14 de abr de 2011

Ministério Público ingressa com ação contra o ex-secretário Weverton Rocha por impobridade

   O Ministério Público do Maranhão, por meio das 22ª e 23ª Promotorias Especializadas na Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa de São Luís, ingressou com Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o ex-secretário de Estado de Esporte e Juventude, Weverton Rocha, devido a irregularidades na contratação de serviços de aluguel de veículos. A empresa Aguiar Locação e Turismo, responsável pela prestação dos serviços de lotação em questão, também é ré na ação.
    De acordo com a documentação que sustentou a ação civil, a Secretaria de Esporte e Juventude firmou, em novembro de 2009, Termo de Ajuste de Contas com a Aguiar Locação e Turismo, por meio do qual foi feito o pagamento em favor da empresa no valor de R$ 381.499,20, a título de indenização de despesas com locações de veículos no período de julho a outubro de 2009.
    Embora nessa data não estivesse mais à frente da Secretaria, devido à cassação do governador Jackson Lago em abril de 2009, foi o ex-secretário Weverton Rocha quem assinou todos os contratos e aditivos celebrados anteriormente e ainda em vigor quando da assinatura do Termo de Ajuste de Contas.
    As investigações do Ministério Público tiveram início após solicitação do também ex-secretário de Esporte e agora deputado estadual, Roberto Costa, que sucedeu Weverton Rocha na pasta. Por meio de ofício, datado de dezembro de 2009, Costa requereu que fosse apreciada pelo MP a legalidade do Termo de Ajuste de Contas celebrado já na sua gestão.
    Entre as principais irregularidades encontradas pelos promotores de Justiça João Leonardo Pires Leal e Marcos Valentim Paixão, autores da ação, estão a ocorrência de locações não previstas nos contratos, ou seja, sem as devidas licitações; execução de despesas sem a existência de dotação orçamentária; realização de aditivos de prazo, sem qualquer previsão legal. “Observa-se com clareza solar as irregularidades tanto na celebração dos contratos e seus aditivos como em relação à execução dos mesmos”, comentam no texto da ação os membros do Ministério Público.
    O prejuízo causado ao erário fica evidenciado, segundo a argumentação dos promotores, pelo fato de a Secretaria de Esporte e Juventude ter sido obrigada posteriormente a celebrar Termo de Ajuste de Contas, a fim de arcar com os custos pela não previsão de alguns veículos no objeto do contrato.
    Um dos aditivos foi assinado pelo ex-secretário apenas 15 dias após a formalização do contrato, sem qualquer justificativa, em desrespeito à Lei 8.666/93. “A realização de termo aditivo não justificado torna o ato administrativo viciado”, ponderam os autores da ação civil.
    Como a empresa se beneficiou dos contratos irregulares a ela cabe também “responder igualmente pelos atos de improbidade administrativa”, conforme a Lei 8.429/92.
    Diante das irregularidades cometidas, o Ministério Público requereu a condenação de Weverton Rocha e da Aguiar Locação e Turismo, nos termos do artigo 12 da Lei de Improbidade Administrativa, que prevê as seguintes penalidades: ressarcimento integral do dano, perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, se concorrer esta circunstância, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, pagamento de multa civil de até duas vezes o valor do dano e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos.
Da Assessoria do Ministério Público do Estado do Maranhão

