21 de set de 2010

PF prende médica acusada de fazer consulta em troca de voto para Roseana

BRASÍLIA - A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira uma médica, em São Luís do Maranhão, acusada de fazer consulta em troca de promessa de voto para a reeleição da governadora Roseana Sarney (PMDB). No consultório da médica foram apreendidos peças de campanha de Roseana e dos candidatos a deputado Luciano Moreira (federal), Ricardo Murad e Manoel Ribeiro ( estaduais).
     A PF fez a busca no consultório da médica a partir de uma denúncia do Ministério Público Eleitoral (MPE). Na operação a polícia prendeu também a dona da casa onde estava instalado o consultório e uma paciente que estava sendo atendida. A paciente foi presa porque reagiu contra ação da polícia. Com a dona da casa foram apreendidos duas carteiras de trabalho e dois títulos de eleitores.
Gasolina de graça para quem participasse da 'carreata da vitória'
     No domingo, duas horas antes da chegada da candidata Roseana Sarney a Codó, cidade do interior do estado, havia um congestionamento de motos numa fila desorganizada em frente a uma bomba de gasolina no Auto Posto Alencar. Cada motoqueiro recebeu, de graça, três litros de gasolina. Em troca, eles teriam que engrossar a "carreata da vitória" de Roseana, pendurando uma bandeira da candidata na garupa.
     As motos abriam a carreata. Atrás, iam dezenas de carros. Roseana estava numa caminhonete, protegida do sol. A seu lado, estavam os candidatos a senador Edson Lobão e João Alberto.
     A assessoria de Roseana negou ter financiado a gasolina dos motociclistas, e informou não autorizar qualquer aliado a adotar o procedimento.
De O Globo

Grupo Marafolia pretendeu transformar avenida Beira-Mar em corredor da folia

     O grupo Marafolia quis transformar a Avenida Beira-Mar, no centro histórico de São Luís, em corredor da folia em sua versão 2010. A intenção foi barrada pela superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico no Maranhão, Kátia Bogea. Diante dos argumentos irremovíveis da superintendente do órgão ligado ao Ministério da Cultura o grupo teve que buscar outra alternativa.

     O Marafolia tem como sócio oculto o empresário Fernando Sarney e a superintendente do Sistema Mirante de Comunicação. Pelo menos é o que aponta o inquérito do Ministério Público Federal na operação Boi Barrica, rebatizada de Faktor.
     Episódios recentes colocaram Kátia Bogea em rota de colisão com os interesses do grupo Sarney. Com apenas quatro técnicos em seu quadro funcional, a superintendente do IPHAN não acelerou como desejavam os interessados as licenças para o início da "construção" da Refinaria de Bacabeira.
     Por não rezar na mesma a cartilha dos órgãos ambientais do estado, que em tempo recorde concederam as licenças necessárias para a limpeza da área, Kátia Bogea passou a ser vista como persona non grata.
     Os argumentos de que seriam necessários levantamentos arqueológicos mais cuidadosos não convenceram os próceres do clã. Foi então que recebeu pressão direta de renomados do grupo.

Fora Roseana Sarney arrasta centenas pelas ruas de São Luís

Estudantes em frente ao Palácio dos Leões
     O movimento “Fora Roseana Sarney” reuniu centenas de estudantes, líderes sindicais e representantes de movimentos sociais, como o Movimento dos Sem Terra, MST, nesta terça-feira, 21, pela manhã no centro de São Luís. Os integrantes do movimento se concentraram às 9 horas na Praça da Bíblia e de lá seguiram em passeata pela Rua Grande até o Palácio dos Leões.
     Em frente ao colégio Liceu Maranhense, pertencente a rede estadual de ensino, houve a primeira e única paralisação do ato. Segundo informaram representantes dos grêmios estudantis, o diretor do estabelecimento percorreu na segunda-feira todas as salas de aula do tradicional colégio público intimidando os alunos a não participarem do movimento.
     Integrantes da União Nacional dos Estudantes UNE, do Movimento Estudantil Independente, MEI, dos DECs da UFMA e UEMA, do movimento Negro no maranhão do LGTB deram ainda mais volume à passeata de protesto. Diversas caravanas de estudantes vieram do interior do estado.
     Empunhando faixas onde se lia explicitamente “Fora Roseana” e por extensão de repúdio à oligarquia Sarney, os estudantes de escolas da rede privada, federal, como o IFMA, e alguns poucos da rede pública de ensino seguiram pela Praça Deodoro, Panteon, Rua do Sol, Praça João Lisboa até a avenida Beira-Mar, antes de chegar ao ponto final do ato político. Durante todo o percurso entoaram palavras de ordem contra o domínio da família Sarney no Maranhão.
     Três viaturas da polícia da Ronda da Comunidade, dos bairros do Barreto, seguiram de perto a passeata desde a praça da Bíblica. Durante parte da manhã a avenida Beira-Mar esteve bloqueada pelo movimento Fora Roseana. Por volta do meio-dia, depois de subir a rampa do Palácio, os estudantes se posicionaram em frente ao Palácio dos Leões, sede do Executivo Estadual.
     “Estamos aqui para denunciar essa oligarquia que está reprimindo os assentamentos com força policial. Em Porto Franco os lavradores do Assentamento Salete Moreli, há tempos plantados na BR, estão sofrendo repressão. Esse governo continua usando a repressão e a pistolagem. Eles representam o atraso”, discursou Jonas, representante do MST.
     Nenhum incidente foi registrado durante o movimento. Segundo informação dos organizadores o movimento “Fora Roseana Sarney” bateu recorde de acesso no twitter. No encerramento do ato de protesto os participantes cantaram o Hino Nacional.

