23 de ago de 2010

Band estreia série jovem "Tô Frito" nesta segunda

     "Pra viver tem que ter estômago" é a frase que vira lição de vida para o jovem Vitor, o desenhista de 21 anos que sai do interior do Rio Grande do Sul disposto a viver, trabalhar e vencer em São Paulo. Interpretado por Ian Ramil (foto), ele é o protagonista da minissérie "Tô Frito", que estreia na Band nesta segunda-feira, dia 23, logo após o "CQC".
     Em oito capítulos, o programa mostrará o desafio de Vitor em encarar sozinho a passagem da casa dos pais para a maior cidade brasileira e tudo o que isso representa: superar a saudade da família, fazer novos relacionamentos, procurar trabalho para sobreviver, administrar a casa e se virar para tudo, até para fritar um ovo.
     “Tô Frito” é a primeira experiência em dramaturgia na televisão de Flavia Moraes, acostumada com o mundo da propaganda. O texto é do casal Letícia Wierzchowski, autora do romance “A Casa das Sete Mulheres”, e do escritor e roteirista Marcelo Pires. A curiosidade é que os três – Flavia, Letícia e Marcelo – são gaúchos que saíram de Porto Alegre para viver e trabalhar em São Paulo.
     O episódio inicial de “Tô Frito” tem meia hora de duração e os demais 15 minutos.
No elenco de “Tô Frito”:
Ian Ramil: Aos 25 anos, Ian não é apenas o protagonista de “Tô Frito”, mas também a inspiração dos roteiristas para criar Vitor. Cursando Teatro na UFRGS em Porto Alegre, tem em seu currículo diversos cursos de especialização em interpretação, além de cursos de Clown. Ian é também compositor, seguindo os passos familiares do pai, Vitor Ramil, e dos tios Kleiton e Kledir. Seu personagem Vitor tem 21 anos. Bonitão, boa gente, meio atrapalhado, é desenhista, quer ser artista gráfico. Sai de São Francisco de Paula, interior do Rio Grande do Sul, casa do papai e da mamãe, e vem morar sozinho em São Paulo.

Zeca Baleiro no 13 da sorte

     O número 13, para muitos, é sinal de mau agouro. Não para Zeca Baleiro. O cantor, aproveitando os 13 anos do lançamento do seu primeiro disco, Por Onde Andará Stephen Fry?, lança uma série de produtos, de todos os tipos e para todos os credos.
     Com o nome de série Vocês Vão Ter que me Engolir, livros, discos, espetáculo teatral infantil e programa de rádio foram lançados. Entre eles, destaca-se Concerto, disco que equaliza essa faceta pluralizada.
     Gravado ao vivo em show realizado em março no Teatro Fecap, em São Paulo, o álbum é uma miscelânea que ultrapassa as características gerais dos seus últimos trabalhos, mas ressalta, no geral, o poder de Baleiro como cronista musical.
     De Cartola, o cantor segue para Camisa de Vênus, passeia por Assis Valente e chega até Foo Fighters. De inéditas na voz dele, estão A Depender de Mim e Canção Para Ninar Neguim. Esta última, escrita em 1993 por Baleiro em homenagem a Michael Jackson.
     Feita quando começaram a brotar os comentários sobre pedofilia, a canção é um acalanto ao ‘neguinho''. Versos como "Preto, pretinho, eu sou do gueto/ branquinho de alma negra como tu", fazem uma bonita homenagem à estrela que estorou no mundo e desvanesceu sem ser completamente compreendido e aceito.
     No som, dois violões, de Sawawi Jr. e Tuco Marcondes, que vão do pop ao tradicional, variando pelo que Baleiro entoa.
Diversão pura nas letras - o que nunca falta nos trabalhos de Baleiro - se encontra, por exemplo, nos versos de Armário. A música conta a história de dois homossexuais namorados. Um assumido e um enrustido. O primeiro pede para o outro sair do armário, que lá só tem bolor. Com "medo da mamy, medo do dad e do irmão, que já foi skinhead", o enrustido pede para que o amor fique no armário com ele.
     Para fechar na introspecção poética, outra das boas pechas do compositor e intérprete, o álbum termina com a árida Mais Um Dia Cinza em São Paulo, em que a solidão da cidade de pedra é "flor de malmequer".
     Até o fim do ano, mais projetos contemplarão o ano de sorte de Baleiro. No pacote, um disco de inéditas, um infantil com diversos convidados e outro de sambas.
Se o 13 passar por aí, não pense em azar. Pode ser Zeca Baleiro trazendo festa.
Do Diário do ABC

IBOPE faz pesquisa no Maranhão sobre intenção de votos para Presidência, Governo do Estado e Senado

     O Ibope faz levantamento de intenção de votos para eleição de presidente, governador e para o Senado. A pesquisa foi contratada pela TV Mirante, pertencente aos filhos do senador José Sarney (PMDB-AP) e afiliada da Rede Globo. Sob protocolo 31301/2010, a pesquisa foi registrada no dia 21 de agosto, sábado passado. Será encerrada no dia 27 e, provavelmente, divulgada no próximo sábado,28, pelo mesmo sistema de comunicação contratante.
     A pesquisa é quantitativa. Pessoas que foram entrevistadas pelos pesquisadores revelam que o índice de rejeição a Roseana Sarney está lá nas alturas. Nas pesquisas até o momento realizadas - duas pela Escutec e uma da Amostragem, instituto do Piauí-, os números sobre rejeição foram premeditadamente ignorados.

