20 de out de 2010

Manifesto de cristãos, evangélicos e católicos pró-Dilma tem apenas meia dúzia de maranhenses

    Entre homens e mulheres, ministros, ministras, agentes de pastoral, teólogos(as), padres, pastores e pastoras, intelectuais e militantes sociais e membros de diferentes Igrejas cristãs apenas seis maranhenses foram signatários do manifesto em favor da eleição de Dilma. Assinaram o manifesto 674 pessoas. A deputada estadual Helena Barros Heluy e sua assessora Aparecida Amim Castro estão entre eles. Veja a lista aqui.
    No documento os abaixo-assinados condenam o uso da fé para condenar uma candidatura. No caso a de Dilma Rousseff alvo do panfleto com várias assinaturas de membros da igreja católica recomendando aos fieis que não votem na petista no segundo turno. A ex-candidata à presidência pelo PV, Marina Silva, é citada pela defesa de um país com sustentabilidade e desenvolvimento humano. Exalta ainda a política externa do presidente Lula, sem fazer menção a seu aliado Mahmoud Ahmadinejad, o presidente iraniano que nega a existência do holocausto judeu.
Quem assina o manifesto pró-Dilma
Dom Sebastião Lima Duarte, bispo de Viana
Dom Xavier Gilles, bispo emérito de Viana
Lucas Monteiro
Gilmar Marchesini, coordenador de pastoral
Helena Barros Heluy, deputada estadual. Comissão Justiça e Paz
Aparecida Amin Castro, Comissão Justiça e Paz

Entidades protestam contra interferência do governo em sindicatos

   O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – Andes-SN promove, nesta quinta-feira (21/10), ato público em protesto contra a interferência do governo nos sindicatos e contra a criminalização dos movimentos sociais.
    A concentração está programada para ocorrer em frente ao Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, a partir das 9 horas. O ato reunirá, além dos professores universitários, representantes de entidades sindicais e populares, de estudantes, sem-terra e sem-teto.
Caso Andes-SN
    Desde maio, o ANDES-SN não pode mais representar uma parcela dos docentes do ensino superior do estado de Santa Catarina, apesar de decisão transitada em julgado no Supremo Tribunal Federal – STF e Superior Tribunal de Justiça - STJ que o reconhece como legítimo representante dos docentes de todo o território nacional.
    Isso porque um ato administrativo do MTE, em total desacordo com a legislação brasileira, atribuiu a uma outra entidade a responsabilidade pela representação sindical dos docentes das universidades federais daquele estado.
    “O Andes-SN representa mais de 70 mil docentes e continua em expansão. Não admite a cobrança de nenhuma taxa sindical compulsória: mantém-se unicamente da contribuição direta e autorizada dos seus sindicalizados. Condena toda e qualquer submissão dos sindicatos aos governos e aos patrões. E, justamente por manter essa independência, sempre se colocou como obstáculo àqueles que tentam entregar a educação brasileira ao mercado”, afirma a presidente da entidade, Marina Barbosa Pinto.
Da Assessoria de Comunicação

Sinproessema diz que morte de professora foi causada por estresse e atribui culpa à Seduc

    Em nota distribuída à imprensa o Sindicado dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão, Simproessema, lamenta a morte da professora Rosenilra Feitosa Dias, de São José de Ribamar, no Liceu Maranhense, vítima de ataque fulminante em sala de aula. 
    Por outro lado, culpa a forma como vem sendo executada a formação continuada pela Secretaria de Estado da Educação causando estresse demasiado nos profissionais. Cobra ainda tratamento melhor por parte do governo do estado e do secretário Ancelmo Raposo. Veja abaixo a nota do Sinproessema na íntegra:
Nota de pesar
Diante do falecimento da professora Rosenilra Feitosa Dias, 55 anos, da escola estadual Salustiano Trindade, localizada em São José de Ribamar, vítima de fulminante ataque cardíaco quando participava de aulas do programa de Formação Continuada promovida pela Seduc (Secretaria de Estado da Educação), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) vem a público:
1- Manifestar sua solidariedade à família da professora neste momento de dor pela perda de forma trágica do ente querido;
2- Lamentar que o falecimento da diretora tenha acontecido no momento em que a profissional dedicava-se à tarefa de aperfeiçoamento profissional fundamental para a elevação da qualidade da Educação Pública, tão necessária ao povo maranhense;
3- Denunciar que, mesmo sem poder estabelecer categoricamente nexo causal com o falecimento da professora, as condições em que está sendo executada a Formação Continuada têm provocado estresse e angústia aos profissionais e, segundo relatos de colegas de sala de aula, a professora Rosenilra Feitosa Dias estava entre aqueles que mais sofriam;
4- Lembrar que pesquisas científicas mostram que os professores e professoras estão entre os profissionais mais gravemente submetidos a estresse e desgaste psicológico, havendo até uma doença específica, a Síndrome de Burnout;
5- Cobrar do secretário de Educação, Anselmo Raposo, e da governadora Roseana Sarney, mais respeito para com os profissionais que estão, literalmente, dando sua vida pelo ensino público do Maranhão;
6- Anunciar que o Sinproesemma, entidade representativa da categoria a qual a professora fazia parte, se manterá firme na luta por melhores condições de vida para todos e todas.

