8 de jun de 2011

Na agulha: Concha Buika, atração internacional do Rock in Rio 2011

Suzano adia início de atividade de fábrica no Maranhão para novembro de 2013

     A Suzano reviu mais uma vez o cronograma para a construção de duas novas fábricas de celulose, adiando o início das operações das unidades que terão, cada uma, capacidade de 1,5 milhão de toneladas. As fábricas serão no Maranhão e Piauí.
    O presidente da empresa, Antonio Maciel Neto, atribuiu a decisão ao câmbio desfavorável, aos custos para acelerar a construção das unidades e, principalmente, à necessidade de manter a solidez financeira da companhia. Os investimentos estimados nas duas linhas de produção são de 4,6 bilhões de dólares.
    A fábrica no Maranhão, que pela última previsão deveria iniciar atividades em abril de 2013, terá começo da operação em novembro do mesmo ano. Em 2011, os aportes nessa unidade serão de 1,154 bilhão de reais, parte de um orçamento da Suzano de 3,5 bilhões de reais para o atual exercício.
    A Suzano também postergou a compra de equipamentos industriais para a fábrica no Piauí para o primeiro semestre de 2014, antes planejada para o final de 2012 ou começo de 2013. Diante disso, o início das operações dessa fábrica ficará para o primeiro semestre de 2016, cerca de um ano e meio após o programado inicialmente.
    Segundo Maciel, antecipar as novas fábricas "traria muitos custos", e a companhia optou por uma abordagem mais conservadora.
    Às 13h03, as ações da Suzano tinham queda de 3,85 por cento, cotadas a 12,98 reais. Os papéis não integram o Ibovespa, principal índice do mercado acionário local que exibia leve queda de 0,11 por cento.
    O crescimento médio anual da produção de papel e celulose da Suzano deve ser de 14 por cento no período 2010-16, menor do que os 18 por cento entre 2004 a 2010, disse Maciel.
    "Um ritmo um pouco menor, mas mesmo assim muito forte, pouquíssimas empresas crescem dois dígitos por ano mais de 10 anos seguidos."
Com informações da Reuters

Biografia de José Genoíno será lançada em Fortaleza

    A pesquisadora Maria Francisca Pinheiro Coelho lançará em Fortaleza, na próxima sexta-feira, a partir das 19 horas, no Centro Dragão do Mar, o livro José Genoíno – Escolhas Políticas. Trata-se de uma biografia “consentida’”, como ela faz questão de destacar, sobre episódios da vida do ex-presidente nacional do PT, José Genoíno.
    Na publicação, momentos de sua infância em Encantado (Quixeramobim), atividades como líder estudantil, luta contra a ditadura, Guerrilha do Araguaia e, claro, um 2006 que ele bem que gostaria de apagar da sua memória: o envolvimento do seu nome no escândalo do Mensalão.
De O Povo

Inutilidade privada

A Vale informa que por motivos operacionais o Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Carajás não circulará nos dias 09 e 10/06. Passageiros que já haviam comprado seu bilhete poderão remarcar sua passagem ou receber o dinheiro de volta nas Estações de Passageiros. Mais informações podem ser obtidas pelo Alô Ferrovia: 0800 285 7000.

Astro de Ogum: "Quem quer roseta?! Quem quer roseta?!"

    O vereador da Câmara Municipal de São Luís, Astro de Ogum (PMN), está ausente do legislativo sob licença para tratamento de doença. A enfermidade de Ogum não o impediu de no domingo,5, protagonizar uma cena pitoresca no script político ludovicense, de repertório extenso.
    Presidente honorífico da Federação das Entidades Folclóricas e Culturais do Estado do Maranhão, cujo presidente responde pelo nome de Paulo de Aruanda, Astro de Ogum reina há quase uma década no Parque Folclórico da Vila Palmeira.
    Depois de receber o prefeito de São Luís e o chefe da casa civil do governo do estado para a abertura da temporada junina no parque, na noite de sábado,4, Ogum elevou à máxima potência sua benevolência de comunitário.
    No domingo inflamou a garganta gritando: "Quem quer roseta?!,Quem quer roseta?!". E assim distribuíu a torto e direito brincos, cordões, imantados em ouro de quilate duvidoso, sorteou televisões de plasma, LCDs, eletrodomésticos e toda sorte de produto. Prêmios a fulote, comentaram os participantes.
    Financiado pela óticas Maia, uma estrela de grandeza muito aquém da rede de Arione Diniz, bilionário do setor  com tentáculos de São Luís, passando por Mossoró (RN) até a região metropolitana de São Paulo, Ogum fez os tambores troarem alto no parque da Vila Palmeira, bairro vizinho ao Barreto, supostamente maior ponto de tráfico de drogas em São Luís.
    Como pai de santo, Astro já demonstrou seu poder fora da Câmara. Anos atrás o vereador foi vítima de um atentado a bomba. Parte de sua casa foi para os ares no Barreto. Ileso, o vereador manteve seu domicílio eleitoral no bairro.

