27 de set de 2010

Sarney reúne um magote de prefeitos cassados e mal avaliados para pedir votos para a filha Roseana


Sarney se diz velho em reuniao com prefeito

    Deu para contar nos dedos os prefeitos que atenderam à convocação do senador José Sarney (PMDB-AP) para uma reunião nesta segunda-feira, 27, na residência do deputado federal Clóvis Fecury (DEM), candidato a primeiro suplente na chapa do candidato ao Senado João Alberto (PMDB). O número não confirmava o apoio que tem alardeado a candidata ao governo e filha do senador, Roseana Sarney (PMDB), com percentuais unânimes.
     O ex-presidente da República e presidente do Senado sabe que do resultado desta eleição dependerá sua perspectiva histórica, ou pelo menos do grupo político que lidera no estado há quatro décadas. Afirmou isso com aos presentes na reunião com os prefeitos e aliados: "E eu, já velho, estou aqui para ajudar e bater palmas”. Os aplausos imaginários de Sarney são para a reeleição de Roseana.
     Preso ao passado, Sarney enaltece ainda obras de seu governo como a BR-135, hoje campeã em acidentes com mortes entre as rodovias federais no estado, e o Porto do Itaqui, que aguarda modernização há décadas.
   Sarney pediu emprenho a prefeitos como Irene Soares, de Presidente Dutra; e Osmar Leal, o Manim, de Santa Quitéria, dois que escaparam fedendo da garras da Justiça Eleitoral. Com contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União, TCU, Manim safou-se por um triz, no voto de minerva do presidente do TRE-MA, desembargador Raimundo Cutrim, de ser ejetado do cargo. Irene Soares, cassada no ano passada pela juíza Rosa Maria Duarte, da 54ª Zona Eleitoral é apelidada de prefeita 31 por passar se ausentar regularmente por 30 dias do município, permanecendo em São Luís, e um na residência em Presidente Dutra.
     É ao lado de gestores desse naipe que Sarney quer promover uma virada no Maranhão já no próximo domingo.




Cinesystem Rio Anil vende ingresso antecipado para "Tropa de Elite 2"

    Já estão à venda no Cinesystem Rio Anil, os ingressos para a continuação do filme “Tropa de Elite 2", com estreia nacionalmente no dia 8 de outubro. Os ingressos para qualquer uma das sessões da primeira semana em cartaz já podem ser adquiridos nas bilheterias do cinema ou através do site www.cinesystem.com.br. Consulte os horários no nosso site.
Da Assessoria de imprensa

Dilma e Serra ainda não apresentaram programa de governo

     A seis dias das eleições, os candidatos à Presidência que lideram as pesquisas de intenção de voto ainda não divulgaram programa de governo detalhado e direto. Dilma Rousseff (PT) protocolou no dia 3 de julho no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um documento intitulado Diretrizes do Programa 2011/2014, "em caráter provisório".
     Após divergências internas, a coordenação de campanha da petista alegou que o programa definitivo seria elaborado a partir de um consenso entre todos os partidos que integram a coligação "Para o Brasil Seguir Mudando". PT e PMDB, os principais partidos da coligação, elaboraram em seguida pelo menos quatro versões de um novo programa de governo que, até o momento, não foi mostrado à sociedade.
José Serra (PSDB) respondeu à exigência da Justiça Eleitoral de protocolar um programa apresentando dois discursos feitos por ele, com 14 páginas. O tucano criou um mecanismo interativo na internet para colher propostas para seu programa de governo, mas, até o momento, o material ainda não foi tornado público.
     Aliados de Serra garantem que o programa, com 270 páginas, será divulgado nesta última semana antes da eleição. Mais de 300 propostas da sociedade teriam sido acolhidas e analisadas pela equipe do tucano. O candidato, porém, impediu a divulgação oficial antes que ele próprio fizesse uma revisão de todo o material. Informações do Estadão.
     Aliados de Serra garantem que o programa, com 270 páginas, será divulgado nesta última semana antes da eleição. Mais de 300 propostas da sociedade teriam sido acolhidas e analisadas pela equipe do tucano. O candidato, porém, impediu a divulgação oficial antes que ele próprio fizesse uma revisão de todo o material.
De oestadao

Roseana Sarney confirma presença no debate da TV Mirante

     A candidata ao governo pela coligação "O Maranhão não pode parar", Roseana Sarney (PMDB), confirma através de sua agenda de campanha divulgada pela sua assessoria de imprensa que vai participar do debate promovido pela afiliada da Rede Globo no Maranhão, a TV Mirante, entre candidatos marcado para esta terça-feira, 28, à noite.
     Durante a manhã de hoje especulava-se que a candidata poderia se ausentar do debate alegando problemas de saúde. "Vamos enfrentá-lo falando ao eleitor das nossas propostas”, despistou a desistência Roseana Sarney, na manhã de domingo.

