11 de ago de 2011

Maranhão vai pagar R$ 1,8 ao Piauí pelo atendimento de pacientes em Teresina

    A Fundação Municipal de Saúde (FMS) receberá do estado do Maranhão cerca de R$ 1,8 milhão para compensar os recursos aplicados na rede municipal de saúde para atendimentos de pacientes maranhenses na capital piauiense. Esse foi o resultado do entendimento da Comissão Intergestores Bipartite integrada por autoridades de saúde dos estados do Maranhão e Piauí.
   A pactuação entre a capital piauiense e o Maranhão foi uma forma de garantir o atendimento dos maranhenses que buscam a rede pública de saúde de Teresina para tratamentos, especialmente de alta complexidade, como os oncológicos. Desde o início do ano, os dois estados divergiam em relação aos custos dos atendimentos dos maranhenses em Teresina.
    A medida é uma forma de garantir que o estado vizinho cumpra o termo de compensação firmado em março de 2010. De acordo com o termo, os municípios maranhenses que encaminham pacientes para Teresina devem ressarcir a FMS em até três meses pelo custo do atendimento. O valor calculado pela comissão no valor de R$ 1,8 milhão é referente aos atendimentos feitos de maio de 2010 a abril deste ano e será pago em 12 parcelas.
    O valor dos recursos foi feito com base nos atendimentos de pacientes maranhenses referenciados em seus estados de origem.
    Neste caso, não foram incluídos os pacientes que procuram diretamente a rede pública de saúde de Teresina. Mensalmente o Governo Federal repassa recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) para aos estados de acordo com a população, e Teresina estaria sendo prejudicada, segundo a FMS. "Como recebemos um valor x da União temos que gastar apenas esse valor. Mas na prática estamos tendo pacientes, parte deles do Maranhão, acima do nosso limite, sem nenhuma compensação financeira", acrescentou Pedro Leopoldino, presidente da FMS.
    "Com isso, vamos continuar garantindo o atendimento dos pacientes. O entendimento que chegamos é que a responsabilidade dos financiamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) é de cada unidade federativa. E 93% da população teresinense depende do SUS. Dividir os recursos com mais pacientes que não de Teresina onera o nosso sistema público ", explicou Leopoldino.
    A FMS chegou a suspender o atendimento dos pacientes oriundos do Maranhão. No entanto, após diversas reuniões da Comissão Intergestores Bipartite os gestores dos dois municípios chegaram a um entendimento. O gestor garantiu, contudo, que os atendimentos de Urgência e Emergência, conforme, determinação do Ministério da Saúde continuará sendo "portas abertas".
Do 180 Graus

Maranhão: Antiga base do aeroporto de Riachão

PSOL de São Luís elege nova direção

    O Diretório Municipal do PSOL em São Luís tem nova direção. Ela foi aclamada por unanimidade em participativa plenária dos militantes do partido na noite de terça-feira,10, no auditório do Sindicato dos Bancários.
    O militante do movimento popular da área Itaqui Bacanga, oriundo do movimento de defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes, Jean Gaspar, foi eleito o presidente municipal do Partido Socialismo e Liberdade na capital maranhense.
    "O PSOL de São Luís orgulha-se de ter um fundador nacional do partido em sua presidência. Reorganizado o partido na ilha rebelde, vamos às lutas e às ruas defender nossa cidade. Vamos abrir o caminho para um projeto de esquerda coerente e que não será linha auxiliar de nenhum projeto conservador", comemorou a formação da Comissão Municipal de São Luís o vice-presidente estadual do PSOL, Haroldo Saboia.
    "Estamos colocando à disposição dos movimentos sociais uma alternativa para aqueles que ainda acreditam que é possível fazer política de forma diferente", discursou Jean Gaspar. Junto com ele, foi eleita a direção municipal do partido, que será composta por mais oito membros.
    Entre eles, o ex-vereador Luiz Saboia e sindicalista urbanitário, vice-presidente municipal; o jornalista e professor Franklin Douglas, secretário-geral; o advogado e ex-secretário adjunto de Minas e Energia, Lamartine Serra, tesoureiro; a advogada Mari Silva Maia, secretária de organização; a universitária de Serviço Social da UFMA Aline Maria, secretária de Direitos Humanos; a servidora pública Vicemir Fontenelle, secretária de formação; o estudante de Comunicação da UFMA Neuton César, secretário de Comunicação e o acadêmico de Enfermagem da UFMA Clístenes Mendonça, secretário de movimentos sociais.
    A reunião do partido que elegeu a nova direção municipal foi concorrida. Participaram filiados de diversas áreas de atuação, a exemplo do movimento sindical bancário, com Enock Bezerra e Claudemir Oliveira - fundadores nacionais do partido; movimento sindical dos servidores municipais, com Denise Albuquerque; movimento sindicado movimento cultural, com Silvio Serra (Boi Pintado), Aru Sanfoneiro e Francisco Assis (músicos); militantes do movimento popular da área Itaqui-Bacanga, Sacavém, São Raimundo; militantes do movimento estudantil da UFMA e de juventude, comerciários e diversos profissionais liberais.
    A partir de sua reorganização na cidade, o PSOL em São Luís iniciará uma série de atividades de mobilização de vários setores sociais, participação nas lutas sociais e organização de sua tática eleitoral na capital para as eleições de 2012.Palestra com o deputado federal Chico Alencar (PSOL/RJ), na terceira semana de agosto, será a próxima atividade do partido, em ato de posse da nova direção municipal.
Da Assessoria