Nordeste ganha portal de economia

Guia para investidores, ferramenta para acompanhar o cenário econômico regional. O Nordeste ganha um portal de notícias dedicado a mostrar o desempenho da região, que cresce a taxas expressivas ao mesmo tempo em que passa a ocupar posição de destaque no desenvolvimento brasileiro. O portal está no ar no endereço www.economianordeste.com.br.
    O portal economianordeste.com.br reúne estatísticas, mapas, contatos, informações históricas, dados demográficos e econômicos, além de descrições sobre a região combinados com atualização de 21 páginas de notícias.
    Em uma navegação definida e bem estruturada, o leitor encontra no topo da página principal um menu horizontal com acesso a páginas sobre os nove estados do Nordeste levando a matérias - apresentadas também em listas ou separadas por setores econômicos - , aos perfis das principais cidades, fotogalerias, mapa do estado e um apanhado de contatos, com endereços e telefones de bancos de fomento e órgãos e secretarias estaduais ligados ao desenvolvimento e planejamento. Compõem ainda esta área explicações sobre a legislação e os programas de incentivo a investimento nos estados.
    O conteúdo e o layout foram baseados no Guia de Investimentos do Nordeste, segundo Patrícia Leitão, sócia diretora da Iativa Tecnologia e Comunicação, empresa responsável pela criação do portal. Com relação à navegabilidade, ela explicou que há uma facilidade de encontrar o conteúdo procurado, que pode ser acessado com filtros por setores ou por estados.
    "Em dois ou no máximo três cliques o internauta tem a informação que deseja”, explicou. O site conta ainda com blogs e colunas relacionados à economia no Nordeste.
Investimentos
    O Nordeste tornou-se uma das regiões mais atrativas para investidores, em diversos setores. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) entre 1995 e 2008, a região Nordeste foi a que mais aumentou participação no Produto Interno Bruto (PIB) do País avançando 1,1 ponto percentual. Por isso, o portal exibe um ranking das 41 cidades mais preparadas para receber investimentos.
    A atualização do portal pode ser acompanhada pelas redes sociais Facebook, Twitter (@economiane) e YouTube (www.youtube.com/economiane).
De O Povo

