2 de out de 2010

Roseana Sarney arrecada R$ 4,4 mi, cinco vezes mais que Flávio Dino e Jackson Lago R$ 105 mil

A disputa ao governo do Maranhão é marcada pela disparidade dos gastos de campanha entre os três principais concorrentes ao cargo. Em primeiro lugar nas pesquisas, Roseana Sarney (PMDB) declarou à Justiça Eleitoral ter arrecadado para disputa R$ 4,4 milhões, valor cinco vezes maior que a soma dos gastos declarados por Flávio Dino (PCdoB), segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, e Jackson Lago (PDT).
     De acordo com o TSE, dos R$ 4,4 milhões arrecadados por Roseana Sarney, R$ 2,9 milhões foram oriundos de repasses feitos por outros candidatos ou comitês. À Justiça Eleitoral, Roseana informou que pretende gastar esse recurso com publicidade em carro de som (R$ 672 mil), confecção de placas, faixas e estandartes (R$ 235 mil) e impressão de material (R$ 243 mil), entre outros gastos.
     Já Flávio Dino, informou à Justiça Eleitoral que arrecadou até o mês passado R$ 736.179,55. A maior parte, R$ 450 mil, foi obtido por meio repasse partidário. As despesas com pagamento de pessoal (R$ 85.3 mil), locação de veículo (R$ 50 mil) e impressão de material (R$ 25,5 mil) são as principais despesas informadas pelo comunista ao TSE.
     Jackson Lago, por sua vez, conseguiu arrecadar, de acordo com o TSE, R$ 105,050 mil para a sua campanha, oriundo de doação de pessoas físicas (R$ 75.050 mil) e de pessoa jurídica (R$ 30 mil). O pedetista informou à Justiça Eleitoral que, com o valor arrecadado, pagará a locação de bens e imóveis (R$12,5 mil) , despesas com deslocamento (R$ 4.6 mil), impressão de propaganda (R$ 11.9 mil), locação de veículos (R$ 14 mil) e R$ R$ 15 mil com pagamento de pessoal.
     Segundo a declaração de bens feita pelos candidatos à Justiça Eleitoral, Roseana Sarney também aparece como a que possuiu maior patrimônio entre os que concorrem ao executivo maranhense. Ao TSE, a filha do ex-presidente da República José Sarney declarou um patrimônio de R$ 7.838.530,34, constituído de imóveis, veículos, aplicações financeiras e participação em empresas da sua família.
      Flávio Dino declarou patrimônio de R$ 868.807,96. Ao TSE o comunista disse possuir um apartamento, uma sala comercial além de aplicações bancárias e veículos. Já Lago, declarou ter patrimônio no valor de R$ 697.000,00, constituído de uma casa, um apartamento, aplicações financeiras e um carro.
AGÊNCIA BRASIL

Filho de coronel do GTA alopra no Renascença

     Num flagrante desrespeito à Lei do Silêncio e às regras básicas de educação e civilidade que norteiam a convivência entre as pessoas, um morador da Rua das Jaqueiras, no bairro Renascença I, costuma promover "noites musicais" nas quais o som altíssimo invade a madrugada perturbando o sono e o sossego de vizinhos.
     Diversas vezes alvo de várias reclamações feitas ao 190 e de notas na imprensa local, na madrugada de sábado (2), o tal morador incomodava a vizinhança com a música em alto volume, acompanhada em alto volume e aos gritos até cerca de 4 horas da manhã. Os gritos foram constatados inclusive pelas atendentes do 190 que receberam as reclamações feitas por vizinhos incomodados com o abuso.
     O morador barulhento é filho do Coronel Pereira, do Grupo Tático Aéreo, da POlícia Militar da Casa, que inclusive é proprietário da casa.


Aliado de Roseana tenta intimidar repórter da FOLHA

DO RIO
     Um blog e jornais ligados à candidatura de Roseana Sarney (PMDB) ao governo do Maranhão tentaram intimidar repórter da Folha que investigava indícios de compra de votos no Estado.
     A repórter Elvira Lobato estava em São Luís apurando informações de que apoiadores da campanha de Roseana estavam supostamente pagando contas de eleitores pobres em troca de voto nela.
     O dono de uma lotérica havia relatado que um homem chegou com centenas de contas de luz, água e telefone para pagar. Desembolsou R$ 10 mil em espécie. Como o dinheiro não foi suficiente para quitar todas as contas, saiu e voltou com mais R$ 10 mil.
     Mesmo assim, faltou dinheiro. O homem então deixou na lotérica uma pilha de boletos não pagos dizendo que iria buscar mais dinheiro para saldá-los.
     A repórter foi até a lotérica anteontem e conferiu os dados e fotografou contas de várias pessoas. Com os nomes e endereços dos donos das contas, ela chegou a suas casas. Nas ruas do bairro, onde moram pessoas de baixa renda, havia cartazes de Roseana e de Ricardo Murad -cunhado da peemedebista, ex-secretário de Saúde e candidato a deputado estadual.
     A procuradora Carolina da Hora Mesquita abriu procedimento administrativo para apurar se as contas foram pagas em troca de votos.
BLOG
     No mesmo dia, o "Blog do Décio" -pertencente ao jornalista Aldenísio Décio Leite de Sá e hospedado no site do jornal "O Estado do Maranhão", pertencente à família Sarney- postou nota com o título: "Folha prepara novo factóide contra Roseana".
     O blogueiro publicou foto da jornalista, com o número do celular dela. A repórter começou então a receber telefonemas e mensagens com insultos e ameaças.
     "O jornal Folha de S. Paulo está preparando um novo factóide para tentar atingir a candidatura da governadora Roseana Sarney (PMDB). A repórter do jornal Elvira Lobato esteve reunida hoje pela manhã com Aderson Lago e Aziz Santos [assessores de Jackson Lago, adversário de Roseana] para colher deles algumas informações no sentido de embasar suas matérias", escreveu o blogueiro.
     Uma das mensagens enviadas ao celular da repórter dizia: "Você envergonha a classe (...). Bandida, deixe o Maranhão em paz!"
     A repórter esteve com assessores de Lago em busca de notícias sobre a queda de helicóptero usado na campanha. Os assessores disseram à repórter ter ouvido relatos de compra de votos.
     O post de Décio Sá foi reproduzido na íntegra pelo jornal "Tribuna do Maranhão", de Timon (MA), e por diversos outros blogs de linha governista no Estado.
     A Folha ligou para Décio Sá, que não quis explicar as razões sobre o que escreveu: "Foi uma informação que recebi", disse antes de desligar.
     A campanha de Roseana Sarney não se manifestou até a conclusão desta edição.
    Em julho de 2009, o mesmo Décio Sá já havia tentado constranger o trabalho do repórter da Folha Hudson Corrêa, enviado especial do jornal ao Maranhão para investigar um suposto desvio de verba pública pela Fundação José Sarney.
     Décio chegou a escrever no blog, citando o nome de Corrêa, que o jornalista preparava "novo factóide" contra Sarney e conspirava com o PSDB. Também  relatava, distorcendo os fatos, os passos do repórter em São Luís.
Da Folha de S. Paulo

Manchetes dos jornais

JORNAL PEQUENO - Constat aponta segundo turno entre Roseana e Flávio Dino
O ESTADO DO MARANHÃO - Escutec conirma o Ibope: eleição pode ter um só turno
O IMPARCIAL - Dia de bandido
TRIBUNA DO NORDESTE - Roseana cmete crime eleitoral até em S. Luís