21 de dez de 2010

Lambe-lambe: Mural na futura UPA e ex-PAM da Cidade Operária

Sueli Tonial desconsidera Câmara para participar de solenidade ao lado de Castelo e Gardênia

Sueli Tonial (primeira à dir.): só sorrisos para Educação
    A secretária de Educação do município de São Luís, Sueli Tonial, relegou a audiência pública agendada pela câmara Municipal em favor da participação da solenidade de entrega de diploma do Programa Brasil Alfabetizado.
    A audiência agendada com antecedência para o dia 21 de dezembro às 15 horas teve que ser adiada para o dia 8 de fevereiro que próximo ano. De forma cortez, Sueli Tonial avisou aos edis que não poderia participar do evento que trataria sobre os problemas em sua pasta por conta de compromisso já assumido. Diante de tamanha plateia a ausência da secretária seria desrespeito inaceitável para o chefe.
    Enquanto isso, contratados da cooperativa Multicooper, que atuam na limpeza, segurança e apoio administrativo nas escolas municipais, vão passar o Natal com fome. Ao menos se depender do pagamento dos salários atrasados desde setembro.

Orçamento de São Luís será de quase 1/5 do orçamento do Estado para 2011

    O orçamento de São Luís para 2011 corresponde a pouco menos de um quinto do orçamento do estado, que é de R$ 9,6 bilhões. No valor de R$ 2,2 bilhões a Lei Orçamentária Anual, LOA, deverá ser aprovada no afogadilho na sessão desta quarta-feira, 22, pela Câmara Municipal de São Luís que automaticamente entrará em recesso. O orçamento estadual foi aprovado na sessão desta terça-feira, 21, na Assembleia Estadual.
    Mais de trinta projetos oriundos do Poder Executivo Municipal serão apreciados na última sessão do período legislativo. A apresentação do relatório final da LOA será feita pela Comissão de Orçamento presidida pelo vereadorde primeiro mandato Osmar Filho (PTC).
    Os vereadores Barbosa Lages (PDT), Fernando Lima (PCdoB), Ivaldo Rodrigues (PDT), Osmar Filho (PTC), Rose Sales (PCdoB) e Vieira Lima (PPS) apresentam emendas. Há previsão de acréscimos nas indicações parlamentares.

Ex-governador do Maranhão pede a cassação de Roseana Sarney

Raimundo Garrone
SÃO LUIZ - O ex-governador do Maranhão, José Reinaldo Tavares (PSB) ingressou, segunda-feira, na Justiça com pedido de cassação do mandato da governadora reeleita, Roseana Sarney (PMDB). Derrotado ao Senado, o ex-governador acusa a filha do senador José Sarney de abuso de poder econômico e político, ao utilizar-se da máquina pública para celebrar centenas de convênios nos meses que antecederam as eleições, como distribuir bens através de programas sociais não previstos em lei, fazer publicidade pessoal nas campanhas do governo, e de realizar gastos de campanha não contabilizados, caracterizado por José Reinaldo com Caixa 2.
    Na ação, o advogado do ex-governador, Rodrigo Lago, classifica de absurdo os métodos utilizados pelo governo Roseana para atrair o apoio dos prefeitos, e que somente no mês de junho celebrou 979 convênios em um total de R$ 400 mi. Desses, 257 foram celebrados no dia 24 de junho, data da convenção partidária que escolheu Roseana Sarney candidata pela coligação PMDB/PT.
    Com a mesma rapidez com que foram assinados, esses convênios foram publicados no Diário Oficial, empenhados e liberados na boca do caixa pelos prefeitos em menos de 48 horas, segundo documentos apresentados no Recurso Contra Expedição de Diploma, protocolado do T.R.E.
    Em abril de 2009, Roseana Sarney retomou o governo do estado, depois que TSE cassou o mandato de Jackson Lago (PDT), por abuso de poder político, por ser beneficiado por convênios assinados pelo então governador José Reinaldo Tavares.
    Desta vez é o ex-governador que acusa Roseana Sarney de praticar o mesmo crime. No recurso, o ex-governador apresentou todos os convênios assinados pela governadora e alertou que praticamente todas as obras que seriam executadas com o dinheiro dos convênios, sequer foram iniciadas. "Em muitas dessas "obras" objeto do plano de trabalho existe apenas o terreno baldio".
    Este é o segundo pedido de cassação contra Roseana Sarney protocolado no T.R.E. Na última sexta-feira, o Ministério Público Eleitoral acusou a governadora de utilizar o programa "Viva Casa", criado em novembro de 2009, para oferecer moradia digna à população, de maneira eleitoreira.
    O procurador regional auxiliar Regis Richel Primo da Silva diz que o programa foi instituído em ano eleitoral (12 meses antes da eleição) e não foi criado por lei específica.
- Inegável, portanto, que o 'Viva Casa' possui natureza assistencialista, porquanto independe de carência e tampouco de contribuição dos benefíciários para a liberação das benesses - , argumenta Regis Pinto.
De O Globo