Os 100 dias do 'melhor governo' da vida de Roseana Sarney

Franklin Douglas
e Márcio Jardim*
    Exatamente neste domingo, 10 de abril, o governo Roseana Sarney completa seus 100 primeiros dias. Nesse intervalo de tempo, já deu para todo o Maranhão avaliar que o melhor governo da vida dela a cada dia se torna o pior governo da vida dos maranhenses. A medir por esses 100 dias iniciais, teremos quatro anos de um verdadeiro pesadelo para aqueles que dependem das políticas públicas de Saúde, Educação, Segurança Pública, Ciência e Tecnologia, entre outras, em nosso estado.
    A expressão “100 dias de governo” tornou-se usual por criar um marco simbólico para se avaliar previamente as opções tomadas quanto à gestão da coisa pública por governos recém-estabelecidos. Tal parâmetro provavelmente nasceu da experiência napoleônica de 100 dias de governo, de 1º de março a 18 de junho de 1815, quando Napoleão Bonaparte liderou suas tropas rumo a Paris a fim de retomar o poder que lhe fora perdido para Luís XVIII, irmão de Luís XVII – guilhotinado pela Revolução Francesa. Embora derrotado, Napoleão acabou fazendo com que nesses 100 dias Luís XVIII abandonasse o trono e fugisse da França.
    Os “100 dias” também foram incorporados à tradição norte-americana de avaliar os rumos dos governos de seus presidentes eleitos. A expressão firmou-se com Franklin Delano Roosevelt (1981-1945), único presidente americano a conseguir mais de dois mandatos. Ele enfrentou a Grande Depressão (Crise de 1929) e liderou os Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial (1939-1945).
    No Maranhão de 2011 não há crise econômica. Não tem guerra contra outros países ou estados. Não há calamidade natural como tsunamis ou desastres nucleares. Mas o povo maranhense vive uma situação de pós-guerra, de terra arrasada, de abandono e desamparo. Após as eleições de 2010, o que sobrou foi um governo ilegítimo, eleito sob a fraude eletrônica, o abuso do poder econômico e político. A partir de promessas feitas apenas para ganhar eleição, tem-se um exato estelionato eleitoral. Do qual restou um governo sem iniciativa, paralisado, cercado de corrupção e desmandos.
    Foi o que se constatou logo no dia 1º de janeiro, quando da nomeação do secretariado. Por sinal, até hoje não se concluiu a nomeação da equipe de governo. Em sua imensa maioria, os que foram empossados não têm qualificação ou experiência para enfrentar os desafios sociais de nosso estado. Não disseram a que vieram. Como elabora o ex-deputado federal constituinte Haroldo Saboia, um verdadeiro secretariado tabajara-paraguaio: quando não é falsificado, é importado: ou os dois!
    É o que se vê na Saúde. Sem qualquer diploma de nível superior em qualquer outra área, Ricardo Murad também demonstra não ter qualquer atributo específico ao cargo, a não ser a megalomania: os 72 hospitais, a serem inaugurados em dezembro de ano passado, não passaram de um calote eleitoral.
    Na Educação, o único atributo de Olga Simão parece ter sido fiel secretária de Roseana Sarney em Brasília e obediente funcionária do esquema Jorge Murad no Maranhão. Em vez de negociar os direitos dos professores, entre os quais o Estatuto da Educação, opta por massacrar a categoria, em mais de um mês em greve, quando deveria ser elevada ao papel de principal parceira da melhoria das condições educacionais do estado.
    Na Segurança Pública, cabeças rolam literalmente em revoltas nos presídios, assaltos a banco voltam a proliferar, o tráfico de drogas vai criando nossas cracolândias, policiais civis entram em greve. Despachado pelo povo do Amapá (que elegeu um governo fora do esquema Sarney naquele estado), o agente administrativo da Polícia Federal não consegue se impor como delegado ou “xerife” do combate à criminalidade. O índice de homicídios na grande São Luís, nesses 100 primeiros dias, é maior do que todos os dados registrados no mesmo período nos últimos anos governados por Roseana Sarney. O cargo de secretário de Estado da Segurança Pública a Aluísio Mendes advém tão somente da subserviência a José Sarney como segurança particular no Senado e prestador de informações privilegiadas que, inclusive, serviram para livrar Fernando Sarney da cadeia, além de intermediador dos pedidos de emprego para parentes e aderentes da famiglia na Câmara Alta.
    A Fapema, que deveria ser Fundação de Apoio à Pesquisa, firma-se como esquema de financiamento de cabos eleitorais de 2010 e meio de vida de pseudopesquisadores. Na Secretaria de Ciência e Tecnologia, João Bringel vem também de Brasília para extinguir aqui os CETECs e sucatear a Univima.
    No Planejamento, Fábio Gondim é outro importado de Brasília: seu grande feito foi quase mudar a data de pagamento dos funcionários públicos criando-lhes o maior transtorno para o pagamento de suas contas, além de buscar um emprego para a esposa no Judiciário. Na Agricultura, não se tem sequer o que criticar tal a inércia e falta de operacionalidade e apoio à reforma agrária e agricultura familiar. Na Cultura, a política tem sido apenas do barrica para os barricas: está de volta o velho fisiologismo cultural.
    Responsável pela indicação de todos os cargos federais no Maranhão, inclusive o da Infraero, a oligarquia viu até o aeroporto, inaugurado por Roseana Sarney e Fernando Henrique Cardoso, desabar. O Maranhão pode ter seu aeroporto rebaixado à quarta divisão, situação pior do que a dos times maranhenses no campeonato nacional.
    A promessa de tolerância zero com a corrupção evaporou-se pelos escândalos na Seduc que catapultaram de lá o petista Anselmo Raposo, e comprometeram publicamente altos quadros petistas da direção estadual, segundo as denúncias feitas pelos próprios blogues do sistema de comunicação da oligarquia.
    E por aí se vão os 100 primeiros dias do desgoverno de Roseana. Desde sua posse, na calada da noite, somente entre os donos do poder, entre as famílias da plutocracia maranhense, Roseana Sarney deixou claro que o Maranhão sob mais quatro anos de seu mandonismo continuará a ser de uma única família: a Sarney-Murad. Não haverá povo a ser cortejado. Agora, ele só terá relevância daqui a quatro anos... O corolário maior dos 100 dias do “melhor governo” da vida de Roseana Sarney foi a trágica morte da maior expressão das oposições maranhenses, Jackson Lago, arrancado violentamente do governo do estado por um golpe via Poder Judiciário.
    Enfim, os 100 dias de (des)governo de Roseana Sarney apenas refletem, uma vez mais, o que têm sido os quase 50 anos de governos da oligarquia: um retumbante fracasso!
(*) Franklin Douglas – jornalista e professor universitário. Email: oifranklin.ma@gmail.com
Márcio Jardim – professor de História da rede estadual. Email: marciojardim13013@hotmail.com