Bolsa Família pagou mais de R$ 4 bilhões no Maranhão em sete anos

    Em sete anos, o programa Bolsa Família investiu no Maranhão mais de R$ 4 bilhões, beneficiando, ao longo de todos esses anos, 874.633 famílias maranhenses. Os números foram divulgados ontem, pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). De acordo com o levantamento, o Estado é o sexto do país em investimentos.
    Segundo os números, a Bahia foi o Estado que mais recebeu recursos, pouco mais de R$ 8 bilhões, seguido por Minas Gerais, Ceará, São Paulo e Pernambuco, que ficaram na casa dos R$ 5 milhões. No total, o Bolsa Família fez um investimento de R$ 60,2 bilhões.
Melhoria de vida
    Na avaliação dos sete anos de programa, foi constatado que o consumo de carne pelos beneficiários aumentou em 65%; alunos atendidos pelo Bolsa Família passaram a frequentar mais a escola e a pobreza e desigualdade foram reduzidas.
    No Nordeste, para onde foi destinado quase metade do montante investido pelo programa federal no país, as taxas também foram positivas. Há uma estimativa que o incremento familiar chega a 60%.
    Apesar dos resultados robustos e do reconhecimento internacional, a ministra do MDS, Márcia Lopes acredita que ainda há um desconhecimento sobre o funcionamento do programa.
    "Podemos comemorar estes 7 anos do Bolsa Família reconhecendo os resultados do programa em todo o Brasil e conhecendo bem as suas normas. Muitas pessoas falam do Bolsa Família, mas desconhecem o funcionamento do programa. Não sabem que nós mandamos recursos para todos os municípios estruturarem a gestão local", afirma a ministra.
    Além da transferência de renda, o programa exige contrapartidas das 12,7 milhões de famílias atendidas com o objetivo de estimular o acesso aos serviços de saúde e educação. A exigência de frequência à escola e de manutenção da agenda de saúde em dia contribui também para a interrupção da pobreza entre gerações.
Do Portal Amazônia.com

Especialistas: educação é a saída para combater pedofilia no Maranhão

José Agostinho Bispo Pereira: o Fritzl de Pinheiro
A baixa escolaridade e a falta de instrução são considerados os maiores problemas no combate aos crimes relacionados à pedofilia no Maranhão. Casos de abuso sexual de crianças ganharam maior evidência a partir de junho, quando o lavrador José Agostinho Bispo Pereira, conhecido como Fritzl do Maranhão, foi preso por estuprar as duas filhas, com quem teve oito filhos-netos, dos quais abusou também de duas meninas. O Disque 100 (serviço de denúncia nacional do governo federal) recebe, em média, 6 denúncias de exploração infantil no Estado por dia. E, para os especialitas, o numero é sbestimado pois muitos não chegam ao conhecimento das autoridades.
    "No Maranhão, existe uma lacuna muito grande entre a política de educação e o processo de prevenção(...) a criança não sabe identificar quando um adulto pratica o abuso. Nesse sentido, a educação preventiva das crianças sobre a sexualidade é algo importante", diz a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Maranhão, Elisângela Cardoso.
    De acordo com a delegada de Pinheiro, Laura Barbosa, as campanhas de prevenção ajudam, mas ainda faltam iniciativas nas escolas. "Devem orientar os pais a não deixarem os filhos com vizinhos e a observarem sinais que podem indicar os abusos", disse.
Abuso acontece dentro de casa
    Para ela, a pouca instrução das vítimas e familiares facilita a ação dos abusadores. "Os abusos sempre são cometidos por pessoas de dentro da família ou que conhecem a família. Em muitos desses casos existe a negligência por parte da mãe, que se recusa a acreditar, até mesmo depois da prisão (....) É um costume que o povo do interior tem de confiar demais, em alguns casos chega a ser ingenuidade", diz a delegada.
    A promotora Simone Cristina Santana Valadares, que atua há dois meses na cidade de Pinheiro, conta que as vítimas não contam o que acontece. "Os maiores abusadores são os familiares, e dentro da família, é o pai. Como fica a cabeça de uma criança que é abusada pelo próprio pai?", diz.
Falta de estrutura dificulta combate ao crime.
     A delegada de Pinheiro diz que o Conselho Tutelar é muito atuante, mas carece de uma estrutura melhor. "As vezes eles não tem carro disponível e temos que disponibilizar viaturas da Polícia Civil para ajudar. Eles têm uma vontade imensa de ajudar, mas esbarram na falta de estrutura".
     A proteção às vítimas é outro problema no enfrentamento aos abusos. "Os serviços são precários, a rede de apoio não se articula bem e a vítima muitas vezes tem que superar seus trauma e dores por si só, tendo sequelas que se arrastarão pelo resto da vida", diz a psicóloga Nelma Pereira Silva, do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Padre Marcos Passerini, referência no combate à exploração infantil no Maranhão.
Do Portal Terra

