19 de dez de 2010

Terra Legal inicia entrega de títulos de terra no Maranhão

    O Terra Legal entregou, nesta semana, os 18 primeiros títulos de terra no Estado da Maranhão. A solenidade foi no município de Zé Doca, Território da Cidadania Alto Turi Gurupi, e contou com a presença do secretário extraordinário de regularização fundiária, Carlos Mário Guedes de Guedes. O ato foi realizado no encerramento do mutirão de cidadania promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
    Aderson (79) e Maria Dionízia Sousa (77) esperaram 48 anos para receber o título definitivo da fazenda São Luis de 16 hectares onde criaram o filho e netos com a renda do que plantavam. No evento de entrega dos títulos, relembraram a chegada ao imóvel e as dificuldades de viver e investir numa terra sem documento.
    – Sofremos, mas agora ninguém nos tira. Esse pedacinho é nosso – comemoraram.
    O casal contou como conseguiu viver da terra durante 48 anos, sem, de acordo com os dois, "ninguém falar em preservar a natureza".
    – Tivemos que abrir, derrubar. Era o único jeito porque precisávamos plantar – conta Aderson.
    – Se fosse hoje não faria de jeito nenhum. Agora vou colocar as plantas de volta.
    Para o coordenador do Terra Legal no Maranhão, Jowberth Frank, com o Terra Legal a região inicia um novo momento com foco na segurança jurídica da terra e no desenvolvimento sustentável.
    – Estamos reconhecendo o direito dessas famílias e ajudando-as a produzir e preservar a floresta.
    O Terra Legal inovou o processo de regularização fundiária, inclusive introduzindo como condicionante para permancer na terra, cláusulas resolutivas ambientais. O novo proprietário torna-se responsável pela preservação da Amazônia.
    As 18 famílias do Maranhão ganharam um incentivo para cumprir a legislação ambiental. A associação de apicultores TuriMel do município de Santa Luzia do Paruá doou às famílias tituladas mudas de açaí para simbolizar o início da regularização ambiental.
    A regularização fundiária no Maranhão vai ser acompanhada pelo colegiado do Território da Cidadania Alto Turi Gurupi. O colegiado aprovou a criação de uma câmara temática fundiária para contribuir no trabalho do Terra Legal nos dezoito municípios que compõem o território. A demanda de regularização fundiária é uma das principais pautas da região.
    As equipes de campo do Terra Legal já cadastraram e mediram 2,3 mil imóveis em sete municípios e mais 1,5 mil começam a ser medidos ainda este ano.
    – O colegiado deve olhar o cadastro desses imóveis para titular só quem tem direito à terra. São os moradores de cada município que nos ajudam a titular com segurança – destacou Carlos Guedes.
    A primeira reunião da câmara foi marcada para o início de janeiro quando será definida a agenda de trabalho.

Do Ministério do Desenvolvimento Agrário

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!