7 de mai de 2010

Frase de efeito

“Eu me sinto como o jogador de um time que ganhou por dois a zero. Ele recebeu a taça, tem foto, tem filme, todo mundo viu. De repente, dizem que aquele jogo não valeu, que vai ter prorrogação e que agora vale até gol de mão”

Deputado federal Flávio Dino, sobre a possível revisão da decisão do PT sobre a aliança com o PCdoB

Os palanques de Serra no Nordeste

De Adriana Vasconcelos:

Com o anúncio do lançamento da pré-candidatura do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) ao governo de Pernambuco, ontem, o pré-candidato à Presidência do PSDB, José Serra, praticamente fechou todos os seus palanques no Nordeste.
    
     O único estado da região onde Serra não deverá ter um candidato ao governo estadual é o Ceará: lá, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que já governou o estado por três vezes e disputará a reeleição, abrirá seu palanque para o presidenciável tucano.
    
     Em sete dos nove estados nordestinos, o PSDB terá candidato próprio em apenas dois — Piauí e Alagoas. Nos demais, os palanques serão de candidatos aliados e até mesmo de partidos da base do governo Lula, como na Paraíba, com Ricardo Coutinho, do PSB.
    
     A expectativa é que esse palanque de Serra no Ceará seja reforçado com parte dos chamados "órfãos" da candidatura de Ciro Gomes (PSB-CE), retirada da disputa após grande pressão do Palácio do Planalto.
    
     A ex-mulher de Ciro, a senadora Patrícia Saboya (PDT-CE), por exemplo, surpreendeu esta semana ao anunciar sua candidatura à reeleição, o que poderá tumultuar ainda mais a aliança que seu antigo cunhado e atual governador do Ceará, Cid Gomes, negocia com o PMDB e o PT.
    
     Os peemedebistas negociam uma vaga de senador para o deputado Eunício Oliveira (PMDB-CE), e o PT quer lançar a candidatura do ex-ministro José Pimentel ao Senado na chapa do governador do PSB.
    
     Cid Gomes vinha hesitando em lançar dois candidatos ao Senado, por preferir uma aliança informal a favor de Tasso Jereissati. Sua situação poderá ficar mais desconfortável com a entrada da ex-cunhada na disputa.
    
     Em Alagoas, o governador tucano Teotônio Vilela disputará a reeleição, e no Piauí o PSDB disputará a eleição com o ex-prefeito de Teresina Silvio Mendes, que atualmente lidera as pesquisas de opinião.
    
     Em outros três estados, os tucanos fecharam alianças com o DEM. Na Bahia, o palanque de Serra será o do ex-governador Paulo Souto; em Sergipe, o do ex-governador João Alves; e no Rio Grande do Norte o da senadora Rosalba Ciarlini. Os dois últimos lideram a disputa em seus estados.
    
    No Maranhão, onde a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, enfrenta problemas por conta da recusa de seu partido em apoiar a reeleição da governadora Roseana Sarney (PMDB), os tucanos anunciaram aliança em favor da candidatura do ex-governador Jackson Lago, do PDT.
    
     Lago teve o mandato de governador cassado no ano passado, após vencer Roseana.

De O Globo

Roseana ouve reclamações de Deoclides Macedo em Porto Franco e justifica ausência do estado com inverdade


     Pura ficção a descrição da Secretaria de Estado da Comunicação, Secom, sobre a passagem da governadora Roseana Sarney (PMDB) pelo município de Porto Franco. A audiência aberta ocorrida na quarta-feira, 5, na qual sentaram na mesma mesa o prefeito Deoclides Macedo (PDT), acompanhado de sua equipe; e a governadora e alguns secretários, nada teve do clima alvissareiro que o órgão oficial de comunicação do estado tenta transmitir em registros de fotoshop.

     Reeleito com percentual histórico de 90,5% dos votos válidos – um votação proporcionalmente fenomenal no país - Deoclides Macedo é um dos prefeito mais bem avaliados no estado do Maranhão e referência política incontestável na região devido a seu trabalho na administração de Porto Franco.

     Na reunião, o prefeito Macedo não estendeu o pires, como insinua o material seconiano, repetindo gestos de alguns poucos prefeitos da região Sul do Estado em situação caótica de caixa e desfalcados de qualquer prestígio popular.

     Seguindo à risca os mandamentos da civilidade, o prefeito recebeu a chefe do executivo estadual – embora, sabedor do questionamento do mandato judicial que a investiu no cargo em 2009 – com coquetel digno, porém, sem os rapapés habituais à filha do senador José Sarney. Mas, ao sentar à mesa, Macedo não deixou por menos; mostrou um por um os estragos provocados pela atitude política da governadora ao sustar os recursos dos convênios institucionais entre a Prefeitura de Porto Franco e Governo do Estado.