Escrito nas estrelas

Pedro Novais
    O que faz de um hotel um autêntico cinco estrelas? Piscina, quadra de tênis, banheira de hidromassagem? E quais são os critérios para que um estabelecimento ostente três estrelas em sua fachada? Hoje, no Brasil, não há respostas objetivas para estas questões. A consequência é que consumidores, operadores e agentes de viagens - brasileiros e estrangeiros - não têm uma base de informações, de conteúdo independente e confiável, sobre o que os meios de hospedagem oferecem em infraestrutura e serviços.
    A demanda por um sistema de classificação hoteleira eficiente tem crescido no Brasil proporcionalmente ao desenvolvimento do turismo no país. Hoje, o setor representa 3,6% do PIB. A tendência é que essa participação continue aumentando, impulsionada principalmente pelo aquecimento do mercado interno e pela realização, no Brasil, de dois dos eventos esportivos mais importantes do mundo. Existe também uma demanda institucional, uma vez que, por força da Lei do Turismo, é obrigação do Estado regular a atividade turística.
    O novo Sistema de Classificação Hoteleira (SBClass) é uma resposta do Ministério do Turismo a estas questões. Foi construído de forma participativa, aberta e transparente, mediante a realização de oficinas com as partes interessadas e consulta pública, para elaborar as matrizes. Os modelos de classificação adotados pelos países líderes do turismo foram fonte de inspiração para o sistema brasileiro.
    Ao qualificar a oferta dos meios de hospedagem, o ministério contribui para que o Brasil alcance um novo patamar de profissionalismo, em um contexto no qual a concorrência entre os destinos é muito acirrada. Além disso, oferece uma ferramenta aos consumidores para que tenham mais segurança, ao contratar a hospedagem, pagando preço justo pelo serviço desejado.
    Entre as perguntas mais frequentes que me são feitas está: "E os empresários, o que ganham com isso?" É necessário enfatizar que a adesão é voluntária. Mas há muitas vantagens em aderir ao sistema. A primeira é que somente os meios de hospedagem do SBClass poderão usar as estrelas para identificar em que categoria se enquadram. Outra vantagem é que eles serão divulgados nos sites e listas de oferta, por meio do ministério. Isso significa ter visibilidade no catálogo do turismo brasileiro, com a chancela do governo federal e reconhecimento por parte das operadoras nacionais e estrangeiras.
    Tudo isso constitui uma poderosa ferramenta de marketing, principalmente nos próximos anos, quando são esperados, só para o período da Copa, em torno de 600 mil estrangeiros e uma movimentação de 3,1 milhões de brasileiros. Suas expectativas poderão ser atendidas, se optarem por um dos tipos de hospedagem previstos: hotel, hotel-fazenda, resorts, hotéis históricos, pousadas, cama&café e flats/apart hotéis.
De O Globo 

Belágua teve maior percentual de óbitos de pessoas com menos de 1 ano de idade entre 2009 e 2010

    Belágua foi o município do Maranhão que apresentou maior percentual de pessoas de menos de 1 ano de idade que faleceu entre agosto de 2009 e julho de 2010: 33,3% das pessoas que morreram no intervalo de tempo abaixo indicado tinham menos de 1 ano de idade.
    Por outro lado. Trizidela do Vale, na região do Pindaré, registrou o menor percentual com 0,83# de mortos com idade inferior a um ano.
    Os números foram divulgados nesta quarta-feira,8.pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE.
    De acordo com o IBGE a tabela divulgada não indica taxa de mortalidade infantil, mas certamente os números revelados ajudarão a compor esse importante indicador social de qualidade de vida das pessoas. O percentual indicado na tabela diz que do total de pessoas que faleceram entre agosto de 2009 e julho de 2010, tanto por cento tinha menos de 1 ano de idade de pessoas que haviam residido no município em domicílios particulares.
Com informações do IBGE

Semana do Meio Ambiente: Cachoeira do Macapá (Balsas-MA) ameaçada por uma hidrelétrica

Semana do Meio Ambiente: Manifesto em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável do Brasil

