6 de out de 2010

Marina nega que tenha aceitado conversar com PT

    A assessoria de comunicação de Marina Silva (PV-AC), candidata derrotada na disputa pela Presidência da República, divulgou nota ontem, terça-feira, 5, negando que Marina tenha aceitado conversar com o PT sobre condições para apoiar Dilma Rousseff (PT) no segundo turno.
    Segundo a nota, Marina recebeu ligação telefônica do presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, na qual ele declarou que gostaria de iniciar conversas sobre as condições do apoio da senadora à presidenciável Dilma Rousseff, na segunda etapa da disputa eleitoral.
    Ainda de acordo com a nota, Marina agradeceu a ligação e reafirmou o que já havia antecipado à própria Dilma e ao ex-governador José Serra (PSDB), em ligações recebidas na última segunda-feira, 4: por considerar que sua candidatura é maior do que o próprio PV, nos próximos dias, ela estará envolvida em processo decisório baseado na escuta às parcelas da sociedade civil que se integraram ao seu projeto e às instâncias do próprio partido.
    “Você sabe que sou uma mulher de processo”, declarou a ex-candidata do PV à Presidência da República. Uma Convenção Nacional do PV deve ser convocada para definir os rumos a serem tomados pela legenda na eleição presidencial.
    O Partido Verde anunciou, também nesta terça-feira, que o presidente nacional do partido, José Luiz Penna, concederá entrevista coletiva nesta quarta-feira, 6, para anunciar como será o processo de definição do posicionamento do partido em relação ao segundo turno. O evento terá a participação do vice-presidente da legenda, Alfredo Sirkys, e do coordenador da campanha de Marina Silva, João Paulo Capobianco.
De O Estado de S. Paulo

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!