Movimento Fora Roseana Sarney acontece nesta terça-feira,28, em Pedreiras

     Nesta terça-feira o "Fora RoseanaSarney" será realizado na Praça da Sucam em Pedreiras. O movimento em repúdio à oligarquia foi realizado na semana passada em São Luís e já percorreu vários municípios do inteiror do Maranhão, como Urbano Santos e Imperatriz. Caravanas de toda a região se organizam para prestigiar a passeata que está sendo considerada um marco na luta contra o empobrecimento do estado.

José Reinaldo Tavares é incluído na lista suja do Congresso em Foco

     O site Congresso em Foco incluiu o ex-governador do Maranhão e candidato ao Senado Federal, José Reinaldo Tavares (PSB), na lista dos candidatos do Maranhão que foram barrados pela Lei da Ficha Limpa. Segundo o site eles são réus em ações penais, foram denunciados como integrantes do esquema dos sanguessugas ou presos em ações das polícias Civil e Federal.
     Além de Reinaldo está na lista o deputado federal Cleber Verde (PRB) afastado do Instituto Nacional de Seguro Social, INSS, a bem do serviço público. Verde sofre de mimetismo político. Nas eleições de 2006 esteve na coligação "Frente de Libertação do Maranhão". Dois anos depois o ex-feirante concorreu a prefeito de São Luís. No segundo turno das eleições foi um dos primeiros a aderir à candidatura do tucano João Castelo. Nas eleições deste ano Verde levou seu partido para a grande coligação de apoio à reeleição de Roseana Sarney.
     O ex-governador José Reinaldo Tavares teve sua candidatura deferida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão. Foi beneficiado pela interpretação da corte eleitoral no estado que entendeu que a lei da Ficha Limpa não deveria ser aplicada no pleito deste ano, por ferir um princípio constitucional. A interpretação também livrou o deputado federal Sarney Filho (PV) que também teve seu registro impugnado pelo Ministério Público Eleitoral.
O que diz o site Congresso em foco sobre:
1- Cleber Verde (PRB) – candidato a deputado federal – réu na Ação Penal 497 (Crime contra a administração em geral, inserção de dados falsos em sistema de informações. Data de autuação: 05/09/2008)
2- José Reinaldo Tavares (PSB) – candidato a senador – preso em 2008 na Operação Navalha, acusado de envolvimento com quadrilha que fraudava licitações de obras públicas.

Jackson Lago participa de entrevista em TV e reafirma sua candidatura

     O candidato ao governo do estado pela coligação “O Povo é Maior”, Jackson Lago (PDT), concede nesta segunda-feira,27, entrevista à TV Cidade (Record - Canal 6) ao meio-dia, onde discorrerá sobre suas impressões do eleitorado maranhense depois de percorrer mais de 60% dos municípios em campanha.
     No sábado,23, Jackson Lago realizou mais uma grande carreata no município de Zé Doca, percorrendo mais de três quilômetros das ruas onde foi intensamente saudado pela população e demonstração de apoio ao seu retorno ao Palácio dos Leões. Ele retornou a São Luís no domingo onde permaneceu durante o dia conversando com correligionários e assessores.
     Segundo informações da coordenação de campanha está descartada qualquer possibilidade de retirada da candidatura de Jackson Lago ao governo do Maranhão. Em inúmeras ocasiões Jackson Lago afirmou que sua candidatura é um compromisso ético e moral com a população do Maranhão e com os mais de 1,3 milhão de eleitores que o escolheram como governador do estado em 2006.
     O pedetista se reúne ainda pela manhã com sua coordenação de campanha e prepara os últimos programas para o horário de propaganda eleitoral gratuita de rádio e televisão. Jackson Lago afirmou que está preparado para o único debate entre candidatos marcado para esta terça-feira, 28, na TV Mirante, afiliada da Rede Globo e integrante do Sistema de Comunicação do grupo Sarney.

