26 de fev de 2011

Exemplo: Assembleia do Paraná economiza R$ 3 mi com demissão de comissionados

     A Assembleia Legislativa do Paraná vai economizar cerca de R$ 3 milhões mensais com a demissão de 360 funcionários comissionados promovida no início deste mês, segundo a nova direção da Casa.
    Um levantamento preliminar da Mesa Diretora aponta que as demissões não prejudicaram o funcionamento do setor administrativo, tocado por funcionários da ativa.
    A partir de agora, a maior parte dos funcionários administrativos, por onde tramitam os cerca de R$ 300 milhões anuais de orçamento médio da Assembleia, será composto por servidores concursados, situação que não acontecia antes.
    Desde o início do ano passado, a Assembleia passa por uma devassa criminal que apura um esquema de desvio por meio de nomeações secretas de funcionários-fantasmas.
    O Ministério Público Estadual suspeita que o esquema tenha desviado cerca de R$ 100 milhões entre 1994 e 2010.
    Pelo menos 20 pessoas, entre ex-diretores e ex-funcionários demitidos sob suspeita de envolvimento no esquema já estiveram presos, mas continuam a responder processos por crimes de formação de quadrilha, falsificação de documentos e desvio de dinheiro público.
     Pressionados pela divulgação de novos escândalos ao longo do ano passado, deputados da nova legislatura iniciaram a partir deste mês uma série de mudanças na gerência da Casa.
    Contratos licitatórios também estão sendo revistos, como os que forneciam bebidas para a Casa. Constatou-se, segundo próprio relatório, "preços exorbitantes" para compra de água mineral, suco e refrigerantes.
Da Folha

Na agulha:Célia Sampaio solta a voz da jamaica brasileira

Petistas em Brejo manifestam solidariedade ao ex-superintendente do Incra, Raimduno Monteiro

    Um dia depois de ser citado pelo superintendente da Polícia Federal como um dos cabeças do desvio de recursos no Incra-MA, o ex-superintende do órgão e presidente regional do PT, Raimundo Monteiro, recebeu manifestação de solidariedade e apoio de companheiros do partido, reunidos em Brejo.
    Em abaixo-assinado os companheiros expressam confiança no presidente do PT maranhense. Veja abaixo a manifestação e os diretórios signatários do documento:
    Nós, militantes do Partido dos Trabalhadores do Maranhão presentes ao encontro dos diretórios municipais do Baixo Parnaíba realizado na cidade de Brejo neste dia 26 de fevereiro de 2011, manifestamos nosso apoio, nossa confiança e nossa solidariedade ao companheiro Raimundo Monteiro, presidente do diretório estadual do PT.
    Conhecedores da trajetória e do compromisso de Monteiro, defendemos que as investigações da Polícia Federal sobre supostos desvios do Incra-MA sejam aprofundadas, que se punam todos os culpados e somente os culpados.
    Confiamos em Monteiro e compreendemos os ataques sistemáticos à sua figura como ataques a todo o partido. Assim, nos manteremos firmes tanto na defesa de Monteiro quanto do projeto político que vem mudando o Brasil e é representado pelo PT.
Diretórios Municipais presentes:
Anapurus
A|raioses
Belágua
Brejo
Buriti
Chapadinha
Magalhães de Almeida
Mata Roma
Nina Rodrigues
São Bernardo
Tutóia