     “Governadora a senhora prejudicou a população do município e tem insistido na medida”, resumiu Macedo. Somente na área da saúde a governadora cortou R$ 2,5 milhões dos convênios com a prefeitura de Porto Franco.

     Em mais um lance de distanciamento da verdade a Secom registra que Roseana disse a Deoclides Macedo que teve que se afastar do estado por seis meses por motivo de saúde, daí seu distanciamento do município vizinho da Usina Hidrelétrica de Estreito, um dos maiores investimento do PAC de Dilma Rousseff, algo em torno de R$ 3,5 bilhões.

     “Não vim antes a este importante município por motivo de doença, que me afastou por seis meses. E ao retomar as viagens pelo estado, quero ajudar no desenvolvimento do Maranhão, independente de questões partidárias”, cita o texto oficial.

     Na verdade a governadora Roseana Sarney esteve licenciada entre 1° de junho e 10 de julho de 2009, ano em que assumiu o terceiro mandato por determinação do TSE. Ao menos essa é a informação oficial ou mais uma peça de ficção produzida pela Secom.

Inspiração ou cópia Pública?!!

Candidatos à Procuradoria Geral de Justiça debatem na próxima segunda

     Os quatro candidatos ao cargo de Procurador Geral de Justiça participam de um debate na próxima segunda-feira, 10, às 9h30, no auditório da Procuradoria. É a primeira vez que acontece este tipo de oportunidade para avaliação das propostas e visões dos candidatos sobre o Ministério Público do Estado e seu papel na sociedade como órgão fiscalizador da lei. A eleição está marcada para o dia 17.

     Participarão do debate a atual procuradora-geral de Justiça, Maria de Fátima Rodrigues Travassos Cordeiro, os procuradores de Justiça Francisco das Chagas Barros de Sousa e Raimundo Nonato de Carvalho Filho e do promotor de Justiça Gilberto Câmara França Júnior, da 1ª Promotoria de Justiça de Codó.

     A mediação do debate será feita pela procuradora de Justiça Themis Maria Pacheco de Carvalho e o espaço será aberto aos membros do Ministério Público, imprensa e ao público em geral. A organização dividiu o debate em quatro blocos. No primeiro, cada candidato terá cinco minutos para se manifestar livremente sobre suas proposições.

     A comissão organizadora do debate é formada pelo subprocurador-geral para Assuntos Jurídicos, Eduardo Hiluy Nicolau (presidente), e pelos procuradores de Justiça José Argolo Ferrão Coelho e José Henrique Marques Moreira.

Um terço dos jovens não sabe o que é Geração Y

Ao realizar uma enquete sobre os principais anseios da Geração Y, o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) detecta um fato interessante: a expressão, que define os nascidos a partir de 1980 e formados na era da informática, não é reconhecida por 33% dos estudantes. Se somarmos a esse percentual os 2% que escolheram a alternativa não sei opinar, o desconhecimento salta para 35% do universo pesquisado.

Dos 65% que estão cientes do que a expressão significa, 34% têm como principal anseio a rápida ascensão profissional, 17% desejam enriquecer em curto prazo e 14% almejam constante reconhecimento.

A enquete foi respondida por 4.894 estudante, a maioria com idade entre 18 e 26 anos, que acessaram o site do CIEE entre os dias 01e 18 de abril.









Sobre o CIEE
Fundado há 46 anos, o Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE é uma organização não governamental (ONG), filantrópica e sem fins lucrativos, que tem como finalidade principal a inclusão profissional de jovens estudantes no mercado de trabalho, por meio de programas estágio e de aprendizagem, contando com a parceria de 250 mil empresas e órgãos públicos de todo o País. Mantido pelo empresariado, sua atuação se pauta pela legislação específica: a Lei 11.788/2008 para o estágio e a Lei 10.097/2000 para a aprendizagem.

Câmara vai oferecer curso a distância para jornalistas


A Câmara dos Deputados oferece inscrições até 14 de maio para nova turma do curso de processo legislativo e eleitoral para jornalistas. As aulas, ministradas em Brasília, poderão ser acompanhadas por jornalistas de outros estados com transmissão ao vivo, pela internet.

A abertura ocorrerá em 17 de maio, às 9 horas, com palestra do secretário-geral da Mesa, Mozart Vianna de Paiva. As aulas serão realizadas às segundas e às sextas-feiras, das 9 horas ao meio-dia, entre 17 de maio e 21 de junho.

Para se inscrever, é necessário encaminhar e-mail para imprensa@camara.gov.br, informando nome, veículo, cargo e telefones de contato, ou então ligar para os telefones (61) 3216-1507 ou 3215-8013.

A turma contará com 40 vagas em Brasília, mas as inscrições para o curso a distância são ilimitadas. Para as vagas presenciais, terão prioridade na seleção os jornalistas credenciados no Comitê de Imprensa, que já fazem a cobertura da Câmara ou profissionais de veículos de comunicação ainda não inscritos.