Evangélicos já somam 35% da PEA

De acordo com recente pesquisa realizada no Brasil, os evangélicos já somam 35% da População Economicamente Ativa (PEA), no Brasil.
Isso explica o aparecimento de políticos que são crentes desde criancinhas.

Prefeitos dizem a Sarney preferir Zé Reinaldo a João Alberto

     O senador José Sarney (PMDB-AP) não gostou nem um pouco do que ouviu dos prefeitos maranhenses tidos como apoiadores da candidatura à reeleição da filha Roseana. Convocados para ter um dedo de prosa com o presidente do Senado em sua residência em São Luís, no Calhau, os prefeitos "aliados" marcaram presença.
     A cada um foi indagado quais os candidatos que estariam apoiando nas eleições de outubro. Ao que respondiam, que estavam com a atual governadora em retribuição ao apoio financeiro recebido de última hora para obras que só deus sabe quando sai. Sobre os candidatos às Câmaras Federal e Estadual não houve muitos questionamentos. Embora não faltassem sugestões nos mais indicados, como Edilázio, Zequinha, Gastão e outros do primeiro time titular do grupo.
     A coisa ficou feia foi quando chegou a hora de revelar a escolha entre os candidatos ao Senado. Em relação a Lobão, houve quase consenso. O problema está no segundo voto: grande parte dos prefeitos presentes disseram votar com o ex-governador José Reinaldo Tavares, em retribuição ao apoio recebido durante sua gestão.
     Embesourado, Sarney se fechou em copas. Uma cambada foi chamada para convescotes pelos cantos. Chamado pelo senador Edison Lobão (PMDB) a um dos cantos da mansão do Calhau,  o prefeito de Pastos Bons, Enoque Mota(PTB), não arredou,  é Zé Reinaldo o segundo senador.

Eleição 2010: Jackson na cabeça em Ribamar Fiquene

Hospital em Codó estaria reutilizando seringas descartáveis

     O ex-prefeito de Codó, Biné Figueiredo, denunciou no sábado passado, durante comício na Praça dos Viveiros com participação do candidato a governador Jackson Lago, que o hospital da cidade está utilizando seringas descartáveis mais de uma vez em pacientes atendidos na casa de saúde.
     Segundo Biné Figueiredo a calamidade já vem acontecendo a tempos e nenhuma providência é tomada pela Vigilância Sanitário do estado. "O que está aconcendo em Codó é um crime contra a população.Mostra que não há compromisso desse grupo político com a população", afirmou Figueiredo.

História do Google vai ser contada em filme

     A história dos fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin, vai virar filme. De acordo com o site Deadline.com, a Groundsweel Productions, produtora de Milk e O Desinformante, entre outros, está negociando a compra dos direitos do livro Googled: The End of the World As We Know, escrito por Ken Auletta.
     A produtora pretende utilizar o livro como base para contar a história de Brin e Page e o rápido crescimento da empresa que os tornou bilionários.
     De acordo com o produtor Michael London, o filme vai focar em como os dois jovens tentaram manter o idealismo enquanto o Google se tornava num fenômeno global. “É sobre como esses dois jovens criaram a companhia que mudou o mundo, e como o mundo os transformaram”, informou London.

PAC empaca também no Porto do Itaqui

     O projeto de expansão do Porto do Itaqui está atrasado há pelo menos três anos.O diagnóstico é do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicação), órgão ligado à Presidência da República, reforçado pela Confederação Nacional da Agricultura, CNA, que pensa em usar o porto do Maranhão para escoar a produção de soja do centro-oeste brasileiro.
     A drenagem e ampliação do Porto em São Luís estão incluídas no Programa de Aceleração de Crescimento, PAC, do governo Lula. O período de paralisação das obras coincide com o final do mandato do governador José Reinaldo Tavares (PSB), quando este rompeu com o grupo político Sarney,  e do pedetista Jackson Lago (interrompido no terceiro ano de mandato), adversário histórico do grupo.
     Nas quatro viagens de Lula ao Maranhão o assunto não teve a menor relevância. O senador José Sarney (PMDB-AP), preferiu tratar sobre o futuro promissor que o deslumbra e com o qual amealha votos para a filha em mais uma reeleição para o governo.
     Pelas informações do governo federal a reforma do Itaqui já está em curso. O porto é o sexto do país em movimentação de cargas. No ano pasado movimentou 11,7 milhões de tonelada de cargas. Os investimentos previstos na reforma pelo PAC são de R$ 588,8 milhões. Primeiro do país, o Porto de Santos ocupa a 51º colocação no ranking mundial.

Manchetes dos jornais

AQUI-MA - Seis facadas
JORNAL PEQUENO - PMs espancam Promotor de Justiça durante confusão em uma churrascaria
O ESTADO DO MARANHÃO - No interior, Roseana destaca investimentos