    Por que tanta polêmica em torno da manutenção do que resta das nossas florestas? Será possível que ambientalistas, cientistas, empresários, representantes de comunidades, movimentos sociais e tantos cidadãos e cidadãs manifestem sua indignação diante do texto do Código Florestal, aprovado pela Câmara dos Deputados, apenas por um suposto radicalismo ou desejo de conflito sem cabimento? Será justo afirmar que os defensores das florestas não levam em conta as pessoas e suas necessidades de produzir e consumir alimentos? Do que se trata, afinal? O que importa para todos os brasileiros?
    Importa, em primeiro lugar, esclarecer a grande confusão sob a qual se criam tantas desinformações: não está se fazendo a defesa pura e simples das florestas. Elas são parte dos sonhos de um país com mais saúde, menos injustiça, no qual a qualidade de vida de todos seja um critério levado em conta. Um Brasil no qual os mais pobres não sejam relegados a lugares destruídos, perigosos e insalubres. No qual a natureza seja respeitada para que continue sendo a nossa principal fonte de vida e não a mensageira de nossas doenças e de catástrofes.
    A Constituição Brasileira afirma com enorme clareza esses ideais, no seu artigo 225, quando estabelece que o meio ambiente saudável e equilibrado é um direito da coletividade e todos – Poder Público e sociedade – têm o dever de defendê-lo para seu próprio usufruto e para as futuras gerações.
Esse é o princípio fundamental sob ataque agora no Congresso Nacional, com a aprovação do projeto de lei que altera o Código Florestal. 23 anos após a vigência de nossa Constituição quer-se abrir mão de suas conquistas e provocar enorme retrocesso.
    Há décadas se fala que o destino do Brasil é ser potência mundial. E muitos ainda não perceberam que o grande trunfo do Brasil para chegar a ser potência é a sua condição ambiental diferenciada, nesses tempos em que o aquecimento global leva a previsões sombrias e em que o acesso à água transforma-se numa necessidade mais estratégica do que a posse de petróleo. Água depende de florestas. Temos o direito de destruí-las ainda mais? A qualidade do solo, para produzir alimentos, depende das florestas. Elas também são fundamentais para o equilíbrio climático, objetivo de todas as nações do planeta. Sua retirada irresponsável está ainda no centro das causas de desastres ocorridos em áreas de risco, que tantas mortes têm causado, no Brasil e no mundo.
    Tudo o que aqui foi dito pode ser resumido numa frase: vamos usar, sim, nossos recursos naturais, mas de maneira sustentável. Ou seja, com o conhecimento, os cuidados e as técnicas que evitam sua destruição pura e simples.
    É mais do que hora de o País atualizar sua visão de desenvolvimento para incorporar essa atitude e essa visão sustentável em todas as suas dimensões. Tal como a Constituição reconhece a manutenção das florestas como parte do projeto nacional de desenvolvimento, cabe ao poder público e nós, cidadãos brasileiros, garantir que isso aconteça.
    Devemos aproveitar a discussão do Código Florestal para avançar na construção do desenvolvimento sustentável. Para isso, é de extrema importância que o Senado e o governo federal ouçam a sociedade brasileira e jamais esqueçam que seus mandatos contêm, na origem, compromisso democrático inalienável de respeitar e dialogar com a sociedade para construir nossos caminhos.
    O Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável, criado pelas instituições abaixo assinadas, convoca a sociedade brasileira a se unir a esse desafio, contribuindo para a promoção do debate e a apresentação de propostas, de modo que o Senado tenha a seu alcance elementos para aprovar uma lei à altura do Brasil.
Do Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável

Salão de Livro do Piauí reúne escritores nacionais e internacionais até domingo em Teresina

Laurentino Gomes na abertura do Salipi
    Aberto no domingo pelo escritor Laurentino Gomes ("1808" e "!822") o 9º Salão de Livros do Piauí, Salipi, promovido pela Fundação Quixote, tem participação do jornalista Gulherme Fiúza ("Meu nome não é Johnny" e "Bussunda – A vida do Casseta" ); do escritor gaúcho João Gilberto Noll ("O cego e a Dançarina", "Lorde" e "Acenos e Afagos"), do compositor baiano José Carlos Capinam ("A tropicália revisitada") ; do poeta cubano Alipio Alonso-Grau ("Cidade dos ventos") entre outros.Este ano, o Salipi homenageia o professor, escritor e acadêmico da APL, Raimundo Santana.
    O evento se encerra no domingo no Complexo Cultural da Praça Pedro II, centro de Teresina (PI), com show  do grupo Validuaté, reveleção musical do Piauí.
    A professora da Universidade Estadual do Maranhão, Joseana Maia, participou do 14º seminário Língua Viva na terça-feira, ministrando a palestra “Educação literária como direito de crianças e jovens”.
    A Assembleia Legislativa aprovou por 23 votos a concessão de título de cidadania piauiense ao prestigiado jornalista e escritor Laurentino Gomes, que deu destaque especial à Batalha do Jenipapo, em seu livro 1822, que trata do processo de Independência do Brasil.
Acompanhe o salão pelo site.