Lobão e Nice superfaturam inserção de santinhos em jornais aliados

     O senador Edison Lobão, ex-ministro das Minas e Energia do governo Lula e candidato à reeleição tendo como primeiro suplente o filho, Edison Lobão Filho, inflaciona os valores das inserções de santinhos.
     Ao menos em dois dos jornais de circulação diária em São Luís; em O Estado do Maranhão, fundado por José Sarney e Bandeira Tribuzzi; e no Correio de Notícias, de propriedade de Gioldo Moraes, assessor do vice-governador e candidato ao Senado, João Alberto, o senador faz publicar propaganda de campanha paga no valor de R$ 1.000,00 por inserção.
     Os valores dos anúncios de Lobão espelham o de sua mulher, a deputada federal Nice Lobão (DEM), candidata à reeleição. O casal optou pelos mesmos veículos na publicação dos santinhos. Nice não faz campanha para Dilma Rousseff nem para João Alberto (PMDB), o segundo senador da coligação "O Maranhão não pode parar".
     A média entre os jornais não supera R$ 200,00. No jornal de maior circulação diária na capital maranhense, o Aqui-MA pertencente aos Diários Associados, também inscrito no Instituto de Verificação de Circulação, IVC, como O Estado dos Sarney, uma inserção no mesmo tamanho (duas colunas de largura por 15 centímetros de altura, com pequena variação nesta última) sai por cerca de R$ 163,00.
     No Jornal Extra, um dos doze matutinos de São Luís, há uma confusão de preços. Ao mesmo tempo em que informa que o valor da inserção é de R$ 20, 00, no total de dez inserções o valor da publicação soma R$ 1.000,00. No Extra e no Correio as publicações são em preto e branco.

Rita Lee: "Já pedi perdão de joelhos"

*Mônica Bergamo
Ao comentar a escolha de Itaquera para abrigar o estádio do Corinthians, Rita Lee disse no Twitter: "Para quem não conhece, Itaquera é o c... de onde sai a bosta do cavalo do bandido". A mensagem repercutiu e apareceu no "Fantástico". A cantora disse que foi ameaçada e deixou o Twitter. Depois, voltou. Ela falou por e-mail à coluna:
Folha - O que achou da frase sobre Itaquera parar na TV?
Rita Lee - Disse merda e recebi merda de volta. Com relação ao "Fantástico", me convidaram para gravar "Repórter por Um Dia" em Itaquera e recusei, porque não sou boba. A última vez que participei do programa foi numa entrevista sobre maus tratos de animais. Fui processada pela "tchurma" de Barretos. Ganhei nas duas instâncias, mas foi um saco não poder fazer meus discursinhos. Estou sabendo que o jornalismo do "Fantástico" quis se vingar jogando gasolina no fogo. É duro ser cigarra no meio de formigueiros. [A assessoria do "Fantástico" diz que "não existe vingança"."Ela fez um comentário público e reproduzimos."]
Qual a pior ameaça recebida?
Uma bala na cabeça foi o mais bonzinho. O pior foram ameaças de morte à família.
Continua corintiana?
Eu já pedi perdão de joelhos a Itaquera, sei quando faço uma cagada homérica, mas jamais disse algo desprezível sobre o Corinthians! Acho mesmo é que o novo estádio será uma baita de uma roubalheira sem tamanho.
Por que voltou ao Twitter?
Os amiguinhos tuiteiros me pediram pra voltar. E me divirto pra "carai". Meu mestre João Gilberto me disse que nessas alturas do campeonato posso dizer o que bem entendo, quando bem entendo. Sou apenas o gafanhoto...
Você tuita muito sobre a novela "Passione". Qual o segredo de Gerson?
Primeiro pensei que Gerson nutria um tesão por Mauro desde a infância. Instalou uma câmera escondida no banheiro do outro e ficava espiando pelo computador. Depois, que tinha tesão em ver gente estraçalhada em desastre, tipo Lady Di. Agora, acho que tem tesão pelo computador, um "Macintófilo".

Ficha Limpa: STF só decidirá se lei é válida após as eleições

     Não há previsão de data para o Supremo Tribunal Federal (STF) tomar uma decisão sobre a validade da Lei da Ficha Limpa para as eleições deste ano. Sabe-se, entretanto, que a Corte não baterá o martelo até o dia das eleições, no próximo domingo.
     A decisão deverá ser tomada no julgamento do caso de Jader Barbalho (PMDB) ou de Paulo Rocha (PT), candidatos ao Senado no Pará. Ambos foram barrados pela Justiça Eleitoral porque renunciaram ao mandato para fugir de processo, conduta reprovada pela nova lei.
     No julgamento, o STF fixará um parâmetro a ser seguido na análise de outros políticos na mesma situação, sejam candidatos a cargos do Executivo ou do Legislativo.
     Como a definição virá apenas após as eleições, os candidatos barrados em definitivo pela Justiça não serão conhecidos do eleitor.
     Por isso, o risco de haver eleições extras persiste.
     São comuns eleições suplementares para cargos do Executivo. Além da Lei da Ficha Limpa, outros motivos podem impedir alguém de obter o registro de candidatura, como a falta de quitação com a Justiça Eleitoral, filiação partidária inferior a um ano, falta de incompatibilização com o serviço público no prazo certo e a condenação por crimes eleitorais.
Nas eleições de 2008, mais de uma centena de candidatos ganharam a disputa para prefeito no primeiro turno. Porém, como não conseguiram obter o registro em recursos judiciais, foram impedidos de tomar posse.
     Desde 2008, foram realizadas eleições suplementares para prefeito em 113 municípios brasileiros.
     O estado com o maior número de eleições extras foi Minas Gerais, com 23.
     Outras seis votações estão marcadas para ocorrer ainda neste ano, em cidades de Rio de Janeiro, Piauí, Mato Grosso e Bahia.
De O Globo

