3 de mai de 2011

PT deverá ter candidatura própria em Imperatriz (MA)

    O professor Expedito Barroso, coordenador do Campus da UEMA; a ex-deputada federal Terezinha Fernandes e o jornalista e historiador Adalberto Franklin foram escolhidos, no sábado passado, 30 de abril, pelo Diretório Municipal do PT de Imperatriz, pré-candidatos a prefeito da segunda maior cidade do Maranhão nas eleições de 2012.
    O diretório decidiu ainda a intenção por alianças com os partidos de esquerda e rejeitar coligação com partidos ligados à oligarquia Sarney.
    A reunião foi coordenada pelo presidente do diretório, professor André Silva Santos. Foi agendado para o próximo sábado, 7,na sede do Sindicato dos Bancários, na rua Maranhão. a realização da primeira plenária do PT de Imperatriz. Um grupo de trabalho será formado para dialogar com outros partidos a formação de coligações, dentro do arco de alianças aprovado.

Óxi ronda o Maranhão

    Há rumores da circulação do óxi ou oxidado no Maranhão e em Mato Grosso e Paraná. Porém, não há registros oficiais da droga nos três estados. Mais devastadora que o crack, o óxi já se espalhou por dez Estados do país. No Piauí e Pernambuco a droga obtida a partir da mistura e queima da pasta base com bicarbonato de sódio e amoníaco.O princípio ativo é a pasta base da folha de coca. No óxi são utilizados cal virgem e algum combustível, como querosene, gasolina e até água de bateria --substâncias que barateiam o custo do entorpecente.
    O óxi é produzido até agora na Bolívia e no Peru. Entrou no Brasil em 2005 pelo interior do Acre, chegou a Rio Branco, onde atualmente há um número elevado de usuários, e se espalhou para outras capitais da região Norte, como Manaus (Amazonas), Belém (Pará), Macapá (Amapá) e Porto Velho (Rondônia). Nos últimos meses, houve apreensões e registros de usuários em Goiás, Distrito Federal, Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Piauí --onde foram confirmadas 18 mortes só neste ano por conta do uso do óxi.
    A maior diferença na aparência entre as duas drogas é a cor mais amarelada do óxi, enquanto a pedra do crack é mais clara. O preço de venda do óxi é inferior ao crack.
Composição do óxi
- Pasta base da folha de coca
- Cal virgem
- Combustível, como querosene, gasolina e até álcool de bateria

Maranhão tem 54,27% da população na pobreza extrema

    O Maranhão persiste na condição do segundo estado com maior índice de pobreza do país. Com 54,27% da população nesse índice é superado apenas por Alagoas (57,35%). Na pobreza extrema também está na mesma posição com 13,87% dos seus habitantes sobrevivendo com menos de 12,5% do salário mínimo por mês. Para se ter uma ideia, o Piauí, com uma grande área no semi-árido tem 9,57% nesse patamar de renda.      O Nordeste é a região do Brasil com maior concentração de pobreza extrema, possuindo 28,2% da população vivendo nesta situação e com 57,3% dos indivíduos vulneráveis. A pesquisa identificou que em todo o Brasil, cerca de 10 milhões de pessoas vivem na extrema, sendo 5,7 milhões só no nordeste. Ou seja, mais da metade da população em estado de miséria no país ainda está concentrada na região, com 57,3% dos brasileiros que vivem nesta situação no país moram no Nordeste. Mais de 10% dos 54 milhões de nordestinos vivem em extrema pobreza.
    Na Região Nordeste, o curso para a erradicação da pobreza extrema é de R$ 166 milhões. Em termos nacionais, considerando a linha da pobreza metade do salário mínimo, seria necessário transferir aproximadamente R$ 6 milhões para erradicar a pobreza. Em relação à extrema pobreza, o custo seria de R$ 340 milhões.
    O Sudeste, região com o maior número de habitantes, possui o segundo menor índice de pobreza extrema. Apesar de concentrar 42% da população nacional, apenas 2,61% das pessoas (mais de dois milhões) que vivem em pobreza extrema no Brasil moram na região. O Sul, com 14,48% da população do país, só 2,38% (mais de 659 mil) vivem em extrema pobreza, menor percentual do país, segundo o estudo. No Brasil, a maior concentração da pobreza está na área rural , que apesar de responder por 15% da população total, possui mais de 35% dos indivíduos em situação de miséria extrema (mais de 3,5 milhões).
Ranking dos mais pobres do NE
Alagoas (14,83%)
Maranhão (13,87%)
Pernambuco (10,97%)
Ceará (10,61%)
Piauí (9,57%)
Paraíba (9,54%)

