência e acabe com essas lideranças de araque e esses sindicatos de mentira.
Da Folha de S. Paulo

Manchetes dos jornais

ATOS & FATOS - Vale lucra R$ 84 bilhões e dá prejuízo ao Maranhão
CORREIO DE NOTÍCIAS-SSP registra queda de homicídios em 2010 em São Luís
GAZETA DA ILHA - 2 mortos, 4 feridos 1 ficou sem o pé
JORNAL A TARDE - Castelo inaugura obra de reforma e ampliação da sede social do Ipam
JORNAL EXTRA - Eletricista ganha R$ 20 mil por mês fazendo "gato" para barão
JORNAL PEQUENO -Detentos assissinados no sistema prisional somam 52 em 14 meses
O DEBATE - Cursos  de capacitação para refinaria comença na terça
O ESTADO DO MARANHÃO - TCE constata 42 irregularidades em contratos do MP

NO PAÍS
CORREIO BRAZILIENSE: Servidores ganham bolada na justiça
FOLHA DE S. PAULO: Onu aprova samções à Líbia;Obama pede saída de Kadafi
O ESTADO DE S. PAULO:Kadafi começa a perder áreas de Trípoli e amplia terror
O GLOBO: Estado quer adotar delação premiada para policiais

ZERO HORA: Golpistas se aproveitam da caridade para lucrar
DIÁRIO DO PARÁ :Dossiê revela fraudes na SEFA
JORNAL DO COMMERCIO:O baile é nas ruas
MEIO-NORTE:Piauí firma-se como lugar para investir
O POVO:É hora de encarar o  leão'