Morre Virgílio Moura, fundador do PT em Imperatriz

    Faleceu na madrugada deste sábado,26, em Teresina, o condutor de máquinas pesadas e construtor Virgílio Moura, um militante histórico do Partido dos Trabalhadores de Imperatriz. Há algumas semanas Virgílio se encontrava em Teresina lutando contra um câncer que atingiu violentamente seu fígado e pâncreas. Às três horas da madrugada deste sábado, o velho guerreiro não resistiu e deixou familiares e muitos amigos.
     Desde que foi detectado o câncer, militantes históricos do PT de Imperatriz se juntaram em apoio à família de Moura. Mesmo estando despachado pelos médicos, a família, amigos e companheiros históricos do partido não desistiram e lutaram até o último minuto por sua vida. Nesta semana, a advogada e histórica petista Adilene Ramos, o ex-prefeito de Imperatriz Jomar Fernandes e a ex-deputada Terezinha Fernandes se deslocaram a Teresina na busca por transferir Vigílio para o hospital São Marcos, referência nacional em tratamento de câncer. Conseguiram, mas já não havia recuperação. A degeneração dos órgãos aconteceu rapidamente.
História de luta
    Virgílio Moura chegou ao PT ainda no início de sua existência, na década de 80, e sempre foi uma referência de luta no partido e nos movimentos sociais de Imperatriz e região tocantina. Na década de 80 foi o organizador do Sindicato dos trabalhadores em máquinas pesadas de Imperatriz, contribui diretamente com as atividades da Ong FASE-Federação de Órgãos para a Assistência Social e Educacional, coordenada à época pela socióloga e professora Deide Luci.
Do Blog do Carlos Hermes

“Meu país merece ficar livre de Khadafi”, diz líbio em Foz do Iguacu

 
Ahmad Elsharif
 - Nasci e o Khadafi já era o presidente. Hoje tenho 39 anos e ele continua castigando o meu país.
- Líbio não mata líbio. Quem esta assassinando meus irmãos são os mercenários contratados pelo presidente. Cada matador cobra dez mil dólares por dia para assassinar mulheres, e crianças...
- Deus vai me dar ás palavras certas quando o ditador cair. Não penso em mais nada! Nada! Só quero que ele saia!
- Procuro na lista de mortos o nome dos meus amigos. Pela foto não dá porque eles estão esfacelados, destruídos. Todos levaram tiros de Ar-15 na cabeça e no pescoço.
- Meu pai e minha mãe sabem que se eu estivesse na Líbia, eu estaria entre aqueles que lutam.
- Não quero morrer sem ver meu país livre, sem que meus irmãos experimentem a democracia.
- O khadafi matou 1,2 mil presos políticos e os enterrou na prisão. Deixou os corpos deles presos, castigados para sempre.
- Na infância eu não sabia o gosto do chocolate e da maça. O Khadafi não deixava esses alimentos entrar na Líbia.
As declarações são do líbio Ahmad Elsharif, 39 anos. Há 16 anos ele deixou á Líbia movido por um único desejo: ser livre. “Eu queria respirar sem sentir medo. Sem ser vigiado. Eu queria ver como era viver num país onde sonhar não é crime e nem proibido”.
De A Fronteira

Nota de esclarecimento do presidente do Incra sobre Operação Donatários

Em relação à investigação da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU), com o objetivo de apurar possíveis irregularidades nas ações de servidores da Superintendência Regional do Incra no Maranhão, a direção nacional do Instituto informa que:
1) Por decisão do presidente do Incra, Rolf Hackbart, a partir de hoje, o superintendente regional do Incra no Maranhão, o ouvidor agrário estadual e o chefe da Divisão de Desenvolvimento de Assentamentos no estado estão exonerados de suas funções. A decisão visa garantir uma apuração isenta, transparente e célere dos indícios de irregularidade apresentados pela investigação da PF e da CGU. Para ocupar interinamente a chefia do Incra no Maranhão, será nomeado o servidor de carreira Luiz Alfredo Soares da Fonseca, que assumirá o posto na próxima segunda-feira (28/02), em São Luís;
2) O presidente do Incra determinou ainda o deslocamento de uma equipe de Auditoria Interna para o Maranhão, também na segunda-feira (28/02), com o objetivo de dar continuidade aos trabalhos de apuração que já estavam em andamento na autarquia;
3) Em novembro de 2010, a Auditoria Interna do Incra expediu um relatório preliminar com o levantamento sobre pagamento de crédito aos assentados. Em decorrência dessa apuração, os servidores envolvidos na aplicação dos créditos foram notificados a entregar a prestação de contas da concessão dos recursos, além de outras medidas de controle interno administrativo para reduzir os riscos na aplicação dos créditos;
4) Outra medida adotada pelo Incra foi a inscrição, em situação de inadimplência, de 43 entidades conveniadas com a Superintendência Regional no Maranhão junto ao Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) do Governo Federal;
5) Por fim, a direção nacional do Incra reafirma o dever de apurar todos os indícios de irregularidades nas ações de servidores da autarquia e se coloca ao lado dos órgãos de controle pela defesa do patrimônio público e transparência da gestão.

