26 de abr de 2011

Confira a entrevista que fez Requião perder a estibeira

    Depois de arrancar o gravador do repórter Victor Boyadjian, da Rádio Bandeirantes, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) divulgou em seu Twitter o áudio da entrevista que concedeu ao jornalista. Após algumas horas, o senador devolveu o gravador a Boyadjian, mas recortou o arquivo com a entrevista do cartão de memória do repórter, que ficou sem o áudio da conversa. O episódio aconteceu na segunda-feira (25/4).
    “Ele pegou o gravador e saiu resmungando, dizendo que queria bater no ‘moleque’. O filho dele, que estava no gabinete, me devolveu o gravador, mas não estava com a gravação”, contou o repórter.
Na ocasião, o repórter questionou se Requião abriria mão da aposentadoria como ex-governador do Paraná. Antes de tomar o gravador das mãos do repórter ele diz: “Já pensou em apanhar, rapaz?”.
    O senador ainda alegou que não tomou o aparelho, apenas pegou emprestado para evitar a edição do áudio. “Não tomei, foi rápido empréstimo para evitar edição. Logo em seguida publiquei a entrevista na integra no meu site”, disse em seu perfil no Twitter.
Abaixo a entrevista:
Boyadjian: Essa questão da pensão que o senhor pode receber, vitalícia, o senhor pretende abrir mão?
Requião: Por que que eu abriria mão? Essa pensão no Paraná existe há 40 anos, todos os ex-governadores recebem. Recebe a mãe do Beto Richa, governador do Paraná; recebe o Paulo Pimentel o ex-governador; o Jaime Canet Jr. Eu recebo essa pensão porque durante o governo quando eu chamei de ladrões os que haviam roubado o erário, que haviam predado o patrimônio do Estado do Paraná, como eles não tinham sido ainda condenados, eu passei a ser condenado em multas porque os ladroes ainda não tinham sido condenados em estância final. Estou usando essa pensão para pagar as multas que me foram injustamente impostas na defesa do patrimônio público.
Boyadjian: O salário do senhor como senador já não é suficiente para esse pagamento de multas?
Requião: O salário do senador é um bom salário, no meu gabinete é o menor. Todos os funcionários de carreira do Senado ganham mais que o senador, e não é só no meu gabinete que acontece isso. Mas eu estou dizendo a você que estou usando essa pensão para pagar multas que me foram impostas injustamente na defesa do interesse público.
Boyadjian: Mas, mesmo se houver uma pressão inflacionária, os gastos do governo do Estado do Paraná estiverem comprometidos o senhor também mesmo assim não abriria mão...
Após a insistência do repórter, o senador toma o gravador e questiona se o jornalista “já pensou em apanhar”. Ouça a entrevista. O questionamento de Boyadjian sobre a aposentaria de Requião pode ser ouvido a partir dos 02:44 de gravação.
Do Comunique-se

São Luís tem quarto maior número de fotossensores e terceiro maior volume de multas de trânsito do NE

Barreiras: velocidade de 40km/h rendeu mais de 100 mil multas
    São Luís é a quarta capital do Nordeste com maior número de fotossensores, equipamentos eletrônicos utilizados para flagrar infrações no trânsito. No ranking do recolhimento de multas, porém, ocupa a terceira posição entre as nove capitais nordestinas, já que Aracaju (SE) com 100 equipamentos instalados não recolhe recursos ao erário municipal através desse meio. Em João Pessoa (PB) o sistema ainda não funciona a ponto de fornecer dados.
    Na capital maranhense são 67 equipamentos instalados, superada de longe por Fortaleza (CE), com 248 aparelhos, Aracaju(SE) com 100, e Salvador (BA) com 96. Os fotossensores são eficientes em flagrar infrações por excesso de velocidade.
    Em consequência do elevado número de equipamentos há crescimento no recolhimento de multas. No ano passado graças às geringonças, foram expedidas 103.789 multas pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes de São Luís, uma média de dez mil por mês.
    Com excessão dos controladores de velocidades instalados nas avenidas dos franceses e Santos Dumont, quase todos equipamentos são herança bendita do ex-prefeito de São Luís Tadeu Palácio ao prefeito João Castelo (PSDB).
    Em 2009, no primeiro ano da gestão do tucano foi elevada a velocidade máxima permitida, de 30 para 40 km/h, e canceladas 24 multas, por um erro na emissão e envio das multas. A SMTT, na gestão do pedetista Clodomir Paz não tem na ponta do lápis o número de multas expedidas no primeiro trimestre deste ano.
    Apesar do número elevado, alguns condutores de veículos acham que o número de fotossensores em São Luís é irrisória e defendem maior fiscalização através de equipamentos eletrônicos na campeã Fortaleza. O motorista de ônibus, Valdinor da Costa, 37, emprego em empresa de transporte que faz linha entre São Luís e Fortaleza é um deles.
    Em Maceió (AL), os nove equipamentos funcionaram até o ano passado. Foram desativados este ano. Com 100 equipamentos instalados,Sergipe não expediu nenhum multa de trânsito a partir das ifnormações recolhidas pelos fotossensores. 