Lobão, primeiro os teus

Hélio Fernandes
    Existe uma empresa pouco conhecida, estatal ou com controle do governo. O presidente era o filho do ministro de Minas e Energia, Lobão pai.
    Quando o pai foi governador do Maranhão (“eleito” pelo “papa” do estado), o filho era conhecido como “Edinho 30”. Jamais entendi a razão do apelido. Quanta desinformação.
    Revelação sobre o filho: chamei-o de “Edinho 30”, afinal o Maranhão, Brasília e o país inteiro usavam a mesma denominação. Ele entrou na Justiça, pedindo que eu não usasses esse “Edinho 30”.
    Decisão da juíza: “O jornalista tem todo o direito de chamá-lo como quiser, e o senhor de processá-lo”. Aproveitando; “Edinho 30, Edinho 30, Edinho 30”.
Da Tribuna da Imprensa

Lambe-lambe: Homem e mar da Raposa

Beija-Flor está de olho nas comemorações dos 400 anos de São Luís


O carnavalesco Fran-Sérgio
     Depois de vencer o carnaval contando a vida de Roberto Carlos, a Beija-Flor de Nilópolis deve anunciar na próxima semana, de maneira oficial, o enredo para o Carnaval 2012. O diretor de carnaval, Laíla, e Fran-Sérgio, um dos carnavalescos da azul e branca, embarcarão para São Luís para se reunirem com os governantes do Maranhão com o objetivo de acertar o patrocínio para desenvolver o enredo sobre "os 400 anos do estado".
    O Ceará também é uma das possibilidades, mas de acordo com Fran-Sérgio, a governadora Roseana Sarney se mostrou mais empenhada em concluir a parceria para que a maior campeã do carnaval nos anos de Sambódromo mostre a história, as lendas e o folclore de seu estado na Avenida.
- Estou viajando com o Laíla no domingo para São Luís do Maranhão. Ficaremos lá até a próxima quarta e faremos todos os contatos necessários para fechar esse acordo. Estamos conversando com o estado do Ceará também, mas a governadora Roseana Sarney se mostrou mais empenhada em acertar essa parceria. De qualquer maneira são dois grandes estados que nos renderão dois grandes enredos. Queremos fechar tudo até o fim de abril para podermos desenvolver nosso carnaval com ainda mais calma que temos feito - disse o carnavalesco.
PS- Os 400 anos comemorados em 2012 é da chegada dos franceses na Ilha do Maranhão

