10 de mar de 2011

Pereirinha inicia campanha eleitoral para vice-prefeito

O próprio
    A festa carnavalesca não deve servir de palanque eleitoral. A promoção pessoal mediante superexposição da imagem ou nome de políticos e gestores fere o princípio da impessoalidade, como dispõe no art. 37, caput, e §1º, da Constituição Federal, assim como, art. 36, §3º, da Lei 9.504/97, o que caracteriza a propaganda eleitoral antecipada.
Propaganda explícita
    Embora não seja ano eleitoral, na passarela e circuito carnavalesco de rua em São Luís faltou espaço para tamanha promoção. O campeão foi o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Antonio Isaías Pereirinha (PSL).
    O vereador desfilou em duas escolas, Mangueira e Flor do Samba. Na primeira desfilou em carro alegórico com chumbo no pé. Na Flor participou do desfile como membro da diretoria. Com eufismo de apoio partocinou um balde de brincadeiras carnavalescas e colocou nome em abadás de blocos tradicionais, organizados e selou bandas como a do Botafogo do Anil.


A propaganda subreptícia

    Pereirinha trabalha para emplacar como vice em uma chapa na disputa pela prefeitura da capital maranhense em 2012. Além de Pereirinha foram notadas as presenças do vereador de São Luís, Ivaldo Rodrigues (PDT), do deputado estadual Roberto Costa (PMDB) e do secretário de estado do Trabalho e Economia Solidário, o petista José Antonio Heluy, em estado de euforia "lulista" no desfile da Flor do Samba. Na estampa outros nomes desfilaram, como do deputado estadual Eduardo Braide.
    No Ceará e Bahia, promotores eleitorais se movimentaram nesse sentido durante o carnaval, presumindo a superlotação do palanque carnavalesco no próximo ano, quando acontecem as eleições municipais.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!