4 de ago de 2011

Em 2012, Beija-Flor cantará um Maranhão sem Sarney

Atual campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro tem 39 sambas inscritos no concurso deste ano. Escola evita falar de política no enredo sobre São Luís
Desfila da escola de samba Beija-Flor, campeã do Grupo Espetical do Rio em 2011
    A história do Maranhão confunde-se, há quase meio século, com o projeto político da família Sarney. Esse capítulo será, no entanto, suprimido do enredo São Luís – O Poema Encantado do Maranhão, que a Beija-Flor de Nilópolis levará para a Marquês de Sapucaí em 2012. A agremiação, que não receberá patrocínio do governo maranhense, quer concentrar o desfile nas crenças, lendas e misticismo daquele povo.
    Tanto é assim que os compositores foram orientados, através da sinopse do enredo, a não versarem sobre política. E eles entenderam o recado. Na noite da última segunda-feira, a Beija-Flor recebeu as composições que participarão da disputa de samba-enredo. Ao todo, foram entregues 39 sambas - e, em nenhuma das letras, há alusão ao ex-presidente José Sarney ou a sua filha e atual governadora do Maranhão, Roseana.
    "Mesmo que pedissem, nós não iríamos entrar nesse assunto. Não é o nosso perfil. Vamos falar sobre a história de São Luís, que completará 400 anos em 2012", afirma Laíla, diretor de carnaval da Beija-Flor.
    A comissão de carnaval da agremiação deu início, nesta terça-feira, à audição dos sambas inscritos. Na quinta-feira, serão anunciados os escolhidos para permanecer na disputa.
    A Beija-Flor é a atual campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro. No último carnaval, a escola de samba teve como enredo a vida e obra do cantor e compositor Roberto Carlos. A popularidade e o carisma do homenageado pesaram - e muito - no resultado. Agora, ao homenagear o Maranhão, a escola evitou trilhar o campo minado da política, e não fará homenagem específica a ninguém.
    A direção da Azul-e-branca não se manifesta sobre uma eventual participação no desfile de Sarney ou de sua filha Roseana, governadora do estado. Mas a porta está aberta, pelo menos para ele. E não só porque, no Maranhão, há 45 carnavais, sua vontade é lei. Está prevista a participação de maranhenses ilustres na apresentação da Beija-Flor. Entre eles, estão o carnavalesco Joãosinho Trinta, as cantoras Alcione e Rita Ribeiro, além de escritores do estado. E Sarney, como se sabe, publicou romances, contos e poemas, além de vários ensaios, e desde 1980 ocupa a cadeira 38 na Academia Brasileira de Letras.
De VEJA.com

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!