Podres Poderes

Edson Vidigal
Nem Joaquim de Melo e Póvoas, o sobrinho querido do Marquês de Pombal, no Maranhão Colônia, nem Urbano Santos, um cacique bem letrado no Maranhão da República Velha, tiveram tanto prestígio e poder político junto ao poder central quanto esta jovem senhora, filha mimada de um dos homens mais poderosos do Brasil, desde a última ditadura militar aos dias de hoje.
    Somam-se agora os 100 primeiros dias de um 4º mandato, outro recorde pois ninguém em quatro séculos de Maranhão, desde a chegada dos franceses, ocupou o poder no Estado com tanto poder e por tanto tempo!
    E o que nos salta da memória ou o que nos desponta à vista a não ser esse caos generalizado na segurança, na saúde, na educação, na infra-estrutura, o Maranhão em disputa permanente com as regiões mais atrasadas do Brasil pelo primeiro lugar em tudo que não presta?
    Isto tudo e mais ainda a perversão nos costumes, o apedrejamento público da honra alheia, o envenenamento da ética, a derrocada da moral, a disseminação dos maus exemplos, a impunidade, a corrupção política reinando soberana.
    Todo dia a mais, ainda que somando meses e alcançando a casa dos anos, será igual um a outro.Mediocridade e desonestidade não carecem de medidas. Cada uma em si é ela só.
    Enquanto estiver infiltrada nas oposições essa indisposição cívica para a luta sem tréguas nossas expectativas não farão uma canção.
    Enquanto estiver infiltrada nas oposições essa predominância do faz de conta, de olhar graúdo dividindo-se entre aspirações pessoais corriqueiras, nossas energias continuarão diluídas e a luz apontando o caminho certo não se acenderá.
    Sem um projeto político de Estado fixando metas firmes para o Maranhão no século 21, com idéias novas e respostas consistentes aos desafios nessas décadas todas da dominação deles que tanto aperreiam a vida do nosso Povo, refém da pobreza política e do atraso social, não mereceremos o respeito das legiões que ainda lutam nem a credibilidade das novas gerações que despontam alvissareiras.
    Entristece-me ver a cada dia no Maranhão pessoas aéticas, sem compromissos programáticos com as questões coletivas, só tirando proveito político para suas ambições e negócios pessoais, muitos inclusive ocupando espaços na política e aderindo à emergência no plantão, ao sabor de suas conveniências.
    Eu sei que é difícil enfrentar isso tudo.
    Mas acredito na conscientização do Povo, na força do seu despertar, na unidade e disposição de luta dos verdadeiros oposicionistas para que possamos fazer juntos essa quase impossível travessia do mar vermelho nos livrando da escravidão do Faraó e partindo livres para a construção do nosso futuro na terra prometida, que é aqui mesmo, no nosso Maranhão.
Edson Vidigal é ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça, advogado e escritor

Agenda do Professor da rede estadual do Maranhão

Jornalista acusa Folha de humilhar profissionais ao divulgar nomes de repórteres na 'Erramos'

Renan Justi
    Desde março deste ano, a seção “Erramos” do jornal Folha de S. Paulo está publicando não apenas as correções de reportagens mas também o nome do jornalista responsável pelo erro. Uma jornalista, que prefiriu não se identificar, acusou o jornal de humilhar os profissionais com a nova determinação. O Comunique-se apurou que nos últimos 40 dias, período em que a norma foi instaurada, a Folha divulgou em suas páginas a identidade de cinco repórteres.
    “Diferentemente do informado na reportagem "Tela quente", de Eduardo Ohata, a Rede TV! venceu a licitação pelos direitos de TV aberta dos Brasileiros de 2012 a 2014 com o valor de R$ 1,548 bilhão, e não de R$ 1,548 milhão”, informa a seção no dia 19/4.
    “Quem vai comandar a Vale é Murilo Ferreira, e não Tito Martins, como publicado na reportagem.“Bradesco decide indicar Tito Martins para a Vale”, de Mario Cesar Carvalho“, em 30/4.
Por e-mail
    Os empregados foram notificados desta recente política via e-mail, em nome do diretor-executivo Sérgio Dávila. “A partir da edição de amanhã, 4.3, todo “Erramos” grave relativo a texto assinado identificará o autor”. Quando o equívoco não for de autoria do repórter, “a responsabilidade pelo erro, a autoria será atribuída à Redação. Caberá à SR classificar os erros em “graves” ou “menos graves”, avisa.
    Exemplo: “Por erro da Redação, o deputado estadual Vinícius Camarinha (PSB-SP) foi citado indevidamente no texto "Conselho de Ética defende processo contra filha de Roriz". Quem faz parte do conselho é o deputado federal Abelardo Camarinha (PSB-SP)”, esclarece em 18 de março.
    Internamente, a prática de expor os nomes incomoda alguns funcionários da Folha. Uma fonte, ligada à redação do jornal, discorda da norma, definindo-a como “uma espécie de punição humilhante coletiva”. A reportagem do Comunique-se procurou a direção do jornal, mas não obteve resposta.
Direitos trabalhistas
    Para o advogado trabalhista, Marcio Rocha, o jornal Folha de S. Paulo está agindo de forma desrespeitosa à imagem dos jornalistas. ”A forma correta seria a empresa dizer: “nós erramos”, sem expor o funcionário a uma situação vexatória”, e completa “o empregador é quem assume os riscos do negócio”, responde.
    Também especializado na área de direito trabalhista, o advogado Sérgio Mattos acredita que casos como estes somente são passíveis de processo "se houver constrangimento moral". Segundo ele, a maneira como a seção "Erramos" tem divulgado os nomes dos jornalistas não agride a moral dos profissionais.
Opine
    Para você leitor, os veículos de comunicação devem publicar o nome dos jornalistas que cometem erros, para evitar novos equívocos, ou a prática é constrangedora?
Do Comunique-se