Petistas antes refratários a Roseana Sarney buscam vaga no governo na cota do PT de Washington

    Uma banda do PT maranhense, antes rebelde, está se amofinando com a possibilidade de compor o governo da coalizão PMDB, PT e uma cambada de legendas de expressão miúda que reelegeu Roseana Sarney (PMDB) para o quarto mandato.
    Os antes alicerces da candidatura de Flávio Dino (PCdoB) ao governo do estado estariam agora dispostos a superar as divergências históricas a partir da abertura de um canal de diálogo com o vice da filha do senador José Sarney, Washington Luiz.
    A meta seria a manutenção da Secretaria de Estado da Educação, que escapuliu das mãos do petista Anselmo Raposo enredado por ene denúncias de corrupção. A coisa foi tão feia que fez corar a branca. Contam que em uma reunião fechada Roseana teria ralhado Raposo com expressões nada gentis. "Seu caso, rapaz, é de polícia", teria advertido a esposa do economista Jorge Murad. Para o cargo estaria sendo incensado o professor doutor em educação Roberto Gurgel. Nesse sentido seus dotes passaram a ser niquelados pelos petistas que até então queriam ver Roseana longe dos Leões.
    O professor petista Nonato Chocolate, ex-integrante da Secretaria de Igualdade Racial do governo Jackson Lago (2007-2009), seria uma dos acólitos da cintilante ideia da composição extemporânea com o PMDB no Maranhão. Ex-candidato a deputado estadual derrotado, Chocolate chegou a disputar sem êxito o Diretório Municipal pelo Processo de Eleição Direta em São Luís. Fracassou mais essa tentativa do alinhado a José Eduardo Cardoso (futuro ministro da Justiça)  da tendência “Mensagem ao Partido".
    Na dúvida, os neo-alinhados ao sarneysmo apostam também na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social. O olho dos petistas ficou mais adiposo após tomarem conhecimento do rol de cargos comissionados no bojo da mensagem do Executivo. Nele consta um certo assessor especial do vice-governador. Há candidatos fortes à vaga. Ex-assessoria do Incra que atende por Berenice seria a mais cotada. Mas isso não é motivo dos companheiros arrefecerem a luta por uma boquinha no poder.

Ludus não cumpre edital e esquece divulgação de gabarito do concurso de Paço do Lumiar