Blogueiro maranhense participará de encontro com o Papa

    O colaborador do Ministério da Comunicação da Renovação Carismática Católica (MA), Wagner Moura, 27 anos, jornalista, é o felizardo responsável por um dos cinco blogs católicos escolhidos para participar do encontro mundial que o Vaticano promoverá com blogueiros.
    Ao todo foram 700 inscritos, mas apenas 150 trocarão experiências sobre o trabalho que realizam na internet através de seus blogs com o Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais.
    A idéia do evento é promover um olhar mais cuidadoso a estes “agentes da Boa Nova” inseridos na Rede Mundial, que tratam dos mais variados assuntos. Nada mais pertinente, dado o tema levantado pelo mesmo Conselho para o 45º Dia Mundial da Comunicação das Comunicações Sociais - “Verdade, anúncio e autenticidade na era digital”.
    O jovem maranhense, Wagner Moura, mora atualmente em Florianopólis (SC), onde estuda Gestão em Comunicação, e responde por um dos blogs católicos mais populares no Brasil, com dez mil acessos mensais. O evento acontecerá no dia 02 de maio, após a cerimônia de beatificação do Papa João Paulo II.
Com informações de Virgínia Diniz

ANJ protesta contra truculência de senador

     Comitê de Liberdade de Expressão divulga nota de protesto contra atitude de senador Roberto Requião (PMDB), que tomou gravador de repórter e ameaçou agredi-lo.
Leia a seguir a íntegra da nota:
    A Associação Nacional de Jornais (ANJ) considera lamentável a atitude do Senador Roberto Requião que, nesta segunda feira 25/4, tomou o gravador do repórter da Rádio Bandeirantes Victor Boyadjian e ameaçou agredi-lo quando este tratava de entrevistá-lo sobre a pensão que recebe como ex-governador do Paraná.
    Condenável em qualquer cidadão, o impedimento do livro exercício da atividade jornalística foi agravado neste caso pelo fato de ter partido de um homem público, em total desacordo com as mais básicas normas de civilidade e da convivência democrática.
    O acesso à informação pública e a liberdade de imprensa são direitos de toda sociedade e não podem ser tolhidos por ninguém, muito menos por detentores de cargos eletivos.
Brasília, 26 de abril de 2011.
Francisco Mesquita Neto
Vice-Presidente da ANJ
Responsável pelo Comitê de Liberdade de Expressão

Charge do dia

Seis meses depois de recuperada no governo Roseana, MA-035 precisa de recuperação

Por Daby Santos   
    A estrada MA – 035 que liga o povoado Placa a sede da cidade de Araioses tem uma extensão de 25 km. Não tem ainda seis meses que a recuperação do asfalto foi feita e já mostra buracos e afundamentos em alguns trechos o que leva a crer que em breve as dificuldades de acesso a cidade estarão de volta.
    A estrada era de piçarra e foi asfaltada no final de 1990, quando João Alberto (hoje senador) assumiu o governo do estado com a saída de Cafeteira (também senador) para concorrer o senado. Nesses 30 anos ela passou por três recuperações, mas pelo visto, essa de agora é a de pior qualidade. Das outras vezes demorou pelo menos mais de um ano para aparecer os buracos.
    A MA-035 foi recuperado ao mesmo tempo que a MA-345 no trecho de São Bernardo ao Pirangi na divisa do Maranhão com o Piauí. Antes era uma tortura se viajar por essas estradas. De São Bernardo a Araioses são 95 quilômetros e levava-se cerca de duas horas para se fazer o percurso.
    A reforma dessas vias foi a principal ferramentas usada pelos apoiadores da governadora nas eleições passadas. Redeu milhares de votos a ela. E dinheiro também, caso seja verdade que a empresa que fez o serviço é do “esquema” da família.
    Com o aparecimento dos buracos em tão pouco tempo a preocupação agora de quem depende dessa via de acesso é que a próxima eleição para governo do estado só vai ocorrer em 2014. Antes disso ninguém acredita que ela possa ser recuperada.