Políticos do Brasil:Em Picos prefeito é preso por sargento do BPTRAN


Gil Paraibano (PMDB), prefeito de Picos
    Na Sexta-feira da Paixão,22 de abril, o prefeito do munícípio de Picos (PI), Gil Paraibano (PMDB), estava ao lado do seu automóvel, estacionado próximo à praça da Igreja da Matriz. No local em que estava o carro passaria o cortejo religioso. Foi então que o sargento Genesiano se dirigiu ao prefeito e solicitou ao mesmo a retirada do carro do meio do caminho. 
    Descontrolado o prefeito passou a agredir verbalmente o sargento do Batalhão de Trânsito que não pensou duas vezes: deu voz de prisão e conduziu até a delegacia o prefeito da cidade. 
    "O sargento queria que eu colocasse o carro dentro da praça, onde estava o povo e o isolamento. Aí eu disse que não, que o carro estava estacionado e que não estava prejudicando. Aí então ele me deu voz de prisão e fomos a delegacia sem problema", contou depois o prefeito em entrevista ao Programa Agora, na TV Meio Norte. Depois repetiu a mesma história na rádio Cidade Modelo FM, de Picos, e no jornal Total Informativo.
    O prefeito avaliou a voz de prisão como exagero e desmentiu que estivesse embriagado e armado no momento da abordagem.
    Gil Paraibano é prefeito em segundo mandato. Dias atrás se envolveu em outra confusão no Bar do "Chicoza". O comerciante registrou no BO (Boletim de Ocorrências) que Paraibano tentou agredi-lo além de ameaçá-lo.  O prefeito amenizou o história. "Eu passando por lá e vi alguns empresários e parei.Lá é um lugar de fuxico, mas infelizmente eu parei e pedi a ele que parasse de falar da vida alheia, de fazer chacota com o nome dos outros, porque isso não constroi nada. Foi só o que falei. Infelizmenrte, no outro dia, foi meio mundo de conversa e aumentaram a história", diz Gil Paraibano.
    Ele diz que tudo são armações pré-eleitorais de adversários, mesmo não concorrendo à reeleição. "Eu fico preocupado que essas notícias prejudiquem minhas empresas", abre o jogo.
Com informações do Total Informativo

Maranhão: Estudantes caminham na BR-316 no município de Codó

Posto no interior do estado vende gasolina mais barata do país

Fila de consumidores em busca do menor preço em São Luís
    O Posto Itália, de revenda de combustível no município de Matões do Norte (MA), vende a gasolina mais barata do país. O litro do produto no posto situado à margem da BR-135 está sendo vendido a R$ 2,49, disparado o mais baixo praticado no estado do Maranhão.
    O município está fora do sistema de levantamento de preços da Agência Nacional de Petróleio, órgão do Ministério das Minas e Energia, com aferição em apenas 16 dos 217 municípios maranhenses. O preço da gasolina no estado é o segundo maior do país. Em primeiro está o Rio de Janeiro, onde os valores despencam após de fiscalização da Agência Nacional de Petróleo, ANP.
    Em São Luís, também está fora da tabela da ANP o Posto Magnólia, de bandeira BR, localizado no bairro do Maracanã, zona rural da capital maranhense. A gasolina vendida a R$ 2,54 no posto localizado na BR-135 tem atraído um número significativo de consumidores. A venda é feita somente à vista.

