18 de mar de 2010

Lula aumenta pensão dos herdeiros do poetinha Vinícius de Moraes

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou na sesão de ontem a promoção do poeta Vinicius de Moraes, morto em 1980, a embaixador. A proposta assegura aos dependentes de Vinícius os benefícios da pensão a que têm direito os ministros de primeira classe, cargo mais elevado da carreira diplomática. O projeto de lei (PLC 5/10), proposto pelo Executivo, precisa ser aprovado pelo plenário para virar lei, pois já foi votado na Câmara.

Com a promoção post mortem, o governo brasileiro tenta reparar uma injustiça histórica. Diplomata de carreira, Vinícius foi perseguido e expulso dos quadros do Itamaraty em abril de 1969 pela ditadura militar (1964-1985). “O relevante papel exercido por Vinícius de Moraes na cultura literária e musical brasileira justifica, plenamente, a sua promoção post mortem como forma de reparar a desventura de ter sido demitido do cargo público de diplomata”, justificou o senador Marco Maciel (DEM-PE), relator da proposta na CCJ.

O projeto ficou guardado por três anos no Ministério do Planejamento e só foi enviado ao Congresso no fim de 2009 após publicação de reportagem de O Globo sobre os bastidores da demissão sumária do poeta. De acordo com o jornal, documentos inéditos do Serviço Nacional de Informações (SNI) comprovaram que ele foi vigiado de perto por diversos órgãos de espionagem, incluindo a polícia da antiga Guanabara e o Centro de Informações da Marinha (Cenimar).

Punido por levar uma vida boêmia, Vinícius de Moraes foi a vítima mais conhecida da Comissão de Investigação Sumária, que usou o Ato Institucional (AI-5) para investigar vidas privadas e expulsar diplomatas que o regime tachava de homossexuais, alcoólatras ou emocionalmente instáveis, conforme mostrou O Globo. Na época, 13 diplomatas, oito oficiais de chancelaria e 23 funcionários administrativos também foram demitidos sumariamente. Um dos principais compositores da música popular brasileira e um dos precursores da bossa nova, o chamado poetinha morreu aos 66 anos em julho de 1980.

Do Congresso em Foco

No Painel da Folha de S. Paulo

Intercâmbio. A ex-secretária da Receita Lina Vieira, que afirmou ter sido chamada por Dilma para tratar de investigação sobre a família Sarney, pediu afastamento do cargo de auditora por três meses. Estudará inglês em Londres.

PCdoB e PT retomam diálogo em Sâo Luis

As executivas municipais do PCdoB e PT de São Luis reuniram-se no final da tarde de ontem para analisar a situação do município e encaminhar ações comuns. Os partidos deverão aprovar até o final de semana uma agenda de mobilização, focando de início os problemas existentes na coleta de lixo da cidade e nos transportes coletivos.

PCdoB e PT formaram em 2008 a coligação Unidade Popular, que disputou as eleições com Flávio Dino candidato a prefeito e Rodrigo Comerciário vice-prefeito. "Foi uma experiência muito rica que apontou a necessidade dos dois partidos seguirem atuando juntos", lembrou o presidente do Comitê Municipal do PCdoB, Márcio Jerry.

Fernando Silva, presidente do PT, classificou a reunião de muito importante e defendeu que os dois partidos mantenham a unidade na defesa da população de São Luís. Ele anunciou que o partido aprovou em sua última reunião uma nota criticando o prefeito João Castelo e cobrando ações urgentes.

As executivas decidiram reforçar a mobilização do Fórum Permanente de Lutas Populares e incentivar a manifestação popular marcada para a próxima quarta feira solicitando a revogação do aumento no preço das passagens e uma solução definitiva e transaparente para a problemática do lixo em São Luís.

Da Assessoria de imprensa do PCdoB

Vice-prefeita de São Luís alerta sobre risco de doenças gerado pelo impasse do lixo

Até mesmo a vice-prefeita de São Luís, a médica Helena Duailibe (PSB), cobrou do prefeito João Castelo (PSDB) uma solução urgente para resolver o impasse gerado pela própria administração municipal na coleta de lixo na capital maranhense.

     Segundo a ex-secretária estadual e municipal de saúde, caso não sejam tomadas medidas emergencias para contar o avamço dos lixões a céu aberto na cidade, será automaticamente inevitável a proliferação de doenças nocivas à saúde humana.

     Como profissional da área médica, Helena Duailibe ressaltou que o acúmulo de lixo é uma questão bastante grave, considerando que a população de São Luís já está convivendo com inúmeras viroses e boa parte das comunidades reside em bairros periféricos, sem qualquer infraestrutura urbana, o que contribue para o crescimento de casos de doenças.

     "É preciso que se tome uma medida urgente, pois temos a necessidade de dispormos de uma saúde pública com eficiência enão podemos, em hipóetese nenhuma, deixar a cidade de São Luís voltar a ficar sem limpeza pública constante. Se medidas emergenciais não forem tomadas, teremos graves consequências na saúde da capital maranhenses, alertou a vice-prefeita Helena Duailine.


Do Jornal EXTRA

Manchetes dos jornais

AQUI-MA- Gripe mata mais uma gestante
CORREIO DE NOTÍCIAS – Roseana inicia escolha dos novos secretários
GAZETA DA ILHA – Bagulho e muito dinheiro apreendido
JORNAL A TARDE – SES fará mutirão de vacinação contra gripe no fim de semana
JORNAL EXTRA – Com meda da Anatel: Lobão Filho tira “carta de seguro”
JORNAL PEQUENO – TER nunca se pronunciou sobre infidelidade de Roseana
O ESTADO DO MARANHÃO – Morre mais uma grávida com suspeita de gripe A
O IMPARCIAL – Cinco mortes com suspeita de gripe A
O QUARTO PODER – 4 mortes suspeitas de "gripe suína"
TRIBUNA DO NORDESTE –Prefeitura começa recolher lixo da cidade