16 de mar de 2011

Secretaria da Mulher ignora caso Tamires, enmcontrada morta em delegacia de Porto Franco

    A Assembleia Legislativa do Maranhão vai ouvir nesta quinta-feira, 17, os familiares da jovem Tamires Pereira Vargas, 19 anos, que era moradora da cidade de Campestre, localizada a 80 quilômetros de Imperatriz, presa na noite do dia 8 de março, Dia Internacinal da Mulher, em Porto Franco, e encontrada morta no dia seguinte. A polícia afirma que a jovem cometeu suicído.
Presa no município de Campestre do Maranhão, sob a alegação de que se encontrava embriagada na noite da terça-feira gorda de carnaval, Tamires Vargas foi presa por desacato à autoridades, no caso policiais de Porto Franco.
    Segundo versão do carcereiro, a jovem teria se utilizado de uma corda que um preso usava em uma rede no corredor da delegacia.  O  cuidado do carcereiro em não misturar homem e mulheres na delegacia motivou a retirada do preso que descuidadamente deixou a corda. O homem não teve a identidade revelada pela Delegacia de Porto Franco. O tempo que Tamires Vargas usou para cometer o tresloucado ato foi exatamente 20 minutos.
    A deputada estadual Eliziane Gama (PPS) levou o assunto para a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Maranhão. O caso ganhou repercussão nacional, nem por isso despertou da letargia a secretária de Estado da Mulher e Diversidae Humana, a baiana Catharina Bacelar, mais preocupada em abrir a programação da semana e com o tema "Mulheres no Poder" e com o " com empoderamento de mulheres em situação de vulnerabilidade", que com casos banais.

3 comentários:

Anônimo disse...

falar em justiça num país como o Brasil,cheio de políticos envolvido em corrupção,sem falar em juízes que na maioria são o próprio erro da ordem do nosso progresso, cinto muito pela família da vítima,vou pedir a DEUS que minimize seu sofrimento porque nele eu confio joão 3;16 é a prova disso

Anônimo disse...

estou acreditando que esse caso tenha esclarecimento por que a crueldade da policia foi sem limite

Anônimo disse...

a presidente Dilma teria que tomar conhecimento desse caso por que ela e uma mulher tambem e tamires foi executada no dia internacional da mulher esses pm que cometero esse barbaro assasinato teria que ser julgado pelo jure popular

Postar um comentário

Comente aqui!!!