Posto na BR-135, na zona rural de São Luís

    No último levantamento feito pela ANP, no período entre 24 e 30 de abril, foi tabulado preço em 35 estabelecimento de venda em São Luís. O preço mais baixo da gasolina, tabelado pela agência do Ministério das Minas e Energia foi de R$ 2,65, vendida pelo posto de bandeira Sabba, na estrada de Ribamar, no bairro da Aurora.
    O Ministério Público do Estado passou a investigar formação de cartel no estado após o aumento superior a 11%, redondo em quase todas as bombas no estado. Apesar das suspeitas, a investigação não foi conclusiva. As bombas  tem ligações com a classe política do Maranhão pela frente ou camuflada. Muitos donos de estabelecimentos de revenda de combustíveis tem sobrenome ligados à políticos como Murad, etc. Outros estão em nome de parentes ou terceiros.
    O ex-prefeito de São Luís, Tadeu Palácio, hoje secretário de estado de Turismo, é apontado como sócio do irmão em uma rede de postos na capital. Um irmão do ex-deputado estadual, Joaquim Haickel, atual secretário de Estado do Esporte e Lazer, é dono de postos. O ex-deputado estadual e ex-vereador de São Luís, Nonato Aragão, tem vários em seu nome. O empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, também possui investimentos no setor. 

Ex-presidiário ameaça repetir episódio de Realengo em Miranda do Norte

    Boa parte dos alunos da Escola Dinalda Bonfim, no município de Miranda do Norte (MA), faltou às aulas nesta terça-feira, 4, depois de serem ameaçados por um assaltante que apavora a comunidade conhecido como "Careca".
    Na segunda-feira,2, Careca ameaçou repetir o episódio sinistro ocorrido em escola de Realengo (Rio) no mês passado. A direção da escola procurou as autoridades policiais do local para pedir proteção. Na tarde de segunda o assunto dominou a comunidade do município localizado a 137 quilômetros de São Luís.
    Em entrevista a uma emissora local, o Major Teles, que faz o papel de delegado no município, descartou o risco iminente que estava submetida a escola. Prometeui se empenhar pessoalmente na segurança da escola. A Dinalva Bonfim é uma escola da rede municipal de ensino e funciona em dois turnos.
    "Careca" foi preso em operação da polícia militar há pouco tempo. Durante a operação foram apreendidos mais de 500 celulares em seu poder. Depois de breve tempo preso foi solto e retornou à comunidade há cerca de vinte dias. Nesse período já esfaqueou uma pessoa.Na tarde de segunda-feira a governadora do Estado, Roseana Sarney (PMDB), entrou em contato com o prefeito de Miranda do Norte, José Lourenço Bonfim Júnior, para saber informações sobre o caso.

Maranhense homônima afirma não ser fantasma de cearense na Assembleia Legislativa

    A funcionária pública do Estado e comissionada da Assembleia Legislativa do Maranhão, Maria Ozinete de Alencar, afirma ser um dos milhares casos de homônimo no país. Segundo Ozinete de Alencar não há qualquer possibilidade de seu nome ser utilizado como peça fantasma na folha de pagamento do parlamento maranhense.
    "Sou funcionária há 20 anos desta casa. Vim para cá em 1990 através do deputado estadual Edmar Cutrim. A partir de 1995 passei a fazer parte do gabinete do deputado João Evangelista.Hoje estou lotada no gabinete do deputado Neto Evangelista", relata Maria Ozinete de Alencar.
    Nascida no Maranhão, em São Luís, a comissionada da Assembleia Legislativa, é filha de cearenses que migraram para o Pernambuco. Daí o caso homônimo ter sua origem no tronco familiar dos Alencar. Segundo Ozinete há vários casos de homônimos entre os Alencar no estado do Ceará.
    Através de mensagem enviada na semana passada, Fátima Ozinete, filha de Maria Ozinete de Alencar,nascida no Ceará e homônima da maranhense , informou que buscaria investigar o caso na Assembleia Legislativa do Maranhão.
    Segundo a maranhense Maria Ozinete de Alencar, a dúvida pode ser desfeita a partir do encontro dos números de CPFs. "Sou mais nova do que ela", garantiu a maranhense. Maria Ozinete de Alencar afirma que cumpre expediente regulamentar no gabinete do filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa, eleito em outubro do ano passado para o primeiro mandato.
    Até 7 de fevereiro a lista de comissionados da Assembleia Legislativa contava com 719 nomeações. Houve acréscimo a conta gotas depois da data. O Regimento Interno da Casa não estabelece período para contratação de comissionados, já que pode haver substituição de assessores ao longo do mandato do parlamentar.