Deputados cobram da ministra da cultura proposta sobre direitos autorais

    Parlamentares da Comissão de Educação e Cultura cobraram nesta ontem (13) da ministra da Cultura, Ana de Hollanda, o envio do projeto do governo para revisão da Lei de Direitos Autorais (9.610/98). A proposta elaborada no governo Lula já foi objeto de consulta pública pelo ministério, de junho a agosto de 2010, e recebeu mais de 8 mil sugestões. Ao assumir o cargo, em janeiro, a ministra decidiu revisar o texto.
    A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) enfatizou a necessidade de a proposta chegar ao Congresso para ampliar o debate sobre direitos autorais. “É importante que o governo envie um projeto com base no que já foi feito. Não precisa nova consulta pública”, afirmou a parlamentar, que preside a Frente Parlamentar Mista de Cultura.
    Ana de Hollanda disse que o projeto deve ser enviado ao Congresso até junho. “Achei que não seria responsável enviar a proposta da forma que estava, quando ainda montava minha equipe”, afirmou a ministra. Segundo ela, ao reavaliar o texto, técnicos do governo encontraram problema em áreas como a regulação dos direitos autorais na internet. A questão estaria “muito vaga e superficial.”
    No último dia 22, o ministério tornou público o texto elaborado no governo anterior para reabrir a discussão com a sociedade. “Vamos fazer algumas sugestões, organizar alguns encontros com a sociedade para discutir e fazer uma proposta minimamente aceitável”, afirmou.
Da Agência Câmara

Bono Vox se encontra com juiz maranhense Marlon Reis, da Lei da Ficha Limpa

Marlon Reis, Bono Vox e Ana Lucrécia, mulher do juiz
    Ativista social e engajado em grandes causas, especialmente no combate à pobreza na África, o cantor Bono Vox, vocalista do U2,que fez seu último show no país nesta quarta-feira, 13,  deu uma demonstração de que o Brasil está no foco mundial. Em sua breve passagem pelo país, em turnê com shows em São Paulo, Bono aproveitou para conhecer os bastidores da considerada, pelas Nações Unidas, a mais importante iniciativa de combate à corrupção de 2010: a Lei da Ficha Limpa.
    Interessado em entender como se deu o processo de participação popular e as articulações via web que culminaram na aprovação da Lei da Ficha Limpa no Congresso – lei que torna inelegíveis candidatos condenados em segunda instância pela Justiça –, Bono se encontrou no último domingo (10) com o juiz maranhense Márlon Reis, um dos membros do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), principal articulador da iniciativa popular que deu origem à nova lei.
    “Bono elogiou muito a conquista. Disse que a Lei da Ficha Limpa é um processo que inspira até ele próprio”, disse Márlon ao Congresso em Foco. “Ele perguntou sobre nosso modo de organização, demonstrou muito interesse por tudo. Nós ficamos muito felizes. Sabemos o importante trabalho social que o Bono e sua fundação desenvolvem na África, então foi muita alegria poder conversar com ele”, afirma.
Do Congresso em Foco

