10 de jun de 2011

Presidente da Func arma barraca para irmã no arraial com nome da comunista Maria Aragão

    Presume-se que o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Func, Euclides Moreira Neto, tenha exata noção do exercício do cargo público.Suas práticas, porém, têm demonstrado despreparo para tal, de maneira pública e notória. A última de Moreira Neto se coaduna na esteira da indecência administrativa:Na hora de sortear os felizardos das barracas do Arraial da Praça Maria Aragão, o presidente pôs na cabeça da lista uma irmã e o motorista, em detrimento de tantos quantos argumentaram interesse e merecimento.
     O arraial está montado até o dia 3 de julho na praça desenhada por Oscar Niemeyer, na avenida Beira-mar, em São Luís, numa homenagem à comunista Maria Aragão. As barracas foram comercializadas - a terceiros - por R$ 2.500,00. Em dez dias de funcionamento o lucro já começa a aparecer para os barraqueiros.
    Professor do departamento de Comunicação da Universidade Federal do Maranhão, Ufma, Euclides Moreira passou boa parte de sua carreira acadêmica  à frente do Departamento de Assuntos Culturais, DAC, da instituição federal de ensino. Por lá imprimiu digitais robustas como o Festival Guarnicê de Cinema e Vídeo e o Femaco, festival maranhense de coros, entre outros eventos recorrentes. Tudo com viés personalista. Ao perceber sua longevidade desgastada no DAC, logo tratou de formatar uma fundação a partir de então responsável pela realização do festival de cinema em parceria com a Ufma.
    Quando se trata de impessoalidade Euclides Moreira só enxerga seu perfil no espelho. Um camaleão  inoculado pelo vírus do poder podre. Quando muito, se espelha nos próceres que o acobertam, como o prefeito João Castelo (PSDB), subproduto do sarneysmo na política do Maranhão.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!