Marajá, mas com vala de esgoto e sem médicos: município maranhense tem os piores indicadores sociais do país

Evandro Éboli
de O Globo
MARAJÁ DO SENA (MA) - Cravada num belo vale de serras formadas por palmeiras de babaçu, Marajá do Sena, a 350 quilômetros de São Luís, não acompanha a exuberância de seu entorno. Com os piores indicadores sociais do país, sua população tem água encanada dia sim, dia não. Não há médico na cidade, cujas ruelas de terra têm esgoto a céu aberto. O acesso a Marajá é por uma estrada de terra esburacada. Para ir a outras cidades, a população usa o pau de arara.
     Na Câmara Municipal e no posto de saúde, um aviso: no dia 10 de outubro estará na cidade um "médico oculista": "Falar com o senhor Reginaldo na farmácia básica do centro de saúde". As consultas serão no pequeno plenário da Câmara, cujos nove vereadores só se reúnem três vezes por mês. O salário é de R$ 1.200.
     - Abrir a Câmara para atender à população com consulta médica é uma maneira de ajudar as pessoas. É um local público - diz Celestino de Jesus, vereador pelo DEM e presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da região.
     O centro de saúde oferece poucos serviços: dentista, exames de fezes e urina, suturas e parto normal, este realizado por enfermeiras. Não há condições para uma cesariana. Dois clínicos gerais, de fora, revezam-se no atendimento à população, um dia da semana.
     As condições de saneamento são péssimas. O esgoto é a céu aberto, sem canalização ou tratamento. Maria Aneila Silva - cozinheira do prefeito, Manoel Edivan (PMN) - mora numa casa de taipa com a filha Jessicleia. Seu banheiro é um quadradinho cercado de palha de babaçu, no quintal, e o vaso sanitário é um buraco na terra. Chuveiro é luxo. Quem tem energia puxou um "gato" do poste da rua. A água encanada é usada para lavar louça, cozinhar e beber. Poucas casas têm filtro.
     - A situação é essa. A gente fica pelejando para mudar as coisas, mas não é fácil - diz Maria Aneila, que isenta o patrão-prefeito de responsabilidade. - As pessoas ficam condenando ele, mas é um homem bom que tá tentando melhorar a cidade.
     Evandro Rodrigues de Lima, dono de um pau de arara, pode ser considerado um empresário. Gastou R$ 100 mil para ter o caminhão. Ele tem 30 anos e desde os 18 trabalha com pau de arara - antes, era cobrador. Todo dia, faz um percurso de 110 quilômetros, em sete horas. Segundo Evandro, se o trecho fosse asfaltado o percurso levaria três horas. Quando o caminhão atola, os passageiros ajudam, conta ele, que não revela quanto ganha:
     - Mas não sou um marajá de Marajá. Sobrevivo.
     Josafá Alves, um dos mais antigos moradores da cidade, está ciente de que Marajá do Sena sempre aparece nas listas dos piores índices de desenvolvimento. E diz que já foi pior:
- Para levar um doente até a cidade era preciso caminhar dez horas carregando ele numa rede até o rio mais próximo. De lá, ia de voadeira (barco com motor) até a cidade para ser atendido em hospital. Isso recentemente, nos anos 80 e 90.
Hoje há duas ambulâncias. Mas uma estava no conserto.
     Nesse quadro se destaca a Unidade Escolar Teixeira Santos, único colégio da cidade: as instalações são espaçosas e há até sala de computador. São 500 alunos no ensino fundamental, em três turnos. Por causa do acesso difícil, a merenda às vezes não chega. Na última semana, isso ocorreu duas vezes.
     A cidade foi emancipada em 1994. As ruelas têm os nomes de políticos que participaram da sua criação. Ignorada pelo poder público, Marajá só não é esquecida em época de eleições. Com 6.500 eleitores, ela está repleta de cartazes de candidatos que nem aparecem lá. Voto, em Marajá, eles mandam buscar.

Manchetes dos jornais

JORNAL PEQUENO - Candidatos saem às ruas e partem para o "tudo ou nada" na campanha
O ESTADO DO MARANHÃO - Roseana é saudada em grande carreata
O IMPARCIAL -Polícia Federal fecha o cerco contra compra de voto