E eu com isso?

Eliane Cantanhêde
BRASÍLIA - Reação do chanceler Antonio Patriota à morte de Bin Laden: "Acho que é um desenvolvimento que não deixa de ter uma dimensão interessante e positiva, no momento em que o mundo árabe se manifesta, do Marrocos ao Golfo, por mais liberdade de expressão, por mais democracia e melhores oportunidades".
Ótimo. E o que isso significa? Absolutamente nada, a não ser que Patriota, Dilma e o governo brasileiro inteiro não têm nada a dizer sobre uma ação militar dos EUA no Paquistão para matar Bin Laden.
    Quando foi da Colômbia no Equador e o alvo era um terrorista das Farc, o Brasil fez, aconteceu, articulou uma condenação praticamente unânime da OEA contra o governo colombiano. Agora, não tem sequer o que declarar.
    A diferença de reações pode ser pelas circunstâncias e pela questão geográfica: os EUA já estavam no país, e o Paquistão e a Al Qaeda ficam do outro lado do mundo, enquanto o Equador e as Farc ficam aqui nas nossas barbas. Ou pode ser questão de estilo: Colômbia-Equador foi na era Lula-Amorim, EUA-Bin Laden, na Dilma-Patriota.
    Mesmo em "off" (quando autoridades não querem seus nomes publicados), as frases foram curiosas. Um condenou o terrorismo, outro lamentou as mortes nas torres gêmeas e nada mais disseram.
    Quem foi um pouco além disse que o Brasil condena o terrorismo, se solidariza com as famílias do 11 de Setembro e compreende o grande alívio com o fim de Bin Laden, mas não concorda com o método. Tentar conter o terrorismo pela força tende a ter efeito bumerangue: uma sensação momentânea de segurança e um recrudescimento de dimensões imprevisíveis.
    A questão é como a operação norte-americana vai ser assimilada no peculiar mundo árabe: como um ataque só a Bin Laden ou uma demonstração de força para o islã? Disso dependem e realização, a força e a dinâmica da contraofensiva.
Da Folha de S. Paulo



Manchetes dos jornais

Maranhão
CORREIO DE NOTÍCIAS- Obama declara que Bin Lader foi executado no Paquistão
O ESTADO DO MARANHÃO - Aberta licitação para 2º lote da Via Expressa
O IMPARCIAL - População da capital registra 4º maior crescimento do país
JORNAL PEQUENO - Morte de Bin Lader causa alívio e medo
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:O mundo pós-Bin Laden
FOLHA DE SÃO PAULO:Morte de Bin Laden desencadeia medo de onda global de atentados
O ESTADO DE MINAS:A década que enfim acabou. E agora?
O ESTADO DE S. PAULO:Após a morte de Bin Laden, EUA mantêm guerra ao terror
O GLOBO:EUA jogam corpo de Bin Laden no mar para sepultar o mito
VALOR ECONÔMICO: Exportadoras já acumulam bilhões em créditos de ICMS
ZERO HORA:O mundo sem Bin Laden
Regional
DIÁRIO DO PARÁ:Ananindeua e Marituba vão ficar sem ônibus na 5ª feira
JORNAL DO COMMERCIO: Número de homicídios volta a crescer no estado
MEIO-NORTE:Crack chega a 53% das cidades do Piauí
O POVO:A volta do medo