13 de dez de 2010

Ministério Público do Trabalho denuncia irregularidades no Porto do Itaqui

    O programa Trabalho Legal, exibido semanalmente pela TV Justiça, mostrou na última semana irregularidades apontadas pelo Ministério Público do Trabalho no Porto do Itaqui, no Maranhão. O vídeo abaixo mostra que atividades simples, como beber água, usar o banheiro ou se proteger da chuva são verdadeiros desafios para os trabalhadores que atuam num dois principais portos da região Norte/Nordeste do Brasil.
    Quando presidiu a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), o hoje prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), pretendeu transformar o complexo portuário que hoje conta com sete berços no hub port no Atlântico Norte. Enfim, um porto concentrador e distribuidor. Para isso, abriu licitação para um plano diretor que até o ano de 2040 previa que o terminal do Maranhão abrigará 34 berços e liderará todas as principais estatísticas entre os portos do País.
    Em entrevista concedida por e-mail ao PortoGente, em julho deste ano, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias dos Estados do Maranhão, Pará e Tocantins, Eduardo Pinto, detalhou as relações com a Vale e conta os detalhes dos problemas enfrentados por quem trabalha no Terminal Portuário da Ponta da Madeira, no Maranhão, um dos negócios mais lucrativos para a empresa.
    É importante lembrar que dois trabalhadores da mineradora Vale morreram no início do ano no Terminal Portuário da Ponta da Madeira, em Itaqui, durante um acidente de trabalho. Será que as condições de segurança proporcionadas pela Autoridade Portuária e pelas empresas lá instaladas são suficientes para evitar novas tragédias?
Assista a reportagem:

Do Portogente

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!