5 de jul de 2010

Em cartaz: Quem quer ser um milionário foragido?

Crianças estudam de joelhos em escola de Codó, terra do ex-secretário de educação, César Pires

     Fotografias da comunidade de São José de Pinho, no município de Codó, mostram crianças de uma pré-escola escrevendo de joelhos. Na escola improvisada em uma construção abandonada as crianças sentam no chão. Codó é a terra natal do deputado estadual, César Pires (DEM), ex-secretário de estado da Educação do governo Roseana e ex-Reitor da Universidade Estadual do Maranhão.
     Somente na metade deste semestre letivo as fotografias foram vistaw pelo promotor da Infância e Juventude de Codó,Helenilton Santos Júnior.
     São dezenove crianças que não têm sequer uma carteira para estudar. São José de Pinho é uma das nove comunidades do assentamento Cit Novo Horizonte. Quase todos os moradores adultos são analfabetos.
     Na quinta-feira da semana passada, 1º de julho, o promotor junto com membros do Conselho Tutelar do município foram até o local, vistoriar a situação. Constataram o quadro deplorável. 
     O promotor Helenilton Santos Júnior convocou o responsável pela educação rural da prefeitura de Codó. Só depois de apresentadas as justificativas para o descaso comprovado é que pretende chamá-lo para assinar um TAC, Termo de Ajustamento de Conduta. Se não houver acordo, o promotor ameaça “realmente”, enviar o caso para justiça.
     Essa é a realidade do Maranhão que envergonha os membros do clã Sarney. Habituados a viver no bem bom os integrantes do grupo político que pleiteia permanecer no controle do poder do Estado renegam a realidade medonha enfrentada pelos maranhenses.
     Em Codó, onde agora conta com a parceria política do prefeito Zito Rolim e descendentes da classe dominante refinada, a escola de São José de Pinho é apenas um dos problemas enfrentados pelos pobres, quase todos negros quilombolas.
     Matéria da TV Mirante (Globo), de propriedade dos Sarney, mostrou as fotos que ainda são aguardadas pela assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado. Segundo a assessoria, as fotos da situação caótica da educação em Codó serão divulgadas para a imprensa. Resta aguardar o retrato da educação do Maranhão do atraso.

Eike Batista quer repetir a dose doando para campanha de Roseana

Eike Batista é tradicionalmente um mão-aberta nas campanhas eleitorais. Em 2006, doou 1 milhão de reais à campanha de Lula e mais 3,4 milhões de reais a outros onze políticos, como Roseana Sarney, Sérgio Cabral e Cristovam Buarque. Suas doações têm a particularidade de ser na condição de pessoa física, e não em nome das suas companhias, como é a prática do empresariado. E, agora, o que fará Eike? Decidiu doar 2 milhões de reais às campanhas de José Serra e Dilma Rousseff (metade para cada uma delas). Abrirá o cofre também para várias campanhas nos estados em que seu grupo atua.
Radar-online - Por Lauro Jardim  de VEJA.com

Dunga se deu bem

     A Oi fechou em dezembro de 2009 um contrato com Dunga por um ano. Dunga botou no bolso 1,6 milhão de reais para ser garoto-propaganda da operadora e acabou se dando bem: por motivos óbvios, só precisou cumprir metade do contrato…
Da Radar-online de VEJA.com

Maranhão: Lagoa da Cassó, em Urbano Santos

Coligação “O Povo é Maior” registra candidaturas de Jackson Lago, Roberto Rocha e Edson Vidigal

