6 de nov de 2010

Marcos Moraes é único concorrente do Maranhão ao Prêmio Musique

    Marcos Moraes é o único músico do Maranhão entre os 472 inscritos na terceira edição do Prêmio Musique, concurso realizado pelo Caderno 2+Música do jornal Estado de S. Paulo em parceria com a Rádio Eldorado.
    Os candidatos apresentam versão para a letra "Alguém", de Dinho Ouro Preto e Alvim L.O músico Amilton Godoy preside a comissão julgadora do prêmio.
    Até sexta-feira liderava a pesquisa junto aos internautas o carioca carioca Rafael Ferreira Neves com 29.136, pouco mais de 11% dos votos.  A votação se encerra no dia 17 de novembro.   Moraes tem apénas 18 votos, correspondente a 0,01% da votação. Para votar é só entrar no site do prêmio.

Vote em mim!
Ouça "Alguém" na versão de Marcos Moraes

Polícia investigará responsáveis por manifesto contra nordestinos

Além da estudante de direito Mayara Petruso, acusada pela OAB-PE de racismo contra nordestinos no Twitter, a polícia de São Paulo vai investigar de quem é a responsabilidade por um manifesto virtual intitulado “São Paulo para os paulistas”.
    No texto apócrifo, que circula há meses na internet, há a reivindicação do “fim da repressão ao paulista sobre o tema da migração em sua própria terra”. O manifesto foi assinado por quase 1.500 pessoas, que também podem vir a responder, como a aluna de direito, pelo crime de incitação ao racismo. O texto relaciona a “alta criminalidade” e os “hospitais superlotados” à migração nordestina.
    “Migrantes pretensiosamente julgam-se os responsáveis pela construção de S. Paulo [...] Julgam-se coproprietários e não subordinados na terra alheia. Afirmam de forma usurpadora que São Paulo é de todos. E assim negam a soberania do paulista”, diz um dos trechos. Contraditoriamente, o manifesto afirma não compactuar com “ideias ilegais, clandestinas, desumanas ou intolerantes”.
   Alguns dos signatários do movimento fazem comentários similares aos dos autores. “Foi o Nordeste o berço da sociedade colonial patriarcal e São Paulo a região que tirou o Brasil do atraso. Isso ninguém reconhece”, diz uma das mensagens.
INCITAÇÃO
    Se condenados por incitação ao racismo, os investigados poderiam pegar de dois a cinco anos de prisão.
    Mayara, que pediu no Twitter que seus seguidores “matassem um nordestino afogado”, também poderá ser indiciada por incitação ao crime. A pena é de três a seis meses de prisão ou multa.
    Essa é a primeira vez que a delegacia de crimes raciais de São Paulo vai investigar um caso de preconceito no Twitter.
    De acordo com a delegada Margarette Barreto, a apuração de autoria de crimes é mais complicada no mundo virtual porque os usuários costumam apagar seus perfis nas redes sociais quando casos polêmicos ganham notoriedade.
    “Vamos fazer um trabalho sério dentro das possibilidades de prova”, disse.
    A delegada afirma que os usuários das redes sociais podem contribuir com a polícia encaminhando a impressão de imagens de frases de outros usuários que incitem o preconceito ou o crime.
    Segundo ela, as investigações de crimes virtuais geralmente demoram até que os registros eletrônicos dos autores – anônimos, muitas vezes- sejam rastreados.
No caso da estudante de direito, como a identificação já foi feita, a investigação deve ser concluída em até três meses.
Da Folha de S. Paulo

Roseana Sarney baterá matelo sobre sucessão no Sebrae-MA, escolhendo aliado próximo