Diretoria de Comunicação da Assembleia Legislativa esclarece sobre jogo benefiicente

     Sobre a nota postada no blog sobre os supostos gastos com o jogo beneficente entre os deputados estaduais e deputados federais em prol da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae-MA) e do Hospital Aldenora Belo, ocorrido no último dia 07 de agosto, a diretoria de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Maranhão informa:
1 – Todos os deputados federais que vieram ao Maranhão para participar da partida solidária das instituições citadas acima, custearam suas próprias despesas no que refere a passagens, hospedagens e alimentação.
2 – A diretoria de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Maranhão esclarece ainda que não gastou nenhum centavo com campanha publicitária até mesmo porque ainda não possui agência de publicidade. Tanto que sensibilizada pela causa a Gráfica Linha D´água contribuiu sem cobrar nenhum ônus os ingressos e cartazes da partida beneficente.
3 – Sobre a suposta campanha publicitária do jogo em prol da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae-MA) e do Hospital Aldenora Belo, cabe-nos esclarecer que a divulgação do evento contou com o apoio da Secretaria de Comunicação do Governo do Estado e da mídia espontânea dos meios de comunicação do estado.
    À bem da verdade cumpre-nos esclarecermos sobre o referido o assunto e nos colocamos à disposição para quaisquer dúvidas.
Atenciosamente,
Diretoria de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Maranhão

Chico Escórcio diz que " o grande problema do Maranhão" foram os índios, os negros e os retirantes da seca

Do Blog do Josué Moura
O deputado federal Francisco Escórcio
    É preciso ter muito cuidado com o que se fala. Os antigos dizem que "quem fala demais dá bom dia a cavalo" ou "quem fala demais ouve o que não deve" e pode acabar se complicando.
    Em entrevista ao jornal O Correio Popular - de Imperatriz - o deputado Francisco Luis Escórcio Lima (PMDB-MA), o polêmico "Chiquinho", que de uns dias pra cá tem feito um esforço danado para se dar bem eleitoralmente em Imperatriz, falou duas coisas que não ficaram bem pra ele.
    A primeira que "se fosse governador do Maranhão "procuraria diminuir as desigualdades e proporcionar momentos para que o Maranhão passasse a tremular na Bandeira do país como um grande e promissor estado".
    A princípio parece uma resposta normal, mas na verdade é o reconhecimento de que o Maranhão não é o mar de rosas que seu grupo político prega, mas sim a "terra arrasada" do discurso da oposição. Ruim Chiquinho, será que "papai Sarney" não vai lhe dar um puxão de orelha?
    Agora o mais grave - e que nenhum grupo ou movimento Negro ou indígena queira alegar discriminação - foi a afirmação de que o o grande problema do Maranhão foram os índios os negros e os retirantes da seca que aqui chegaram. Pasmem! Foi isso mesmo que ele disse ao ser perguntado "qual o grande problema do Maranhão".
    "No inicio, nós tivemos um Maranhão composto de índios e de negros. Pouca quantidade de brancos. Isso nos levou a uma situação que só o tempo se encarregou de fazer essa miscigenação. Depois nós tivemos um período em que fizemos uma sociedade de muitos brasileiros que vieram pra cá, principalmente os retirantes da seca. Os retirantes da seca não traziam nada, a não ser a esperança de viver no nosso estado. E o próprio tempo se encarregou de fazer com que eles se misturassem à nossa população. Agora estamos vendo um Maranhão diferente, cheio de oportunidade onde estão desembarcando pessoas com tecnologia, investimentos e isso é muito bom para o Maranhão", disse Chiquinho ao misturar desiguldade, riqueza e pobreza.
    Pior, Chiquinho além de discriminar negros, índios e retirantes, por tabela discrimina quem é pobre, pois dá a entender que quem é rico veio pra cá e ajudou no desenvolvimento, mas quem é pobre só atrapalhou.
    Antes, ao ser perguntado sobre o que achava sobre o ex-governador (falecido) Jackson Lago, fez diferente do que faz nas rodas de conversa quando acha gente disposta a lhe ouvir, quando sempre conta sua proeza, de como giu nos bastidores como um "araponga" para ajudar a montar o processo que derrubou Jackson do governo do Maranhão. Desta vez Chiquinho disse que Jackson Lago foi "um homem que fez seu papel como político, uma pessoa que mexeu com os corações e desempenhou um bom papel na política do Maranhão". Menos mal, menos mal, Chiquinho!
     Mas a culpa de tudo isso não é só do Chiquinho, que como a maioria dos políticos adora um holofote, é de parte da nossa imprensa que na falta de assunto fica puxando conversa e dando asas para aventureiros.