     Jackson Lago (PDT) e o Pastor Luis Carlos Porto (PSDB) registraram nesta segunda-feira pela manhã suas candidaturas a governador e vice-governador do Estado, respectivamente, junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, TRE-MA. Junto com as candidaturas ao governo, a coligação “O Povo é Maior”, formada pelo PSDB, PDT e PTC, registrou as candidaturas ao Senado Federal de Roberto Rocha e Edson Vidigal, os dois do PSDB, e a dos suplentes. Foram também pedidos registros junto à Justiça Eleitoral de 32 candidaturas à Câmara Federal e 54 candidaturas à Assembleia Legislativa.
     Candidato à reeleição, Jackson Lago chegou ao TRE-MA, no bairro da Areinha, acompanhado dos candidatos às eleições majoritária e proporcional dos três partidos coligados. Ele foi o segundo candidato a solicitar pedido de registro de candidatura ao governo do Estado, sucedendo ao sindicalista Marcos Silva, candidato do PSTU, primeiro a fazer o pedido na Justiça Eleitoral.
     “Estamos mais uma vez cumprindo com o nosso dever cívico de dar nossa contribuição à transformação do Estado. Nesta eleição entendemos que nossa candidatura é, sobretudo, um dever, um respeito à vontade da maioria do povo do Maranhão que foi violentada pela elite dominante do Maranhão em conluio com as estruturas nacionais”, disse Jackson Lago.
     Jackson Lago disse ainda não temer ter sua candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral pela aplicação da Lei da Ficha Limpa. “Poucos no Maranhão tem uma vida e uma ficha mais limpa que a do Jackson Lago no Maranhão. Fui três vezes prefeito de São Luís e dois anos governador do Estado. Não sou sócio de ninguém, nem dono de alguma empresa. Meu patrimônio nunca aumentou um centavo além do meu salário”, rebateu Jackson Lago.
     Por outro lado, admitiu que diante dos vícios que se instalaram nas estruturas do poder é imprevisível qual será a decisão da Justiça em relação à aplicação de uma lei que considera justa para melhorar a representatividade política no país.
     “Quem luta contra essas estruturas viciadas sabe que tudo pode acontecer como eles nos tiraram do governo. Mas, não creio que o Brasil assistirá pela segundo vez uma violência dessa natureza”, assegurou o candidato.
     Em relação ao espectro da disputa pelo governo do Estado que no pleito deste ano está prevista a participação de seus candidatos, Jackson Lago exaltou o fortalecimento da democracia diante das opções.
“As eleições sempre contaram com vários candidatos. Depois da instituição do segundo turno os partidos se sentem estimulados a lançar vários candidatos. Até mesmo para eleger representantes proporcionais”, observou Lago.
Da Assessoria de Jackson Lago

PSOL terá candidato ao governo e ao Senado

     A Executiva Estadual do Partido Socialismo e Liberdade – PSOL definiu a chapa para as eleições deste ano. Além de Saulo Arcangeli como candidato a Governador, o partido apresentará nomes às eleições majoritários e proporcionais. O PSOL esgotou até o último momento uma aliança com o PCB.
     Saulo Arcangeli é funcionário do Ministério Público Federal, professor da UEMA, dirigente sindical atuando na Coordenação Nacional de Lutas – Conlutas e no Sintrajufe-MA. Foi o primeiro presidente do PSOL-MA, entre 2005 e 2007. Atualmente preside o Diretório Municipal de São Luis e é dirigente da Federação Nacional dos Servidores do Judiciário Federal - FENAJUFE. Saulo terá como vice o Professor Cleumir Leal, de Imperatriz. Cleumir foi escolhido candidato a vice-governador do partido em abril deste ano, durante a III Conferência Estadual Eleitoral. Tem atuação no movimento estudantil da UEMA e do CEFET na Região Tocantina.
      O PSOL-MA apresenta o nome do sindicalista e professor Paulo Rios para a disputa do Senado da República. Paulo Rios é militante de esquerda com atuação no Movimento de Oposição dos Servidores Públicos – MOSEP, movimento sindical da UEMA e do judiciário federal (Sintrajufe-MA). Foi Presidente do PSOL-MA de 2007 a 2009 e candidato a prefeito de São Luis em 2008. É integrante do Diretório Nacional do PSOL.
     Os suplentes do PSOL para o Senado serão o economista e vice-Presidente do PSOL-MA, Saturnino Moreira, que disputou o governo em 2006. O outro suplente será o militante dos movimentos sociais Cordeiro Marques, estudante de Direito e Secretário-Geral do PSOL de São Luis. Além dos candidatos majoritários, o PSOL vai para a disputa com 4 candidatos para a disputa da Câmara Federal e quase 15 candidatos a deputado estadual, de São Luis, de diferentes cidades do Maranhão.

Pastor Bel ameaça ir para oposição se candidatura ao Senado pelo PP não se confirmar

     O pastor Heber Waldo Silva Costa (PP), o pastor Bel, reafirmou que disputará uma das duas vagas ao senado nas eleições de outubro próximas. O pastor evangélico desmentiu que irá compor a segunda suplência do senador Edson Lobão, rechaçou a informação e reafirmou sua candidatura ao Senado Federal pelo Partido Progressista (PP) do Maranhão.
     “Não existe nada acertado de eu ficar na segunda suplência do senador Edson Lobão (PMDB), o que houve foi apenas uma conversa preliminar entre ele e eu. Portanto, não ficando acordada nenhuma decisão nesse sentido, ressalto que minha candidatura está mantida ao Senado”, afirmou o progressista.
     O partido de Bel, PP, integra a chapa majoritária que apóia a candidatura da governadora Roseana Sarney (PMDB) à reeleição, que tem Edson Lobão e João Alberto, ambos do PMDB, como candidatos ao Senado.
      O nome do pastor Bel foi aprovado na convenção do PP, realizada no último dia 29 de junho, como candidato único da legenda a senador. “Vou registrar minha candidatura no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nesta segunda-feira, 5, recusando a 2ª suplência da candidatura de Edson Lobão, oferecida pelo PMDB”, declarou.
     O Pastor Bel disse que caso seja impedido de se candidatar cogita um possível apoio à oposição no Estado. “Tudo dependerá das conversas que manteremos”, revelou.