Programa
As aulas serão ministradas pelos consultores da Câmara dos Deputados Ednilton Andrade Pires, no módulo de processo legislativo, e Amandino Teixeira Nunes Junior, no módulo de processo eleitoral. Confira abaixo a programação do curso.

Segunda-feira, 17 de maio
Processo legislativo 1: natureza política do processo legislativo; conceitos básicos.

Sexta-feira, 21 de maio
Processo legislativo 2: visão geral da tramitação; órgãos da Câmara dos Deputados; comissões: apreciação conclusiva; diversos conceitos: apensação, arquivamento, recursos

Segunda-feira, 24 de maio
Processo legislativo 3: tramitação: regimes; princípio da proporcionalidade; votação

Sexta-feira, 28 de maio
Processo legislativo 4: proposições: tipos e características

Segunda-feira, 31 de maio
Processo legislativo 5: tramitações especiais; medidas provisórias; revisão geral

Segunda-feira, 7 de junho
Processo eleitoral 1: Conceito, autonomia, objeto e finalidade do Direito Eleitoral. Fontes e princípios do Direito Eleitoral. Organização e competência da Justiça Eleitoral. Órgãos da Justiça Eleitoral: Juízes Eleitorais, Juntas Eleitorais, Tribunais Regionais Eleitorais e Tribunal Superior Eleitoral. Ministério Público Eleitoral.

Sexta-feira, 11 de junho
Origem, conceito, finalidade e natureza dos partidos políticos. Criação, registro, organização e funcionamento dos partidos políticos: programa e estatuto partidários. Filiação, fidelidade e disciplina partidárias. Fusão, incorporação e extinção dos partidos políticos. Fundo partidário, prestação de contas e acesso gratuito ao rádio e à televisão.

Segunda-feira, 14 de junho
Conceito, natureza e as características do sufrágio e do voto. Conceito e classificação dos sistemas eleitorais: majoritário, proporcional e misto. Condições de elegibilidade e causas de inelegibilidade. Propaganda eleitoral e direito de resposta.

Sexta-feira, 18 de junho
Condutas vedadas aos agentes públicos. Captação ilícita de sufrágio. Representações eleitorais.

Segunda-feira, 21 de junho
Ações eleitorais: ação de impugnação de registro de candidatura (AIRC), ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) e ação de impugnação de mandato eletivo (AIM). Recursos eleitorais: recurso contra a expedição do diploma, recurso ordinário e recurso especial.

--------------------------------------------------------------------------------
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social
E-mail: imprensa@camara.gov.br
Tel: (61) 3216-1507 / (61) 3216-1506 / (61) 9968-3190

CNBB cria comissão para evitar casos de pedofilia na igreja

LARISSA GUIMARÃES
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA
     Uma comissão da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) vai definir orientações para evitar novos casos de pedofilia que envolvam membros da Igreja Católica, como alguns episódios tornados públicos recentemente no Brasil.

     De acordo com o arcebispo de Sorocaba (SP), dom Eduardo Benes, essa comissão também poderá propor medidas para prevenir a ordenação de pedófilos. "Não é o padre que vira pedófilo, é o pedófilo que vira padre."

     Para o arcebispo, a pedofilia faz parte da "estrutura da personalidade da pessoa".

     A comissão, integrada por um grupo de bispos e outros religiosos, foi formada exclusivamente para discutir a questão da pedofilia e deverá apresentar novas medidas até a próxima semana, quando termina a 48ª Assembleia Geral da CNBB.

     A assembleia, que vai até o próximo dia 13, reúne mais de 300 bispos e outros religiosos em Brasília. A pedofilia virou tema de debate dentro da instituição no momento em que a Igreja Católica passa por uma crise.

Acusações
     Denúncias envolvendo membros da igreja e acusações de acobertamento de casos de pedofilia têm surgido tanto no Brasil quanto em outros países. Religiosos foram acusados recentemente de terem cometido o crime em São Paulo e Alagoas.

     Dom Benes lembrou que há hoje, pelo Código de Direito Canônico (principal documento legislativo da igreja), a previsão de punição para religiosos que comentem crimes como a pedofilia.

     Ele disse ainda que a Igreja Católica é mais "cobrada" em relação aos casos de pedofilia porque se trata de uma instituição importante, que é seguida por milhões de fiéis.

Manchetes dos jornais

AQUI-MA - Casa do tráfico
GAZETA DA ILHA -Escola técnica do crime na Liberdade
JORNAL EXTRA - PT vai amarrar as camisas com a goverrnadora Roseana Sarney
JORNAL PEQUENO -Câmara Cívil condena jornal a conceder direito de resposta a Juiz Federal
O ESTADO DO MARANHÃO - Fisco estadual declara guerra ao contrabando
O IMPARCIAL - Parto de menos de 14 anos são omitidos
O QUARTO PODER - Roseanha é detonada e aliados ficam calados

Na programação cultural desta sexta-feira