Cúpula do Turismo preservou interesse de Sarney, diz gravação

    O esquema fraudulento que regia a assinatura de convênios e liberação de dinheiro no Ministério do Turismo preservou interesses do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), padrinho da indicação de Pedro Novais para o comando da pasta. Isso é o que mostra uma gravação da Polícia Federal, feita com autorização judicial.
    Nela, o secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Colbert Martins, manda a assessora prestar atenção para não cancelar uma emenda da deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP) a obras de interesses do senador José Sarney, para não dar "mais confusão".
    O secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo fez lobby por emenda favorável ao senador pelo AmapáColbert foi preso na terça-feira. Na conversa gravada, que ocorreu na tarde do último dia 28 de julho, ele disse à secretária: "E tem que ver aquela obra lá do Amapá, aquela lá da Fátima Pelaes, daquela confusão do mundo todo que é interesse do Sarney. Tá certo? Se cancelar aquilo, aquilo tá na bica de cancelamento, enfim, algumas que eu sei de cabeça (...) Cancela aquela, pega Sarney pela proa, já vai ser mais confusão ainda, ok?".
    O telefonema entre Colbert e a assessora começou às 16h57 e durou 5 minutos e 13 segundos. A deputada Fátima Pelaes é autora de duas emendas, uma de R$ 4 milhões e outra de R$ 5 milhões, para o Ibrasi, entidade fantasma alvo da operação policial que prendeu 35 pessoas na terça-feira. Segundo a investigação, a entidade desviou recursos e não executou projetos.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Maranhão tem 92,98% dos celulares no plano pré-pago

    O Maranhão tem 4,4 milhões de linhas de telefonia celular habilitadas. São 4.498.522 de aparelhos celulares em uso no estado. O estado ocupa a quarta posição na região em número de celular, após Alagoas, Bahia e Ceará, segundo levantamento divulgado pela Asssocviação Brasileira de Telecomunicação, Telebrasil. 
    Por outro lado, 92% dos aparelhos estão dentro do plano pré-pago. É o maior percentual do Nordeste. São 4.179.915 de telefones móveis inscritos no plano no Maranhão, correspondendo a um percentual de 92,98% dos habilitados. Apenas 7,8% são inscrito no plano pós-pago, o menor percentual da região nordeste. O percentual de pré-pago no Maranhão é superior ao regional que representa 90,10% do total de telefones celulares em uso.
    No primeiro semestre deste ano o número de telefones celulares aumentou em 631 mil aparelhos no Nordeste. O número de celulares na região alcança 52.391.522 celulares. No Brasil são 217,3 milhões de aparelhos em operação. O crescimento na região Nordeste é superior a média nacional de 17%, com expansão de 24%.
    O Maranhão tem também o menor número de aparelhos por grupo de 100 habitantes noNordeste. São apenas 68,4%, abaixo do Piauí que é de 92%.

Frei Betto diz que Dilma é "excelente" e PSol é um partido "coerente"

    Excelente. Essa foi a avaliação feita pelo escritor e religioso Alberto Libânio, o Frei Betto, sobre o primeiro semestre do governo da presidente Dilma Rousseff (PT), que enfrenta crises em diversos ministérios, exonerando alguns dirigentes.
    “Ela não está consultando base aliada nenhuma. Está consultando a ética. Fazendo aquilo que povo espera que ela faça. Como boa mineira, ela (Dilma) é desconfiada frente os oportunista da base aliada, enquanto o ex-presidente Lula conseguia envolver todo esse pessoal, relevando pequenos problemas”, afirmou, com algumas ponderações.
    Para ele, ainda é “lenta” a implementação de programas como o Bolsa Família e a segunda versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
    Frei Betto atuou como coordenador da área de Mobilização Social do Programa Fome Zero, entre os anos de 2003 e 2004, ainda durante o primeiro governo do ex-presidente Lula (PT), do qual também figurou como assessor especial para a área social. O religioso adquiriu intimidade com os movimentos sociais e políticos durante os 22 anos em que atuou na Pastoral Operária do ABC Paulista, local considerado o berço do nascimento do PT.
    “Não fundei o PT. Nunca fui filiado a nenhum partido político. Mas acompanhei muito de perto sua fundação, assim como do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) da CUT (Central Única dos Trabalhadores)... Porque muitos militantes da pastoral foram dirigentes dessas entidades. Eu assessorava as comunidades eclesiais de base”, explicou Betto, que está no Ceará para participar das comemorações dos 10 anos da Agência Adital e da III Semana de Direitos Humanos Frei Tito de Alencar
    Contudo, Frei Betto hoje se diz eleitor do Psol, “com exceções”, por ter votado em Dilma nas últimas eleições. Ele considera o Psol um partido “coerente”, ao contrário do PT, que “trocou um projeto de Brasil por um projeto de poder”, fruto de alianças feitas para a “obtenção” de verbas para as campanhas eleitorais.
Quem
ENTENDA A NOTÍCIA
Frei Betto foi coordenador de Mobilização Social do Programa Fome Zero no governo Lula, entre os anos de 2003 e 2004. Escritor e religioso dominicano, ele ainda mantém contato com o ex-presidente.
De O Povo