"Já pensou em apanhar, rapaz?"

    O próprio senador Roberto Requião (PMDB-PR), que subtraiu o áudio da entrevista ao repórter da Rádio Band nesta tarde dentro do plenário, acaba de divulgar em seu site oficial a íntegra da conversa.
    No ponto que culminou com a subtração do gravador do repórter pelo político, o áudio grava a voz de Requião: "Já pensou em apanhar, rapaz? Não vai gravar mais porra nenhuma. Eu vou ficar com isso aqui".
    Antes da divulgação dessa conversa, consultado pelos jornalistas, o presidente do Congresso, José Sarney, disse que Requião "é um cavalheiro".
Informe JB

Vereadores de Icatu se articulam para tirar o blog do ar

    Há muito tempo que a Câmara de Icatu se movimenta para calar a única voz crítica dos atos de gestão da Administração Municipal. Tendo em vista que ela mesmo aplaude a tudo de pé.
    As tentativas de calar a imprensa livre começaram no ano passado quando o vereador Juarezinho (PSB) solicitou à direção da Rádio FM Cidade de Icatu cópias da documentação da emissora, com o claro intuito de intimidar-nos.
    Após isso, tentaram se utilizar da mesma estratégia as senhoras Iracilda e sua filha Luciana Albuquerque, secretárias de Educação e Saúde, respectivamente. Como se não bastasse, ainda entraram com um processo contra um dos comentaristas do Programa Icatu em Debate e editor deste blog Welliton Resende.
    Depois disso, alguns vereadores insistiram em abrir uma CPI para investigar os atos da equipe de jornalismo da Rádio FM Cidade de Icatu. Uma total loucura, tendo em vista que a imprensa nada tem a ver com os atos de gestão dos poderes legislativo e executivo.
    De acordo com nossas fontes, o Presidente da Câmara, Sr. Zico da Camboa, estaria “tiririca” da vida com o apelido que recebeu dos internautas que frequentam assiduamente o blog de Icatu e juntamente com o vereador Juarezinho (PSB) estariam articulando esta ação. Os outros 07 vereadores estariam indo a reboque, como sempre.
    Agora, os 9 vereadores estão unidos para, mais uma vez, tentar amordaçar a população icatuense. E planejam ir à Justiça para tirar o blog de Icatu do ar.
    O blog se notabilizou como um canal de denúncias e participação popular, coisa que a própria Câmara Municipal jamais ofereceu ao cidadão icatuense. Muito pelo contrário, tem um vidro blindado que impede que a população seja ouvida. Nem na época da ditadura militar se ouviu falar de tanta barbaridade contra o direito de manifestação, que é legítimo do povo.
    Em todas as Câmaras que nós já tivemos oportunidade de visitar, a população tem pelo menos um dia no mês para ocupar a tribuna e expressar as suas inquietações, aqui em Icatu é bem dieferente...
    Nós editores do blog de Icatu em hipótese alguma permitiremos que os nobres vereadores atinjam este veículo de comunicação e espaço de expressão popular. Nós estaremos dispostos a lutar o bom combate e movimentar a grande rede maranhense de blogs contra mais este ato arbitrário da Câmara Municipal de Icatu.
    Só lembrando aos nossos nobres vereadores que, de acordo com a Constituição Federal, a função dos senhores é fazer leis e fiscalizar os atos do Poder Executivo Municipal (prefeito). Pelo jeito está sobrando muito tempo para cuidar daquilo que não tem nada a ver com as suas atribuições.
    Os vereadores poderiam começar, por exemplo, trabalhando na fiscalização dos atos da mesa-diretora da própria Câmara Municipal, que ano após ano tem as suas prestações de contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado-TCE. Todos os anos, o TCE condena, sem exceção, os presidentes a devolverem recursos aos cofres públicos por atos ilegais de gestão. UMA VERGONHA!
    Como diria a minha avó, cabeça vazia é oficina do diabo!
Postado por Equipe de jornalismo da Rádio FM Cidade de Icatu