    Crivada de denúncias de improbidade administrativa, a prefeitura de Paço do Lumiar promoveu no domingo o concurso público para preenchimento de 927 vagas, conforme edital publicado em setembro deste ano. Inicialmente marcada, pelo edital, para 5 de dezembro, a data de aplicação das provas foi alterada sem qualquer aviso prévio aos inscritos. A alteração ocorreu em consequência do estendimento do período de inscrição. Assim se deduz diante do silência sepulcral da prefeitura de Paço Lumiar.
    Para realizar o concurso a prefeita Bia Aroso Venâncio (PDT) contratou o Instituto Ludus, no vizinho estado do Piauí. Não é difícil advinhar os motivos que levaram a prefeita de Paço do Lumiar a atravessar o Esteito dos Mosquitos para contratar uma empresa responsável pela seleção de mais de 60 categorias profissionais.Seria a idoneidade da mesma?! (qual delas?). Pense!!!
    Sem se corresponder com os inscritos, deixando as informações à dispor somente em seu sitio na Internet, que não informa quem é ele,  o Ludus espalhou pelas escolas da rede pública e privada de São Luís e Paço do Lumiar os 2.216 inscritos no concurso.
    Nas provas o Instituto Ludus informava que os gabaritos dos testes estariam à disposição dos inscritos a partir do primeiro dia útil após o dia de sua aplicação. Conforme a folhinha hoje,21, é o segundo dia útil após o domingo de provas. E nada de gabarito.
    Nos testes aplicados pelo Ludus se sobressaiu o viés cultural do Piauí a partir dos textos escolhidos para suscitar questões. Por baixo, o instituto  embolsou ao menos R$ 150 mil somente com inscrições, que variaram entre R$ 40,00 e R$ 100,00.
    Em alguns casos que dispensariam o concurso. Para o preenchimento de vagas de médico do trabalho, engenheiro sanitarista houve apenas um inscrito.
    Há vagas ainda na Prefeitura de Paço do Lumiar para Cozinheira; Encanador; Merendeira; Motociclista; Agente de Combate às Endemias; Auxiliar de Laboratório de Análise Clínica; Endemias; Eletricista; Motorista; Tratorista; Agente de Manutenção; Agente Administrativo; de Cultura; Fiscal de Tributos; de Obras; Sanitário; Instrutor de Informática; Protético; Técnico Agrícola; Sistemas de Informação; Administração; Contabilidade; Edificações; Meio Ambiente; Enfermagem; Estradas; Gesso Hospitalar; Higiene Dental; Informática; Radiologia; Saneamento; Segurança do Trabalho;Professor; Administrador; Advogado; Arquiteto; Assistente Social; Cirurgião Dentista; Contador; Enfermeiro; Engenheiro Agrônomo; Ambientalista; Especialista em Educação Básica; Braille; Libras; Educação Especial; Fisioterapeuta; Fonoaudiólogo; Médico; Nutricionista; Psicólogo; Psicopedagogo; Técnico em Agropecuária; Terapeuta ocupacional; Bioquímico; Educador Físico; Engenheiro Civil; Sanitarista; Farmacêutico; Químico; Biólogo; Auditor Fiscal; Assistente Jurídico; Auxiliar de Enfermagem; Consultório Dentário e Digitador.

No claudiohumberto.com.br

Não custa tentar
Já tem abaixo-assinado contra o aumento do presidente, ministros e parlamentares: peticaopublica.com.br/?pi=P2010N4596

João Pedro Stédile comenta sobre...

    Em entrevista ao Porradão de 20, João Pedro Stédile, fundador e líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, dá suas impressões sobre algumas figuras da República brasileira:
Lula - Um grande líder popular, que começou na luta social e ascendeu ao maior cargo institucional desse país. No governo, apesar das limitações, articulou forças sociais, que conseguiram fazer mais do que a burguesia fez em 500 anos. Mas temos que diferenciar sempre o Lula do governo Lula, que foi um governo de composição de classes e transitório. Faltam ainda mudanças estruturais na nossa sociedade, que somente serão feitas combinando a disputa institucional com as lutas de massa.
FHC - De príncipe dos sociólogos se transformou em um político burguês, medíocre, vaidoso e vende-pátria. Como disse o eminente jurista Fabio Konder Comparato, se houvesse um Poder Judiciário independente neste país, ele deveria responder nos tribunais pelas falcatruas, desde a emenda da reeleição até a venda-roubo da Vale e das privatizações-negociatas das empresas estatais, entregues ao capital estrangeiro. Triste fim, para quem se achava o cara...
Sarney - O último representante da oligarquia nordestina, que ainda tem muito poder politico, não só no Maranhão e no Amapá, mas nas entranhas do Estado brasileiro.
Tarso Genro - Um grande político. Tem boa formação teórica. Sabe como as classes se comportam. Espero que possa desenvolver um governo progressista, que recupere o Estado gaúcho a serviço de todos, e não apenas dos empresários, como o governo fascista de Yeda Crusius. Certamente, a classe trabalhadora gaúcha voltará a acumular forças, na construção de uma sociedade mais democrática.
Collor - Um lúmpem-burguês, que a própria burguesia o afastou do governo, quando percebeu suas verdadeiras intenções.
Dilma - Uma esperança de que o país conseguirá não só ampliar os programas de apoio à classe trabalhadora, mas poderá construir uma nova correlação de forças, que possa fazer mudanças estruturais na sociedade brasileira. Embora não dependa dela pessoalmente, mas espero que no período de seu governo ingressemos num novo período histórico da luta social brasileira.
Marina Silva - Tem um passado honrado, mas fez alianças espúrias com os verdes capitalistas. Basta ver os financiadores de sua campanha. Espero que não se iluda com o número de votos recebidos, que foram desviados da direita ou formado por jovens desiludidos e despolitizados. A sua biografia se manterá da dimensão que ela construiu se Marina voltar a estimular as lutas sociais, como fez Chico Mendes, na defesa dos direitos dos trabalhadores, sejam sociais, ambientais ou econômicos.
José Serra - Espero que como pessoa aprenda a lição e pare de se candidatar. Como político, desempenhou o triste papel udenista de articular a burguesia brasileira com teses direitistas e reacionárias. A Madre Cristina que foi sua formadora na Ação Popular, já falecida, teria vergonha do seu papel recente.
Caetano Veloso - Parece ser um grande músico, com ideias e práticas da pequena burguesia, sempre oscilando.
Gilberto Gil - Um grande músico, gosto muito de suas canções.