Bolsa leva jornalistas aos Estados Unidos

     Jornalistas interessados na defesa da democracia e mudanças democráticas podem concorrer a uma bolsa em Washington, Estados Unidos. As inscrições vão até 1° de novembro. As bolsas duram de cinco a 10 meses.
    A bolsa Reagan-Fascell Democracy Fellows Program, patrocinada pelo National Endowment for Democracy, oferece a oportunidade de fazer investigação, construir contatos e se unir a uma rede global pela democracia.
    Entre 16 a 20 bolsistas podem escolher uma de duas categorias. A categoria prática dura cinco meses e apoia ativistas e jornalistas. A categoria acadêmica dura 10 meses e é destinada a professores e pesquisadores. Os bolsistas recebem um estipêndio para moradia, escritório equipado e viagem a Washington, D.C.

Sarney diz não querer presidência do Senado em 2011

    O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), declarou hoje que não deseja continuar no cargo no ano que vem. Perguntado por repórteres que o esperavam na saída do plenário sobre se pretendia se candidatar novamente à presidência da Casa, o peemedebista respondeu: "Já dei a minha cota de sacrifício."
    A declaração deflagra o início da corrida pela sucessão de Sarney. Dois nomes já são lembrados nos bastidores, o do senador mineiro recém-eleito Aécio Neves (PSDB) e do ex-presidente da Casa Garibaldi Alves (PMDB), reeleito pelo Rio Grande do Norte. Questionado se apoiaria a candidatura de Aécio, de quem é amigo pessoal, Sarney disse: "Quem resolve são os senadores."
    Essa foi a primeira aparição de Sarney no Senado desde que recebeu alta do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde passou por uma cirurgia cardíaca. O peemedebista, que deixou o hospital no sábado, declarou estar bem de saúde e pronto para encerrar o ano de trabalho.
    Ele também disse que as votações no Senado só recomeçam em novembro porque a maioria dos parlamentares está engajada nas campanhas do segundo turno das eleições.
De oestadao

Assessoria diz que Serra foi atingido em confusão

    A assessoria do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, informou que o tucano foi atingido na cabeça enquanto participava de caminhada com militantes no calçadão de Campo Grande, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Depois da confusão, o presidenciável criticou os militantes do PT. "O PT tem tropa de choque e isso é típico de movimentos fascistas", disse.
    Segundo a assessoria, o objeto – não identificado – não feriu o presidenciável. O pastor Paulo César Gomes, da Assembleia de Deus do Poder e Gloria, acompanhava Serra e disse ter visto o momento em que o candidato foi atingido. “Eu estava abraçando o Serra, e ele levou um rolo de fita crepe na cabeça. Eu levei uma paulada, que era uma espécie de cabo de vassoura”, afirmou.De O Globo
    O secretário-geral do PT, deputado José Eduardo Cardozo, lamentou o incidente: “Isso não é bom. Em momento algum o nosso partido incentiva esse tipo de ação. Agora, essa campanha instiga o ódio e isso não parte de nós. Mas somos contra qualquer ato de violência e não aceitamos ações como essa".

Na coluna do Ancelmo Gois

Um mimo para Paul
Acredite. Paul McCartney, que pela terceira vez fará show no Brasil, ficou, na primeira vinda ao país, em 1990, amiguinho de... Collor.
O ex-beatle chegou a ganhar um presente do então presidente

Manchetes dos jornais

O ESTADO DO MARANHÃO - Roseana consolida apoio a Dilma entre prefeitos
O IMPARCIAL - Concurso dos Correios pode ser anulado