9 de jul de 2010

Maranhão: Canhão da Balaiada no munícípio de Anajatuba

TRE-MA confirma multa ao deputado federal Carlos Brandão por propaganda antecipada

O presidente em exercício da Comissão de Propaganda do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, TRE-MA, desembargador Raimundo Melo, multou nesta sexta-feira, 9, por propaganda eleitoral antecipada, o deputado federal Carlos Brandão (PSDB). Melo julgou procedente a representação promovida pelo Ministério Público Eleitoral e multou Carlos Brandão no valor de R$ 5 mil  pela prática de propaganda eleitoral em período não permitido pela legislação.
      A representação por propaganda eleitoral antecipada foi apresenta pelo MPE em 01 de junho de 2010, acusando Carlos Brandão de ter colocado um outdoor em uma movimentada Avenida de São Luís, sua foto, nome, o cargo de deputado que atualmente ocupa, nomenclatura e símbolo do partido ao qual é filiado e a frase: ?VALEU A PENA LUTAR. VALES DO MEARIM E ITAPECURU SERÃO BENEFICIADOS PELA CODEVASF. PROJETO DE LEI DO DEPUTADO CARLOS BRANDÃO. PSDB.?
     Segundo o desembargador Raimundo Melo, a Lei n.º 9.504/97 dispõe que a propaganda eleitoral somente será permitida após o dia 5 de julho do ano da eleição, disposição também reiterada pelo art. 2º, da Resolução/TSE n.º 23.191/2009.
     Em outro trecho da decisão, o Magistrado ressaltou que a propaganda eleitoral não se configura apenas quando expressa, mas também sob a forma subliminar, ou seja, quando feita de forma velada, buscando atingir o intelecto do eleitor, incutindo-lhe mensagem implícita de cunho eleitoral. Essas características são facilmente observadas numa simples visão do outdoor Pelo que consta, esta foi à primeira infração eleitoral praticada pelo Deputado Carlos Brandão, motivo pelo qual, teve sua pena de multa colocada no mínimo legal. O condenado pode recorrer da decisão monocrática.

Polvo aponta Espanha como campeã da Copa 2010

Movimento quer impedir que Lula sancione Estatuto da Igualdade Racial sem cotas

     Após sete anos de tramitação no Congresso, o projeto (PLS 213/03) que estabelece o Estatuto da Igualdade Racial está pronto para ser sancionado pelo presidente Lula.
     Só que o texto aprovado no Senado foi considerado um esvaziamento da proposta original, segundo integrantes do movimento nacional em defesa da igualdade racial.
     Isso porque o relator, senador Demóstenes Torres, do Democratas de Goiás, rejeitou as cotas raciais nas escolas e nos partidos políticos e ainda retirou da proposta o capítulo que garantia tratamento de doenças que são predominantes ou só ocorrem na raça negra.
    O deputado federal do Maranhão, Domingos Dutra (PT) criticou a atitude do senador. Para ele, é impossível garantir crescimento num país que ainda não resgatou suas dívidas com os negros, os índios e os ciganos.
     "Essas medidas que estão no Estatuto, que já saiu desfigurado da Câmara, são um passo inicial, mas nós temos que fortalecer esse espaço democrático para afirmação de todos os segmentos que historicamente foram excluídos de qualquer benefício. Portanto, para que a gente possa se firmar como país que hoje alcança um patamar internacional de respeitabilidade, é preciso que a gente faça o resgate desses segmentos", diz Dutra.
     Já o coordenador geral do Coletivo de Entidades Negras, Marcos Rezende, afirmou que o movimento está organizado para impedir que o presidente Lula sancione o Estatuto.
     "Nós, do movimento negro, entendemos que esse Estatuto não é o que nós queríamos, não é o Estatuto que nós queremos. Não estamos dando a este Estatuto nenhum tipo de valor porque é um Estatuto que não representa a realidade do povo negro e não representa uma reparação histórica que o povo negro merece e tem direito. Esse país precisa entender isso."
     Os representantes do Movimento Negro se reuniram em Brasília esta semana para compor uma pauta e para propor um outro projeto que será encaminhado à Câmara, dessa vez atendendo as necessidades da população negra, que representa pouco mais de 50% dos brasileiros.