Jesuítas se despedem do Maranhão neste domingo na Igreja dos Remédios


Igreja dos Remédios em São Luís
     Depois de 80 anos de permanência em São Luís, na Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, os jesuítas estão deixando o Maranhão. A última missa dos jesuítas será celebrada neste fdomingo, 27, na Igreja dos Remédios. A partir de segunda-feira o Pafdre Antonio José Soares, da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, no Cohatrac, será o novo pároco da igreja.
    A Companhia de Jesus ( em latin Latim Societas Iesu, SJ) foi aprovada pelo Papa Paulo III em 1541. Nove anos depois chegou ao Brasil, desembarcando em Salvador (Bahia). Em 1661 foram expulsos do Maranhão.
    O Padre Antônio Vieira (1608-1697) foi seu missionário mais eloquente.Entre 1652 a 1661 esteve no Grão Pará, Maranhão, Pará e Amazônia. De 1661 a 1681 o jesuíta sofreu processo de condenação pela inquisição. E de 1681 a 1697 passa seus últimos anos na Bahia, na Comunidade do Colégio, trabalhando em suas obras e por três anos ocupa o cargo de Visitador Geral do Brasil e do Maranhão em três embarcações que zarpou para Portugal. Só duas chegaram ao destino. Um ano depois o novo governador, Rui Vaz de Siqueira restituiu os religiosos.
    No Brasil os jesuítas estão em sete estados. Em São Luís (MA) os Jesuítas acompanham a Paróquia Nossa Senhora dos Remédios, fundada em 1927, onde desenvolvem um trabalho de Pastoral de Juventude. Por mais de noventa anos Irmão Júlio, falecido, colaborou na Capelania do Hospital Dutra, visitando e levando comunhão aos idosos e doentes da paróquia dos Remédios.

Maranhão vai implantar programa de reinserção de resgatados em trabalho escravo

    O Maranhão será o próximo estado brasileiro a implantar o programa que foi criado e executado de forma pioneira em Mato Grosso para reinserção no mercado de pessoas resgatadas de condições degradantes de trabalho. O programa deve ser levados para outras regiões.
    O estado foi escolhido porque teve o maior número de resgates de trabalho escravo entre os anos de 2005 e 2010, com 3.920 pessoas, conforme dados divulgados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). Mato Grosso ficou em oitavo lugar na lista, com 888 resgates. Em todo o país, foram mais de 17 mil no período.
    O projeto Resgatando a Cidadania, da Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo (Conaete) do MPT, foi idealizado a partir de trabalho semelhante que acontece em Mato Grosso desde 2008 e que já retirou dessas condições 345 pessoas.
    O objetivo do MPT é fazer com que o governo federal adote o projeto como política pública. A implantação do Resgatando a Cidadania será no dia 19 de abril no Maranhão.
Com informações da Conaete

Charge do dia - Sponholz

A lista de pedidos de cargos do PMDB

Fonte: Correio Braziliense

Donos de blocos do Zé Pereira de Timon reclama da falta de apoio da prefeitura e governo do estado