Tombos e lágrimas

Eliane Cantanhede
    No empurra-empurra de culpas que se desenrola à luz do dia e nos bastidores de Brasília, o PR desmoronou nos Transportes, o PMDB balança na Agricultura e o PT escorrega no Turismo, com a Operação Voucher da PF. Os desvios não são de agora, são herança do governo Lula.
    No caso do Turismo e da Embratur, particularmente, não são da gestão do PMDB, mas, sim, do PT. É o que os peemedebistas não se cansam de dizer, até com um certo gosto.
    O ministro Pedro Novais é do PMDB de Sarney e do Maranhão de Sarney. E os escândalos se desenvolvem em Brasília, em São Paulo e no Amapá, que elege Sarney. Mas o velho senador diz não ter nada a ver com Novais, que deve ter caído de paraquedas no Turismo, às vésperas da Copa e da Olimpíada.
    Já Marta Suplicy, ex-ministra do Turismo, não nega a proximidade com Mário Moysés, seu ex-assessor, ex-presidente da Embratur e um dos 35 presos. Não há como evitar o efeito não só em uma eventual campanha à Prefeitura de São Paulo, mas já na disputa interna pela legenda do PT. Marta foi vista com lágrimas nos olhos no Senado.
    Em meio ao caos, destaca-se a perplexidade e a irritação do Planalto (leia-se Dilma, Ideli, Gleisi) com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que nem atua na articulação política, nem cria fatos positivos, nem é capaz de informar a presidente de uma operação da PF com 200 agentes e dezenas de presos de altíssima visibilidade nacional. Aliás, Cardozo nem sabia.
    No final, sobra para a PF, que voltou a usar algemas e a expor suspeitos algemados, como se estivesse testando limites. E sobra também para a imprensa: em falta de boas explicações, surge uma súbita indignação com o “denuncismo”.
    Até pode haver excessos, e muitas vezes há, mas a PF e a imprensa não inventaram pessoas, desvios e institutos fraudulentos. Ajustar a forma é fácil. Difícil – e prioritário – é mudar o conteúdo viciado.
Da Folha de S. Paulo

No claudiohumberto.com.br

EX-MINISTRO TEME QUE DILMA NÃO CONCLUA MANDATO
O ex-ministro José Dirceu manteve em Brasília conversas reservadas com dirigentes e políticos aliados, como o senador José Sarney, além de líderes partidários. Para um dos senadores do PMDB com quem conversou, Dirceu está “apavorado” com erros da presidente Dilma no relacionamento com partidos e o Congresso. O ex-ministro deixou claro aos interlocutores o seu temor: que Dilma não conclua o mandato.

Manchetes dos jornais

Maranhão
AQUI-MA - Por um triz
JORNAL A TARDE - Governadora Roseana lança projeto para os 400 anos de São Luís hoje
O DEBATE - Ex-prefeito terá que devolver dinheiro aos cofres do estado
O ESTADO DO MARANHÃO - Ministro garante retomada da licitação para duplicar BR -135
O IMPARCIAL - População exagera no uso de remédio antidepressivo
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:Supremo manda nomear aprovados em concurso
FOLHA DE S. PAULO:Bancos da França e dos EUA levam bolsas para baixo
ESTADO DE MINAS:Falta de gasolina fará preço subir em Minas
O ESTADO DE SÃO PAULO:Cúpula do Turismo deu aval a fraude em convênios
O GLOBO:Tiros em ônibus eram da PM, que reconhece erro
VALOR:Perda de valor de bancos no exterior inquieta o governo
ZERO HORA:Ministro reabre debate sobre uso de algemas
Regional
DIÁRIO DO PARÁ:Pará vai ganhar novas universidades
JORNAL DO COMMERCIO:O trânsito do futuro
MEIO-NORTE:500 ganham mais que Wilson
O POVO:Ceará tem 8,2 milhões de celulares