Breve em cartaz na cidade

Banda Scorpions deve ficar hospedada em Barreirinhas

     A banda alemã de rock Scorpoions, que se apresentará em São Luís no mês de setembro, vai ficar hospedada em um hotel na cidade de Barreirinhas. A solicitação já foi feita pelo menager da banda. Os integrantes pretendem desembarcar em São Luís e seguir direto para a cidade portal dos Lençóis Maranhenses.
     O show em São Luís será o último da terceira excursão da banda no Brasil. Está marcado para o dia 24 de setembro.A banda ainda faz shows em João Pessoa(11), São Paulo (18 e 19), Curitiba (21) e  Brasília (22), antes de São Luís.
     Devido à grande procura por ingressos em São Paulo a produção resolveu fazer mais um show na capital paulista. Será no dia 18 de setembro, no mesmo local do primeiro marcado para o dia 19 de setembr: o Credical Hall City, no bairro de Moema.
     O Scorpions anuncia a excursão "Get your sting ainda blackout world tour" como última de sua carreira. A terceira excursão ao país, que inclui o Maranhão, divulga o álbum "Sting and the tail". Eles fazem 15 shows na América Latina antes de se despedirem do palco. Os ingressos para o show em São Paulo no dia 18 foram vendidos nos dias  5 e 11 do mês passado exclusivamente para os clientes do Citbank, Cridecard e Dinners. O restante do público poderá adquirir o ingresso no dia 12 de julho, segunda-feira próxima. Ainda há ingressos para o show do dia 19.

Patrimônio de Roseana cresceu 62% desde 2002, quando concorreu ao segundo mandato

     Candidata à reeleição, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), declarou à Justiça Eleitoral possuir um patrimônio de R$ 7,83 milhões, entre imóveis, ações e contas bancárias. O valor é 62% maior que o declarado por ela em 2002, quando informou ter R$ 4,81 milhões.      Dentre os novos bens da governadora há, por exemplo, uma casa de R$ 1,7 milhão. A comparação com o patrimônio declarado nas eleições de 2006 não foi possível por conta de uma falha na declaração da governadora que, até hoje, não foi corrigida pela Justiça Eleitoral ocasião em que ela informou o valor de apenas um dos 15 itens do rol, uma aplicação de R$ 143,2 mil num fundo de previdência privada.
     Itens que constavam de declarações apresentadas por Roseana nas eleições de 1994 e 1998 e que haviam sumido nas declarações entregues à Justiça em 2002 e 2006 voltaram a aparecer. É o caso de um lote de ações de uma empresa de informática, declarado por R$ 82,86.
     Apartamento em SP. Depois de o Estado revelar, no ano passado, que uma empreiteira pagara o apartamento utilizado por seus filhos num prédio dos Jardins, em São Paulo, o deputado Zequinha Sarney (PV-MA) incluiu o imóvel em sua declaração de bens deste ano.