    O Zé Pereira de Timon, festa carnavalesca que acontece neste final de semana no munícípio fronteira com Terezina (Piauí), espera reunir mais de 150 mil pessoas em três blocos da cidade: Blackout, Gaiola das Loucas e D’ pileque. A principal atração musical é a banda baiana Parangolé, aquela do "Rebolation". Os proprietários dos blocos reclamam da falta de apoio da prefeitura de Timon e do governo do estado do Maranhão.
    O alvo das críticas não se resume à falta de patrocínio, mas ações de apoio por parte da prefeitura que foram proteladas, como a recuperação da avenida Piauí, iniciada somente esta semana.
     “O Zé Pereira de Timon é uma festa tradicional. Não é possível que a governadora não veja a importância que ganhou o Zé Pereira para a região", critica Fabian Costa, do Gaiola das Loucas. Antonio Neto, do D´Pileque, reforça as reclamações de Fabian. Argumenta que o governo municipal fez muito pouco este ano para manter o Zé Pereira como a mais importante e promocional festa da cidade.
    Neto observa que nem a mídia promocional do evento anunciada em outdoors o governo se propôs a fazer com antecedência. Isso levou o bloco D’ Pileque a investir 11 mil reais na colocação de 26 outdoors espalhados por Timon e Teresina.

Presidente do PT/MA acusado de desvio de verbas do Incra

Raimundo Garrone
    O presidente do PT no Maranhão, Raimundo Monteiro, foi acusado [ontem] pela Polícia Federal de comandar um esquema de desvio de verbas no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
    Monteiro foi superintendente do órgão entre 2004 e 2005, quando deixou o cargo por conta das investigações iniciadas pela PF. Segundo ele, o afastamento aconteceu a seu pedido.
    De acordo com o superintendente da PF no Maranhão, Fernando Segóvia, o presidente do PT-MA, o atual superintendente do Incra, Benedito Terceiro, e o delegado agrário Rubem Sérgio dos Santos eram os cérebros do esquema.
    As investigações duraram cinco anos, quando o Incra disponibilizou quase R$ 500 milhões para o Maranhão em contratos que previam a construção e reforma de casas em assentamentos rurais.
    Vinte e cinco assentamentos foram vistoriados no estado, e foram descobertos indícios de desvio de R$ 4 milhões. No município de Santa Luzia, nenhuma das 300 casas previstas foram construídas e em outros as casas estão inacabadas e com material de baixíssimo custo.
    Um líder comunitário do assentamento Flechal, na cidade de Santa Luzia, chegou a ser morto ano passado porque procurou a polícia para denunciar que as casas não vinham sendo construídas. Na época, ele estava sendo obrigado por empreiteiros e técnicos do Incra a assinar notas fiscais atestando que as casas estavam prontas.
De O Globo

Manchetes dos jornais

ATOS & ATOS - Professores iniciam greve e esperam ação de Roseana
JORNAL EXTRA - Professores em greve geral
JORNAL PEQUENO - Polícia Federal pede prisão do presidente do PT no Maranhão
O ESTADO DO MARANHÃO - CNMP vai apurar se houve omissão em obra do Ministério Público
O IMPARCIAL - Polícia Federal pede prisão de Raimundo Monteiro e Benedito Terceiro
TRIBUNA DO NORDESTE -Inraero nunca cogitou fechar aeroporto de São Luís

NO PAÍS
CORREIO BRAZILIENSE - Cortes atingem concursos de 2011 e moradia
FOLHA DE S. PAULO - Funcionário do Estado negocia dados sigilosos
JORNAL DO BRASIL - Dilma suspende concursos e reajustes
O GLOBO - Os cortes de Dilma - Habitação popular perde quase metade das verbas
O ESTADO DE MINAS - Serpentina fatal
O ESTADO DE S. PAULO - EUA ameaçam usar a força e dizem que Kadafi deve sair já
VALOR ECNÔMICO - BTG terá R$ 2,5 bi em crédito fiscal do PanAmericano
ZERO HORA - Governo federal suspende concursos até o final do ano
DIÁRIO DO PARÁ - Recém nascido é achado em Matagal
JORNAL DO COMMERCIO - Dilma suspende concursos e reajustes
MEIO-NORTE - "Minha Casa, Minha Vida" perde R$ 5,1 bilhões
O POVO - Dilma suspende concursos federais em 2011