1 de fev de 2011

O Mubarak do Maranhão e do Amapá ainda tem mais quatro anos

Vejam vocês como são as coisas, né? Hosni Mubarak já anunciou a aposentadoria. Não vai mais concorrer às eleições. Sarney, que está há mais tempo no poder do que o ditador Egípcio, ainda tem mais quatro anos…
Mubarak estava preparando o filho Gamal para ser sucessor. Pode esquecer. Já era! Já o Mubarak do Maranhão e do Amapá deixará descendentes.

Larga o meu pescoço, Nosferatu!
Tenho nesta posse o gosto da despedida, pois cumprirei meu último mandato. Espero fazer toda a doação de mim mesmo para servir esta Casa, que é um pouco da minha vida, um pouco do meu amor.”

“Não desejava o encargo [de presidente do Senado], dele não pude fugir tendo o alto preço do exercício dessas funções. Tenho visão desse compromisso com as instituições, com a independência do Poder Legislativo, principalmente de nossa Casa, que jamais pode ser submissa a nenhum poder nem tampouco afastada do interesse nacional”.
    A fala é acima e de José Sarney, ao assumir pela quarta vez a presidência do Senado. Eu já disse que dispenso a parte de seu sacrifício que me diz respeito. Por mim, ele fica em casa cuidando só de literatura. Sei que isso pode parecer má querença com arte tão nobre, leitor. Mas ler Sarney ainda é um ato volitivo, né? Tê-lo como presidente do Senado já parece uma maldição.
    Lembrei aqui uma frase de Paulo Francis sobre este senhor. Recorrendo a uma metáfora, perguntava se ninguém enfiaria uma estaca no coração do homem. Isso lá no começo dos 90. Que nada! Ele foi se alimentando de sangue novo…Consta que ficou muito emocionado no discurso.
Como é aquele chiste sobre o Brasil? “Prostituta se apaixona, traficante vicia, e cafetão tem ciúme”. Pois é… E oligarca se amociona.
Lindo!
Por Reinaldo Azevedo

0 comentários:

Postar um comentário

Comente aqui!!!