Do Porradão, de Celso Athayde

Vereador é preso por não pagar pensão alimentícia

    O vereador João Gomes da Cruz Filho (PDT), o conhecido João Lousa, foi preso às 06h20 de ontem (20), no povoado Arraias, município de Ribamar Fiquene. O mandado de prisão contra o parlamentar fiquenense foi expedido em agosto deste ano, pelo juiz Gustavo Schwinnger, da comarca de Guaramirim, Santa Catarina, através de carta precatória, sob acusação de não pagar pensão alimentícia.
    Em agosto, a juíza Ana Lucrecia Bezerra Sodré Reis, da Comarca de Montes, determinou pelo cumprimento do mandado de prisão de João Lousa, que na época recebeu ordem de prisão na Câmara Municipal de Ribamar Fiquene, mas conseguiu fugir pela porta dos fundos do prédio da Câmara, enganando a boa fé do oficial de justiça.
    Segundo informações da Justiça, os valores devidos pelo vereador João Lousa referem-se a mais de 10 anos de pensão alimentícia em atraso, no total de R$ 60 mil. O processo foi instaurado pela Vara da Família de Guaramirim, em Santa Catarina.
    O vereador estava foragido da Justiça há mais de três meses. Nos últimos dias, sempre era visto transitando normalmente no povoado Arraias, inclusive reunindo-se com correligionários políticos. Também há informações de que no início deste mês de dezembro João Lousa teria visitado a Câmara Municipal para tratar do pedido de renovação da licença por mais trinta dias para cuidar de assuntos particulares, conforme lhe é facultado pelo regimento interno do legislativo municipal de Ribamar Fiquene.
    O período de licença dos 90 dias terminou no dia 10 de dezembro. E, segundo informações, o regimento interno da Câmara prevê o pedido por mais 30 dias. Caso o parlamentar não volte a tomar assento no cargo, é cassado.
    A partir de informações à Justiça sobre as constantes visitas do vereador na comunidade de Arraias, ontem, os oficiais de justiça Erivelton Borges, da Promotoria de Justiça, e Gesrael Albuquerque, do Juizado de Direito, pela manhã, em uma residência no povoado, deram voz de prisão ao vereador João Gomes da Cruz Filho – popular João Lousa – conduzindo-o à delegacia de Montes Altos, termo judiciário de Ribamar Fiquene.
Por Marcelo Rodrigues de O Progresso

FAMEM marca eleição da nova diretora para 17 de fevereiro de 2011

    Publicado nesta terça-feira,21, o edital de convocação da eleição da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, FAMEM. Pelo edital, assinado pelo atual presidente, Raiomundo Nonato Lisboa, prefeito de Bacabal, a eleição está marcada para o dia 17 de fevereiro de 20111, das 8 às 17 horas, na sede da FAMEM, na Rua da Gáveas, quadra B, Casa 01, Parque Calhau, em São Luís.
    Os prefeitos filiados ao órgão de representação vão escolher a diretoraia, conselho fiscal e conselho de ética para o biênio 2011-2012. O prazo para inscrição das chapas termina ao meio-dia do dia 7 de janeiro de 2011.