Lambe-lambe: Bia Aroso faz parceria casual com sapataria no melhor estilo Imelda Marcos

    

Plínio debocha de Sarney em debate no SBT

     Ao contrário dos presidenciáveis José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV), que elogiaram nesta segunda-feira (20) o Bolsa Família, o candidato à Presidência da República Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) não tem uma visão positiva do programa.
     Segundo Plínio, membros das populações de baixa renda se sentem “humilhados” ao terem de reconhecer que precisam do Bolsa Família para sobreviver. “Ninguém se sente bem com isso”, afirmou durante debate promovido pelo SBT Recife. A candidata do PT, Dilma Rousseff não compareceu ao debate. Foi chamada de fujona por Plínio.
     O candidato do PSOL ainda defendeu que o governo adote medidas eficazes para a geração de empregos e oportunidades em vez de continuar adotando programas de transferência de renda
     O ex-petista chamou o Bolsa Família de "bolsa biscoito", pois não enche a barriga de ninguém. A certa altura do debate, Plínio acusou Marina de contar com um membro da uma oligarquia em seu partido. Citou o nome do deputado federal Sarney Filho para comentar: "O Sarney é esperto, tem uma filha com a Dilma e um filho com a Marina".

Talento da terra

É do sociólogo de Barreirinhas Leo Costa (PDT), candidato a primeira suplência de Edison Vidigal (PSDB),  a autoria do nome da coligação que reúne PSDB, PDT e PSL e slogan de campanha da candidatura ao governo do pedetista Jackson Lago.

Maranhão: Caema despeja esgoto no Plano Maior do Turismo de Roseana na Praia do Olho D´Água

São Félix de Balsas será inundada com construção de hidrelétrica no Parnaíba

     Antes de deixar o governo Lula quer fazer o leilão de dez usinas hidrelétricas. Cinco delas serão instaladas no Rio Parnaíba, entre Maranhão e Piauí. A construção de uma dessas hidrelétricas vai fazer desaparecer a cidade de São Félix de Balsas, distante 635 quilômetros de São Luís e 401 de Teresina atravessando o "velho monge" na balsa.
     Durante evento em São Paulo realizado ontem,20, o presidente da Empresa de Pesquisa Enérgica,Maurício Tolmasquim, anunciou que até meados de dezembro o leilão será realizado.Existe perspectiva que do leilão participem dez hidrelétrica. Depende apenas das licenças ambientais. Há um ano houve o mesmo anúncio do tal leilão. Além das hidrelétricas no Parnaíba outras quatro ficarão na Bacia do Rio Teles Pires, em Mato Grosso e uma será instalada na Bacia do São Francisco, entre Bahia e Pernambuco.
     O município com quase cinco mil habitantes é um dos menores do território maranhense. Os moradores sabem da ameaça futura. Enquanto isso, vão construindo e melhorando as residências. Muitos vislumbrando uma idenização maior pelos imóveis e não se abalam com o desaparecimento da cidade. A pavimentação da MA-273 no governo Jackson Lago encurtou a distância dos moradores com

Na campanha pelo governo do Maranhão, Roseana deixa de ser Sarney e cola em Lula e Dilma

     Nome que batiza ponte, avenida, praça e até uma cidade no Maranhão, o senador José Sarney (PMDB-AP) está ausente nas eleições no estado este ano. A filha e governadora Roseana (PMDB) aboliu o sobrenome Sarney na campanha à reeleição. Não é feita qualquer referência ao ex-presidente nos comícios, no programa de TV ou no material de propaganda. Ao menos publicamente, Sarney está distante do embate, o primeiro desde que estourou o escândalo dos atos secretos no Senado, em 2009.
     Roseana colou sua imagem à do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. Os dois estão no jingle, em todos os cartazes e o tempo inteiro na TV: "É o arrastão da Dilma, do Lula e da Roseana", diz a propaganda eleitoral.

