26 de fev de 2011

Exemplo: Assembleia do Paraná economiza R$ 3 mi com demissão de comissionados

     A Assembleia Legislativa do Paraná vai economizar cerca de R$ 3 milhões mensais com a demissão de 360 funcionários comissionados promovida no início deste mês, segundo a nova direção da Casa.
    Um levantamento preliminar da Mesa Diretora aponta que as demissões não prejudicaram o funcionamento do setor administrativo, tocado por funcionários da ativa.
    A partir de agora, a maior parte dos funcionários administrativos, por onde tramitam os cerca de R$ 300 milhões anuais de orçamento médio da Assembleia, será composto por servidores concursados, situação que não acontecia antes.
    Desde o início do ano passado, a Assembleia passa por uma devassa criminal que apura um esquema de desvio por meio de nomeações secretas de funcionários-fantasmas.
    O Ministério Público Estadual suspeita que o esquema tenha desviado cerca de R$ 100 milhões entre 1994 e 2010.
    Pelo menos 20 pessoas, entre ex-diretores e ex-funcionários demitidos sob suspeita de envolvimento no esquema já estiveram presos, mas continuam a responder processos por crimes de formação de quadrilha, falsificação de documentos e desvio de dinheiro público.
     Pressionados pela divulgação de novos escândalos ao longo do ano passado, deputados da nova legislatura iniciaram a partir deste mês uma série de mudanças na gerência da Casa.
    Contratos licitatórios também estão sendo revistos, como os que forneciam bebidas para a Casa. Constatou-se, segundo próprio relatório, "preços exorbitantes" para compra de água mineral, suco e refrigerantes.
Da Folha

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!