Rodoviária continua sem data para inauguração

Willian Marinho

Terminal de Rodoviária Governador Jackson Lago
    Envolta em mistério quanto à data de sua inauguração, o terminal rodoviário de Imperatriz, construído pelo Governo do Estado, encontra-se concluído. A necessidade de promover alguns detalhes, como a segurança no acesso dos veículos e a rede de energia elétrica, fez com que a entrega à população do novo terminal fosse adiada por tempo indeterminado.
    Segundo fontes do Governo consultadas ontem sobre a data da entrada em funcionamento do terminal, o secretário Max Barros estaria agilizando a correção desses detalhes e pretende inaugurá-la no final deste mês. Contudo, não é oficial a informação e consta que estaria sendo pensada uma data correta.
    Ontem, o secretário de Comunicação, Sérgio Macedo, informou que, no contato com o seu colega da Sinfra, ele adiantou que pretende o quanto antes concluir e entregar à população. Contudo, Sérgio não marcou datas a fim de evitar problemas como o anterior, quando fora anunciada a previsão de inauguração para o dia 20 de maio e esta foi apontada como data de funcionamento, o que gerou desconfortos. Isso apesar de o governo e a empresa responsável pelo funcionamento não terem oficializado, mas sim anunciado que até o dia 20 do mês passado tudo estaria pronto, o que realmente aconteceu.
    Por outro lado, ontem, a governadora Roseana Sarney sancionou a Lei 9.390, de 1º de junho de 2011, projeto de autoria do deputado Carlos Amorim denominando o terminal de Rodoviária Governador Jackson Lago e que foi devidamente publicado no diário oficial do Estado.
    "Trata-se de uma justa homenagem ao ex-governador, que bem conviveu com a população de nossa cidade recebendo dela carinho e admiração", justificou Carlinhos Amorim, que é líder do PDT na Assembleia Legislativa.
De O Progresso

Cafeteira posa para foto com Dilma Rousseff

    O senador Epitácio Cafeteira (PTB) fez questão de participar do almoço com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio da Alvorada.
    Outros cinco senadores da bancada do Partido Trabalhista Brasileiro, PTB, no Senado Federal, entre eles o ex-presidente Fernando Collor (AL), estiveram no Alvorada. Foi a primeira vez que o senador do PTB de Alagoas pisou no palácio depois do impeachiment há 19 anos.
    A presidente Dilma deu sequência à série de encontros com parlamentares dos partidos da base do governo no Senado. A primeira reunião foi com os senadores do Partido dos Trabalhadores (PT). Na semana passada, os senadores do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) estiveram com a presidente no Alvorada.
    Os senadores Epitácio Cafeteira (MA), Armando Monteiro (PE), Fernando Collor (AL), Gim Argello (DF), João Vicente Claudino (PI) e Mozarildo Cavalcanti (RR) posaram para foto. Cafeteira à bordo de seu veículo.

Manchetes dos jornais

Maranhão
ATOS E FATOS - Policiais civis vão entrar em greve a qualquer momento
CORREIO DE NOTÍCIAS - Consumidores apaixonados aquecem o comércio no MA
JORNAL A TARDE - Governadora recebe executivos do grupo OGX
JORNAL EXTRA - Marido espanca esposa até matar
JORNAL PEQUENO - Denúncias causam a queda do ministro Antonio Palocci
O ESTADO DO MARANHÃO - Produção de gás no Maranhão deve começar em 2012, diz OGX
O IMPARCIAL - Diretores do Incra reféns de quilombolas
TRIBUNA DO NORDESTE - Palocci é demitido pela segunda vez do ministério
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:Palocci cai e Dilma põe senadora na Casa Civil
FOLHA DE SÃO PAULO:Crise derruba Palocci; Dilma põe senadora novata na Casa Civil
O ESTADO DE MINAS:Palocci sai e senadora Gleisi assume Casa Civil
O ESTADO DE S. PAULO:Escândalo derruba Palocci e senadora assume Casa Civil
O GLOBO:Dilma demite Palocci e nomeia Gleisicci cai e enfraquece Dilma com apenas 5 meses de governo
VALOR: Dilma demite Palocci e nomeia GLeisi
ZERO HORA:Queda de Palocci muda perfil do governo Dilma
Regional
DIÁRIO DO PARÁ:Tropas federais já estão no Pará
JORNAL DO COMMERCIO:Senadora substitui Palocci
MEIO-NORTE:Vulcão do Chile deixa 100 piauienses "presos"
O POVO: Ele caiu, pela segunda vez