14 de abr de 2010

Chico Maranhão experimenta o veneno da oligarquia

                                                                                              
     Francisco Fuzetti Viveros Filho, o Chico Maranhão, experimentou o sofrimento produzido por uma oligarquia mesmo entre aqueles que comungam com seus métodos de domínio. Maranhão, figura pública e notória no cenário musical brasileiro teve que passar esta semana por uma situação que aflige o dia-a-dia dos simples ao ver todos seus aparelhos domésticos queimados por uma oscilação de corrente elétrica. Morador do centro da cidade há décadas, o compositor não havia ainda sentido o lado amargo do poder.

No prejuízo, Chico Maranhão buscou a Cemar para resolver o problema. Informado de que a solução tardaria providenciou o concerto de alguns e a compra de outros novos para substituir os avariados. Dois dias depois se repetiu o infortúnio.

Correu então atrás dos órgãos competentes em busca de uma solução. Ao perceber a morosidade pensou então em tornar pública a situação. Contava então com os meios de comunicação, mas esbarrou no óbvio: aqueles a quem sempre recorreu para divulgar suas solidariedades na condução da coisa pública comandam o setor elétrico, não somente no Maranhão, mas em boa fatia da nação.

“Não posso nem mesmo falar com Fernando (Sarney) para divulgar o caso, pois o interesse dele é o da Cemar”, reconheceu Chico Maranhão. Sem espaço no poderoso Sistema de Comunicação da família, restou então a conformação em se colocar na lista dos que amargam prejuízos nos órgãos de defesa do consumidor.


Chico Maranhão em foto de 1986

Do real anedotário maranhense

Prefeito do município de Parnarama por sucessivos mandatos, José Antonio Cardoso era extravagante com o dinheiro público. Sem ter no encalço as siglas que hoje arrepiam os maus gestores como CGU e TCU, Cardoso transitava à época em uma caravan (modelo da Chevrolet) sempre abarrotada com a curriola da farra.

Nas viagens que fazia a São Luís, José Antonio Cardoso não deixava escapar. Toda vez que passava pela Penitenciária de Pedrinhas parava e perguntava ao sentinela: "Tem algum prefeito aí?!'

Diante da negativa, às gargalhadas dizia: 'Pois vou continuar minha vida".

Fosse hoje o agente penitenciário o informaria: "Tem dois, Banga (Vagno Pereira, de Serrano do Maranhão) e Mão Branca (Antonio Rodrigues de Melo, de Satubinha)'.

Obituário com errata

GOVERNO DO MARANHÃO
SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Fonte: Casa Civil
13/5/2010
Governadora decreta luto oficial pela morte do vereador Augusto Serra
     A governadora Roseana Sarney decretou luto oficial de três dias no Maranhão pelo falecimento do vereador Antonio Augusto Serra Moraes, ocorrido no dia 12 de abril de 2010. O Decreto nº 26.434 com a decisão foi publicado no Diário Oficial de segunda-feira (12).
     A medida foi tomada considerando que o falecimento do ilustre parlamentar deixa consternada a classe política e a própria sociedade maranhense. O Decreto entrou em vigor na data de sua publicação.

PS- O vereador Augusto Serra (PV) morreu no domingo e seu corpo foi sepultado na segunda-feira,12, no Parque da Saudade, no bairro do Vinhais, em São Luís

Exatamente a verdade

No Painel da Folha de S. Paulo

Sarneylândia. Presidente do PSDB local, o deputado federal Roberto Rocha anunciou que enfrentará Roseana Sarney (PMDB) para dar palanque a José Serra no Maranhão. Isso isolaria o ex-governador Jackson Lago (PDT), ao qual restaria a opção de disputar o Senado na chapa tucana.

Manchetes dos jornais

AQUI-MA – Arrastão coletivo
ATOS & FATOS - Projeto do governo suspende concurso público até 2019
CORREIO DE NOTÍCIAS – Empate entre Dilma e Serra
GAZETA DA ILHA – Pisou na bola e acabou morrendo
JORNAL A TARDE –Deputado Max Barros destaca obras realizadas pelo governo Roseana
JORNAL EXTRA - Mataram pé de bola
JORNAL PEQUENO – Governo não corrige salários de servidores, denuncia Marcelo Tavares
O DEBATE - Farmácias não têm autorização para vender vacinas
O ESTADO DO MARANHÃO – Roseana reinaugura estádio de Imperatriz
O IMPARCIAL –Mãe e dois filhos morrem soterrados em Buriticupu
TRIBUNA DO NORDESTE – Roseana entrega mais uma obra de Jackson
O QUARTO PODER – Bandidos relâmpago atacam novamente