20 de mai de 2011

Secretário Municipal de Saúde de São Luís é fantasma em quatro hospitais e deputado em três

    Levantamento feito pelo Portal O Quarto Poder apontou a existência de irregularidades na folha de pagamento do SUS – Sistema Único de Saúde – do Maranhão. Enquanto milhares de pessoas estão morrendo na fila do SUS, os agentes públicos maranhenses continuam “mentindo” para o Governo Federal, através do cadastro do sistema para receber indevidamente e desviar mais recursos.
    O vereador Gutemberg Araujo (PSDB), por exemplo, que se licenciou do cargo na Câmara Municipal de São Luís para  ser Secretário Municipal de Saúde aparece no Site do SUS trabalhando 48 horas por semana como cirurgião geral no Hospital Universitário, no Carlos Macieira e na Unidade de Cirurgia Geral, localizada na Rua dos Acapus QDA B, Renascença.
De acordo com o DataSus, os dois primeiros estabelecimentos estão em análise por descumprimento ao Artigo 5º, da Portaria SAS/MS nº 134/2011.
    O cadastro do SUS já foi alvo de matérias nas últimas semanas no Jornal O Globo e no Globo Repórter. Os desvios milionários estão sendo executados, principalmente, através de recursos do Programa Saúde da Família (PSF). As irregularidades prosperam no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde e suas consequências ficam explícitas em relatórios do próprio governo.
    Segundo a Controladoria Geral da União (CGU), em mais de 40% dos municípios, as equipes de saúde da família não cumprem a carga horária. Em 36,5% das 982 cidades fiscalizadas de 2004 a 2009, o atendimento foi considerado deficiente.
Deputado atende 55 horas por semana
    O deputado estadual Dr. Pádua (PP), assíduo na Assembléia Legislativa do Maranhão, é cadastrado no SUS para atender pacientes com uma carga horária de 55 horas por semana, em três estabelecimentos privados. Se não tiver compatibilidade de horário, o deputado está acumulando cargo ilegalmente, pois é contratado pelo Hospital São Rafael, Clinica de Olhos Drº Luiz Madeira e pelo Centro de Olhos de Imperatriz, além de exercer o cargo de deputado estadual. Nos três estabelecimentos de saúde, Dr. Pádua aparece “prestando serviço” como médico oftalmologista e cirurgião oftalmológico. O cadastro com as informações relacionadas ao parlamentar foi atualizado pela ultima vez, no dia 11 de março de 2009, quando Drº Pádua ainda não exercia a função de deputado, no entanto, o médico deputado não consta como desligado em nenhum dos estabelecimentos citados nesta matéria.
    Na Saúde do Maranhão foram flagradas autoridades municipais e estaduais, clínicas particulares, além dos próprios profissionais de saúde que assinam diversos contratos onde só seriam cumpridos se os médicos conseguissem estar em três ou mais lugares ao mesmo tempo.
    Há UTIs invisíveis, médicos secretários e deputados, que atendem pelo SUS,ao mesmo tempo em que exercem outras funções.. E o que é pior, o Governo Federal não consegue fiscalizar e nem sabe para onde e quanto está sendo desviado, pois somente 2,5% dos recursos são fiscalizados.

2 comentários:

Anônimo disse...

Blogueiro,

Visite o blog do sus e não poste coisa errada.

Anônimo disse...

O "Anônimo" de ontem (dia 20) deve ser o próprio Gutemberg, já que é ele que aparece de cara quando você acessa o blog do sus.
O anônimo de hoje sou eu, que não sou trouxa para deixar rastro para o chefe me perseguir;

Postar um comentário

Comente aqui!!!