Jackson usa ator fantasiado para lembra senador
     Sarney evita a campanha, mas a oposição não o esquece: ele é lembrado em seus programas eleitorais. O ex-governador Jackson Lago (PDT), cassado ano passado e novamente candidato, exibe no horário eleitoral a performance de um ator caracterizado como o senador, que sai em defesa da filha, e critica quem o acusa de pintar o bigode. "Nenhuma família é melhor do que a sua", afirma Lago, em seguida. "O Maranhão não tem dono. Vamos vencer a oligarquia", diz Dino, no programa do PCdoB, referindo-se ao senador Sarney.
     Num comício em Codó, a 300 quilômetros da capital, São Luís, no domingo, Roseana acusou os adversários de apelarem para baixarias:
- Quero que vocês me defendam.Vocês têm argumentos para me defender - afirmou a governadora, em rápido discurso,após pousar em Codó num jatinho King Air de sua campanha.

Temor de governadora é disputa no segundo turno
     A briga agora é para levar a eleição para o segundo turno, o que Roseana quer evitar. A governadora vai tirar licença de uma semana do cargo para intensificar a campanha. Ela sabe ser inevitável uma aliança entre Lago e Dino, se não vencer em 3 de outubro.
" Aqui você é Sarney ou anti-Sarney "
     Em pesquisa do Ibope, da semana passada, Roseana aparece na liderança, com 46%. Há empate entre Dino e Lago, ambos com 21%.
- Não conversei com Flávio Dino sobre isso, mas não há dúvida. Estaremos juntos. Aqui você é Sarney ou anti-Sarney - disse Lago.
 
Sarney é do Amapá, diz assessor de Roseana
     O chefe de comunicação da campanha de Roseana, Sérgio Macêdo, negou que o senador seja omitido nos programas para não prejudicar a filha. Ele argumenta que Sarney não aparece por não ser um político do Maranhão, mas do Amapá. Disse que o fato de não aparecer em horário eleitoral ou comício não significa que Sarney esteja fora da campanha. A assessoria de José Sarney, no Senado, foi procurada pelo GLOBO, mas não houve retorno do senador.
- Sarney sempre é consultado quando há necessidade. Ele não está excluído. É um conselheiro. A Roseana nunca negou que seja filha do Sarney e sempre usou somente o primeiro nome nas suas campanhas, desde 1990. Agora, o nome dela não é Roseana Filha de Sarney - diz Macêdo.
     Roseana não economiza na campanha. É visível a diferença de sua estrutura para a dos concorrentes. Tem mais carros de som, bandeirolas e cabos eleitorais. Além do jatinho e de um helicóptero a seu dispor. Na prestação parcial de contas ao TSE, ela declarou receita de R$ 4,4 milhões, contra R$ 736 mil de Dino e R$ 105 mil de Jackson.
 
Ministros de Lula gravam para Flávio Dino (PCdoB)
     O apoio do PT a Roseana é controverso e determinado por uma intervenção do comando nacional do partido. No voto, o PT do Maranhão havia aprovado adesão ao deputado federal Flávio Dino (PCdoB). Lula e Dilma gravaram depoimento para Roseana. "Você não deixaria de atender um pedido de Lula, não é mesmo? Por isso, vote Roseana", emenda o locutor.
     Apesar de PT, Lula e Dilma estarem com Roseana, os ministros Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e Luiz Paulo Barreto (Justiça), além do deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), gravaram depoimento de apoio a Dino. O comunista se apresenta como único candidato que pode mudar o Maranhão e também manter boas relações com o governo federal, por ser de um partido aliado do governo Lula.
De O Globo

Manchetes dos jornais

AQUI -Eleições: Exemplos de cidadania
ATOS & FATOS - Prefeito rejeitado: Castelo bate em Roseana e prejudica Jackson
JORNAL EXTRA -Desrespeito profissional: Assaltante é roubado e morto com cinco pipocos
O DEBATE - Censo já colheu dados de 4% da população
O ESTADO DO MARANHÃO - Frota de São Luís cresce 9.3% a cada ano
O IMPARCIAL - Licença de Roseana do governo é incerta
TRIBUNA DO NORDESTE - Arrastão do 12 mostra vigor de Jackson Lago