Filme que conta saga de Teodoro Freire está na Mostra Brasília


Teodoro Freire levou o boi para o Planalto Central
    A saga do homem que levou o bumba-meu-boi do Maranhão para o Distrito Federal contada no documentário "Teodoro Freire - o guardião do rito" está na programação da mostra Brasília no Cinema - Criadores e Criaturas, que teve início na segunda-feira, 25, no Museu Nacional Honestino Guimarães (Complexo da República), na capital federal.
    O filme é dirigido por William Alves que comemora estar entre os selecionados para os festejos do aniversário de 51 anos da capital. "O importante é a festa e o reconhecimento do seu Teodoro enquanto personalidade que está aqui desde o primeiro aniversário de Brasília. O filme fica atemporal, por ser um passeio na memória dele, que é fundador do Centro de Tradições Populares (Sobradinho)", reforça o codiretor do curta, ao lado de Nôga Ribeiro.O cineasta vê a mostra como "um retrato do que é Brasília: algo em construção".
    Exibido em 2004 no Festival Guarnicê de Cine e Vídeo, "Teodoro Freire - O Guardião do Rito" arrebatou o prêmio de Melhor filme pela comissão oficial e menção honrosa da Associação Brasileira de Documentarista.
Ficha técnica:
Teodoro Freire - O Guardião do Rito
Gênero: Documentário
Diretor: Noga Ribeiro, William Allves
Ano: 2003
Duração: 20 min
Cor: Colorido
Bitola: 35mm
País: Brasil
Com informações do Correio Braziliense

A Casa da mãe Joaninha

Júlia de Medeiros
Jardim Japonês à Beira-Mar em Fortaleza
    Uma sucessão de vexames públicos, escândalos administrativos. protestos populares e ondas e boatos corroem o já minguado capital político da prefeita de Fortaleza Luizianne Lins, do PT, é desde o ano passado a detentora do título de a prefeita mais mal avaliada do país, segundo o Datafolha. Os últimos acontecimentos mostram que ela não deve perder o trono tão cedo. Em fevereiro a prefeita tirou uma licença médica de dez dias. Voltou no grito de Carnaval, envergando uma fantasia de joaninha. com direito a antenas e microssaia de bolinhas. Assim a trajada abriu a folia em Fortaleza, para, logo em seguida. bater asas para Salvador. onde curtiu a folia no camarote da cantora Daniela Mercury. Há duas semanas, decidiu retribuir a hos¬pitalidade da artista contratando-a para cantar no aniversário de 285 anos da capital. I o show, Luizianne novamente surpreendeu a população: escalou uma atriz para discursar em seu lugar e evitou. assim, as vaias com as quais a oposição pretendia ofuscar a apre¬sentação da baiana. O show de DanieIa Mercury custou 385000 reais. Pegou mal. O valor é maior do que a dívida da prefeitura com um dos principais fornecedores de material cirúrgio da rede municipal de saúde. A falta de pagamento causou a suspensão das entregas do material na semana passada. "Ela pagou para o povo pular e. beber cachaça em vez de cumprir suas obrigações com a saúde", diz José Frota Neto, um dos credores.
    Não foi a primeira vez que a prefeita usou o" dinheiro público para de¬monstrar todo o seu apreço pelos cantores baianos. presença garantida nos réveillons que ela promove em Fortaleza. Quatro dessas festas terminaram em pendengas jurídicas. Em rodas, o motivo foi o mesmo: ausência de licitação e pagamentos de serviços não comprovados. Por exemplo. Luizianne declarou ter pago 715000 reais de cachê a Caetano Veios o na úlrima celebração. Alegou que o valor cobriu as passagens, as diárias e o transporte de equipamentos dos músicos que acompa¬nhavam o cantor. O•detalhe desconfortável é que Caetano havia feito um show-solo. A VEJA. o músico acusou a prefeitura de ter pago despesas que ele não fez nem cobrou.
    Mesmo quando consegue comprovar suas despesas, a petista encontra problemas para justificá-Ias. O Tribunal de Contas do Ceará descobriu que. em 2007. ela u ou o cartão corporativo pago pela prefeitura em uma loja de eletrônicos na Itália. Em 2008, Luizianne reincidiu. Mãe de um menino de 11 anos, foi flagrada passando o cartão em uma loja de brinquedos de Fortaleza. Aperreada com a repercussão do caso, requereu segredo de Justiça sobre os papéis. Sua mãe, a supleme de depurada estadual Luiza Uns, é outra fome de problemas. Luiza não só construiu uma casa no meio de uma reserva ambiental como a está ampliando. Para não ser f1agrada, pôs a obra em nome de um laranja. Só voltou atrás quando a ilegalidade foi desco¬berta pelo Ministério Público Federal. Diame da casa em que mora. doze guardas municipais costumavam ficar postados até o Ministério Público estrilar. Apesar da proibição legal, Luizianne saiu em defesa da medida, alegando que ela visa à segurança do seu filho. que passa os dias com a avó.
    Tantad são as reinações da petisra em Fortaleza que acabaram inspirando a oposição a usar a lnternet para organizar manifestações públicas contra ela - no Ceará assim como no Egito. O movimento é liderado pelo dono de uma loja de manutenção de computadores. Tarsis Rocha. Ele conectou 7000 eleitores em redes sociais nas quais são divulgadas críticas e notícias sobre a prefeita. No dia 10 de abril, Rocha tentou converter a Rua São José. sede da prefeitura, em uma versão cariri da Praça Tahir, que sediou o movimento responsável pela queda do ditador Hosni Mubarak. Na ocasião, Rocha não conseguiu reunir maIs do que 250 revolrosos. Espera ter mais sucesso na segunda passeata. marcada para o fim deste mês.
    Solteira. alegre e jovial aos 42 anos, Luizianne não faz segredo de que mantém uma forte amizade com o empreiteiro Carlos Fujita. Os rumores de que os dois teriam um romance aumentaram de volume quando a prefeira ergueu (com dinheiro público, claro) um jardim japonês na orla de Fortaleza, em frente ao prédio onde mora Fujita. Recém-inaugurada, a obra homenageia o avô de Fujita e sua execução coube a uma prima do empresário. Luizianne disse que o jardim não foi feito para agradar ao nipo-namorado. mas para homenagear a comunidade japonesa de Fortaleza. São 300 famílias.
DE VEJA