Caso Bruno: Advogado deve apresentar pedido de habeas corpus nesta sexta

     O advogado Ércio Quaresma, responsável pela defesa de seis acusados de envolvimento no sequestro e morte de Eliza Samudio, de 24 anos, disse no início da manhã desta sexta-feira que vai apresentar habeas corpus para libertação do goleiro Bruno Fernandes, de 25 anos, do amigo dele, Luís Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, e da esposa do atleta, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, de 23. Veja o infográfico e entenda o caso.
     Confira a reconstituição da morte de Eliza Samudio Bruno e Macarrão estão detidos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH. Eles foram transferidos do Rio de Janeiro no final de noite de quinta-feira. Dayanne está na Penitenciária Feminina Estevão Pinto, na capital. “Ainda não li autos e demais mandados expedidos pela Justiça. Assim que tiver acesso aos documentos vou preparar o habeas corpus”, afirmou.
     Ércio Quaresma também vai apresentar suspensão para os mandados de prisão de outros três clientes: Flávio Caetano de Araújo, o Flavinho, Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, e Elenilson Gonçalves Silva. “Eles ainda não se apresentaram por minha determinação. Não posso pedir que eles procurem a polícia sem saber do que são acusados”, disse o advogado.
Polêmico
     Ércio Quaresma foi protagonista de uma cena inusitada na quinta-feira. Ele entrou no auditório do Departamento de Investigações, durante coletiva do delegado Edson Moreira, no fim da tarde, e disse em voz alta que era o defensor do goleiro. O advogado interrompeu a entrevista para perguntar: “Doutor, quando terei acesso ao inquérito?”. Polêmico, o advogado, que já afirmou que Eliza estaria “viva e com vergonha”, é conhecido também por ter atuado na defesa de acusados em casos de repercussão nacional.
Defendeu o borracheiro Fábio William Soares, que matou a ex-mulher, a cabeleireira Maria Islaine de Moura, com oito tiros, em janeiro. As imagens do assassinato foram gravadas pelo circuito de segurança do salão e exibidas por emissoras de todo o país. Representou também o fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, apontado como mandante do homicídio da missionária norte-americana Dorothy Stang. Defendeu ainda o empresário Luciano Farah do Nascimento, que acabou condenado pela morte do promotor de Justiça Francisco José Lins do Rêgo Santos.
Do Estado de Minas

Museu de Tudo: Praça João Lisboa no início do século XX

No Painel da Folha de S. Paulo

O amigo milionário
     As declarações de bens à Justiça Eleitoral produzem os milionários mais improváveis. É o caso do assessor Francisco Escórcio, "faz tudo" da família de José Sarney (PMDB-AP) e de Renan Calheiros (PMDB-AL).
     Candidato a uma vaga na Câmara pelo PMDB do Maranhão, Chiquinho, como é conhecido informou possuir patrimônio de R$ 26,8 milhões. Em 2006, quando tentou, sem sucesso, eleger-se no mesmo cargo,ele apresentou uma lista no valor total de R$ 2,4 milhões.
     Na crise que derrubou Renan da presidência do Senado, Chiquinho foi acusado de espionar Demóstenes Torres (DEM-GO) e Marconi Perillo (PSDB-GO). Depois virou secretário de governo de Roseana Sarney (PMDB).

Imobiliária A declaração de Chiquinho inclui R$ 16,4 milhões em imóveis de alto padrão no Distrito Federal, lancha e carro de luxo. Ele terá o número 1515, favorito entre os candidatos porque de fácil memorização.

O que você acha da prisão de Alessandro Martins?


"Quem faz boa cama dorme bem. ele está preso porque plantou coisas erradas e merece o que está vindo sobre ele"
Bartolomeu Botelho, 55, eletricista




"Eu achei que demorou foi muito. Infelizmente a gente sabe que um cara desse não fica muito tempo preso por causa do dinheiro"
Kleiton Souza, 26, chaveiro




"Fiquei aliviado quando ele foi preso, pois um cara que aparentava ser honesto e se mostrou um verdadeiro pilantra merece o que teve"
Sábio Simão, 23, fiscal






Jornal AQUI-MA

Manchetes dos jornais

AQUI-MA - Imperatriz: Pura maldade
ATOS & FATOS - Nada mudou:Político "ficha-suja" deve conseguir disputar eleição
JORNAL EXTRA - Pregão sob suspeita: Seduc contrata gráfica de "macaqueiro" sem licitação
JORNAL PEQUENO- Justiça bloqueia bens de Tadeu em mais de R$ 400 mil
O ESTADO DO MARANHÃO - Justiça nega habeas corpus para empresário
O IMPARCIAL -Nas mãos do TJ
O QUARTO PODER - 20 traficantes presos no MA
TRIBUNA DO NORDESTE - Insegurança atinge nivel insuportável em São Luís

