22 de mai de 2011

Na coluna do Élio Gaspari

O FILHO COBROU
O empresário Lula Freire, filho do senador Vitorino Freire (1908-1977), fechou o tempo na terça-feira num corredor do Congresso. Numa conversa ríspida e em voz alta, entregou a José Sarney uma carta em que repele as referências ao seu pai incluídas na sua biografia, escrita pela jornalista Regina Echeverria.
    A carta diz assim: "A leitura do livro causou-me reações e sentimentos diversos, como decepção, surpresa, indignação e asco".
    Sarney disse a Lula Freire que não leu o livro. Pode ser que não tenha lido o volume impresso, mas leu o manuscrito, porque assim está registrado pela autora à página 569.
De O Globo

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!