26 de fev de 2011

Donos de blocos do Zé Pereira de Timon reclama da falta de apoio da prefeitura e governo do estado

    O Zé Pereira de Timon, festa carnavalesca que acontece neste final de semana no munícípio fronteira com Terezina (Piauí), espera reunir mais de 150 mil pessoas em três blocos da cidade: Blackout, Gaiola das Loucas e D’ pileque. A principal atração musical é a banda baiana Parangolé, aquela do "Rebolation". Os proprietários dos blocos reclamam da falta de apoio da prefeitura de Timon e do governo do estado do Maranhão.
    O alvo das críticas não se resume à falta de patrocínio, mas ações de apoio por parte da prefeitura que foram proteladas, como a recuperação da avenida Piauí, iniciada somente esta semana.
     “O Zé Pereira de Timon é uma festa tradicional. Não é possível que a governadora não veja a importância que ganhou o Zé Pereira para a região", critica Fabian Costa, do Gaiola das Loucas. Antonio Neto, do D´Pileque, reforça as reclamações de Fabian. Argumenta que o governo municipal fez muito pouco este ano para manter o Zé Pereira como a mais importante e promocional festa da cidade.
    Neto observa que nem a mídia promocional do evento anunciada em outdoors o governo se propôs a fazer com antecedência. Isso levou o bloco D’ Pileque a investir 11 mil reais na colocação de 26 outdoors espalhados por Timon e Teresina.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!