Manchetes dos jornais

Maranhão
O ESTADO DO MARANHÃO - Movimento intenso no 1º dia de vacinação contra a gripe
O IMPARCIAL - Volkswagem compensará 2 mil clientes da Euromar
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:O dragão da inflação contra a ex-guerrilheira
FOLHA DE SÃO PAULO:Dilma negocia com TCU para acelerar aeroportos
O ESTADO DE MINAS:O país dos números
O ESTADO DE S. PAULO:Guantánamo manteve 150 inocentes presos, revelam documentosO GLOBO:Bancos desafiam o BC e abrem guerra por crédito ao servidor

VALOR ECONÔMICO:Justiça cerca devedores e já bloqueia R$20 bi por ano
ZERO HORA:Tarso planeja reabrir escolas de sem-terra fechadas por Yeda
Regional
DIÁRIO DO PARÁ:12 pessoas vão ser denunciadas ao MP
JORNAL DO COMMERCIO:Programa da Justiça ajuda endividados
MEIO-NORTE:TRE determina devassa em contratações da PMT
O POVO:Fortaleza é campeã de multas eletrônicas

Camargo Corrêa vai demitir 4 mil do canteiro de obras da UH de Jirau

RIO - A Camargo Corrêa fechou acordo coletivo de trabalho com o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção Civil de Rondônia, estabelecendo as condições das demissões no canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de Jirau. O acordo não informa o número total de demitidos. Mas, segundo o vice-presidente do sindicato, Altair Donizete, a diretoria da entidade foi informada nessa segunda-feira pelo presidente do sindicato, Raimundo Soares da Costa, que serão demitidos cinco mil operários:
    - Nós fomos informados hoje. Serão 4 mil da Camargo Corrêa e mais mil terceirizadas
    A Camargo Corrêa informou que a "discussão sobre o replanejamento da obra" vem ocorrendo "em parceria com sindicato dos trabalhadores, centrais sindicais e autoridades". Pelo acordo, serão montados postos avançados para rescisões em locais próximos à moradia dos trabalhadores. Na ação proposta pelo Ministério Público do Trabalho, era exigido que as rescisões ocorressem na cidade e que a empresa arcasse com os custos de transporte. Assim, a ação civil pública fica suspensa, enquanto valer o acordo, que vence em julho.
    As obras de Jirau abrigavam cerca de 22 mil trabalhadores. Estão em casa, à espera da convocação ou da demissão, 7.229 operários, sendo 5.729 da Camargo Corrêa e 1.500 de uma terceirizada.
De O Globo