Carros da SEMED permanecem na garagem por falta de combustível

    Sem dinheiro nem para o combustível a Secretaria Municipal de Educação, SEMED, enfrenta crise sem precedentes. Para colaborar, compulsoriamente, com o órgão, os diretores de escola estão se deslocando com seus próprios veículos para pegar o fardamento que a Prefeitura de São Luís distribui aos alunos da rede municipal. Não há disposição de combustível nem mesmo para deslocamento do pessoal da engenharia da secretaria com o maior orçamento da administração municipal.
   A recessão financeira da SEMED atinge também as escolas comunitárias ou mantida em parceria com a Prefeitura. Há quatro meses com os salários atrasados, os funcionários destes estabelecimentos aguardam uma decisão da Multicooper, cooperativa responsável pela manutenção dessas escolas. Enquanto isso, o ping-pong sobre a responsabilidade pelo atraso no pagamento dos salários prossegue. A cooperativa diz que João Castelo não repassa a verba, e a prefeitura diz que está tudo em dia. Desse jeito vai ser preciso a Câmara aprovar um pacote de moção de repúdio para sanar o problema da insolvência no Palácio La Ravardière.

Irmã de Chico Buarque será ministra da Cultura

    A cantora, compositora e atriz Ana de Hollanda será a ministra da Cultura. Filha do historiador Sérgio Buarque de Holanda e de Maria Amélia Buarque de Hollanda, ela atuou no primeiro governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva como diretora do Centro de Música da Funarte (Fundação Nacional de Artes), sendo responsável pela retomada de projetos como a Bienal de Música Contemporânea e o Projeto Pixinguinha.
    Nasceu em 12 de agosto de 1948 e começou sua carreira artística aos 16 anos de idade, acompanhando o irmão Chico Buarque, como integrante do quarteto "As Quatro Mais", no show "Primeira Audição", apresentado no teatro do Colégio Rio Branco, em São Paulo, e reapresentado na TV Record. Em 1968, participou do 3º Festival Internacional da Canção, interpretando o frevo "Dança das rosas".
    Em 1980 e 1981, frequentou o Curso de Formação de Atores no Teatro Vento Forte em São Paulo. Em 1983, assinou a direção musical do curta metragem "Vianinha", de Gilmar Candeias e Jorge Achôa. Entre 1986 e 1988, foi Secretária Municipal de Cultura de Osasco (SP). Em 1990 atuou como atriz no espetáculo baseado no conto O Reino deste Mundo, de Alejo Carpentier, dirigido por Amir Haddad, encenado em Machurrucutu (Cuba). Ainda nesse ano, escreveu, em parceria com a dramaturga Consuelo de Castro, a peça "Paixões provisórias".
    O primeiro disco solo de Ana de Hollanda foi gravado em 1980. Depois vieram mais três gravações. O seu repertório inclui sambas de Noel Rosa e Geraldo Pereira, canções de Chico Buarque, da Bossa Nova e da Música Popular Brasileira (MPB).
Do Diário do ABC

Manchetes dos jornais

AQUI-MA - Assaltos: Saidinhas na Vila Embratel
ATOS & FATOS - Que vergonha! Maranhão na liderança de emissão de cheque sem fundo
JORNAL EXTRA - Meninos do Rio: Bandidos promovcem assaltos, troca de tiros e roubo de cargas no MA
JORNAL PEQUENO - Emendas caíram em contas pessoas ou foram sacadas na boca do caixa
O ESTADO DO MARANHÃO - Votorantim lança pedra de fábrica de cimento em SL
O IMPARCIAL - MP reforça grupo de combate aos bingos