Nice Lobão não partipa de ato de formalização jurídica do PSD

    A deputada federal Nice Lobão (DEM) não formalizou seu ingresso no Partido Social Democrático, PSD, legenda sacada do bolso do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, no ato de foralização jurídica nesta quarta-feira,13, em Brasília.
    No ato 31 deputados, entre titulares e suplentes, se inscreveram no PSD. A ida da mulher do ministro das MInas e Energia, Edison Lobão,  e mãe do senador Lobão Filho (PMDB) foi aunciada pelo último. Deve esperar a poeira baixar para decidir-se pela filiação à nova legenda.
    Dois senadores, cinco vice-governadores e um governador irão formalizar seu ingresso na legenda nos próximos dias. A soma dará ao PSD a oitava bancada na Câmara. A presidente Dilma Rousseff estaria aconselhando aliados a compor o partido que deve ir para a base do governo petista.
    Filiados ao DEM no Maranhão aguardam uma posição do suplente de senador Clóvis Fecury, dirigente estadual dos Democratas. Três deputados estaduais foram reeleitos pelo DEM nas eleiçoes do ano passado: Max Barros, César Pires, Raimundo Cutrim. O suplente Tatá Milhomem, assumiu a vaga da coligação com o afastamento de Barros.
    Sem estrutura no estado, com as extinção das comissões provisórias, os Democratas estão apreensivos com as eleições municipais do próximo ano. Em Imperatriz, por exemplo, com a filiação do ex-prefeito Ildon Marques o DEM enxerga disputar com chances maiores. No segundo colégio eleitoral do estado o partido tem mais de mil e quinhentos filiados.
    Nice Lobão esteve entre os parlamentares que mais ausentes na Câmara Federal na legislatura passada.

Diretório estadual do PPS recebe Flávio Dino

     A vice-presidente do Diretório Estadual do Partido Popular Socialista (PPS), deputada Eliziane Gama, informou que o partido receberá na tarde desta quinta-feira,14, o presidente do Diretório Estadual do PCdoB, Flávio Dino. A reunião está marcada para as 17 horas, na sede do PPS, que fica na Praça Catulo da Paixão Cearense, Vila Passos.
    De acordo com a parlamentar, o ex-deputado federal será recebido por ela e pelo presidente do Diretório Estadual do PPS, Paulo Matos, e demais membros da Executiva Estadual e Municipal.
    Eliziane Gama frisou que o encontro foi marcado para discussão de políticas públicas para a cidade de São Luís e o Estado do Maranhão. "Acredito que é muito importante a vinda de Flávio Dino para o fortalecimento dos partidos de oposição em São Luís, pois desta forma o PPS seguindo as determinações da executiva nacional que prega a valorização partidária, a partir da participação das eleições municipais de forma direta", destacou.
    A parlamentar tromba com os integrantes do partido que se aliaram ao prefeito João Castelo (PSDB) como Othelino Neto, suplente de deputado estadual, e Paulo Matos, o presidente. Crítica à administração do tucano, Gama conta com o apoio do presidente nacional da sigla, Roberto Freire, para a guinada à esquerda. 
Com informações da assessoria da deputada

