13 de fev de 2011

Nenzim vai gastar quase um milhão com carnaval promovido pela Musical Reprise

    Nem bem se livrou da cadeia o prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano "Nenzim" (ainda no PV), já da sinais de que está se lixando para PF e companhia. Pelos fortes indícios apresentados Nenzim, pai do deputado Rigo Teles, mostra intenção de dar continuidade às práticas que motivaram seu pedido de prisão.
    Ao custo de R$ 950 mil, a prefeitura de Barra do Corda está contratando, com dispensa de licitação, nove bandas musicais junto à Musical Reprise Ltda para promover a festa em terras cordinas no período de Momo.
    Na semana passada Nenzim e sua esposa, Santinha, ficaram omiziados durante alguns dias, enquanto aguardavam o socorro vindo do senador Sarney para livrar o prefeito de ver o sol quadrado. A PF bem disse que procurou, mas não achou o sujeito em lugar nenhum. Meteram até a Interpol pelo meio e, nada. O casal parece ter se hospedado em alguma casa mal assombrada.
    Para se resguardar de algum espírito de porco ou bebum corajoso, Nenzim mandou confeccionar 25 camarotes para os quais pretende destinar seus convidados especiais: aqueles que foram parar no xilindró por ter desviado R$ 50 milhões dos cofres da prefeitura municipal de Barra do Corda e seus laranjas.
    Três dias antes da deflagração da Operação Artiages, no dia 3 de fevereiro, que prendeu parte da família Teles e comparsas laranjas o edital estava prontinho para justificar o gasto. Agora, se sentindo livre como um passarinho na mata da Barra, Nenzim volta à carga.
    Taí, dá habeas corpus pro homem que ele faz um carnaval.

Atente para data do edital publicado neste domingo, 14 de fevereiro


0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!