Ministério Público ingressa com ações de impobridade administrativa contra Bia Aroso

A 1ª Promotoria de Justiça de Paço do Lumiar ingressou com duas ações civis públicas por ato de improbidade administrativa contra a prefeita do município, Glorismar Rosa Venâncio, mais conhecida como Bia "Venâncio" Aroso. As ações foram motivadas pela não disponibilização da prestação de contas do município referente ao ano de 2009, que deveria estar aberta a consultas na Câmara Municipal desde 15 de abril.
     Apesar de ter recebido do Ministério Público uma notificação recomendatória sobre a questão em março deste ano, a prefeita não providenciou a cópia da prestação de contas para consultas de cidadãos e instituições do município. Prova disso foi a representação protocolada junto à promotoria, em 27 de abril, pelo presidente, 1º e 2º vice-presidentes e secretário geral da Câmara Municipal; e a visita in loco feita por uma servidora da promotoria de Justiça à sede do Legislativo Municipal, constatando a não disponibilização da prestação de contas.
     De acordo com a 1ª Promotoria de Justiça de Paço do Lumiar, Gabriela Brandão da Costa Tavernard, ao não disponibilizar a prestação de contas do município, a prefeita municipal está obstruindo o acesso de vereadores, cidadãos e instituições aos gastos e investimentos realizados pelo Poder Executivo. “A omissão da prefeita Bia Aroso afronta o princípio da legalidade”, ressaltou a promotora, lembrando que estão sendo desrespeitadas a Constituição Federal e a Lei de Responsabilidade Fiscal.
     Em uma das ações, a promotora requer que as constas da Prefeitura referentes ao ano de 2009 sejam disponibilizadas na Câmara Municipal, bem como as cópias de todos os documentos referentes a ela. Em caso de descumprimento, o Ministério Público pede a condenação de Bia Venâncio por crime de responsabilidade e ao pagamento de multa diária pelo atraso, além de prever a possibilidade de busca e apreensão dos documentos.
     Já a segunda Ação Civil Pública requer a condenação da prefeita por improbidade administrativa. As penalidades previstas são a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por um período de três a cinco anos, pagamento de multa de até 100 vezes o vencimento como chefe do Executivo Municipal e a proibição de contratar ou receber qualquer tipo de benefício público por três anos.
Da Assessoria do Ministério Público

Charge do Dia

Manchetes dos jornais

AQUI -MA - São relâmpagos
O ESTADO DO MARANHÃO - Dunga demitido
O IMPARCIAL - Dunga já era

Pereirinha vai para o quarto mandato como presidente da Câmara de São Luís

     Toda a mesa diretora da Câmara Municipal de São Luís será reeleita para mais um mandato. Será o quarto mandato do vereador Antonio Isaias Pereira (PSL) como presidente da Casa.  Houve acordo entre os 20 membros do legislativo municipal para estender por mais um mandato  os  noves vereadores que compõem a mesa.
     Em sessão desta segunda-feira, os vereadores aclamam o presidente e os membros da Mesa para mais um mandato de dois anos.
     Segundo o líder do governo na Câmara, vereador Ivaldo Rodrigues (PDT), "em time que está ganhando não se mexe".
     Junto com seu partido, o vereador Pereirinha declarou seu apoio à reeleição da governadora Roseana Sarney (PDMB). Com excessão do vereador Vieira Lima, os integrantes da mesa são filiados a partidos que estão na coligação da governadora. Com a recondução da mesa, a peemedebista tem a Câmara como cabo eleitoral.
Quem são os membros da mesa:
Presidente: Antonio Isaías Pereira
1ºVice-presidente :  Astro de Ogum
2ºVice-presidente:Luis Armando Madeira
3º Vice-presidente: Osmar Gomes

1º Secretário: Lourival Mendes
2º Secretáro:Viera Lima
3º Secretário: Albino Soeiro
4º Secretário: Sebastião Albuquerque
5º Secretário:Francisco Lajes Barbosa