Metalúrgicos cruzam os braços na Alumar

    Centenas de trabalhadores estão de braços cruzados ao longo do acostamento dos primeiros 17 km da BR-135 desde às 7h da manhã desta quinta-feira, 14. Liderados pelo Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Luís – Sindmetal, os funcionários da Alumar e outras empresas menores, acabaram de paralisar as atividades em virtude do impasse ocasionado pelo Sindicato Patronal em não querer repassar um reajuste salarial com ganho real, ou seja, com índices acima da inflação do período que foi de 6,36%.
    De acordo com representantes do Sindmetal, a manifestação é o primeiro ato da greve da categoria deflagrada nesta quinta-feira (14), e será por tempo indeterminado.
    Joel Nascimento, presidente do Sindmetal, diz que além da questão salarial, os trabalhadores reivindicam saúde e segurança no ambiente de trabalho, fim do assédio moral e das terceirizações precárias/fraudulentas, redução da jornada de trabalho e para os trabalhadores da Alumar, o advento de um novo turno de trabalho que valorize as folgas e a vida em toda a sua plenitude.
    Nos últimos 10 anos, o reajuste salarial dos trabalhadores Metalúrgicos de São Luís, ficou 127,21% abaixo do reajuste do salário mínimo no mesmo período. Uma super-desvalorização. Por outro lado, empresas como a Alumar - por exemplo - tiveram no mesmo período, recordes de produção e lucro, tanto que não pouparam investimentos privados e públicos (BNDES) na expansão da Refinaria, inaugurada em 2010.
Com informações da Assessoria de imprensa do Sindmetal

No claudiohumberto.com.br


ESPETO DE PAU
Articulador do plebiscito do desarmamento, o senador José Sarney (PMDB-AP) conta em sua biografia que usou armas nos anos 1960, após o desafeto Vitorino Freire ameaçar arrancar seu bigode.

Grande Fortaleza não registra homicídios há 80 horas

    O superintendente da Polícia Civil do Ceará, Luís Carlos Dantas, comemorou, na quarta-feira, 13, a marca de 80 horas sem registro de homicídios em Fortaleza e Região Metropolitana. Ele disse que esse fato é resultado de ações preventivas que a Polícia empreende, de forma conjunta, e que tem entre focos prioritários o desarmamento e o combate às drogas.
    “É uma marca histórica para a nossa Polícia”, exaltou o superintendente, que viajou nesta quarta-feira para o Rio de Janeiro. Ali, ele vai participar de encontro nacional dos chefes de Polícia, onde a conjuntura da Segurança Pública será debatida.
    O encontro ocorre paralelamente à reunião do Fórum Nacional dos Secretários Estaduais da Segurança Pública. O coronel Francisco Bezerra, titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS-CE), é um dos participantes.
De O Povo

Manchetes dos jornais

Maranhão 
ATOS E FATOS - Greve dos professores é ilegal e sindicato pagará mais de R$ 2 mi
JORNAL A TARDE - Governadora Roseana se reúne com executivos da Suzano Papel e Celulose 
JORNAL PEQUENO - Apontado como menos armado, Maranhão tem mais assassinatos
O ESTADO DO MARANHÃO - DNIT vai investir R$ 1 bi em BRs do Maranhão 
O IMPARCIAL - Governo quer ressocializar presos de 50 delegacias
TRIBUNA DO NORDESTE - Gardênia mostra verdade sobre educação em São Luís
Nacional
CORREIO BRASILIENSE:Golpe no DFTRANS desviou R$ 3 milhões de deficientes
FOLHA DE SÃO PAULO:Dilma quer fim do sigilo eterno de documentos
O ESTADO DE MINAS:Minas entra na briga para fabricar iPad
O ESTADO DE S. PAULO:Baixo clero já articula para salvar mandato de Jaqueline Roriz
O GLOBO:Até ministros do STF rejeitam horário fixo para os tribunais
VALOR ECONÔMICO:Inflação assusta e BC abre diálogo com ministérios
ZERO HORA:OAB rechaça plebiscito sobre o desarmamento
Regional
JORNAL DO COMMERCIO:Dor e revolta no adeus a Nanda
MEIO-NORTE:Pagamento da dívida é reduzido em 50%
O POVO:Rede hospitalar no limite