    Há apostas que o superintendente do Sebrae-MA será o chefe da casa civil do governo, João Abreu. Embora, dois nomes gravitam em torno do Palácio dos Leões: além de Abreu, o empresário Claudio Azevedo. A sucessão pauta a rotina da entidade composta por representantes da iniciativa privada e do setor público. Outros nomes ventilados são dos empresários Edilson Baldez, Haroldo Cavalcante e Carlos Gaspar.
    Não há chances da palavra final ser da governadora Roseana Sarney. É praxe desde o primeiro governo. Na época a mandatária mandou chamar os conselheiros e fulminou: "os votos são da entidade, mas quem decide sou eu". Sutilmente, determinou a aclamação do seu candidato. Dos 15 nomes do Conselho Deliberativo, ao menos metade são reverentes à governadora.
    Dois dos candidatos - Baldez e Cavalcante -, como presidente de entidades com representação fazem parte do conselho. Não há impedimento do presidente do Sebrae acumular a função com o cargo de secretário de estado. Nesse caso a sorte está na mão do mando.
Entidades do Conselho Deliberativo
ACM - ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO MARANHÃO
SECTEC - SECRETARIA DO ESTADO DA CIÊNCIA, TECNÓLOGIA, ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO TECNÓLOGICO
SINC - SECRETARIA DE ESTADO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO
FECOMÉRCIO - FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO ESTADO DO MARANHÃO
UFMA - UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO
FAEMA - FEDERAÇÃO DA AGRICULTURA DO ESTADO DO MARANHÃO
FCDL - FEDERAÇÃO DA CÂMARA DOS DIRIGENTES LOJISTAS DO MA
FAEM - FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES EMPRESARIAIS DO MA
FIEMA - FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO MARANHÃO
BNB - BANCO DO NORDESTE DO BRASIL
SEBRAE NACIONAL - SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS
CAIXA- CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
BB- BANCO DO BRASIL
CEAPE/MA - CENTRO DE APOIO AOS PEQUENOS EMPREENDIMENTOS
SENAI/MA - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL

No Painel da Folha de S. Paulo

Descolada. Ao acompanhar Lula na reunião do G-20, Dilma Rousseff fará sua primeira viagem de fôlego sem levar a tiracoolo os três porquinhos: José Eduardo Dutra, Antonio Palocci e Eduardo Cardoso.

Jornalistas dizem que Lula tentou cercear imprensa, mas só 21% acreditam que Dilma fará o mesmo

Izabela Vasconcelos
    Os jornalistas brasileiros acreditam que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tentou cercear, e em alguns casos até cerceou, a liberdade de imprensa. No entanto, a maioria está otimista em relação à presidente eleita Dilma Rousseff (PT) e acredita que a petista procurará garantir a liberdade de imprensa no Brasil. É o que indica uma sondagem feita pelo Comunique-se que, com metodologia científica, ouviu 100 jornalistas de Redações de todo o País.
    Dos respondentes, 56% dizem que Dilma irá garantir o direito e apenas 21% dizem que a presidente eleita irá cercear a mídia. A sondagem indica que 13% dos jornalistas crêem que a petista será indiferente ao tema e 10% não souberam responder.
Governo Dilma melhor ou igual ao de Lula
    Para 80% dos jornalistas, Lula fez um bom governo e a presidente eleita fará um governo melhor (32%) ou igual (31%) ao de Lula. Apenas 20% acreditam que o governo será pior. Já 18% não souberam responder.
    No geral, os jornalistas têm boas expectativas para o governo de Dilma. Para 51%, a petista impulsionará a economia ou a manterá estável (41%). De acordo com 61%, Dilma diminuirá a pobreza no País. Apesar de um número pequeno, a crença de que a petista erradicará a miséria (9%) é maior do que os que dizem que ela aumentará a pobreza (6%). Outros 24% acreditam que a miséria se manterá no mesmo nível.
Propostas em último plano
    Os jornalistas acreditam que os eleitores não votaram nas propostas de Dilma, mas na continuidade do governo Lula (71%), na figura do presidente (46%), contra a figura de Serra (21%) e do governo FHC (18%). Apenas 14% dizem que os brasileiros votaram na ideia de ter uma mulher na Presidência e nas propostas da petista (12%).
 













Do Portal Comunique-se

Manchetes dos jornais

AQUI-MA - Acerto: Morte, a lei do tráfico
JORNAL PEQUENO - Adolescente diz agora que matou idosa sozinha
O ESTADO DO MARANHÃO - Menor muda versão e afirma que matou aposentada sozinha
O IMPARCIAL - A reviravolta do caso do Casablanca
TRIBUNA DO NORDESTE - Para agradar Dilma,Zé de Sarney admite até CPMF