Caso Bruno:Gileiro e Macarrão estão presos em Belo Horizonte

     O avião que trouxe o goleiro do Flamengo, Bruno, e Luiz Henrique Romão, o Macarrão, do Rio de Janeiro para Belo Horizonte, pousou por volta das 23h10 desta quinta-feira, no Aeroporto da Pampulha. Eles foram conduzidos ao Departamento de Investigações (DI), onde passariam a noite e estarão à disposição da Polícia Civil para prestar depoimentos sobre a morte de Eliza Samudio, ex-amante do atleta.
     Suspeitos de envolvimento no crime, Bruno e Macarrão estão no Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) São Cristóvão, no mesmo prédio do Departamento de Investigações. Eles dormiriam em celas isoladas, a exemplo do que ocorreu no presídio de Bangu 2, no Rio de Janeiro, onde ficaram à disposição das autoridades cariocas.
     O goleiro foi o primeiro a entrar em uma das viaturas estacionadas no hangar da Polícia Civil. Em seguida, foi a vez de Macarrão ser conduzido a outro carro. Em função de alguns curiosos que estavam nas proximidades, os policiais tiveram o cuidado de impedir qualquer acesso à pista, no momento do desembarque. Um forte aparato de segurança foi montado para que o comboio deixasse o local por uma rua lateral do aeroporto.
     O trajeto até a Delegacia de Investigações foi tranquilo, já que várias viaturas faziam a escolta de Bruno e Macarrão. Na chegada ao local, por volta das 23h30, dezenas de fotógrafos, cinegrafistas e jornalistas se aglomeraram em busca de detalhes. Diversos curiosos também compareceram para acompanhar a descida da dupla.
     O primeiro a ser retirado foi Macarrão. Com o rosto coberto pela camisa, ele entrou na delegacia aos gritos de 'assassino' dos curiosos do lado de fora. Em seguida, chegou a viatura com Bruno. O goleiro também ouviu a mesma palavra dos populares próximos ao local. Sem algemas, ele foi conduzido pela delegada Alessandra Wilke, que acompanhou a dupla desde o Rio de Janeiro.
     De acordo com o delegado Edson Moreira, chefe do Departamento de Investigações (DI), não há pressa para ouvir os depoimentos de Bruno e Macarrão. Ele disse que a dupla terá tempo para descansar antes de falar sobre o desaparecimento e a morte de Eliza Samudio, o que poderá ocorrer a partir desta sexta-feira. Existe, inclusive, a possibilidade de uma acareação entre o adolescente J., primo do goleiro, também suspeito de envolvimento no crime e que deu detalhes importantes em depoimentos no Rio e em Belo Horizonte.
DO AQUI-MG

Olympikus nega ter retirado das lojas camisas de Bruno

     O caso envolvendo o goleiro Bruno, preso e acusado pela polícia de sequestrar e assassinar a ex-amante Eliza Samudio, com que tem teria um filho, mexeu com muitos setores. Um deles foi a Olympikus, fornecedora de material esportivo do Flamengo e patrocinadora do jogador. A empresa suspendeu o contrato com o camisa 1, mas divulgou nesta quinta-feira nota oficial para esclarecer que não mandou as lojas retirarem do mercado os produtos com o nome do atleta.
     O contrato de patrocínio está suspenso até o fim das investigações, mas a Olympikus, em nota, diz o seguinte: “A marca de materiais esportivos esclarece que não solicitou a lojistas, de nenhuma parte do país, que fossem recolhidas camisas ou quaisquer outras peças referentes ao atleta, conforme vem sendo divulgado pela imprensa. São improcedentes, da mesma maneira, as informações de que tais camisas serão retiradas do mercado pela empresa”.
     O Flamengo divulgou também nota oficial na qual o clube informa que o contrato do goleiro está suspenso, inclusive o salário. A decisão partiu da comissão de juristas criada pelo clube para avaliar o caso e definir o futuro do atleta na Gávea, que estava no presídio de Bangu e foi transferido para Minas Gerais.
     Acusado de participar do assassinato da ex-amante, Bruno se entregou à polícia no inicio da noite de quarta-feira, ao lado de seu amigo e funcionário Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão. Ambos passaram a noite presos em celas separadas na Divisão de Homicídios, na Barra a Tijuca, na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.

Lagomarca da Copa 2014